16 agosto 2013

Fanfiction: “Você pertence a mim” Capítulo 2: I prefer cats instead of wolves.



Nome: Você pertence a mim
Autora: @UmaSwiftie
Capa: @alexiaaugusto
Beta: Arlan Oliveira
Personagens: Taylor Lautner e Taylor Swift
Categoria: Original/Personalidades

Sinopse: Swift pensava muito sobre seu antigo e frio relacionamento, principalmente no modo como ele acabou. Mas agora ela tinha Taylor Lautner, uma pessoa que a fazia sorrir, que estava sempre ao seu lado, apesar da distância. Será que a loura retribuirá esse amor da forma correta?

Eu sabia onde as coisas iriam chegar se eu continuasse ali, mas eu não queria, não agora, ainda era muito cedo.





– Taylor, por favor, pare e vá pôr a sua roupa – falei e sai dali em direção ao armário para pegar os pratos e arrumar a mesa.



– Desculpe. – Ele disse depois de me encarar por uns cinco segundos.



– Tudo bem, Taylor, agora vá se trocar. - Falei dando-lhe um beijo na bochecha



Quando ele voltou sentamos à mesa um em frente ao outro, jogamos conversa fora, e rimos praticamente o jantar inteiro.



– É difícil acreditar que você cozinhou isso, sério. Está ótimo, muito bom! – Falou.



– O que você quis dizer com isso, moreno abusado?



– Abusado? Hum...



– O que acha de assistirmos a um filme? A noite está fria, seria ótimo ficar grudadinha em você! – Levantei-me.



– Pode ser. Alguma sugestão de filme?



– Hum... Não, e você? Alguma? - Puxei-o em direção ao sofá.



– Coração valente é meu filme favorito, então... - Ele foi até seu quarto e apanhou o disco, colocou-o no aparelho e começamos a assistir.



Estávamos envolvidos por um cobertor muito macio, ele estava meio deitado, e eu me dispunha entre suas pernas. Minha cabeça encostava-se em seu peito, o que me permitia ouvir cada batimento do seu coração.



Assim que o filme terminou, olhei para trás e ele estava dormindo. Foi ali, olhando-o dormir, que eu percebi o quanto ele me fazia bem, as risadas que me fazia dar, cada momento que eu passava ao seu lado parecia eterno. Ele estava em uma posição desconfortável, mas eu não podia levantá-lo, nem levá-lo para a cama, então tive que acordá-lo!



– Taylor – cochichei.



Ele foi abrindo devagar os olhos.



– Desculpe meu amor, eu dormi. A idéia era assistir ao filme com você. – Ele disse baixando a cabeça.



– “Shiu” - coloquei o dedo indicador em sua boca e levantei sua cabeça. – Você deve estar cansado, melhor ir deitar.



– Amanhã bem cedo tenho gravação, quer ir? – Disse ele levantando-se.



– Claro! – Sorri e me agarrei em suas costas.



Ele me pôs na cama.



– Vou tomar meu banho – falou e entrou no banheiro do quarto.



– Vou para o outro banheiro, então. – Levantei da cama e peguei minha toalha na mala, assim como minha roupa de dormir.



Depois de 20 minutos voltei para o quarto, já vestida; era uma blusa de mangas compridas e uma calça bem fofa estampada com desenhos de gatinhos.



Chegando ao quarto, deparo-me com Taylor apenas de cueca, de cor roxa, minha cor favorita.



– Tay... Taylor... Você vai dormir assim? – Perguntei.



– E porque não? Vai me emprestar sua calça de gatinho? – Ele me olhou de cima a baixo e deu uma risada maliciosa.



– Eu prefiro gatos a lobos - sorri ironicamente.



– Ah, tudo bem então... – Ele disse mordendo os lábios ao aproximar-se de mim.



– Um gato não a beija assim, beija? – Disse-me ao beijar-me de uma maneira provocativa, que me deixou completamente louca.



– Isso é covardia com os gatos - eu separei meus lábios dos dele, quase sem fôlego.



Ele pegou meus braços e me jogou na cama.



– Já disse a você que minha cor favorita é roxa? – Perguntei analisando o traje que ele vestia.



– Por que acha que eu escolhi vestir essa cor? – Retrucou, beijando-me em seguida.



Eu sentia desejo ao olhar seus olhos, e talvez ele sentisse o mesmo. Minha boca passeava lentamente por cada parte do seu abdômen. Rapidamente ele deu conta de tirar a peça que vestia, e minha roupa de dormir.



A partir daquele momento eu não pude me conter... Eu queria, ele também; nós dois queríamos!





A última coisa que pensei foi em como aquela noite seria perfeita dali em diante, com Taylor eu não me sentia uma garotinha, sentia-me como uma verdadeira mulher. Ele me dava segurança, sabia como me deixar feliz, ele sabia o que eu realmente precisava...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA