20 setembro 2013

Fanfiction “Você pertence a mim” Capítulo 7: Afternoon at the beach.


Parecia estranho “ficar” com o Taylor na mesma casa em que a família dele estava. Mas ele é completamente irresistível.

Ficamos alguns minutos ali, depois ele foi me guiando até a cama e deitando-se sobre mim.

As coisas pareciam ficar quentes a cada toque.

– Taylor você ainda não me apresentou sua namorada.

Taylor saiu rápido de cima de mim e levantou-se.

– Makena quantas vezes já pedi pra você bater na porta antes de entrar? – Taylor disse um pouco alterado.

– Mas a porta estava só encostada. Atrapalhei alguma coisa? – Makena perguntou sentando-se na cama.

– Da próxima vez bate na porta, por favor. – Ele disse mais calmo e colocou-a em seu colo.

– Essa é sua nova cunhada, o nome dela é Taylor. – Taylor disse para Makena.

– E Taylor essa é a sua cunhada Makena. – Ele disse e sorriu.

Makena é parecida com Taylor, cabelos pretos, simpática, carismática, certamente deve ter 9 ou 10 anos.

– Você tem olhos bonitos Taylor. – Ela disse e sorriu.

– Obrigada, você é muito fofa.

Alguém gritou o nome de Taylor lá em baixo e ele precisou descer.

– Eu volto logo. – Ele disse antes de sair.

Ficamos apenas eu e Makena no quarto.

– Meu irmão parece gostar muito de você. – falou.

– É? E por que parece? – Perguntei puxando assunto.

– Ah quando ele ta lá em casa não para de falar de você. É Taylor pra lá e pra cá.

Ri com o jeito que ela falou.

– Vamos almoçar? To morrendo de fome. – Ela puxou minha mão e descemos.

– Eu já ia chamar vocês. - Deborah falou quando chegamos à cozinha.

Sentamos à mesa e tivemos um almoço incrível, o Daniel é super engraçado e Deborah também, Makena conversava comigo o tempo todo, resumindo a família de Taylor é incrível.

Quando o almoço terminou, Taylor me chamou para subirmos.

– Vou pra praia, você vai? – Perguntou revirando sua bolsa.

– Se eu for eu não entro na água. – Falei.

– Hmmm... – ele fez uma cara pensativa. – Ta bom. – E concordou.

Entrei em um banheiro que tinha no quarto, coloquei meu biquíni e uma saia branca.


Quando abri a porta do banheiro Taylor estava nu na minha frente se trocando.

– Taaaaaaylor. – Disse assustada e cobri os olhos e ele riu alto.

Mesmo eu já tendo visto aquela cena, pra mim era estranho, sei lá, eu sou tímida, então era difícil me acostumar.

– Para de ser boba Taylor. – Ele falou, tirou minhas mãos do rosto e me deu um selinho.

– Você acha isso normal? – Perguntei.

– Acho. Vamos!

O sol não estava muito quente, o dia estava perfeito.

– Tem certeza que não vai entrar? – Taylor perguntou apontando pra água.

– Não. - Sorri. – Mas vai lá você, qualquer coisa estou aqui te olhando menininho.

Ele me olhou com cara de deboche e correu para a água.

– TAYLOR A ÁGUA ESTÁ MARAVILHOSA, VOCÊ DEVERIA VIM. – ele gritou.

Eu quase me rendia, mas não, eu não fui.

Ele passou uns 5 minutos na água e depois voltou.

– A água ta bem gelada, perfeita, é sério, vem! – Ele disse puxando meu braço.

– Eu não vou Taylor.

– Se não vai por bem vai por mal.

Naquele momento Taylor passou seu braço pelo meu joelho e correu comigo em seus braços até a água e quando chegou lá me jogou de leve.

– Poxa Taylor, meu cabelo. – Falei com um pouco de raiva.

– Ta com raivinha? – Ele disse e fez um biquinho.

– Não é da sua conta. – Fingi estar com raiva.

– Você não consegue ficar com raiva de mim por muito tempo. – Ele disse e me abraçou.

– Você molhou minha saia também.

– Oi? – Ele fingiu não ter escutado e começou a beijar cada parte do meu rosto.

Eu como sempre não resisti e abracei-o pela cintura.

Depois ficamos apenas abraçados nos encarando.

– Eu já disse o quanto você é linda e me faz bem? – Ele disse quebrando o silêncio.

– Bom saber disso. - Sorri.

– Taylor você sabe que eu sou uma pessoa meio vingativa né? – Falei com uma cara de sínica.

– Não, mas é bom saber disso também. – falou.

– Então... - Falei e comecei a jogar água em seu rosto, permitindo que ele não enxergasse muita coisa, depois corri para fora na intenção dele não dar o troco.

Olhei rapidamente para trás e ele vinha correndo com areia na mão, certamente pra me sujar.

Foi nessa olhada rápida para trás que eu tropecei, é típico de mim isso.

Eu estava caída e ele sentou-se em cima de mim.

– Você lembra o que você fez alguns segundos atrás senhorita Swift? – Ele perguntou irônico.

– Não lembro. – Ri.

– Eu também amo uma vingança. – Ele disse mostrando as mãos completamente cheias de areia.

– NÃO TAYLOR, POR FAVOR, MEU CABELO, NÃO!- Gritei. Como se isso fosse adiantar alguma coisa.

Ele pegou e me sujou inteira de areia, principalmente meu cabelo.

Eu esperneava tentando sair dali, mas ele estava em cima de mim e ele é bem mais forte do que eu.

– ISSO É COVARDIA. – Gritei novamente.

Depois ele saiu de cima de mim e ficou rindo.

– HA. HA. HA. Muito engraçado. - Falei irônica e tirando um pouco da areia que tinha em minha barriga e meus braços.

– Até suja de areia você consegue ser linda, como pode? – Perguntou segurando meu rosto. – Eu até poderia te beijar agora, mas você está suja, não é uma boa ideia. – Ele disse e caiu na risada.

– Você tenta ser engraçado, porém não consegue.

Depois nos deitamos na areia e ficamos conversando um bom tempo, imaginamos um futuro juntos, ele disse que queria ter 11 filhos por esse ser o número dele, e eu disse que queria 13 e ficamos discutindo e rindo a tarde inteira.

– Nossa! Como as horas passam rápido, já está de noite. – Ele disse levantando-se e olhando o maravilhoso céu que estava a nossa frente. Depois virou para me encarar.

– Você ainda consegue ser mais linda que a lua.

– Para com isso Taylor! - Falei envergonhada.

– Parar com o que? De falar a verdade? – Ele se aproximou de mim e me beijou.

Alguns carinhos foram trocados depois daquele beijo e logo entramos em casa.

– Passaram a tarde inteira lá fora? – Deborah perguntou.

– Sim. – Taylor respondeu.

– Taylor por que você esta toda suja? – Makena perguntou.

– Porque certas pessoas me sujaram. – Olhei para o Taylor e rimos juntos.

– Vão tomar um banho e venham jantar, eu esperava que a janta fosse feita pela Taylor, mas como ela chegou tarde, a pizza ta esta no forno. – Deborah falou e riu.

– Desculpa, prometo fazer algo amanhã. – Sorri.

Taylor me abraçou e fomos para o quarto.

– Estou parecendo uma porca. – Falei trancando a porta do quarto.

– As porcas bem queriam ser como você. – Ele falou abrindo a enorme janela.

– Vou tomar banho primeiro, estou mais suja. – Falei pegando minha toalha.

– Eu tenho uma ideia melhor. – Falou com um rostinho de anjo como se estivesse pensando em alguma coisa.

– Diz. – Falei.

– Eu não me importaria em tomar banho com você. – Sorriu malicioso

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA