26 setembro 2013

Fanfiction “Você pertence a mim” Capítulo 8: Make me yours today.



– Você é louco? - Falei rindo e entrei no banheiro fechando a porta.

– Por você. - Ele gritou.

Passei meia hora mais ou menos no banheiro e sai enrolada em uma toalha.

– Achei que estava dormindo lá dentro. - Brincou.

– Eu poderia ter demorado menos se você não tivesse me sujado. - Falei e cruzei os braços.

– E eu poderia já estar limpo se você tivesse deixado eu tomar banho com você. - Falou e riu.

– Vai tomar seu banho. - O empurrei pra dentro do banheiro e ri.

Peguei um vestido leve beje claro, praticamente branco com um sintinho fino preto na cintura e uma sapatilha preta. (Vestido e sapatilha:http://www.polyvore.com/cgi/set?id=62738918&.locale=pt-br)

Taylor demorou uns 15 minutos no banho e saiu apenas de cueca.

– Já? - Perguntei evitando a cena.

– Não sou uma linda moça que passa meia hora no banheiro. - Disse pegando e vestindo uma bermuda.

Dei uma risada fraca e passei meu perfume.

– Esse seu perfume me deixa louco. - Ele disse e me puxou com força para os braços dele.

Eu sabia bem onde ele queria chegar com aquilo.

– Taylor só lembrando que tem uma pizza esperando pela gente láem baixo. Vamos? - Me soltei de seus incríveis braços e desci.

Sentamos todos à mesa, a pizza estava ótima, a mãe de Taylor cozinhava muito bem, por algum motivo eu não estava com muita fome, comi apenas um pedaço pequeno.

– Eu vou lá fora tomar um ar. - Falei com uma cara meio chateada e levantei-me da mesa.

Sentei na areia e fiquei encarando o céu azul, cheio de estrelas.

[Enquanto isso na cozinha...]

– Aconteceu alguma coisa entre vocês dois? Ela saiu estranha. - Daniel disse.

– Com a gente nada, vou lá fora. - Taylor levantou-se e saiu.

[Cena da cozinha off.] (eu acho fazer isso engraçado, porque tipo é engraçado, tá me ignorem e voltem a ler kkk -q)

Eu pensava em várias coisas, até que meu pensamento chegou nele, Joe. Por que eu precisava pensar nele? Eu estou com o Taylor agora e isso é o que importa, ele me dava atenção, carinha, amor, tudo o que eu precisava. "Será mesmo que você o ama ou isso é um sentimento de gratidão?" Parecia que essa pergunta era feita por outra pessoa na minha mente vária e várias vezes, eu estava agoniada, não queria mais pensar nele, não queria ter essa pergunta na minha cabeça, eu quero o Taylor, apenas ele.

– Ta... - Antes que Taylor pudesse terminar de me chamar eu me levantei rápido e o abracei.


– Eu te amo, muito, muito, muito. – A insegurança fez com que aquelas palavras saíssem desesperadamente da minha boca.

– Eu também te amo muito, mas por... – Ele tentou falar.

– Shi, não fala nada, só fica abraçado comigo. – Falei.

Ficamos horas ali juntos, apenas sentindo a respiração um do outro.

– Meus pais já devem ter ido dormir, não acha melhor entrarmos? - Ele falou e deu um beijo na minha bochecha.

– Posso te pedir um favor? – Falei um pouco envergonhada do que eu estava preste a dizer.

– Claro. – Ele falou.

– Você já me faz isso mesmo sem eu pedir, mas espero que você entenda o que eu quero dizer dessa vez... – Falei e travei.

– Fala logo Taylor. – Ele falou sorrindo.

– Me faz sua hoje. – Falei encarando-o.

Pelo jeito que ele me olhava parecia ter entendido o recado, rapidamente me puxou e colocou-me em seus braços, e entramos em casa nos beijando.

Tropeçamos em várias coisas antes de chegarmos ao quarto.

Taylor me colocou encostada no guarda-roupa (guarda-roupa:http://www.paraisodascamas.com.br/img/produtos/paraiso_grande_2464.jpg), enquanto isso descia trilha de beijos sobre meu pescoço e meus ombros, ficar uma noite com Taylor é o necessário pra satisfazer o desejo de qualquer mulher. Ele é quente e delicado ao mesmo tempo.

– Eu sempre farei você feliz. – Ele falou em meu ouvido me arrepiando por inteira.

Eu não aguentava tocar nele e sentir uma camisa, queria sentir o corpo dele, apenas seu lindo e definido peitoral.

Coloquei minha mão por dentro de sua camisa e fui levantando-a aos poucos, depois comecei a passar minhas pequenas mãos que estavam quentes pelo abdômen dele, eu explorava ali cada lugar que eu podia.

Depois ele pegou minhas pernas com a intenção de que eu passasse-as pela sua cintura, e foi isso que eu fiz.

Ele estava comigo em seu colo então me colocou em cima de uma mesinha que havia dentro do quarto, quebrando tudo o que havia em cima dela.

– Seus pais vão acordar. - Tentei falar com minha respiração super alterada

– Quietinha. – Ele falou e mordeu meu lábio inferior.

Ficamos ali por um tempo, eu sentada e ele em pé. Ele fez a gentileza de tirar o que eu vestia, então fomos para a cama depois de alguns minutos. Taylor deitou-se por cima de mim, como era bom sentir o peso dele completamente sobre-mim, o cheiro, o calor, o gosto de seu beijo...

E mais uma vez Taylor fez com que eu me sentisse a mulher mais feliz e realizada de todo mundo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA