07 novembro 2013

Fanfic com Lautner e Swift: Você pertence a mim – Capítulo: 14 - Central Park.



Estávamos novamente de volta ao apartamento de Taylor, eu usava um vestido e uma sapatilha.



Enquanto eu fazia um bolo, Taylor tomava banho.

– O que pretende fazer hoje? – Perguntou entrando na cozinha apenas com uma calça de moletom. – Ah antes que responda tenho que te dizer que esse cheiro está MUITO gostoso.

– Não faço a mínima ideia, mas nós podemos sair. – Perguntei tirando o bolo do forno. – E obrigada. – Sorri.

– E pra onde nós iríamos? – Ele fez uma carinha curiosa perfeita.

– Hum... Central Park, que tal? Um piquenique lá agora seria legal.

– Agora Taylor? – Falou apontando para a janela, ta bom que o tempo estava nublado e a qualquer hora poderia chover, mas sei lá seria legal – Seriamos os únicos loucos a fazer um piquenique agora.

– Fazer loucura é legal, você se sente... diferente. – Falei e fui abraçá-lo. – Por favor, por favor, por favor... – A cada “por favor” que eu pronunciava preenchia seu pescoço com um beijo.

– Você sempre consegue o que quer mesmo, então vamos. – Falou indo em direção ao quarto, quando eu corri e pulei em suas costas. – Louca. – Falou rindo e eu ri em seguida.

– Vou só tomar um banho rápido e trocar de roupa, vai arrumando algumas coisas em alguma cesta em quanto isso. – Falei e depois dei um selinho nele e o empurrei para fora do quarto.

Tomei um banho quente e vesti uma calça jeans preta, uma bota, uma blusa de manga e um casaco por cima. Lá fora com certeza estaria fazendo frio. Quase ia esquecendo do “colar chave” que ele me deu, coloquei-o e sai.


– Já estou pronta vamos? – Perguntei percebendo que ele já havia colocado uma calça, um tênis, uma camisa e uma jaqueta.

– Coloquei algumas coisas aí nessa cesta que tive que pedir pra uma garota aqui do lado. – Riu.

– Sério que você fez isso? Ela deve ter se perguntado “Por qual motivo Taylor Lautner quer uma cesta?” – Ri e ele riu também.

– Coloquei cupcakes, iorgutes, o seu bolo, nutella e outras guloseimas. – Falou.

– Ta bom, vamos logo. – O puxei pelo braço e ele pegou a cesta.

[...]

– Se a brincadeira vai começar agora porque eu tenho que ser o primeiro?

– Porque eu inventei a brincadeira e porque eu quero que você seja. – Ri e ele me encarou sério.

– Como é mesmo essa “brincadeira”?

– Eu coloco um alimento da cesta em sua boca e você tenta adivinhar qual é simples assim. – Ri novamente.

– Simples assim há-há-há-há. – Falou “imitando” a minha voz e eu ri do jeito que ele falou.

– Vai ser legal amor. – Fiz biquinho e coloquei uma venda em seus olhos.

– Ta bom vou ter que aturar isso mesmo.

Olhei para a cesta e vi um cupcake com MUITO chantilly em cima do mesmo e foi ele que eu escolhi.

– Pronto?

– Pronto, fazer o que né? – Respondeu derrotado.

– Não me odeie... – Antes que ele pudesse falar algo peguei o cupcake e passei por toda sua face deixando-a completamente suja de chantilly. Eu sabia que ele iria revidar então corri o mais rápido que pude.

– VOCÊ. VAI. SE. VER. COMIGO. - Correu em minha direção com um pote na mão, devido à distância não consegui enxergar o que exatamente era.

Não preciso dizer que na hora que menos esperei Taylor já estava em cima de mim, ambos no chão, e ele estava com um pote de nutella em sua mão.

– Desculpa... – Pedi na maior cara de pau e ri.

– Desculpa pelo que mesmo? - Perguntou irônico.

– Por ter passado chantilly no seu lindo rosto.

– Hum, eu te perdoou, mas antes quero fazer uma coisa.

– NÃO. – Disse rápido e ele gargalhou.

– Só quero provar uma coisa...

– E qual seria essa coisa? – Perguntei o encarando com intensidade.

– Verá... – Ele abriu o pote de nutella e colocou sua mão dentro tirando uma grande quantidade de chocolate e passando pelo meu rosto.

– Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh – Eu gritava me esperneando de baixo dele enquanto ele apenas ria.

– Prontinho. O moreno ficou branco e a branca morena. Agora vem a parte da coisa que quero provar... – Antes que eu falasse, ele selou nossos lábios em um beijo doce, não só pela nutella e o chantilly.

– Ainda não entendi. – Perguntei ofegante por causa do beijo.

– Nutella e chantilly fazem um par perfeito. – Falou levantando-se e me dando sua mão para eu levantar.

– Não só a Nutella e o chantilly. – Falei abraçando-o e senti fracos pingos de chuva caindo sobre nós. Não demorou mundo e os fracos pingos se transformaram em fortes pingos.

– É melhor irmos embora. – Falou e me colocou em seus braços, seus aconchegantes e maravilhosos braços, no caso agora sua roupa está molhada assim como a minha.

[...]

Chegamos ao estacionamento ao ar livre (que no momento estava deserto) onde estava o carro dele e tocava alguma música ao longe, não sabia qual era, mas olhei para Taylor e ele me olhava com uma carinha do tipo “o que você está pensando?” Mas talvez ele já soubesse de algum jeito.

Passei minhas mãos sobre seu pescoço e ele ficou sem entender, então peguei suas mãos e coloquei em minha cintura. E ali começamos uma dança na chuva.

----- There's somethin' 'bout the way
The street looks when it's just rained
There's a glow off the pavement
You walk me to the car
And you know I wanna ask you to dance right there
In the middle of the parking lot…

“Tradução”

Tem alguma coisa no jeito
Que a rua fica quando está chovendo
Há um brilho no asfalto
Você me acompanha até o carro,
E você sabe que eu quero te convidar pra dançar ali mesmo,
No meio do estacionamento -----

– Minha destemida. – Sussurrou em meu ouvido me fazendo ficar completamente arrepiada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA