10 dezembro 2013

Fanfic: Descoberta – Capítulo 6: Maybe

 
Taylor:

      Depois de passar a tarde vagabundando, assim como todos os outros que estavam em casa. A única coisa que eu fiz de tarde foi ter ido buscar Jay no posto de gasolina, o que não demorou nem meia hora. Sara foi a única que ficou conversando comigo aquela tarde, o resto estava concentrado na TV da sala que passava um filme antigo. Resolvi ir tomar banho, vesti uma roupa e quando abri a porta para sair do banheiro, dei de cara com Sara, que deu um pulo com o susto.


-Ah, desculpa! –Falou rápido. Ela estava corada, o que era meio anormal quando ela falava comigo.

-Tudo bem, já acabei! –Falei saindo do banheiro.

       Ela concordou e entrou. Fui até a sala e peguei meus fones de ouvido, meu celular e me sentei na varando da frente da casa, onde as risadas histéricas de meus amigos não chegavam. Por sorte, não estava muito frio, com três agasalhos também, era difícil sentir frio... mas, enfim... Fiquei ali, vendo o bosque que se formava no outro lado da rua, com meus fones gritando YEAH X3, do Chris Brown, nos meus ouvidos. Ficar ali era tranquilizador e por um momento eu consegui não pensar em nada, ou pelo menos nada que me incomodasse.

        Alguns minutos depois, alguém saiu da porta da casa que estava ao meu lado. Era Sara, ela estava com uma sacola de lixo na mão. Ela levou a sacola até a lata de lixo na calçada e depois voltou, e quando seus olhos me miraram, ela disse alguma coisa, que eu não escutei por conta dos fones.

-Oi? –Perguntei tirando os fones do ouvido.

-Eu disse: O que está fazendo aqui sozinho? –Ela respondeu, parando na frente da porta.

-Ah! –Falei e dei de ombros. –Nada, estou aqui por que não quero ver filme! –Respondi. Ela olhou pra porta e depois se virou para mim de novo.

-Posso ficar aqui com você ou você quer ficar sozinho? –Perguntou me olhando.

-Fica! Pode ficar! É claro que pode! –É, meu amor por ela não tinha mudado muita coisa .-.

        Ela sorriu e se sentou no meu lado, no banco.

-Vai na festa amanhã? –Perguntou me olhando, enquanto eu parava o som no celular.

-Não sei. – Dei de ombros. –A última festa que eu fui me causou muita confusão! –Falei, dando uma risada sem humor.

-Realmente! –Concordou. –Mas vai sim, vai comigo? –Perguntou me olhando, não pude deixar de sorrir. Adorava quando ela me pedia companhia.

-Tem certeza? Não vai querer eu perto quando você pegar um dos amigos da Jay! –Impliquei, fazendo ela revirar os olhos, apoiando as mãos no banco e abaixando a cabeça.

-Não sei. –Ela balançou a cabeça. –O ultimo amigo da Jay que eu peguei me causou muita confusão! –Ela disse, me fazendo rir pelo nariz e ela me acompanhar.

-Realmente! –Concordei, fazendo a gente rir juntos novamente, mas agora eu estava como ela, com as mãos apoiadas no banco, mas eu olhava seu rosto.

       Ela olhou para mim e sorriu.

-Eu vou com você! –Respondi, devolvendo o sorriso. –Vou em qualquer lugar se for contigo! –Falei olhando em seus olhos que olhavam os meus. Suas bochechas coraram e sorri torto com isso.

Me aproximei devagar, pra ter certeza que ela queria mesmo aquilo. Ela continuou parada, apenas me olhando.Sua boca estava semi aberta e sua respiração estava falhando, quase tanto quanto a minha. Nossas bocas estava a milímetros de distancia e eu fechei os olhos para beijá-la, mas ela virou o rosto. E eu suspirei recuando.

-Eu não posso! –Falou baixo, com a voz fraca.

-E por que não? –Perguntei olhando-a, mesmo ela encarando o chão.

-É melhor eu entrar! –Ela se levantou rápido, mas eu a impedi de entrar em casa, segurando seu braço.

-Não vai querer mentir logo para mim, vai? Para o seu melhor amigo? –Falei quando ela me olhou, mas logo ela desviou os olhos dos meus.

-Você sabe o porquê! –Ela falou quando eu soltei seu pulso e peguei sua mão.

-É por causa da Jessie?-Perguntei, ela apenas concordou com a cabeça. –Você vai deixar ela acabar com isso? O que a gente senti não é importante? –Perguntei cruzando nossos dedos.

      Ela me olhou, com os olhos marejando.

-Taylor! Eu prometi! Ela é minha melhor amiga! Seria uma traição, por que ela te ama!-Falou, quase chorando.

-E você, Sara?Me ama? –Perguntei me aproximando.

-Sabe que sim! –Respondeu, quando minha mão livre alisou seu rosto e afundou os dedos em seus cabelos.

-Então acho que Jessie tem que entender isso, por que eu te amo demais! –Falei com o rosto bem próximo ao dela.

      Eu a beijei antes que ela pudesse se afastar ou dizer qualquer coisa. Seus lábios eram macios e saborosos, me corresponderam rapidamente, deixando o beijo mais gostoso. Não tinha como dizer qual beijo era melhor, o dela ou o de Nessie, eles eram de gostosuras diferentes.

      Por mais que eu quisesse ficar com a boca grudada ao dela, ela se afastou antes mesmo de perdermos o ar. Ela me olhou, deixando uma lagrima escorrer e balançou a cabeça, entrando com rapidez em casa, em seguida.

      E eu fiquei ali parado, igual um idiota. Eu tinha piorado as coisas, isso tinha me deixado mais confuso ainda, eu não sabia no que pensar.

Os lábios de Sara eram maravilhosos, tinham um gosto único e seu jeito carinhoso e delicado era completamente diferente do de Nessie, que era selvagem e bruto. E isso fudeu com minha vida. Não sabia mais o que eu queria, e isso me fez suspeitar de um sentimento mais forte por Nessie. E eu me odiava por isso.

     ...

-Taylor,o que aconteceu com a Sara? –Perguntou Jessie quando me deitei no sofá e ela deitou na cama improvisada ali no lado. Já estava bem tarde e todos já tinham ido para suas camas (ou quase isso).

        Respirei, silenciosamente, fundo, sem saber o que responder. Pelo visto Sara não tinha falado nada, não seria por mim que Jessie saberia.

-Não sei de nada, por que? –Menti, sem me esforçar para olha-la.

-É que...ela foi lá fora e quando voltou não parecia muito bem! –Respondeu, visivelmente preocupada.

      A sala ficou em silencio por um tempo, mas Jessie quebrou o mesmo segundos depois.

-Está sabendo da festa que Jay arranjou para gente ir amanhã? –Perguntou.

-É, estou sim! –Respondi. Até que era bom ela falar como, não estava com sono mesmo.

-E você vai comigo, quero dizer, com a gente, sabe, você entendeu? –Perguntou desajeitada, fazendo eu rir.

-Entendi e sim, vou com vocês! –Respondi.

-Legal! –Concordou sem graça.

       Ficamos conversando por um tempo, até o sono chegar e decidirmos dormir.

       No dia seguinte, acordei com o cheiro da comida e com as vozes animadas na cozinha, tinha acordado tarde pra caramba de novo e pelo visto eu era o único que estava dormindo, pois dava para identificar as vozes de todos da casa. Me levantei e dei um “Bom-dia!” geral para o povo na cozinha, que responderam rapidamente. Fui pro banheiro, fiz minha higiene matinal e fui pra cozinha.

Me sentei ao lado de Sara no balcão da cozinha, ela estava quieta, observando a água dentro do copo em sua mão. Já as outras pessoas, conversavam distraídas ali perto.

-Bom dia! –Falei baixo olhando pra Sara. Ela me olhou rapidamente e desviou logo depois.

-Bom dia, Taylor! –Ela respondeu desanimada.Ela não estava normal!

       Senti-me mal por isso. Ela não queria que eu a beijasse, e não queria que ela ficasse chateada comigo. Estavam todos estranhamente animados. Em particular por conta da festa daquela noite. Pelos comentários e dicas que Jay dava sobre como seria a tal festa, ela parecia boa. Mas nem aquela animação toda ajudava no clima tenso que estava entre Sara e eu.

      A tarde foi toda assim: tensa, pra mim, pelo menos. Todo mundo começou a se arrumar beeem mais cedo que o normal. Ainda era 18:30 quando já tinha gente com o secador de cabelo ligado. E enquanto isso eu estava deitado na sala, vendo um jogo de futebol qualquer. Mas não demorei a começar a me arrumar.

      Fui tomar banho quando desocuparam o banheiro do 1º andar. Coloquei uma blusa social, xadrez em azul marinho, com as mangas dobradas até os cotovelos, uma calça jeans e um sapato preto. Baguncei um pouco mais meu cabelo espetado e sai do banheiro pronto.

Quase uma hora depois, todos pareciam estar prontos.

-Cadê Sara? –Perguntei enquanto saiamos de casa.

-Ela não vai! – Jessie respondeu. –Está com dor de cabeça! –Completou.

-Hmm... –Murmurei desanimado.

-Alguém vai na minha moto! –Jay avisou mostrando a chave para o pequeno grupinho que se formava atrás dela.

-Pode deixar que eu vou! – Falei pegando a chave na sua mão.

     Eles concordaram e entraram no carro. Subi na moto vermelha atrás do carro e o segui pelas ruas geladas, protegido apenas pelo capacete e um casaco de couro. Eles pararam um pouco longe da casa onde era visível que estava acontecendo uma mega festa. Eu parei bem atrás do carro, mas não cheguei a levantar da moto. O motivo para eu ter ido não estava ali!

-Agora que eu já sei aonde é, vou ter que voltar em casa, por que esqueci a carteira! –Falei, mentindo muito bem. As vezes penso que me daria bem na carreira de ator.

-Tudo bem! Vai lá! –Jay concordou.

     Jessie foi a única que se incomodou com isso, o resto já foi indo em direção a casa. Ignorei e coloquei o capacete novamente. Liguei a moto e voltei pelo mesmo caminho, vendo Jessie pelo retrovisor, indo pra a casa, olhando pra trás de vez enquanto.

     Fui o mais rápido possível para casa de Jay. Sentindo o vento gelado contra mim, passando pelas minhas roupas. Mas logo eu parei na frente da casa. Dei um pulo da moto e andei pra dentro da casa, evitando fazer barulho. Iria resolver as coisas com Sara. E seria essa noite!

     Bati de leve na porta do quarto, onde eu sabia que Sara estava. Esperei por uns 3 segundos e quando eu ia tentar mais uma vez, mas a porta se abriu quando eu ergui a mão.

-Ah, oi! –Falei abaixando a mão novamente, enfiando-as no bolso da calça.

      De repente, eu tinha ficado nervoso!

-Oi, Taylor! Pensei que já tinha ido! –Ela disse um pouco surpresa.

-É, mas eu vim te buscar, afinal, foi você que me chamou pra ir! –Falei.

-Ah, desculpa, mas... eu não quero mais ir...- Falou sem jeito.

-E... eu posso saber o porquê? –Perguntei olhando seu rosto. Ela olhava para tudo, menos para o meu rosto.

-Eu... to com dor de cabeça! –Falou. Mas eu a conhecia, sabia que ela estava mentindo.

-Nunca aprende, né Sara? –Falei tirando as mãos do bolso e cruzando os braços. –Acho que precisamos conversar! Não quero que você me odeie! –Falei.

-Eu não te odeio! –Ela balançou a cabeça,mordendo o rosto e me olhando, o que era sinal do seu nervosismo.

-Não é o que parece! –Falei, fazendo-a respirar e me dar espaço para passar.

      Entrei no quarto, super arrumado, diga-se de passagem. Ela sugeriu a cama e eu me sentei na ponta da mesma, enquanto ela puxava um banco, que estava no canto do quarto, para mais perto da cama.

-Taylor, não é por mal! –Falou sem jeito, se encolhendo sentada na minha frente.

-Sei que não é! Mas precisa fazer o que você quer e não o que os outros querem! –Falei.

-Você não entende, Taylor... -Ela se levantou dando as costas para mim.

-Claro que eu entendo! –Falei me levantando. –Entendo que a Jessie é sua amiga. Entendo que ela goste de mim. E entendo que você tente cumprir sua promessa! Mas acho que se ela fosse tão sua amiga como diz ser entenderia o que você senti por mim! –Falei me aproximando dela. –Se você, realmente, sente algo por mim! –Completei.

      Ela ficou quieta, e eu me aproximei, até tocar em seu ombro. Ela se virou e me olhou, com os olhos marejando. Encarei sua boca desenhada e carnuda, lembrando do beijo e quando fui perceber, eu já estava me aproximando.

-Jessie vai ficar brava comigo! –Ela disse baixo, mas não se afastou.

-Ela não precisa saber de nada! –Falei segurando seu queixo. Dessa vez não foi eu que zerei o espaço entre nossas bocas, ela me beijou primeiro e eu, sem nem pensar, devolvi o beijo imediatamente.

      Esse beijo parecia ser mais urgente que o da noite anterior, deixando-o ainda mais gostoso e... excitante!

Um comentário:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA