25 janeiro 2014

Fanfiction: "Um amor maior que Eu" - Capítulo 28: Lost In Paradise


Capa: Alexia Augusto 
Texto/Fic: @Rafaela_Vargaas
Beta: Letícia Monteiro
Ilustrações/Gifs: @Rafaela_Vargaas
Música Tema: Lost In Paradise - Evanescence



Eu ainda estava tentando descobrir se tudo o que eu estava vivendo era mais um sonho ou mais um de meus devaneios. Primeiro:  Eu definitivamente perdi Taylor. Alguns dias atrás eu diria que isso nunca aconteceria, mas mesmo assim o amor que eu sinto por ele é incondicional e só de saber que ele não esta ao meu lado agora já me deixa fora de mim.

Segundo: O meu melhor amigo voltou e eu pude sentir mais uma vez que o amor estava dentro de nós.
Terceiro: Makena estava com saudades de mim e o que eu não podia negar era que eu também estava com saudade dela.
Quarto: Val estava me ajudando demais nesses últimos dias, e ela parecia à única pessoa que me entendia desde então.
Quinto: Eu e Miguel em fim estávamos trazendo a paz para nós.
Eu sei que nem todas as coisas da minha lista são boas, entretanto, alguns me fazem esquecer por um período curto do dia de Taylor, e eles me faziam lembrar que nem sempre eu estou sozinha. Isso é bom.
- O que você fez nesses últimos anos? –Perguntou-me Liam, que estava sentado ao meu lado no sofá após o jantar.
Nós estávamos assistindo á algum filme de Harry Potter – que eu não prestei muita atenção no nome, aliás, nem estava prestando atenção no filme, porque eu estava apenas admirando a figura ao meu lado, o que era esquisito   Miguel e Val, já estavam dormindo, já que meu irmão tinha que fazer plantão no dia seguinte e Val voltaria ao seu apartamento para organiza-lo pela manhã.
- Hein? – Disse Liam me cutucando e fazendo-me voltar para a realidade.
- Ham... Eu namorei, fui traída, compus musicas sobre meus sentimentos, cantei na escola, ganhei festivais, cantei no shopping, sai com minha melhor amiga, compus mais musicas, fiz curso, briguei com Miguel, realizei um dos meus maiores sonhos – quase deixei uma lagrima cair ao lembrar-me do meu “maior sonho”, e por ele ter sido devastado tão rapidamente, mas eu vi que Liam estava olhando em meus olhos e eu não queria que isso acontecesse – Fui para o Rio De Janeiro, vim pra Nova York, conheci pessoas novas, encontrei minha amiga virtual, que eu não fazia a mínima ideia que namorava com meu irmão, briguei com Miguel, namorei, fui abandonada, reencontrei meu melhor amigo e agora estou aqui sentada ao seu lado falando de como minha vida é chata e tediosa. – Continuei.
- Não, sua vida é interessante. – Falou ele sorrindo – Mas quem te traiu? Quem te abandonou?
- Sabe aquilo que eu te disse antes que ia te contar mais tarde? – Falei.
- Sei o que era?
- Bom, eu vou te contar isso por que eu confio em você... Eu tive uma espécie de namoro com Taylor, mas isso durou até ele pedir um tempo. –Falei sentindo meus olhos umedecerem.
Eu nunca contaria isso para alguém que eu não confiasse, e eu nunca queria que mais alguém soubesse. Mas Liam e eu tínhamos uma conexão um tanto quanto viva entre nós, e isso me fazia acreditar e confiar nele.
- Você vai chorar? –Disse olhando-me ainda mais nos olhos.

- N... –Falei, mas fui interrompida.
- Shiiu... Eu te entendo. –Disse ele passando a mão pelos meus ombros e me trazendo para perto de seu corpo, me fazendo ficar com o rosto recostado em seu peito.
Eu sentia uma imensa saudade de ficar assim com alguém. Eu estava definitivamente sozinha naquele lugar – exceto nas horas que eu ficava com Val, mas ela ficava comigo só pela noite, quando Miguel não fazia plantão –, mas ter alguém que eu não via por muito tempo e reencontra-lo e confiar nele como se nós não tivéssemos nos distanciado por um longo tempo, era mais do que especial. E eu sabia mais do que qualquer um, que Liam nunca pensaria em fazer outras coisas comigo, eu sabia disso por que através de seu olhar eu via toda aquela pureza do menininho que eu tinha como melhor amigo.
Eu e Liam sempre fomos o tipo de melhores amigos loucos, aqueles que batiam um no outro, discutiam e em menos de meia hora já estavam grudados de novo, aquele tipo de melhores amigos que se abraçavam em um segundo e no outro já estavam se socando igual retardados, e sem duvida nenhuma, esse é o melhor tipo de melhor amigo que podemos ter.
- Eu senti sua falta... –Disse ele acariciando meus cabelos.
- E você pensa que eu não senti falta de você? Você não tem noção de quantas vezes eu tive raiva e precisava de alguém pra soquear e não tinha você lá. Isso foi ruim. –Falei gargalhando.
- Vou levar isso como um elogio – Gargalhou ele.
O silencio agora tomou conta do lugar. A gargalhada de Liam ainda era um pouco nítida em minha mente enquanto eu pensava na situação que nos encontrávamos. Eu estava segurando sua mão e estava com a cabeça recostada em seu peito. Liam, por sua vez, segurava minha mão e sua outra mão estava em minha cintura. Acho que nós dois nos demos conta disso e estávamos iguais duas estatuas esperando o outro se tocar. Por que estávamos fazendo aquilo?
- Hmm, estou com sono. –Falei fazendo um bocejo falso e me espreguiçando, por fim saindo de seus braços.
- É... Eu também. –Falou ele, mas a mentira estava estampada em seu rosto.
- Olha se quiser eu posso fazer uma cama no chão do meu quarto pra você ou eu posso dormir aqui no sofá e você dorme na minha cama, eu tenho certeza que ela é confortável! –Falei sorrindo de canto.
- Não, eu durmo aqui no sofá, ele também parece confortável.
- Se precisar de qualquer coisa é só me chamar, ok? Eu vou pegar uma coberta para você e arrumar o sofá para você dormir.
- Tudo bem, eu vou ao banheiro e pode deixar que eu organizo tudo. –Disse ele dando uma piscadela e logo depois sorrindo.
Fiquei deslumbrada vendo-o sair em direção ao banheiro. Parecia que tinham fincado os meus pés no chão, eu não conseguia tirar meus olhos dele. O leve gingado do seu corpo e seu passo suave fazia-o parecer um galã de novela, ou melhor, um galã da vida de qualquer mulher. Seus cabelos lisos e dourados voavam suavemente de acordo com seus passos e suas mãos se moviam lentamente ao caminhar. Ele parecia um Anjo sem asas.
- Tá, tá... –Falei passando a mão nos meus cabelos e piscando várias vezes.
Sai correndo para meu quarto e quando entrei fechei a porta e tentei me recompor por alguns segundos. Eu parecia nervosa, mas por quê?
Eu vi minhas mãos tremendo quando eu tirava minhas roupas e colocava meu pijama. Eu me vi apavorada no espelho do banheiro e sentia minha respiração ofegante quando eu passava água gelada em meu rosto. Eu estava gélida quando arrumava minha cama para dormir. Minhas pernas estavam bambas quando eu abri a porta do guarda-roupa para pegar o cobertor para levar para Liam. Eu senti meu coração acelerar quando eu abri a porta do quarto e sai, com o cobertor nas mãos.
- Oh, obrigada! –Disse Liam, levantando-se do sofá e indo me ajudar.
Quando em fim o cobertor foi tirado da frente de meus olhos eu senti meus hormônios explodirem dentro de mim. Eu vi Liam com uma regata cinza, que definia muito bem seus músculos e com uma cueca branca – aquelas que parecem uma bermuda – e por incrível que pareça seu rosto estava ainda mais magnifico. Eu não sei o que ele estava pensando de mim naquele exato momento, mas eu só sei que estava olhando para o seu corpo e certamente minha expressão não era uma das melhores.
Quando por fim foquei em seu rosto, eu vi seus olhos voarem para minhas pernas e subirem lentamente – parecendo observar cada parte de mim – e por fim focou em meus olhos, ficando vermelho ao perceber que eu via que ele estava me olhando.
- O... Obrig... Obrigada! –Gaguejou ele.
- De nada... –Falei quase sem voz. – Eu... Eu vou dormir. Boa noite. –Falei virando-me e correndo para meu quarto, sem nem se quer esperando uma resposta.
Eu não pensei no que havia acontecido, apenas deitei em minha cama e adormeci.

***

Senti uma luz forte em meus olhos e um vento soprando em meu rosto, fazendo-me abrir os olhos lentamente. De acordo com que abria meus olhos, eu via cabelos loiros em minha frente, mas minha visão estava fraca de mais para distinguir quem era, já que a luz era muito forte.
Tentei focar ainda mais naquela figura em minha frente, até que minha visão foi se acostumando com a luz forte e eu me dei conta de que era Liam que estava de pé em minha frente, de costas, desamarrando a cortina.
- Não te dei permissão pra me acordar! –Falei sorrindo e me espreguiçando.
- Bom dia Alice Adormecida! Perdoe-me, eu só queria saber se você estava viva, pois já é quase meio dia. –Disse ele sorrindo e indo até mim, estendendo a mão.
- O que? –Falei pulando da cama.
- O que foi? – Perguntou-me ele.
- M... Makena! – Falei entrando em desespero.
- Macarena, o que tem ela? –Disse ele.
- Makena! –Falei rindo da forma como ele pronunciou o nome dela.
- Ah sim! Quem é ela?
- A irmã do Taylor! –Falei, mas paralisei assim que citei o nome dele. – Preciso ir ao mercado, organizar a casa e ver o que eu posso planejar para passar à tarde com ela! Estou perdida, tenho pouco tempo. –Falei mudando de assunto e correndo até o banheiro.
- Deixaram algumas sacolas de comidas em cima da mesa, acho que foi Val. E acalme-se! –Gritou ele assim que entrei no banheiro.
- A Val é maravilhosa, ela é minha salvação quando eu preciso! –Gritei tirando minha roupa e entrando em baixo do chuveiro frio.
Tomei um banho um pouco demorado e assim que sai coloquei uma roupa casual – nada sofisticada – e passei um pouco de maquiagem em meu rosto, e mais uma vez eu fiquei decepcionada por não ter prestado atenção nas dicas de beleza da Emile.
Eu era uma simples garota que estava sozinha com seu melhor amigo em casa, esperando a irmã de um Astro de cinema vir em minha casa e eu simplesmente não sabia o que eu faria para recebê-la. Isso era desesperador. 
Sai correndo do banheiro e fui até a cozinha, onde Liam estava guardando a comida nos balcões, parecendo perdido.
- Você tem ideia do que posso fazer? – Falei abrindo uma das sacolas e ajudando-o a guardar a comida.
- Vocês podem ter um simples papo de amigas, sobre maquiagem, roupas, garotos, fofocas... Eu vou sair e volto à noite, vou deixar vocês curtirem isso sozinhas.
- Este é o problema... Eu não curto maquiagens, roupas e fofocas, eu sou completamente o oposto das garotas populares de Nova York. E eu quero que você fique... –Falei.
- Isso que te torna especial. –Disse ele.
- Isso o que?
- Essa parada de não curtir essas coisas, de ser simples e despojada e de ter coragem de apresentar um retardado para a irmã de um Galã de Hollywood.
- Isso foi bobo, você sabe né? –Falei sorrindo.
- Sei!
O tempo foi passando rápido quando eu e Liam organizávamos a casa, até que escutei a campainha tocar e sai correndo para atender.
- Makena! –Falei sorrindo ao abrir a porta.
- Lice! –Disse ela abrindo os braços.
- Que saudade! –Falei abraçando-a. - Entre!
- Seu apartamento é lindo! –Disse ela com brilho nos olhos.
- Na verdade é do meu irmão... –Falei sorrindo de canto. – Olha, este é Liam, meu melhor amigo! –Falei correndo até o sofá e puxando Liam até ela.
- Prazer em conhecê-la! –Disse ele estendendo a mão.
- O prazer é meu! –Disse Makena sorrindo gentilmente e apertando a mão dele.
- Vem, vamos nos sentar! –Falei mostrando toda a minha empolgação.
Levei-os para sentar em uma roda no chão – em cima de umas almofadas que eu amontoei ali – e definitivamente estávamos sem nada para dizer ou fazer depois de meia hora. Ficamos por alguns minutos nos encarando e isso é a pior coisa que se tem a fazer quando esta com duas das melhores pessoas que conhecemos.

- Volto já! –Disse me levantando e correndo até meu quarto.
Corri até meu quarto – tomando cuidado para não tropeçar e acabar caindo – entrei e corri para procurar  pelo meu violão, e o encontrei no canto de meu quarto – o que foi triste, pois eu nunca tinha o deixado de lado por tanto tempo – peguei-o e sai rumo á sala de estar novamente.
- O que você vai fazer com isso? –Disse Makena curiosa.
- Vou tocar e Liam vai cantar! –Falei sentando-me no chão e passando os dedos pela corda do violão.
- Eu vou cantar? Como assim? –Disse ele apavorando-se.
- Isso, vai lá! Cante qualquer coisa. –Falei.
- Te odeio por isso... –Disse Liam sorrindo – Você conhece o toque de Billionaire?
- Claro que conheço, está pensando o que? –Falei sorrindo e dedilhando as cordas do violão.
Pela primeira vez eu não fechei meus olhos durante uma canção, eu os deixei abertos para ver Liam cantar tão meigamente e ver Makena sorrindo e batendo uma mão na outra conforme o toque da música.

Liam começou a cantar a primeira parte da música e eu admito que fiquei impressionada com sua voz, era tão linda. Ele me olhava tão docemente enquanto seus lábios se moviam ao cantar a música e apesar de a música não ser nada romântica – falava sobre uma pessoa que queria ser bilionária e fazer coisas que nunca faz – eu gostava de vê-lo cantar e olhar para mim. Sua voz me acalmava, parecia que eu estava entre as nuvens, flutuando e olhando-o feito uma garota ingênua e parecendo estar apaixonada.

Eu acordei para o Mundo real quando senti a mão macia de Liam pegar suavemente meu braço e me colocar de pé. Tentei me recompor e comecei uma leve dança – aquela dança de um lado para o outro, exatamente a dança de uma pessoa que não sabe dançar – vi Makena levantar-se do chão e saltitar pelo apartamento acompanhando com sua voz suave o refrão da música.

Quando Liam cantou a ultima parte da musica: “I wanna be a billionaire so frickin bad” eu me dei conta que nossos rostos estavam perto de mais e que eu conseguia sentir a respiração de Liam soprar em meu rosto. Levantei meu olhar até os olhos dele e me perdi naquela imensidão azulada, seus olhos eram tão lindos que pareciam esmeraldas azuis.

- Isso foi legal... –Falei piscando algumas vezes e me distanciando dele.
- Foi... –Disse ele ainda me fitando.

Vi que Makena percebeu o clima entre nós e se sentou no chão da sala e eu fiz o mesmo, tentando disfarçar o que aconteceu há alguns segundos.

Eu não sei por que, mas pela primeira vez eu não pensei em Taylor quando estava com Makena. Devia ser a risada alta de Liam que me impedia de pensar nele ou as gargalhadas de Makena quando escutava uma piada sem graça minha e de Liam, mas mesmo assim ria feito louca.

Nós tivemos uma tarde perfeita, onde pela primeira vez eu me senti realmente à vontade em conversar com alguém, gargalhar e contar coisas sobre minha infância.

A cada palavra que Liam falava – por mais idiota que seja – tinha um toque de amor e meiguice, onde ele mostrava quem realmente ele era. Eu não sei por que, mas eu ficava encantada ao ver seus lábios grossos e rosados se moverem ao falar e eu ficava ainda mais maravilhada quando ele jogava sua cabeça para trás para tirar sua franja de seu rosto. Ele era lindo, simplesmente lindo.

Makena parecia se soltar com o passar das horas. Ela também contou sobre sua infância, evitando falar algo sobre Taylor, e também contava piadas e falava o que ela fazia durante os dias e claro, ela falou um bom tempo sobre One Direction e Justin Bieber, nesse momento eu e Liam começamos a ficar com sono e depois começamos a zoar ela, mas claro, carinhosamente.

Já era fim da tarde e a casa estava a maior bagunça. As almofadas estavam jogadas por todo o canto, pacotes de salgadinhos estavam por cima da mesinha de centro, copos de refrigerante estavam pelo chão, nossos casacos estavam em cima do sofá e nós estávamos sentados no chão, em um meio circulo.

Até que escutei a campainha tocar e corri para atender, pensando que fosse Val, já que ela estava fora desde manhã e provavelmente ela viria para conhecer Makena, apesar de Miguel estar fazendo plantão.

Mas os olhos castanhos iguais aos do filho, o rosto simpático, o sorriso alegre e os cabelos loiros me provaram completamente ao contrário. Eu estava de frente com a mulher que tinha dado a luz ao amor da minha vida e isso foi um tanto quanto embaraçoso e magnífico.

Para ler todos os capítulos - Clique aqui 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA