31 maio 2014

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Capitulo 1

Texto FIC/Designer JESSICA TLM/ @JESSICA_KELI.

ATENÇÃO: Os primeiros Capítulos Serão contados a vida de Emili, é muito interessante que você acompanhe para que entenda toda a historia.
-------

Emili Corria no canto direito do time de vôlei enquanto suas amigas gritavam.

-Vai Emi!! Pega Pega!!


Todas suadas e agitadas observando o jogo que haviam acabado de participar. Faltavam poucos minutos para o final do jogo.
Emi fitou a bola e Bateu Forte contra o time adversário que não conseguiu pegar e o juiz apitou o  final do jogo. Foi quando todos gritaram.

Suas amigas da reserva correram para abraça-la

-Caramba Emi arrasou! Disse uma das meninas enquanto as outras comemoravam.

-Na hora certa! Hahah Completou a outra a abraçando.

Emi sorria as abraçando enquanto se aproximava dos bancos de reserva.

Seu sorriso foi cortado quando percebeu que em sua direção vinha ‘Evan Greice’ Seu Ex-namorado recentemente. Pele Branca, olhos claros, cabelos castanhos.

Ele se aproximou esperando um pouco de atenção enquanto a observava comemorar, ela o olhou.

–Parabens Emi, salvou nosso time. Esticou os lábios sorrindo.

Emi o olhou seria. –obrigada.

Se virou na direção ao contraria dele. Quando suas amigas a chamaram, ela fingiu dar mais atenção para que Evan fosse embora.

Ele respirou fundo colocando as mãos nos bolsos mostrando que esperaria por mais atenção. Emi ao dar os primeiros passos para se distanciar, ele percebeu que ela se afastaria.

Segurou em seu braço delicadamente se aproximando do seu ouvido e sussurrou;
–Sabe que eu preciso falar com você, me da só 1 minuto do seu tempo..

Ela o encarou e ele completou

–por favor Emi..

–Ok, vamos.            Disse friamente.
- - - - - - - - - - - -

POV Emili:


Andei depressa em direção a saída para encontrar um lugar vazio, enquanto andava ouvia seus passos me seguirem.

Ele colocou a mochila somente em um ombro, Enquanto dava seus passos em silencio.

Fiz de tudo para não demostrar expressão diferente do que pretendia, somente raiva e magoa. Mais da mesma forma que ele ansiava por aquela conversa, eu também ansiei pela ultima.

Parei e encostei-me na pilastra do Ginásio, cruzei os braços esperando ele terminar seus passos.

Olhou-me e transparecia seu medo de começar suas explicações, Afinal, oque explicar? Pausadamente, ele ousou cortar o silencio.

–eu sei, que eu sou a ultima pessoa que você quer conversar agora.

Encarei com a cabeça de lado, mostrando que ele estava certíssimo.

–Eu quero..
Vi a dificuldade em seu rosto e ele respirou fundo antes de tentar falar, -Eu só queria te pedir perdão, eu preciso do seu perdão, eu sei que eu não dei o valor que merecia.

Ouvia suas palavras, mais sentia raiva de tudo que saía da sua boca.

–eu preciso de você Emi. Disse ele dando seus passos em minha direção.

Sussurrei,   –Não, você não precisa.

–Por favor.. me perdoa pelo que te fiz..

–Eu te perdoei.

Rapidamente fiquei indecisa, -bom. Quer dizer, Eu acho. Mais isso não significa que voltarei a esquecer.

Ele enrijeceu o rosto.
Então completei,  –Eu esqueci oque você fez da primeira vez, mais na segunda você me fez lembrar que você não mudará.

Ele se aproximou querendo me abraçar, coloquei minha mão em sua barriga para impedi-lo.

Olhou-me com o olhar caído.
–seria então ridículo se eu pedisse para voltarmos depois de tudo que lhe causei..

Afirmei, –sim, seria.
Ele tentou me abraçar com a sua força fazendo meus braços imobilizados, Senti sua respiração em meu pescoço e suas lagrimas caíram em meu ombro.

Sussurrei,  –me solta Evan.

–não.. não quero..

–como se você se importasse com oque esta acontecendo, Me solta.

Busquei forças para rejeita-lo eu ainda o amava depois de tudo. Mais ao ponto que ele chegou, já não dava mais.

–Eu preciso de você..

Retruquei enquanto permiti seu abraço,  –não, você não precisa.

Soltou-me e me olhou indignado.

Agitou-se,  –porque esta agindo assim?

–você me fez agir assim! Acha pouco oque fez?
Respondi da mesma forma.

Passou as mãos em seu rosto respirando pesado, parecendo controlar toda sua agitação, sentia que ele explodiria!

Ele parecia pensativo e nervoso com suas próprias conclusões em sua mente. Era como se eu conseguisse sentir o pulsar do seu coração acelerando.

–você não me ama mais?
Perguntou respirando fundo com medo das suas próprias pronuncias.
 Completou olhando para o chão,   –você esta gostando de outro cara?

Fitou meus olhos esperando respostas.

–Eu não te devo satisfações, não te devo mais nada.

–quem é?

–quem é oque? Como assim? Você acha que..

Parei o olhando, indignada pela suas conclusões sobre mim. Eu aqui sofrendo pelo oque ele me fez, e vem achando que estou ligando para outro?

Alterei-me,  –você não deveria pensar coisas assim de mim! não depois de tudo que aceitei e perdoei por você!

Gritei, –oque mais você quer?!

Sussurrou deixando suas lagrimas caírem,  –eu quero você!

–é mais você já teve! e perdeu! E oque me deixa mais tranquila é porque a culpa disso nunca foi minha!

Suas tentativas de se reconciliar verbais não funcionaram então ele me puxou forte dando-me um beijo.

Seus lábios davam-me o efeito de hipnose, por alguns estantes perdi toda a razão que me fazia ficar longe dele, não escutava, não pensava.
 Busquei forças para empurra-lo.

E consegui.
Olhei o chão Pensativa Eliminando todas as possibilidades em minha cabeça de render-se a ele.

Controlei todo amor que tinha por ele. Ele não sabia oque pensava, Mais isso o encorajou a dizer oque agora ele pensou.

Aproximou-se do meu rosto,  –Emi, você ainda me ama! Você não consegue ficar longe de mim! olha só como eu ainda provoco algum efeito em você, a gente ainda se ama.. Emi! Olha pra mim!

Disse tão confiante. Enquanto eu mesma encorajava por estar pensativa olhando para baixo assustada o ouvi bem longe.

–Olha, você não aguentaria me ver mais uma vez nos braços de outra, olha pra mim e diz que aguentaria, Emi olha pra mim!!

Der repente despertei-me com um estalo, aquele estalo que fez a palma da minha mão queimar.
Aquele tapa era para tira-lo de onde pensava que estava.

–nunca mais! nunca mais! Venha tomar conclusões por mim! Você não sabe oque eu estou passando, Oque eu estou sentindo e pelo oque ouvi você concluir. Você nem passou perto!! Me esquece! Que estou fazendo minha parte!

Ele respirou fundo colocando as mãos no quadril, enquanto me afastava.

Enquanto caminhava até o banheiro segurando minhas lagrimas, sentia raiva, ódio, indignação, injustiça. Ao entrar no banheiro vazio, desabei em lagrimas.
- - - - - - - - - - - - - - - - -

Cheguei em casa e minha mãe conversava no telefone  com a minha irmã Adria, minha irmã não nos via a 2 anos, mais sempre á vimos em tudo, Revistas, na TV era como se ela estivesse o tempo todo ali. Ela é Atriz e modelo.

Enquanto eu batia a porta da sala minha mãe olhava, sorrindo disse.
–sua irmã acabou de chegar.

–oi pra você também mãe!

–Adria, ela te mandou um beijo!

Respondi passando para o quarto, –tá.

Ouvi ela dizer, –Adria, Emi te mandou outro!

Gritei do quarto,  –Eu não disse nada!

Olhei para o quarto, havia varias fotos do Evan espalhadas, peguei o porta retrato que estava na estante do quarto, olhando e me passou a ideia de jogar todas fora.

Cortei, rasguei tudo prazerosamente.
Terminava de colocar todas em uma caixa.

 Ouvi uma batida na porta.
–entra.
Respondi me levantando do chão e sentando na cama.
–sou eu filha.

–oi mãe
–fiquei sabendo que correu tudo certo no vôlei. Meus parabéns! Eu tenho tanto orgulho de você!   
Disse ela me abraçando e nos jogando na cama rindo.

Sorrimos juntas, Mais ela parou e olhou meus olhos.
–hei.. oque foi..? eu conheço eles olhinhos.     Disse ela tocando de leve no meu nariz fazendo-me parar por um estante.
 Quando respirei fundo e me sentei.

Ela fez o mesmo e olhou para a caixa do nosso lado vendo as fotos rasgadas partindo Evan e eu no meio.
–nossa! oque você fez nas fotos?    Disse boquiaberta.

Eu não respondi, somente observei ela olhar e mexer na caixa.
–mocinha. Diga oque esta acontecendo? Conta.
Respondi pausadamente.

–mãe a historia é longa.. e triste, as coisas não andam boas na escola e nem com o Evan.

–ai meu Deus o Evan de novo..?     
Mostrou-se preocupada e impaciente, abaixei a cabeça mexendo nos dedos.

–filha falei que isto ia se repetir, ele não vai mudar... 
 dissecolocando a mão na minha.

–agora eu sei mãe, ninguém nunca muda, não confiarei em nenhum homem nunca mais.
Levantei a cabeça e a primeira lagrima caiu e ela se preocupou.

-que isto minha filha, você encontrará um dia alguém digno de confiança.

-Eu não quero mais gostar de ninguém, para que não precise confiar, se todos os homens irão mentir para mim, então, melhor ficar sozinha, antes só do que mal acompanhada.

–mais Emi, você é linda filha.. você encontrará outros rapazes que farão de tudo pra ter você do lado deles.         Ouvi secando as lagrimas

–é, E até mentir pra isto.

–não foi isto que eu quis dizer, você encontrará rapazes que até acharam o Evan um idiota por desperdiçar as chances de estar com uma garota tão legal como você, Eles odiaram as mentiras que ele te contou.

–eu não quero nunca mais amar outra vez, nem confiar nem nada!

–você vai amar e precisará aprender lidar com os problemas que teve, quanto mais sedo melhor, digo por experiência própria.. e

A cortei agitada, –eu não quero mãe, não quero, nunca mais dar valor a ninguém só para não sentir isto que estou sentindo agora, eu nunca mais vou querer gostar de alguém outra vez! Nenhum garoto merece o meu amor!

–pode ser, Sua razão poderá não querer, mais uma hora o seu coração vai sentir falta de alguém, uma hora vai aparecer alguém.. muitos rapazes virão na sua vida.. você esta nova filha, não pode pensar desta forma.. guarde apenas lembranças boas, porque as ruins só te farão mal..

Me levantei expulsando a possibilidade de encontrar alguém para amar outra vez, virei-me de costas para ela não ver as minhas lagrimas.

–como eu faço isso? Nenhum garoto merece nada! Garotos jovens, eles não merecem ser guardados nem como lembranças, eles são mentirosos, falsos e quando conseguem o que querem é assim te troca por qualquer uma!

–que isso filha? não é assim.. eu não estou defendendo todos os homens do mundo, mais oque eu estou dizendo é o certo, você é nova demais, vai ficar sozinha pelo resto da vida? Uma hora vai gostar de alguém..

Expulsei todos os seus conselhos da minha consciência,
–todos os homens são iguais! Eu prefiro ficar sozinha pra sempre!

–não é assim filha.. nem todos são iguais, nem todos são como o Evan. Porque esta pensando desta forma só por causa de uma decepção?

–eu tenho vários motivos para pensar  em ser assim! Quer um exemplo?
Virei-me para olha-la, questionando o quanto meu pai a fez sofrer e ela ainda me dizia para que continuasse á ter esperanças em gostar de alguém.

Ela enrijeceu o rosto pensativa e desanimada. Obviamente se lembrando do passado em que quase entrou em depressão por causa do meu pai.
Ela suspirou antes de dizer,   –não, não quero, já imagino oque vai dizer..

Ela se retirou do quarto.
Rapidamente refleti sobre oque falei na hora da raiva e a minha consciência pesou.

Respirei fundo, eu havia descontado tudo nela, ela não merecia a ultima que ouviu. Mexi na ferida dela mais inflamada, meu pai havia fugido com uma garota de 20 anos quando eu tinha 7 anos de idade, ela entrou em depressão profunda, pois ela o amava muito.

 Meu pai era personal trainer de varias academias da região e todos ficaram sabendo, oque fez a depressão da minha mãe ainda maior. Todos comentavam no bairro, todos sabiam oque havia acontecido.

 Quando Evan e eu nos desentendemos da primeira vez ele ficou com Kelly, uma garota do meu colégio que não passou no teste de Volei por minha causa.

Ela me odiava. Seria eu ou ela.
Ela fez questão de contar para todos que havia ficado com Evan em uma festa quando eu não havia ido.

Evan e eu não damos um tempo e neste tempo ele havia ficado com ela novamente e eu não esperava isso dele.
 Eu o perdoei da primeira vez, eu o amava. Porem ele não resistiu oque já tinha provado e eu não esperaria pela terceira prova.

Todo o colégio confirmou mais uma vez que a EMI que todos conhecem foi feita de boba por EVAN mais uma vez. Todos me conheciam por ser uma jogadora de vôlei do colégio oque me prejudicou muito.
 Todos comentavam nos corredores da escola e aquilo me deixava cansada. Eu sentia vontade de sumir.

Respirei fundo despertando-me dos meus problemas e fui até a minha mãe pedir desculpas.
Chegando na cozinha minha mãe chorava baixinho

–mãe.. me desculpa.. eu falei irritada, sem pensar, eu não deveria descontar em você..
Eu a abracei,  –prometo não falar mais sobre isso..

Fui interrompida por ela.         
–Emi.. não é isso..
Disse ela saindo do meus braços e olhando para o meu rosto.

–então oque é?      Fiquei desentendida

–você era tão divertida, alegre e hoje você anda pelos cantos, não sai tanto, seus olhos vivem tristes..             
passou as mãos no meu cabelo.

–esta parecendo tanto comigo..

–parecer com você não é bom?      Sorri sem graça

–depende do ponto de vista.. não estou dizendo da aparência, mais também parece muito..     
Disse ela soltando um risinho.

–estou falando da forma de quando seu pai foi embora. Olhando assim, parece a mesma confusão que tive na minha vida.. e não quero ver você passando isso.. porque quando seu pai se foi, eu senti isto da mesma forma, esses sentimentos ruins, eu dizia o mesmo que você, mais o tempo foi me mostrando que ainda podemos ser felizes e te ver assim tão nova é uma dor que eu sei que se eu te disser qualquer coisa a respeito de garotos bons você não vai ouvir.

Eu sorri forçando para que ela se sentisse mais tranquila.
–não fique magoada, eu mesma já passei por coisas piores e você sabe muito bem disto,mais o segredo é perdoar, eu já aprendi a perdoar, é algo difícil. Mais pra você se sentir melhor e seguir em frente, só quando você o perdoa-lo, aí você conseguirá lidar com qualquer coisa depois. Mais só aprendi de verdade quando conheci alguém novo, alguém para amar novamente e me fez ver que tudo que aconteceu de uma forma foi bom, se não eu não conheceria outra pessoa que hoje me faz muito feliz..

–não consigo entender..

–você só entenderá quando encontrar alguém um dia e você vai olhar pra trás e perdoa-lo e agradecer por tudo que aconteceu, porque você terá consciência de que aqueles problemas te levaram a conhecer alguém melhor que te fará muito feliz..

–mais eu ainda o amo mãe.. ele é um idiota! Mais não consigo ficar longe dele..

–você precisa ser forte, vai lá, conversa com ele.. o perdoe.. mais deixa bem claro que você não vai ficar com ele mais.. faça isso filha.. é um conselho enorme..   

disse ela seria.
Estiquei os lábios.
–é tão bom o conselho que se você não fosse minha filha, eu o venderia.     ela riu em meio as lagrimas.

Minha mãe era muito brincalhona, Eu amava o seu jeito espontâneo.

–acha que devo ir até ele?       Falei assusta

–sim, se eu tivesse falado uma ultima vez com o seu pai, eu não teria passado oque passei.. sabe, quando conheci o Jonas, ele passou coisas que o fez se perguntar se ele queria mesmo estar comigo, mais ele enfrentou todos os meus problemas por mim e hoje ele me faz muito feliz..    
disse sorrindo.  

–e isso vai acontecer com você também, você encontrará alguém um dia, que te fará muito feliz, mais que lutará por você.

–eu não quero ninguém..

–mais vai querer um dia e essa pessoa vai te fazer muito feliz..
- - - - - -
Fui caminhando pela calçada da rua chegando perto da casa do Evan, ao virar de frente para sua casa, avistei ele descer do carro abrindo a porta para kelly sair.

Encostei-me na arvore para ele não me ver, olhei novamente e ele sorria e a rodava no colo, beijava seu rosto enquanto ela sorria, ela entrou em sua casa enquanto ele ia colocar o carro para dentro da garagem.
 Eu estava tão nervosa ouvia a pulsação do meu coração em meus ouvidos, me deu tontura e respirei fundo e segurei no tronco da arvore fazendo algumas plantas do lado fazerem ruídos.

 Ele olhou em direção, então me joguei reta em direção ao tronco. Encostando meu corpo na arvore.
O barulho despertou sua curiosidade  o fazendo dar passos longos em direção a arvore.

 Ele continuou dando seus passos tão próximos da arvore, temi ser descoberta.
–amor, você não vem?     Disse Kelly.

Suspirei aliviada, seus passos haviam parado, eu pude perceber ele tão próximo.

 Ele ficou em silencio.
–ta fazendo oque ai? Vem! Estou com vergonha de entrar na sua casa sem você, sua mãe esta lá. Vem!        Disse ela o puxando.

Pude encostar-me aliviada, mais estava me sentindo tão estupida, eu jamais conseguiria fazer oque a minha mãe havia dito.
 Parecia ser tão fácil por ver como a vida dela estava agora, com o Jonas a fazendo feliz. Mais eu jamais conseguiria fazer o mesmo.

Agachei-me e as lagrimas caíram, caíram por ver eles daquela forma, de ver como ele pretendia me machucar mais uma vez, de como os sentimentos dele eram difíceis de entender. Ele não poderia amar duas pessoas. Somente uma. E percebia que essa pessoa não era eu. Pensei em como seria se tivesse aceitado voltar com ele, ele faria a mesma coisa novamente.

E isso me fez confirmar mais uma vez, que eu fiz certo, que eu tinha razão. Eu não amaria novamente. Assim não passaria por essas coisas de novo.
 Nunca mais.
Andando novamente pela calçada voltando para casa no meio da noite

Encontrei Rayne e ela veio em minha direção sorrindo. Enxuguei meu rosto enquanto ela se aproximava.
–como esta sua mãe Emi?

–esta bem..
–ué oque ouve? Tava chorando?

–não, deixa pra lá..

–há.. o Evan né..?Olhei pra ela como se fosse invasiva demais.
Mais quem do bairro não sabia a nossa historia? 
 –ok, deixa pra lá.    Disse ela–sua irmã me ligou ontem..

–ela te liga todos os dias Rayne, você é amiga dela..

–tá! Eu sei. Mas ela me deu noticias sobre você, novidades suas, meu parabéns.

–pelo oque? eu não estou sabendo de nada.. vindo dela deve ser algo ruim.

–boba.. até parece que a sua irmã é ruim!     Disse ela rindo,   –sua mãe não te contou?

–sobre oque?

–eita.. achei que eu só deveria lhe dar os parabéns, to vendo que sou eu quem vou contar..

–oque? Não estou sabendo de nada. ja disse..

–sua irmã conseguiu um teste muito importante pra você no time de vôlei de uma escola em Los Angeles. Ouvi dizer que é muito importante para os estudantes de lá e os campeonatos são disputados em todos os estados, não é ótimo?!      Disse ela artificialmente alegre.

–oque?        Respondi desacreditada.  Completei.     –isso é muito estranho porque a Adria nunca quis que eu fosse jogadora de vôlei.

Ela colocou a mão no meu ombro.
–ela ficou sabendo oque você esta passando aqui.. ela só quer te ajudar.. e ela conseguiu uma oportunidade muito importante e é melhor não desperdiça-la
Começamos a caminhar devagar.

–porque a minha mãe não me disse? Isso ta esquisito..

–bom, acho que vou pra casa agora.. manda um beijo pra sua mãe hem, eu moro aqui do lado mesmo.      Disse ela sorrindo.

–tchau..
Enquanto caminhava até a porta da sala, minha mãe conversava agora com Adria, sobre eu ir para os Estados Unidos.
 Lembrei de Rayne dizendo que ficou sabendo disto ontem. Como, se minha mãe esta conversando agora? Achei estranho.. fui para o quarto. Encostei a porta para conseguir ouvir a conversa delas.

–vai ser ótimo, ela espera muito tempo por isso.. mais ela esta ótima no time daqui, eles precisam muito dela e além disso esta muito em cima da hora..

Eu ansiava pelo oque Adria dizia enquanto minha mãe ouvia em silencio.
–Adria, na verdade eu não queria que ela fosse.. mais sei que é o melhor pra ela, tanto profissional quanto sentimental. Ela precisa dar um tempo das coisas daqui.
Minha mãe parecia se informar na mesma hora que eu. Então porque Rayne sabia primeiro?

Rapidamente despertei fui olhando para as coisas do meu quarto, eu deveria decidir.

Era algo que eu necessitava fugir.
Mais e minhas amigas? E minha escola? E o Evan? Eu deixaria tudo para trás e doía só de pensar.  Eu me joguei na cama pensando.

Der repente lembrei da Adria
“FLASHBACK” de quando Adria morava com agente. Ela tinha 17 anos.
–Emi, eu vou ir para os Estados Unidos ano que vem e assim que eu melhorar, fazer muito sucesso eu levarei você, minha mãe e talvez até o Jonas se ele quiser.
Sorriamos e completou ela.
–eu vou ser muito famosa e terei o homem mais lindo do mundo, você vai ver.

–você já tem Seu namorado, não é?
–eu terei um melhor.     Disse ela piscando.
–nossa..

–e você será também, muito famosa, será uma cantora e atriz incrível!    Disse ela animada.
–sabe que eu não quero isso. acha que eu quero fica, uaaal famosa.

–porque? Quer ser uma jogadora? Que pensamento pequeno Emi, eu não vou contribuir com isso.    
Disse ela sorrindo.
 - -
Adria era linda, olhos verdes, cabelos longos, castanhos.
 Ela realmente é uma estrela em Los Angeles.

Tudo isso passou por minha cabeça Flash de dias antigos.
Minha mãe bateu na porta esperando me contar uma surpresa.
–filha precisamos conversar sobre seu futuro.      Eu sorri pela forma dela falar.

–ih, mãe, já sei de tudo, fica tranquila..

–nossa! Que fofoqueira hem!.     Sorriu

–então.. você pode decidir até amanhã..    disse ela com os olhos brilhosos.

–quer que eu vá?    Perguntei.

–eu quero que você realize seus sonhos, como a sua irmã também fez..
–ela vai me obrigar a fazer oque eu não quero mãe..

–jamais, ela me prometeu.      Disse ela sorrindo.

–eu não queria deixar você, as minhas amigas, e..

–sua irmã ta longe, mais nunca deixou.                           Eu a abracei.

–é uma oportunidade importante filha e vai te ajudar, se você não aguentar ficar lá, agente arranja um jeito e você volta.. eu prometo..

–promete mesmo?                                Respondi quase chorando.
–prometo..

DEIXE UM COMENTÁRIO. – muitas autoras deixam de escrever por falta de motivação. Diga o que achou, mostre interesse na continuação da história, que certamente ela continuará.

4 comentários:

  1. Nossa como tem conflitos a Emili,continua q tá bom demais!

    ResponderExcluir
  2. começando ler agr é ja estou gostando, espero arruma tempo para conseguir ler tudo... Parabéns

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA