15 junho 2014

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Capitulo 6



               Texto FIC/Designer JESSICA TLM/ @JESSICA_KELI. 

Chegou de manhã, estava um silencio tudo que se podia ouvir era os pássaros em volta das arvores da rua. Fui até a cozinha onde vi Trevan sentado tomando café e lendo jornal.

Encostei-me na porta da cozinha preocupada com oque vestiria para o almoço na casa da Makena. Eu não sabia andar em L.A oque faria?
Trevan olhou-me como se lesse pensamentos


Sussurrou voltando a olhar o jornal,–não..

–não oque?

–oque for me pedir, a resposta é não..
–porque?

–porque hoje eu não sou o Trevan, não sou motorista nem segurança e muito menos sei dirigir..meu nome hoje é “ta de folga”
Riu dele mesmo ao dizer isto.

Fui até a mesa e sentei do seu lado o olhando com cara de pobre coitada, eu realmente não saberia ir até o shopping mais próximo e rápido. Como era no domingo nem sabia se aqui era como no Brasil que tudo fechava cedo.
–porfavor...

–não.     respondeu me ignorando.
Fiquei em silencio, eu sabia que falando não chamaria a atenção dele.

 Alguns segundos de silencio ele olhou de rabo de olho estranhando o silencio.
–para Emi.

–com oque?..    sorri.

–de pedir desse jeito.

–ué, não disse nada..eu só queria que o meu cunhado me levasse até ao shopping, mais.. ele não quer.       Falei fazendo caras e bocas.

Ele se assustou olhando de um lado para o outro como se temesse alguém ali.
-você esta louca?!      Sussurrou ele.

Ri vendo seu medo, parecia que alguém ouviria, só tinha nós dois em casa.
–para de falar essas coisas Emi e se alguém ouve!

–você ficou tão nervoso que nem pensou na possibilidade de estarmos aqui sozinhos.
Ele percebeu e riu sem graça.
–não fala mais isso..

–vai me levar?

–não..

Levantei-me arregalando os olhos para faze-lo rir.
–então eu vou procurar um shopping sozinhae se eu me perder, você vai ficar com remoço de nunca mais encontrar a sua..    completei mais alto.
-cunhada!

Ele olhou pensativo apertando os lábios segurando para não rir.
-esta bem..vamos, mais é rápido hem.

O abracei animada. –aah!! Ok!
Corri até meu quarto para me arrumar.

Quando cheguei no shopping procurei peças simples para ir ao colégio e algumas especiais para sair.

Enquanto voltava á caminho para casa no carro enquanto Trevan dirigia olhei no meu celular para ver oque as meninas acharam da Makena e assustei-me com a caixa de e-mails.

havia vários e-mails das meninas pedindo para que eu respondesse logo, mais eram muitas mensagens então esperei para abrir em casa no computador. A hora havia passado muito rápido.
 Então corri para o banheiro me arrumar, não tendo tempo para ir até o computador checar as mensagens, mais me preocupei.

Enquanto eu estava no banheiro ouvi o celular tocar varias vezes e me apressei. Quando sai do banheiro já meio arrumada vi que havia varias chamadas não atendidas das meninas, varias chamadas de cada numero.

Temi ter acontecido algo grave com uma delas. Então pensei em ligar para primeira que vi. A Alexia e não obtive sinal da parte dela, parecia ocupado.
Então continuei me arrumando para não me atrasar.

Terminando de me arrumar pensei em ligar para a Rafaela onde eu conseguiria entrar em contato com todas, mais quando começaria digitar a Campainha tocou.

Imaginei quem era e eu não estava enganada, Era Makena.
–nossa! Que amiga linda que eu tenho!    Sorriu ela completando. –nem esta parecendo você.    Gargalhou.

–eu não sei se isto foi um elogio.     Ri junto com ela e fechei a porta.

–vamos? Preciso continuar recebendo meus familiares e os amigos dos meus pais.
Enquanto caminhávamos
Perguntei,–quem esta lá, que eu conheço..         sorri.

–Amanda, Sandra, e meus pais a Hanna daqui a pouco esta chegando.

–ok..      continuei caminhando.

Fomos direto para o jardim que fica atrás da casa dela, assim como o meu e avistei Sandra, Amanda e algumas meninas juntas.

–Emi!!       Disse as meninas animadas em me ver e me cumprimentaram de longe.

–Boa tarde Emili..       disse Senhor Daniel

–Boa tarde Emi, sinta-se a vontade..       disse dona Debora sorrindo.

–obrigada..eParabéns..     falei sorrindo.
–obrigada..

–Emi..vem..     disse Makena me puxando até as meninas.

–essa é a Fernanda, ela jogou no time antes de você entrar..

–oi! então é você quem ficou no meu lugar..     Disse ela sorrindo.

–é..     Sorri esticando os lábios.

–Emi fica aqui com elas que eu vou ajudar o meu irmão a trazer as coisas aqui para fora.

–esta bem..

–já volto meninas..

–ta bom..      RESPONDEMOS EM COURO
Ela foi se afastando em direção a cozinha.

–Nos nem perguntamos se eles queriam ajudar..      respondi olhando para elas.
E me aproximei de Debora.

–a senhora que ajuda em alguma coisa?

–não filha..não se preocupe já esta quase tudo pronto, fique a vontade. Eles já estão trazendo as ultimas coisas..       sorriu para mim.

–ok..mais se precisar, me chama..

–pode deixar, olha que eu chamo mesmo hem! 
Fomos interrompidas com o toque do meu celular.

–com licença..     respondi pegando  o celular nas mãos.

–ok, vai lá.        Ela sorriu esticando-se para por a ultima tigela na mesa de madeira.

Fui afastando-me de todos para o fundo do jardim para que eu ouvisse melhor.
 Atendi e fui caminhando ficando de costas para todos.

–Emi!?Emi!! é eu a Rafa               disse uma voz alta e bastante animada.
–calma fala baixo! Tentei retornar pra vocês mais não consegui, oque aconteceu!?

Ela me interrompeu,–não tem nada acontecendo aqui. Eu, ou melhor, nos queremos saber oque esta acontecendo ai!
Fiquei em silencio pensativa por alguns segundos.

–mais como assim? eu digo tudo, sempre.. eu praticamente faço um resumo do meu dia, não entendi...

–espera ai Emi, as meninas chegaram aqui.        Disse ela se ausentando no telefone.
-Rafa??

Ouvi vozes conversando e ouvi um barulho mais próximo.

–Emi! É a Val agora. Vamos direto ao assunto porque pelo celular é mais caro.

Ouvi no fundo risadas.
–esta bem, então fala.

–essa menina que você tirou foto, é a sua  nova amiga?! Você sabe de quem ela é irmã né!

–ta..ela me disse que..        ela me interrompeu

–e você não ia falar nada pra gente?!         Disse Val parecendo um pouco brava.

–falar oque? Ela disse que o irmão dela é muito famoso, só isso..
Ficou um silencio novamente.

–alô?! Val?
–sou eu agora a Alexia.

Perguntei estranhando aquele animo todo,-porque todas vocês estão assim?

-você é muito desligada mesmo! Por acaso você perguntou quem era?! Ou melhor, você deveria saber!

–pra que Alexia? É um rapaz tão famoso quanto a minha irmã, então tanto faz..

–tanto faz?!       Gritou ela indignada me assustando.
 Ouvi a voz da Val pedindo pra falar.

–na verdade, eu quem não queria saber, eu disse isso..a ela e

–você é muito poser né, você não era assim!

–oque isso tem haver Val?     Falei cansada daquela conversa.

–isso tem muito haver, você nem precisava saber por ela, só de olhar pra ela saber o nome dela você deveria saber disto! Você dizia ser fã, como esqueceu tanta coisa assim só por que o Evan tinha ciumes!
–oque?       Falei rindo dela e desconfiando agora do que ela dizia.
Tinha algo haver com Taylor Lautner mesmo?

–para de rir! Não tem graça! Agora você terminou com ele e queria der repente virar fã de novo e não sabe mais nada da vida do cara!

Automaticamente arregalei os olhos confirmando que era realmente isto que ela estava dizendo. Havia caído a ficha de quem ela citando.

 Indaguei com o nervosismo. Eu não sabia muitas noticias do Taylor Lautnera tanto tempo e principalmente de Makena que eu nem imaginava ser sua irmã, era tão diferente agora. Mais ele eu sabia como estava.

Fiquei em silencio pensando, como fui tão tonta.
 De quando eu deixei tudo por causa dos ciúmes do Evan e hoje eu não sabia nada de quem eu admirava a tanto tempo.
Fui despertada pela voz de Val
–Emi?! Emii!!?!

–oi?     Falei respirando fundo.

–você ouviu oque eu disse?

Afirmei,–ouvi.

–então arranja um autografo pra gente!
Gritou as meninas quando ouviram oque Val havia dito e elas gritavam “–arranja! Pedi uma foto dele” –eu quero te enviar uma carta ai você”    as interrompi.

Sussurrei,–ainda não o vi..

–onde você esta? estamos no viva voz!      Falou Rafa

–acabei de chegar na casa da Makena..           elas gritaram.
Eu estava tentando me manter calma.
Fui virando aos poucos enquanto prestava atenção no que elas falavam no telefone.

Vi Makena com uma bandeja descendo a pequena escada e trazendo para a mesa próxima a churrasqueira e atrás vinha seu irmão que olhou direto em minha direção por eu estar longe de todos.

Meu estomago revirou de nervosismo e virei-me de costa novamente ouvindo as meninas.
–Emi??! Responde!

Tentei pronunciar,–eu estou o vendo agora..
Elas gritaram.

–pera ai, Dani acabou de chegar..       disse Val

–eu vou desligar, ele esta olhando pra cá.      Falei quase roca.
–Ahh!!        Gritou Dani

–agarra eleEmi!!
–eita, vocês se controlem!        Falei rindo.

–me conta mais tarde!        Gritou Val
Desliguei o celular sem me despedir. Amanda e Sandra vinham em minha direção.
–Emi ?

–oi?       Virei-me tentando mudar minha expressão assustada com oque vi.
Pensei “ele é como a minha irmã, não ficarei nervosa por isso”

–você esta bem?
A pergunta delas me preocuparam, dava para notar?
–sim..não parece?       Tentei sorrir.

–claro.         Sorriu Amanda estranhando meu nervosismo.

Falei entre os dentes,–porque vocês não me disseram que era ele!?

–ué, você disse que nem queria saber..      Sandra riu dando de ombros.

–ham..esta vendo Sandra, eu falei que ela ficaria assim!       Gargalhou Amanda colocando a mão na boca.

Olhei para trás delas e ele havia olhado rapidamente antes de entrar dentro de casa.
Eu não estava mais conseguindo mostrar que não me importava.

Olhei para elas depois de vê-lo se virar.

–como assim? eu estou normal!

Trocaram olhares e riram,–uhum sei..
Fomos caminhando até Fernanda e fizemos um circulo.
–daqui a pouco passa..é assim com qualquer pessoa, ainda não caiu a sua ficha..
Sandra falou baixo somente para que eu ouvisse.

–foi oque sentimos quando vimos a sua irmã, saindo com o seu motorista ontem.           Disse Amanda.

–sua irmã também é famosa?       Disse Fernanda mostrando que prestava atenção em nossa conversa.

–uhum..     falei controlando minha respiração.
–ah! Então daqui a pouco você acostuma..mais.. nossa ele é lindo não é?! É uma verdadeira perfeição..

–perfeição?       Respondi automático como de quando fazia com as minhas amigas brasileiras e lembrei automaticamente delas.
Elas me olharam.
–ih!..        responderam em couro.

–desculpa, foi automático, você falou exatamente igual as minhas amigas brasileiras.

–eu não digo nada, porque conheço o Taylor desde pequena. Ele é tão bobo tão bobo e sempre foi chato.      Disse Amanda demostrando sua familiaridade.
Sorri medindo sua familiaridade com a família de Makena.

–minhas amigas iriam te bater se ouvisse você dizer isto, mais pelo visto você seria a única a concordar algumas coisas comigo.

–espero que quando for passar os dias no Brasil, você fale tanto de nos quanto fala das suas amigas brasileiras.     Disse ela sorrindo e dando língua.

–ciumenta    mostrei a língua.

Vi os olhos de Fernanda acompanharem o que via por detrás de mim.

–Emi!           Disse Makena.
Arregalei os olhos para Sandraque estava em minha frente, pensei. Viro ou não viro?

Makena puxava seu irmão pela mão animada enquanto ele cumprimentava as pessoas que estavam no caminho enquanto eles viam em nossa direção.

Tomei coragem e me virei tentando sorrirm–oi?!
Chegando perto eles pararam e pude perceber rapidamente tanta semelhança nos dois, como fui tão tonta?

–Emi, esse é meu irmão Taylor.Disse ela sorrindo.

–Taylor essa é a Emi, minha amiga..

–Oi Emi..               falou ele sorrindo fazendo-me congelar.
“pensei: fala alguma coisa Emi”

–Oi..         falei sem expressão nenhuma. Foi oque eu consegui fazer com tanto nervosismo.

–ué, ela não me conhece?      Disse ele olhando-me e em seguida pra Makena estranhando.

Eu pensei que ela faria algo razoável, mais ela mostrou muita sinceridade.

–bom. Na verdade, ela não queria te conhecer.          Disse ela rindo fazendo-me desejar enterrar minha cabeça.
Porque ela tinha que dizer isto? Podia ter guardado este segredo “risos.

Ele sorriu sem graça.
Arregalei os olhos,–Makes!..

As meninas sorriram baixinho com ela.
–na verdade não foi bem isso..eu não        respondi tentando me justificar.

Ele me cortou entrando na brincadeira das meninas, realmente ele era um bobo.
–há..então se soubesse iria querer me conhecer?

Fiquei muito sem graça, oque me fez responde-lo mais seria, –na verdade não.talvez nem tivesse vindo.

Respondi deixando com a expressão sem graça também.

Pois não mostrei ficar sem jeito por sua brincadeira.
–Emi! Eu sabia que você ia falar isso!       Disse Makena rindo olhando para cara dele e ele deu língua a ela.

–então.. Oi né Taylor..         disse Fernanda atraindo a atenção dele.

–Oie, boa tarde Fernanda..     disse bem educado olhando para ela e em seguida voltou a me olhar em sua frente, continuou me encarando cinicamente.

–Fala Taylor!           Disse Amanda passando em minha frente e o abraçando.
E ele continuou a me olhar por detrás de seu ombro.

Senti-me super sem graça cada vez mais. Porque ele não parava com isto?

–eai Sandra.       Disse depois de Amanda voltar ao seu lugar.

–também quero abraço Taylor..           Disse Fernanda e nós olhamos para a cara dela pela seu oferecimento.

Taylor ficou sem graça de negar e passou por mim para ir até ela.
pude sentir seu perfume exalar perto de mim.

–quer um abraço também?             Disse Makena um pouco alto num tom irônico.

Virei-me de lado naquele circulo vendo Taylor se afasta de Fernanda e me olhar novamente. Olhei para Makena percebendo que Taylor prestava atenção.
–seu! eu quero dois.        Falei abraçando as costas dela.
–Owwn..       disse ela
Quando ela me abraçou rindo.
 Completou baixinho.
–você não queria saber, mais sei que gostou..ok. vou guarda segredo.     Ela riu.

–pera ai, eu não..

Ela me soltou indo até dona Debora que havia a chamado.

Ele passou novamente por mim, eu fechei meus olhos rapidamente sentindo seu cheiro, que isto, ele era muito cheiroso.

Eu odiei meus pensamentos nesse momento. Enquanto as meninas começavam a conversar meus pensamentos estavam como uma rodovia sem controle.

Makena chegou,–meninas, Vou apresentar a casa para Emi.. eu sei que vocês já conhecem..

Ela me puxou pela mão, me mostrou todos os cômodos, cozinha, sala de estar, banheiro..me mostrou seu quarto. Fomos caminhando pelo corredor largo.
–aqui nessa porta é a do Taylor.
Ela aproximou a sua mão da maçaneta.
–melhor não.                 falei preocupada.

–ele nunca ligou, só deve esta uma bagunça.    Disse ela rindo.

–melhor não.            fui interrompida.

–oque vocês estão fazendo ai?         Perguntou Taylor indo em direção a sua porta
–eu trouce a Emi pra conhecer a casa.

–no meu quarto?                   Falou ele sorrindo e me olhando de rabo de olho outra vez.

Ele se encostou na porta.
–desde quando você liga para isto? Nunca ligou até a Fernanda já viu seu quarto.

Intervi, não fazia nenhuma questão depois desta
–deixa Makes..vamos lá para fora, eu já sabia que não era uma boa ideia, Que besteira.

Falei e eles se encaravam sorrindo, puxei makena pela mão.
Ela riu olhando bem nos olhos dele, eu estranhei como eles comunicavam por olhares como se fosse subliminarmente e isso me incomodou.

–desde sempre..       disse ele olhando nos olhos dela sem graça.
–há! Que mentira...       disse ela rindo

–vamos Makes!..         fui ignorada por eles.

–pera ai Emi, eu estou curiosa..porque não pode Taylor ?

–porque esta bagunçado..

–e desde quando se importa? 
Ele sorriu sem graça, Ela gargalhou o deixando sem jeito.

Ela o olhou por 5 segundos e gargalhou novamente.
–do que você esta rindo Makes? Vamos logo..se não eu vou sozinha.       falei meio sem graça.

–esta bem..vamosEmi.        Disse ela o encarando segurando para não rir outra vez.

Não sei do que se tratava, mais algo que queriam falar um com o outro parecia que era sobre mim e isso me deixou mais incomodada.

 Mais seja oque for deve ter sido engraçado. Makena não parava de rir.

–acho que seu irmão não gostou muito de mim, oque foi aquilo?!
Falei enquanto caminhávamos.

Ela riu.  –acredite, se ele não tivesse gostado, ele deixaria você entrar lá numa boa.

–hãn? Mais porque você toda hora riu?       Falei estranhando.

–não posso contar agora..         disse ela parando aos poucos de rir.
 Enquanto entravamos na sala, Sarah e Hanna entravam pela porta da frente.
Sarah olhou-me de cima á baixo disfarçadamente por nos ver chegando do corredor dos quartos da casa, Hanna vinha mais na frente.
  –Makena!!Emi  você veio!!

–oie!..     respondemos a abraçando.
Agora que lembrei dela, havia Lembrado do rosto de Sarah que estava mais diferente. Sarah nos deu Boa tarde  e passou direto, der repetente deu meia volta.
–Makena onde esta seu irmão?

–esta no quarto dele..mais acho que lá esta uma bagunça.
 Disse ela ironizando e olhando me fazendo rir.

–e desde quando ele se importa?         Disse ela estranhando caminhando até o corredor.

–para de rir makes..       falei baixo.

Fomos para o lado de fora e outras meninas do vôlei mais próximas a Makena chegaram, então comemos, conversamos e dançamos. Tudo isso me fez me sentir mais á vontade, rimos muito tentando ensinar as meninas a dançar samba, dona Debora tentava e o Daniel ria muito.

 De vez enquanto meus pensamentos voavam para dentro daquela casa. Pensando em como anoiteceu e Taylor  e Sarah não se desgrudavam. Querendo ou não, ausente ou não, eu era uma fã.

Sarah e Taylor passavam pela porta para ver do que tanto riamos.
–vamos tirar foto?           Hanna.

–Vamos! espera ai!              Disse Makena indo pegar a câmera.
Sarah foi comer algo.

–Taylor, pode tirar a foto?           Perguntei a ele.

–comigo?      Ele riu num tom de deboche.

–não..é pra tirar foto da gente..      falei seria.

–a sim..
Ele tirou a foto e as meninas foram em seguida em cima dele pra ver como ficou a foto no visor.

–porque pediu justamente a ele?               Disse Makena rindo enquanto olhava pras meninas se afastando pra ver a foto em volta do Taylor.

–me vingar, ele me fez passar por um constrangimento por causa de um cômodo bagunçado, e tá se achando muito..          falei olhando para a mesma direção que a dela.

–vai..essas brincadeirinhas da sempre em amor.      Disse ela irônica.

–do jeito que eu estou, duvido..vamos beber alguma coisa?      Falei cortando a conversa.

–vamos..
Fomos até a cozinha porque o suco havia acabado. Makena pegou as jarras que estavam na geladeira e colocou na mesa. Quando coloquei os copos na bandeja.

–as meninas devem querer também..        falei
–é..            disse ela. 
 E sua mãe gritou seu nome.

–já vou mãe! Vai colocando o suco ai Emi e trás.      Disse ela andando.

–tá..
Coloquei o suco nos copos e guardei na geladeira oque havia sobrado.
Ouvi passos na entrada.
Então me virei.
–quer ajuda?                Disse Taylor.
–não..obrigada. estava esperando a Makes.

–ela foi ajudar a minha mãe..sabe que não pode chamar ela assim?  
Se esticou para sentar no balcão da cozinha enquanto me observava colocar o suco nos copos.

–porque?        Perguntei estranhando

–porque, somente eu a chamo assim..    falou ele um pouco serio
Eu o olhei seria e continuei ajeitando os copos na bandeja.

–eu posso chamar ela assim, porque eu a chamo assim muito antes de saber que você chama ela desta forma, ok.      falei desta  vez sorrindo.

–quanto tempo a conhece?

–alguns meses..   porque?

–por nada..
Ele ficou em silencio enquanto eu pegava a bandeja.

–vou indo..        falei me virando e Daniel entrava olhando pra mim e em seguida olhou para o Taylor. passei por ele indo até lá fora.
 - - - -

A festa foi acabando e fui ajudando a recolher as coisas já que morava ali perto, Makena se despedia das meninas e dos convidados enquanto eu ajudava sua mãe a arrumar as coisas.

 Ela me contava coisas que Makena e Taylor Aprontavam naquela casa e riamos muito.

 Taylor Havia saído para levar Hanna e Sarah em casa.
Daniel havia limpado a churrasqueira e foi tomar banho.

Fui até a cozinha com a sua mãe para secar as louças.
–todo mundo já foi..        disse ela se sentando na cadeira.

–e eu também vou.          Falei rindo
–nossa Emi, obrigada pela ajuda, se não eu teria que fazer tudo sozinha com a makena.

–nada..que isso.. Adorei passar o dia com vocês.

–oownt amiga! Eu amei a sua visita.       Disse Makena me abraçando.

–vou pra casa. Tenho muitas coisas pra resolver ainda hoje.     Falei sorrindo.

–vou te levar até a porta..       disse Makena

–não precisa.       Sorri.
Fui caminhando passei pela sala e abri a porta, quando fechei um pedaço do meu vestido agarrou na ponta do enfeita perto da porta.
–droga..       sussurrei.

Precisei tirar com cuidado. Quando me virei rápido Taylor estava subindo os primeiros degraus da pequena escada, isso fez com que ficássemos na mesma altura.

Um de frente para o outro, que pude sentir sua respiração. Por alguns segundos fiquei paralisada com os seus olhos tão pertos do meu.
 Eu nunca havia visto aqueles olhos de tão perto.

Ele cortou o silencio, Falando baixo.
–vai passar por cima de mim?         E sorriu

Eu me dei conta de onde eu estava e não consegui pronunciar nenhuma palavra, eu indaguei automaticamente fazendo-me falhar.
 Oque ele pensaria de mim agora?

Naquele momento eu desejei algo que eu não esperava desejar, olhei para os lados em silencio e passei pelo seu lado indo em direção a minha casa sem olhar para trás.

Fui até o meu quarto e deitei pensando no que quase fiz, “eu poderia beija-lo” e isso me assustou.
 Eu não havia dito nenhuma palavra se quer, eu estava assustada com todos aqueles sentimentos que estavam congelados á algum tempo.

 Era como se meu corpo quisesse voltar lá e fazer oque não foi feito. Eu estava indo totalmente contra meus princípios.

 Oque eu diria para as pessoas que mais me ouvia dizer  “que Taylor Lautner não é tudo aquilo que elas dizem?” ou melhor “que não sentiria mais nada por homem nenhum?” eu pagava minha língua.

 Eu o desejei por um momento e senti certa raiva dele por me fazer sentir todas aquelas sensações.

 Mais eu estava certa que não amaria nenhum homem outra vez, afinal ele era como todos os outros homens e eu não deixaria meus erros se repetirem novamente.

 Eu estava decida. Isso não se repetiria.


DEIXE UM COMENTÁRIO. – muitas autoras deixam de escrever por falta de motivação. Diga o que achou, mostre interesse na continuação da história, que certamente ela continuará.

CLIQUE AQUI PARA IR A LISTA DE CAPITULOS

2 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA