15 julho 2014

Fanfiction: O PLEBEU - Capitulo 7 - Contra o tempo 2.

     Fanfic texto/FAN ARTS Designer: Jessica TLM/@JESSICA_KELI
Por Thalis:

A noite já chegava, não diria nenhuma palavra do que estava acontecendo para não preocupá-la.
 Quando descemos do cavalo para continuarmos a caminhada Ermine estava cansada.
–não aguento mais Thalis.. preciso descansar..


 Era perigoso ficarmos parados, não podia esperar, e se estivessem por perto?
–o que foi? Esta escondendo algo?

Desviei o olhar procurando uma forma para ela descansar.
–vamos entrar na floresta, vem.

Resmungou.  –você esta muito mandão.

Olhei e não poderia deixar de respondê-la.   –havia me pedido por várias vezes para tratar você como alguém normal.

Ela me encarou.
 –anda, vem.    E ela me seguiu.

 Depois de caminharmos alguns minutos encontrando um lugar parecido com oque havíamos usado para descanso na noite passada.

havia árvores cobertas pela neve na frente desta caverna fazendo  a sua frente ser impossível de ser enxergada, além disto não dormiria esta noite.
 Entramos e procurei observar se alguém conseguiria nos ver.

 E ela parecia querer saber o que me deixava tenso der repente, Ermine corria perigo, pensei em como não aguentaria viver se algo de ruim acontecesse com ela.

 Precisava vê ela bem, assim estaria bem também.

Lembro-me das vezes que sofri sabendo o quanto a entristecia mostrando que já não importava ter sua presença por perto. Era o certo e necessário, porque sempre estive consciente que não era um príncipe, os Plebeus não deveriam sonhar em pensar e sentir algo por uma princesa. Mais meu coração não correspondia com o dever. Sofri calado por anos pelo bem dela, mudei tudo que era para o seu bem.


Lembro-me..
 Quando me preparava  psicologicamente para o dia em que Ermine estivesse prestes a se casar, Colocava dentro de mim confiança e firmeza para não desabar quando este dia chegasse.
..

 Vendo com meus próprios olhos, Ermine dançando com um dos príncipes convidados da festa, percebi que tudo que tentei fortalecer e construir achando que conseguiria aguentar foi em vão.

 Tornei-me em transe naquele momento, percebendo um misto de emoções sentidas.
Ao despertar-me, percebi os dois me olharem, tentei agir mais normal possível até sumir da vista de todos. Caminhando para sair dali meus olhos não escondia o desespero, desespero que nunca deveria sentir.

 Ao virar a próxima coluna encostei-me na parede segurando toda tensão, me odiei mais uma vez por ter nascido Plebeu.
Indaguei pensando. "Não, minha princesa não.."
Sentia falta de ar.
 Quando senti que uma lágrima iria cair sequei rapidamente ouvindo passos ao lado.

–Thalis o que aconteceu?
Disse Greice olhando-me preocupada.

Tentei mentir. -Nada..
Olhei para baixo tentando me acalmar.

–Nada? Então porque esta pálido? Ai Meu Deus! Esta com febre?
Colocou a mão em meu rosto.

–olha para mim Thalis.. o que aconteceu conta pra mim..
Disse aproximando-se do meu rosto.

Ouvimos passos apressados pelo mesmo lado que passei e olhamos.

 Greice por respeito a princesa Ermine e sem saber do meu problema retirou sua mão do meu rosto, e deu dois passos em sua direção. Ermine olhou-me com os olhos entristecidos e agradeci mentalmente por Greice estar ali, caso contrário estaríamos sozinhos em meio as minhas emoções de vê-la com aquele príncipe.
 Olhei sentindo um nó na garganta e ela correu em direção contrária da festa.
 Percebi Greice dar mais passos em direção onde Ermine havia ficado. E encostei-me aliviado por não chorar na frente dela.

–o que foi isto?
Greice deu uma risada baixa ainda olhando.
Respirei fundo sentindo minhas lágrimas quererem cair e as segurei.

–parecia que ela estava chorando, acho que..        Olhou-me e quebrou seu sorriso ao ver meu semblante.

Mostrou-me que entendia o que estava acontecendo agora.

Ela disse cautelosa.  –Thalis, vocês.    Respirou fundo.

Olhei para baixo não estava bem para me defender ou explicar alguma coisa.

Perguntou chateada.   –é isto mesmo que entendi?

Fiquei em silêncio.
Falou mais brava.  –a! eu sabia!       

Vi seus olhos brilharem.
–já desconfiava desde quando Ela voltou! Estávamos sempre naquele jardim! der repente quando ela voltou nunca mais fomos lá. E quando descobri que era dela.

Uma lágrima caiu dos seus olhos.
–Era dela que você queria lembrar..

Greice dizia gostar de mim,  mais somente havia como amiga, mesmo que tentasse não conseguia vê-la como via Ermine..

–olha para mim Thalis, olha o estado que estou! Eu te amo e me dói ver você morrendo de amores pela princesa do reino! Uma princesa que nunca poderá ficar com você!

Fechei os olhos ouvindo o que me dizia, perdi o controle de todas as lágrimas.
(..)

Despertei-me na caverna onde estávamos já havia acendido a fogueira e vi Ermine terminar de comer. Mais me encarava parecendo irritada.

Perguntei para ver se mudava seu humor.
–ainda esta com fome?

–não.       Respondeu.

–esta com frio?

–não.       Respondeu novamente.

–então o que foi?       Perguntei.

Ela respirou fundo.
–já que está falando comigo como se fosse uma pessoa normal. Poderia me tratar melhor.

–você não vive reclamando que não a trato normal? Não é isto que insiste em dizer?

–não. Você me trata como se fosse menos do que uma pessoa normal.

Soltei um ar.  –para que tanto drama Ermine?

Levantou-se.  Corrigiu-me  –é Mine!

–então Mine.. Para de drama!
Olhei para ela.

–Eu estou com drama? Não suporto a forma que me trata!          Gritou.

–Se falo normal reclama. Se começo falar da forma que sou com qualquer pessoa que não seja da realiza reclama. O que quer que eu faça? Estou curioso para saber desde quando vem me deixando exausto de ter que ouvir isto!

Ela arregalou os olhos.
 Realmente entendia a minha Ermine.. Mais não poderíamos nos entender.

–você já foi um doce de pessoa! Hoje é azedo. Seu ogro!    

Tentei me mostrar bravo torcendo para que não mais insistisse.
–já te tratei de todas as formas Ermine! O que quer que eu faça?!
Levantei-me.

Ela baixou o tom de voz.
–eu quero que você me trate da mesma forma que você me tratava quando éramos crianças..

Ouvir e ver seus olhos brilhantes quebraram toda minha postura.
 Ela havia tocado em lembranças que me faziam falta e que evitei conversar temendo querer revive-lo.
 Virei-me de costas para que não olhá-la e não me render aos meus sentimentos.

–quero que me trate da forma que espero há muitos anos. só quero saber porque ficou diferente comigo. Mesmo que a resposta seja dolorida. Mais quero que ela seja convincente! Chega de interrogações, Só quero que enquanto estiver te vendo, possa ser tratada como éramos quando crianças, senti tanto a sua falta.. Mais não pude dizer nada! Simplesmente porque você não me deixou dizer.

Ouvi respirar fundo.  –Daqui a pouco não vou estar aqui.. E não é esta lembrança que quero levar de você..

Meus olhos der repente me traiam. Ouvindo tudo que dizia.

Completou.  –por quê? Me diz!

Pareceu se agitar.  –porque torna as coisas tão difíceis? só queria sua presença para conversar Para rir e sabia que você podia. Mais quando teve a chance não quis. –Eu lembro quando voltei E nunca vou esquecer a rejeição que me fez! Sabe o quanto precisava que dissesse que sentiu minha falta? Sabe quantos aniversários passei chorando por que estava em outro reino longe de você?! Sabe quantas vezes pensei que poderia nem se lembrar do meu rosto e me desesperei!

Indaguei segurando as lágrimas refletindo tudo que ouvia, sentia tudo tão semelhante e estava morrendo de medo de me render a emoção e dizer o que sentia fazendo-me enlouquecer.
 Quando chegasse em Herreiro e estivesse pronta para casar com o príncipe tudo seria em vão.
Passei as mãos no rosto tentando expulsar todas as possibilidades, faltava pouco para chegarmos a Herreiro, fui forte por anos então seria forte por mais alguns.

–eu sinto muito. Mais.
Minha voz falhou, percebi que pronunciar o que costumava pronunciar não conseguiria.

–mais o que? Você não sente nada! Eu digo por que esta engasgado em minha garganta, Tantas vezes quis conversar, quis falar coisas que são tão difíceis de serem ditas, mais quando tinha coragem você acabava com elas. Nenhuma princesa foi tratada como fui! sou muito burra mesmo

Eu indaguei em silêncio, Era isto que ela deveria sentir Tudo totalmente ao contrario do que sentia por ela.

–sou tão estúpida! Pensei em você o tempo todo, Mais agora percebi que estava perdendo todo o meu tempo, Você realmente mudou, Se é que esta prestando atenção no que estou dizendo..

–Talvez esteja dormindo em pé.       Disse ela se afastando e retirando sua capa.

Fechei meus olhos E discretamente sequei as lagrimas. Mais continuei de costas ali em silencio.

Falou agitada.
–Então, Vamos fazer o certo, fico quieta, você me leva para e Herreiro, eu sou a princesa e você é o Plebeu! Você me entrega a Herreiro e volta para. –Sua Plebéia!

Estranhei sua irritação mais me mantive quieto, queria poder dizer tudo que sentia como ela estava fazendo.

Irônica e inquieta me fazia amá-la cada vez mais. Meu coração doía.

–queria assim frio feito você! Disse irritada passando por mim e indo até fora da caverna.


Sentei no chão e chorei com vontade, Um nó na garganta se formava. Queria poder esclarecer tudo.
..........................
Por Ermine:

 Me retirei furiosa Ele não dizia nada, não sentia nada. Não conseguia aceitar que nunca havia sentido o mesmo que senti.
 Estava tão furiosa que nem pensava em que fazia. Caminhava apressada no meio da floresta e ouvi o barulho do rio e segui encontrando um lugar lindo, admirei a lua tentando me acalmar.
 Abaixei-me para molhar o rosto, lembrando-me dos dias que vivi em Dãnein, lembrei do meu jardim, Pensei no que poderia estar acontecendo em Dãnein, finalmente a realidade para mim chegava fazendo-me desesperada cada hora que passava.

 Ouvi passos se aproximarem.

Pelo o que vi, não poderia ficar muito tempo sozinha. Levantei-me virando-me irritada com ele.

–será que não posso ficar por um minuto sozinha?

Assustei-me ao ver um soldado parado de longe, não consegui enxergá-lo pela pouca luz da lua.

 Indaguei preocupada ao ouvi-lo.
–Princesa Ermine..

–quem é você?
Preocupei-me.

Era um homem muito sarcástico E pronunciou.

–desculpe-me mais não irei me preocupar em responder, Engraçado porque.. É uma grande coincidência te encontrar por aqui Senhorita Ermine, estava justamente caminhando por aqui a procura da senhorita.. Princesa de Dãnein.
Pareceu rir.

 E veio caminhando e pude enxergá-lo melhor, Aparentava ter 40 há 45 anos.

Não conseguia pronunciar nenhuma palavra pelo meu medo, E agora? E o Reino?  Se morresse tudo acabaria tudo!!

Enquanto vinha em minha direção percebi o motivo para que estivesse ali Muitos reinos agora queriam que o reino de Dãneín caísse para que eles lucrassem mais.
  Mais comigo viva Enquanto estava indo para o reino de Herreiro Eles não poderiam fazer nada, Porque se chegasse a Herreiro e tudo estivesse acabado em Dãnein Quem sofreria as conseqüências eram eles.

 Olhei para a espada e consecutivamente ele vir em minha.
–não vai doer muito.        Disse ele irônico caminhando em minha direção.

Fechei meus olhos sentindo muito por tudo. Por não conseguir chegar ao final da minha missão. De ter decepcionado o povo de Dãneín E até ao Thalis.

 Enquanto ouvia seus passos vindos em minha direção. Pensei em correr mais estava encurralada entre a correnteza do lago ou tentar correr.

Despertei-me ousando correr, mais fracassei tropeçando na ponta do vestido, agora parecia em vão correr.

Pensei na decepção do povo de Dãnein ao saber que morreria na decepção dos meus pais e principalmente de Thalis que me encontraria ali.

Vi minha vida passar diante dos meus olhos ouvindo aquele soldado se aproximar.

Abri e fechei meus olhos.

GOSTOU? COMENTE SOBRE O CAPITULO!
8º Capitulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA