22 julho 2014

Fanfiction: O Plebeu - Capitulo 8 - Reconhecimento do Amor

Fanfic texto/FAN ARTS Designer: Jessica TLM/@JESSICA_KELI

Por Ermine:
Abri meus olhos lamentando.
Pensei na decepção do povo de Dãnein ao saber que morreria na decepção dos meus pais e principalmente de Thalis que me encontraria ali.

Vi minha vida passar diante dos meus olhos ouvindo aquele soldado se aproximar.

Abri e fechei meus olhos.
  Ouvi um barulho muito forte de uma escada contra a outra.
 Abri meus olhos aliviada e ainda muito assustada.

Thalis Havia jogado sua espada contra daquele soldado, fazendo surpreso pelo inesperado de haver alguém para me defender 
Por Thalis:

Sequei meus olhos respirando forte, me levantei notando que ela não estava por perto me apressei indo procurá-la.
 Ao caminhar apressadamente no meio da floresta, Avistei Um Soldado indo em direção a Ermine, senti o sangue de o meu corpo subir fazendo-me imaginar oque aconteceria se não estivesse chegado senti o desejo de poder arrancar a cabeça daquele
Maldito soldado.

 Ermine tropeçou, sabia que era o momento de agir, joguei minha espada contra a sua fazendo se assustar com o inesperado.
 Feri sua barriga e ele passou a mão em sua ferida olhando seu sangue entre os dedos, pronunciando todo seu sarcástico junto a sua risada tentando intimidar-me.

Deu seus passos atrás.

–que encantador, um rapazinho inofensivo tentando cuidar de uma princesa.. O Rei Toni é um homem muito inteligente.

Sua irônica acompanhando de sua confiança de anos de experiência me fez soltar um ar confiante por pensar que não saberia defende-la, olhei Ermine que me olhava preocupada em meio ao choro.

 Me senti mais confiante me posicionando da mesma forma que aprendi com rei Toni.

E formamos um circulo prontos para atacar um ao outro, batemos as espadas empurrando uma contra a outra, e nos afastamos ao levantá-las ouvindo o arranhar delas.

Continuamos andando em circulo, tinha vantagem por ele estar ferido.

Vi Ermine se levantar e voltei prestar atenção no soldado, Der repente ouvi a voz do rei em minha mente lembrando-me do que me ensinou.

"–é isto que quero te ensinar. O seu adversário sempre terá intenção de te matar e é isso que vai dificultá-lo a pensar, você será diferente, pensará antes de agir e nunca irá de cara para matá-lo, ele espera por isso."

Mostrei-me um pouco em transe, surpreso com o que lembrava. Continuei o rodeando como estávamos.

"–Você precisará usar a espada somente como símbolo, na mente dele somente a espada irá derrubá-lo. Sua vantagem está bem ai. "

Joguei a espada em direção contra o corpo do soldado e ele defendeu, e pude ouvir a voz do rei novamente.

 "–Thalis, quero que você guarde o que vou dizer em ordens certas."

Tentou me ferir usando sua força e revidei com o mesmo e nos afastamos novamente.

"–Primeiro, tenha honra quem te honra. E aqueles que acompanham aquele que te honra."

Olhei para Ermine.
Tentei feri-lo mais uma vez, ainda ouvindo a voz do Rei.

 "–Segundo, seja fiel em todos os seus deveres, seja fiel em Tudo."

 Percebi que deveria deixá-lo longe da vista dele, fui afastando-me para não que percebesse que estava muito próximo  Ermine.

 "–Terceiro, lute por aqueles que você protege, Arrisque a vida por eles se for preciso."

E lutaria por sua filha e arriscaria minha vida por ela.

 "–quarto, faça o que tem que ser feito. Mesmo que seja contra a sua vontade."

Olhei com dor e medo por ter que fazer isto, teria que deixá-lo achar que poderia feri-la ao me ignorar.

  ele se cansava, lembro-me do Rei dizer exatamente isto.
 Ele então me ignorou olhando para Ermine como se fosse a última coisa que iria fazer, saiu correndo gritando em direção dela como havia imaginado.

Indaguei preocupado por sentir o perigo de perder Ermine para sempre.

"–só seja fiel rapaz. Só seja fiel. Para que o dia que te confiaste algo muito importante. Saberei que fiz a escolha certa."

 Ele confiou em mim e não irei desapontá-lo.

Por Ermine:

Observava.
O Soldado começava parecer preocupado e cansado ele parecia querer matá-lo e fiquei cada vez mais preocupada não suportaria Thalis morrer.

 Comecei perceber que Thalis estava muito calmo e fiquei surpreendida. O soldado se mostrava ofegante parecia se cansar da luta e olhou para mim pensando em correr a ultima chance que tinha para me matar ignorando completamente a existência de Thalis ali.

 Assustei-me com o inesperado e tentei correr mais tropecei na pequena rocha ao lado vendo correr e gritar em minha direção tentou me arrastar para trás mais estava sendo em vão por estarem alguns metros longe do lago.


Pisquei com o reflexo dele correndo e se aproximando levantando sua espada. Fechei os olhos e Ouvi.

Um barulho incomum que me fez abrir os olhos, vi o soldado cair de joelhos diante de mim lentamente, olhei seu rosto seus olhos estavam longe e ele me olhou e pude ver sua alma ir embora do seu corpo.

ouvi o som da espada de Thalis ser puxada do corpo do soldado e o corpo caiu ao lado. olhei assustada para aquele soldado no chão.
  Em seguida olhei para cima e avistei Thalis me olhou.
 Fiquei com tanto medo de perde-lo, estava tão preocupada com ele Tanto que havia esquecido de mim.
  Levantei-me correndo para seus braços Mesmo que não quisesse, não consegui segurar meu desespero ao quase perde-lo, chorei ao abraçá-lo forte.
 Em meio aos meus soluços ouvi o som de sua espada caindo no chão E senti uma de suas mãos rodarem minha cintura e a outra em meus cabelos.
 Pensei que iria perdê-lo, não consegui parar de chorar.
   Afastei minha cabeça do seu ombro o olhando.
E o vi seu semblante tão pior que o meu, assustei-me.
 Porque ele chorava? Mostrava-se não se importar comigo.

  Afastei-me percebendo que ele ainda encarava aquele soldado mesmo morto parecia que sua raiva não estava satisfeita.
Sequei minhas lágrimas.
Perguntei.   –porque chora?         

 E ele respirava pesado mostrando-se pensativo.

 Ignorou minha pergunta E me olhou, vindo me abraçar de novo sem dizer uma palavra.
 Eu estava surpresa, senti chorar em meu ombro me apertando tão forte que já estava ficando sem ar.

Sussurrei. –Thalis. esta me machucando..

E ele apertou menos.
 Eu não havia entendido, mal queria falar comigo, assim estava muito difícil de entendê-lo.
 Porque infelizmente, Não sabia ler pensamentos.

 Queria saber o que se passava em seus pensamentos. Mais sempre esteve calado quando o questionava então preferi estar quieta.

–Ermine..
Sussurrou me abraçando mais forte novamente.

 Pensei em corrigi-lo, Mais ignorei pela forma que estava.
Sussurrei tentando respirar.  –oi..

–Eu te amo..
Respirei fundo, ouvir isto foi a melhor coisa que havia acontecido em toda minha vida.

 Fazendo-me ter uma felicidade imensa dentro de mim, provocando-me um misto de emoções por todo meu corpo.

Sussurrou.  –me perdoa.. eu te amo Ermine..
 Em minha mente tudo estava confuso e amenizado, ouvia sons incomuns impossíveis de ser distinguido. Meu coração acelerava tanto e pude sentir pela primeira vez um frio tão forte na barriga entendendo tudo que as pessoas dizem sentir quando se está apaixonado.
  Poderia dizer algo, mais não conseguia pronunciar nenhuma palavra sentindo todo meu rosto queimar.

Retirou sua cabeça do meu ombro e me olhou, Vi os seus olhos negros tão de perto como nunca havia visto antes, Senti a sua respiração tão próxima.

–eu te amo a tanto tempo Mine..
Percebi suas lágrimas caírem.

Indaguei sentindo o desejo de beijá-lo.
–porque só agora me disse isto?
Sentia todo meu corpo tremer.

–eu não deveria te amar..

–Mais eu te amo Thalis.. Também te amo a tanto tempo.. porque tem sido tão cruel comigo se esta me dizendo estas coisas agora?

Ele respirou fundo, percebia suas lágrimas saltarem.
–Fiz de tudo para você não sentir o que eu estou sentindo, Porque você parece não se importa com isso, Mais você precisa se importar, Muitas pessoas dependem de você E se você fizer escolhas erradas, Vai prejudicar todo nosso povo..

Olhou para baixo entristecido.
Percebi o quanto ele tinha razão, Mais isto não me ajudou a parar de sentir oque eu sentia por ele.

 O abracei novamente pensando em como nunca mais veria tão de perto o seu rosto.. E se nunca gostasse do príncipe de Herreiro e somente sobrevivesse vivendo pensando somente nele? Isto era algo muito errado e infiel ao príncipe.

 Sentia o desejo de fugir com ele, Mais sabíamos que muitos pagariam pelo nosso erro, não tinha jeito, deveria ir para Herreiro.

 Thalis parecia mais sensato que eu, Porque em minha cabeça passava todo o momento em fugirmos, por mais que minha consciência gritava sobre o erro, Ele amava aquele povo e jamais faria isto. Mais isto não significava que não os amava também, Mais significava que amava tanto ele ao ponto de fazer qualquer loucura.

Mais não ousei dizer.
 Ele olhou para o corpo daquele homem novamente.

–vamos embora.. Estão vindo atrás de nós.

GOSTOU? COMENTE SOBRE OQUE LEU!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA