01 setembro 2014

Fanfiction: A Viagem - 8 Cap. - A Briga


       ~ Pov de Daniely ~

Esse silêncio estava acabando comigo, será que eu fiz algo que Henrique não gostou? Assim que ele deu a partida no carro eu tentei puxar conversa, mas ele mal me respondia. Insisti mais um pouco e ele preferiu ligar o rádio e ficar fuçando, mas não deixava em nenhuma estação.

Logo entendi sua atitude, ele não queria conversa comigo, com certeza só estava me levando ao parque por educação então preferi ficar na minha. Assim que chegamos ele foi procurar uma vaga e logo estacionou.
 Ao descermos do carro ele não abriu a boca pra nada, ele se quer me olhava e isso foi me deixando mal e quando eu fui abrir a boca pra falar alguma coisa, JB e Leonardo e outro garoto chegaram. Depois de nos cumprimentarem, Henrique começou com o interrogatório.

_ E a Hellen? Caiu na sua? 
_ Mas é claro! Minha prima ligou pra ela, as duas caíram direitinho. – JB disse na gozação.
_ Pelo menos elas não vão estragar a nossa noite.
 _ Por onde vamos começar? –Perguntou Leonardo.
 _ Vamos circular, na hora veremos o que vamos fazer. –Disse Henrique olhando pra mim seriamente e Leonardo notou.

Eu realmente queria saber o porquê do Henrique estar me ignorando e sem ter o que fazer eu apenas os segui.

~ Pov de Henrique ~
 Minha cabeça estava a mil, por um lado eu queria ajudar Dany com seus problemas, por outro lado eu estava com raiva dela ir nesse maldito jantar com esse atorzinho de merda. Se pra vir ao parque comigo ela está linda imagine pra ir nesse jantar?

Eu estava com tanta raiva que comecei a ignorá-la, eu me conheço, sei que eu não vou conseguir me calar e vamos acabar brigando e isso eu realmente não quero então prefiro deixar a poeira abaixar.

Assim que os rapazes apareceram eu me rasguei de felicidade por dentro, pois assim eu não teria que falar com ela.
 Fomos circular e notei que Daniely estava muito triste, mas qual o motivo? Ela iria jantar com o cara do momento, ela deveria estar soltando rojões de alegria e, no entanto estava murcha.

Até que Leonardo e Thiago começaram a puxar papo com ela e isso foi me irritando porque conhecendo bem o Léo eu sabia que ele não iria perder a oportunidade de azará-la. Estávamos caminhando quando eu resolvi parar na barraca de tiro ao alvo.

Eu queria relaxar um pouco então fui tentar algo, quem sabe eu ganharia um bicho de pelúcia bem bonito pra ela e assim pedir desculpas pelas minhas infantilidades. Comprei algumas fichas e comecei a brincar, mas sempre de olho nela, por mais que Leonardo fosse meu melhor amigo, ele é homem e Dany é solteira e nada impedia deles ficarem já que Léo não sabe dos meus sentimentos por ela.

Eu estava tão obcecado em ganhar algo pra ela que finalmente eu consegui ganhar uma gatinha branca deitada em uma almofada com os dizeres “Eu te amo”. Quando eu me virei com a gatinha na mão vi Leonardo colocar a mão no rosto dela e isso fez meu sangue ferver, nisso ela olhou pra mim e ver aquela tristeza toda em seu olhar e Léo a consolando me irritou mais ainda e logo soquei a gatinha na mão de Thiago com violência.

Logo voltei minha atenção no que estava fazendo, mas não conseguia tirar aquela cena da cabeça, até que depois algum tempo, senti mãos delicadas em meu braço e ao sentir o perfume tive certeza que era Daniely.
 _ Henrique eu...
 _ Que foi? Não está vendo que estou jogando? –Eu disse ríspido.
 _ Me desculpe. –Ela disse com a voz falha. –Eu não quero te atrapalhar.

Ao dizer isso ela saiu e eu voltei minha atenção ao que estava fazendo.

[...]

~ Pov de Leonardo ~

Assim que nos aproximamos de HD e Dany pude sentir um clima estranho entre os dois e isso me deixou intrigado. Notei o jeito que ele a tratou e eu tinha que ajuda-los, percebi mais cedo em casa que meu melhor amigo estava sentindo algo por forte por Dany e agora tudo havia mudado.

 Começamos a andar e eu e Thiago começamos a puxar papo com ela. Estávamos entretidos na nossa conversa quando HD resolveu parar na barraca de tiro ao alvo. Enquanto ele jogava eu resolvi averiguar o que estava acontecendo.

_ Desculpe a intromissão... Mas aconteceu alguma coisa entre você e o HD? Hoje lá em casa ele parecia tão empolgado com você e agora percebi que ele está te ignorando.
 _ Empolgado comigo? Como assim?

_ Ele parecia muito afim de você e agora...!

_ Realmente não sei. Desde que saímos de casa ele está estranho comigo e isso já está me incomodando. –Ela disse com a voz falha e baixando a cabeça.

_ Não fique assim. –Eu disse pondo a mão no seu rosto. –Não quero que fique triste. Ele é meu amigo e não quero ver vocês dois sofrendo pelos cantos.

_ Obrigada Leonardo. –Ela disse sem graça.

_ Não há de que linda.

 _ Preciso ir ao banheiro.

_ Vamos, eu te acompanho. Também preciso de um banheiro urgentemente.

 _ Vou avisar o Henrique.

Nisso ela saiu, mas notei que apesar de tudo ela já estava um pouco mais animada.

 _ Henrique eu...

 _ Que foi? Não está vendo que estou jogando? –Ele disse ríspido.

_ Me desculpe. –Dany disse com a voz falha. –Eu não quero te atrapalhar.

Ao dizer isso ela saiu e ele voltou à atenção ao que estava fazendo. Daniely passou por mim como um raio e não perdi tempo e logo a segui e a alcancei.

_ Dany espera! –Eu disse segurando-a pelo braço. –O que foi? O que o HD te disse pra te deixar assim?

_ Eu estou indo embora. –Ela disse em meio a soluços.

_ Por quê? O HD te maltratou?

_ Não quero falar sobre isso. Eu estou indo embora. –Ela disse se soltando.

_ Eu te levo então.

_ Não precisa, vai lá ficar com o seu amigo.

 _ Eu não posso te deixar sair sozinha assim e no estado em que está.

Sem ter o que dizer ela acabou aceitando e eu a levei pra casa. Assim que chegamos ela se despediu de mim e logo entrou. Eu não estava reconhecendo meu melhor amigo, algo muito sério estava acontecendo e eu iria descobrir o que era.

Assim que a vi entrando, dei a partida no carro e voltei pro parque. Logo que cheguei fui procurar HD e descobrir o que estava acontecendo e o encontrei conversando com uma garota. Ao ver aquela cena fiquei irritado e fui falar com ele.

_ O que está acontecendo com você cara? –Cheguei intimando ele e ignorando completamente a garota.

_ Nossa que isso?! Pirou?

 _ A Daniely saiu daqui em um estado de dar pena! O que ta acontecendo meu irmão? Você parecia tão empolgado com a garota lá em casa e depois você aparece todo estranho.

_ Eu não quero falar sobre isso. –Ele disse ficando sério.

 A garota vendo nossa discussão saiu sem falar nada.

_ Você não é assim. Vamos, abre o jogo.

_ Pensa que eu não vocês dois juntos? Cadê ela? Ela mandou você vir falar comigo?

_ Não viaja cara! Eu não sei o que você disse pra ela, mas ela saiu daqui chorando! Anda! Abre o jogo!

_ Nossa... O que ta pegando? –Disse meu primo se aproximando.

 _ Agora não JB! –Eu disse olhando pra HD.

_ Eu gosto dela já faz muito tempo.

_ Se gosta porque a tratou mal?

_ Você gosta de quem?

_ Agora não JB! Vai caçar mulher e nos deixe em paz! –Eu disse irritado.

 _ Ih Thiago... Vamos nessa porque esses dois estão de TPM hoje. – JB saiu rindo.

_ Continua. 

_ Tem um cara no pé dela e eu tô sentindo que eu vou perdê-la pra ele assim fácil.

 _ Você não se garante não? Pra isso teve que trata-la mal?

_ Mas não é qualquer cara!

_ Lute por ela seu tapado! Fazendo isso você só vai afastá-la de você! Você é burro ou o que?

_ Não tem como lutar! A guerra já ta vencida por “ele”! Qualquer garota em seu juízo perfeito escolheria “ele” ao invés de seu grande amor!

_ Mas de quem você está falando afinal?

_ Do Taylor! –Ele disse explodindo.

_ Mas que Taylor? Onde ela o conheceu sendo que ela nem conhece alguém por aqui?!

 _ Taylor Lautner!

_ Vai me dizer que o cara ta afim dela? Ela é muito linda, mas qual seria a chance dele conhece-la?

_ Eles se conheceram hoje no aeroporto quando ela chegou. Antes de virmos pra cá ele ligou pra ela e a convidou pra irem jantar amanhã. E a mãe dela fez o favor de aceitar.

_ Aí ferrou! –Eu disse ainda em choque.

 _ Agora você está vendo como estou me sentindo?

_ Mas isso não é motivo pra agredi-la verbalmente! Desse jeito você está dando ela de bandeja pro cara! Lute por ela! Ela pode se apaixonar por você irmão! Basta jogar as cartas certas!

_ Mas como?

_ Primeiramente pedindo desculpas. Diga como está se sentindo pelo cara estar em cima! Diga sobre seus sentimentos! Ela é uma garota doce e vai te perdoar.

_ Você acha?

 _ Sim.

_ Então eu vou falar com ela. –Ele disse animado. –Onde ela está?

_ Ela foi embora!

 _ O que?!

_ Não sei o que você disse a ela, mas ela saiu daqui chorando. Fiquei preocupado de deixa-la sozinha então ofereci carona. A deixei por lá e voltei pra cá pra ver o que estava rolando entre vocês!

 _ Preciso falar com ela! Preciso pedir desculpas por ter sido um moleque.

 _ Vai logo! Não perde tempo não!

_ Valeu Léo.

_ Não por isso irmão.

Nisso ele saiu como um louco pelo parque.

 [...]

 ~ Pov de Henrique ~

Como eu sou um verdadeiro idiota! Eu tentando ignora-la para que não brigássemos e eu fiz pior, a magoei profundamente. Saí como um louco, eu tinha que falar com Daniely, eu não me perdoaria se eu a fizesse sofrer mais.

Não demorou muito para que eu chegasse em casa e logo entrei e fui procura-la. Notei que meu pai e Nanda não estavam, e isso era um ponto pra mim, se não eles iriam fazer um barulho grande e com razão, então fui direto para a porta do seu quarto. Eu estava nervoso, mas tomei coragem e bati na porta.

_ Dany, precisamos conversar. –Eu disse com a esperança dela responder, mas em vão. –Por favor, Dany, abre pra mim?

Esperei algum tempo e nada então comecei a falar da porta mesmo.

_ Me perdoe Dany, por ter sido um idiota com você. Eu sei que sou um cretino, mas eu estava com a cabeça quente. Me perdoa por favor. Eu preciso te falar algo, mas tem que ser frente a frente, abre a porta. Eu sei que você está acordada.

_ Vai embora! –Ela disse com a voz falhada como se estivesse chorando.

 _ Eu preciso de você Dany! –Eu disse começando a chorar. – Eu fui grosso com você, mas eu tive meus motivos. Não estou dando justificativa pro que eu fiz, mas é que eu não sei lidar com o que eu estou sentindo.

_ Eu não quero saber de nada que venha de você Henrique Dansky! Eu não quero conversar com você nem agora e nem depois! É só continuar o que você estava fazendo lá no parque! Continue me ignorando! Vai ser melhor pra todo mundo! Agora me deixa em paz! –Ela disse aos berros.

_ Eu não vou sair daqui enquanto você não abrir essa porta pra conversarmos!

 _ Então você vai ficar aí a noite inteira! Agora me deixa dormir!

_ Eu te amo Daniely Rincon! É tão difícil entender isso?

_ Você me conheceu hoje! Se liga!

_ Já faz três anos que eu te amo com todas as minhas forças!

_ Eu não acredito nessas coisas Henrique! Eu não vou cair nessa! Vocês homens dizem qualquer merda pra ganhar uma garota! Eu já passei por isso uma vez e não vou ser trouxa de cair nessa de novo! Eu juro que se você não me deixar em paz eu vou falar com a minha mãe!

Ouvir essas palavras da Dany me feriram mortalmente, mas eu sabia que o culpado disso tudo era eu mesmo. Como eu pude magoar a garota que eu amo dessa forma? Desesperado eu me sentei no chão, encostei em sua porta e comecei a chorar feito uma criança, eu não poderia perder a garota que eu amo pra “ele”.

Agora eu sabia o que era sofrer por amor. Eu tinha que fazer algo pra ela me perdoar, mas eu não tinha ideia o que seria então resolvi que falaria com Léo, ele tem mais experiência com mulher e me ajudaria a bolar algo.

Fiquei um bom tempo ali sentado e chorando que acabei pegando no sono. Só fui acordar com o barulho de porta batendo e risadas de Nanda e meu pai, então me levantei, peguei a gatinha de pelúcia e fui pro meu quarto. Tirei minha camisa e minha calça e me deitei de cueca na cama abraçado a gatinha de pelúcia que ganhei pra Dany e acabei dormindo novamente, mas uma coisa eu tinha certeza, eu iria convencer Dany de que meus sentimentos são verdadeiros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA