29 setembro 2014

Fanfiction: A VIAGEM Cap 13 - Pedido de desculpas

 Pov de Dany

Muitas coisas acontecendo na minha vida e confesso que estou com medo. Medo por estar em outro país, novas amizades, relacionamento entre mãe e filha... Eu estou com os nervos à flor da pele, pois é difícil ter que interagir com a família. Cresci praticamente sozinha, sou independente e de repente tenho uma mãe presente que chega a me sufocar.

Sei que ela não faz por mal, mas isso chega a irritar às vezes. Assim que entrei em meu quarto fui direto para o banheiro tomar um delicioso banho pra ver se relaxava um pouco. Assim que terminei, me enxuguei e enrolei a toalha em meu corpo e assim que cheguei ao quarto dou de cara com minha mãe, sentada em minha cama com um semblante serio, eu sabia que a conversa seria séria, então logo me vesti e fui até ela.

_ Me desculpe pelo que eu disse mais cedo mãe... Tudo isso é novo pra mim, esse lance de mãe e filha... Eu... –Eu dizia gesticulando demais.

_ Tudo bem meu anjo, eu que peço desculpas por querer ser uma mãe pra você assim de uma hora pra outra. O que eu fiz não foi certo, eu não deveria ter te deixado com o seu pai e sumido dessa forma de sua vida. Eu queria me estabilizar financeiramente pra poder te dar conforto.

_ A senhora só está fazendo o seu papel mãe... –Eu disse me sentando ao seu lado. – Só te peço pra não ficar tanto no meu pé, é estranho ter alguém vigiando todos os meus passos, a senhora tem que aprender a confiar em mim, em minhas escolhas. Jamais faria algo pra me prejudicar ou prejudicar alguém próximo a mim.

_ Ok, vou tentar me segurar mais, mas... –Ela disse fazendo uma carinha manhosa, eu até já sabia o que ela iria perguntar.

_ O jantar foi mais que perfeito, sim nos beijamos muito e não estamos namorando ok.

_ Então vai ter um segundo encontro? –Ela disse eufórica.

_ Se depender dele sim. –Eu disse com um largo sorriso. – Ainda estamos nos conhecendo, então relaxe. –Eu disse dando um beijo em sua bochecha.

_ Independente de tudo minha querida... –Ela disse me abraçando. – Quero que saiba que quero o melhor pra você. Estou torcendo pra que tudo de certo entre vocês, da pra ver em seus olhos que há um sentimento real aqui dentro. –Ela disse me soltando e colocando a mão em cima do meu coração. – Só não espero ser avó antes do tempo... Não estou preparada pra isso ainda! –Ela disse rindo.

_ Mãe! –Eu disse envergonhada.

_ Estou brincando sua boba! Sei que você tem mais juízo que eu. –Ela disse se levantando. –Agora vamos que estou morrendo de fome.

_ O Victor vai almoçar conosco?

_ Não, ele teve que ir para o escritório hoje resolver umas coisas e ficará por lá o dia todo porque?

_ É que eu queria que ele me ajudasse a escolher alguns cursos extras.

_ Se você quiser eu posso te ajudar e depois você fala com ele.

_ Tudo bem então. –Eu disse abraçando minha mãe de lado e logo fomos caminhando juntas. – Quero me ocupar com alguma coisa, não aguento ficar parada.

_ Mas se você pegar muitos cursos não terá tempo pro seu gatinho.

_ Prometo que pegarei pelo menos uns dois ok.

_ Tudo bem querida... Depois vemos isso. –Ela disse saindo do meu quarto e fechando a porta.

Logo me troquei e desci, pois conhecendo a mãe que tenho ela seria capaz de vir atrás de mim novamente pra saber o porquê de tanta demora.

Pov de Taylor

Acordei pela manhã me sentindo o cara mais bobo, sabe aquela sensação de se estar apaixonado e ter a certeza de que é correspondido na mesma intensidade? Esse sou eu no momento.

Sei que o modo como estou fazendo é errado, eu não deveria de usar algo tão intimo da Dany como o diário para conquista-la, mas no fundo sei que se não fosse isso ela jamais me diria as coisas, deu pra perceber que ela é muito fechada, por coisas ruins que aconteceram com ela e se depender de mim eu a ajudarei a superar isso.

Logo me levantei e fui fazer minha higiene pessoal, eu ainda tinha que ir trabalhar, teria um dia duro pela frente e já estava ansiosa para reencontrar a garota que roubou meu coração... Minha sanidade. Depois de tomar um banho relaxante, me enxuguei e logo troquei de roupa, eu tinha que ir para uma sessão de fotos essa manhã e depois gravar um comercial a tarde, já a noite eu teria um jantar importante pra ir e eu teria que arrumar um tempinho pra vê-la e isso é um fato.

Assim que estava pronto, nem mesmo tomei café e já saí eu tinha que vê-la nem que fosse por alguns minutos. Peguei a chave do carro e fui direto para uma floricultura, eu não queria ser clichê demais, mas queria algo que ela lembrasse de mim, então como eu não sabia do que ela gostava, resolvi fazer uma surpresa. Depois de pagar pelo que pedi, finalmente fui para a sessão de fotos, eu tenho a certeza de que ela irá gostar.

Pov de Dany

Depois de almoçarmos, minha mãe estava me ajudando a escolher alguns cursos quando Henrique apareceu na sala com uma cara nada boa, ele me olhava de um jeito estranho o que já estava me deixando mal. Ele apenas passou por nós e logo sumiu em direção a cozinha e não demorou muito para voltar com um copo de suco na mão.

Ele se juntou a nós, mas não dizia nada, a não ser quando minha mãe perguntava algo. Estávamos ainda escolhendo quando a campainha tocou e não demorou muito para que a empregada aparece na nossa frente.

_ Senhorita Rincon, é pra senhorita.

_ Pra mim? –Achei estranho e logo me levantei e fui ver quem era.

Avistei um rapaz com uma prancheta na mão e logo me aproximei.

_ Sim?

_ Daniely Rincon? –Ele perguntou e eu apenas fiz gesto positivo com a cabeça. –Entrega pra você. –Ele disse com um largo sorriso.

_ Entrega? –Eu disse sem entender.

Nisso ele deu sinal para alguém atrás dele e logo surgiram mais 3 rapazes, cada um com um buquê de flor diferente e isso foi se repetindo cada vez mais. Minha mãe e a empregada teve que me ajudar, pois eram muitas flores o que me deixou muito surpresa. Depois de uns 10 minutos a casa parecia um jardim, com uma flor mais linda que a outra. Depois de assinar o papel eles foram embora.

_ Minha nossa! –Minha mãe disse em choque. –A casa está parecendo um jardim! Esse garoto me surpreendeu agora!

Logo fui verificar o cartão.

“Nem a mais bela flor conseguirá camuflar a flor mais linda e rara do meu jardim. Com amor... TL”

_ Ai meu Deus! Ele realmente é louco! –Eu disse rindo como uma boba, eu nunca havia ganhado uma flor na minha vida e agora tinham várias delas ao meu redor.

_ Se já está assim agora imagina quando algo ele oficializar?

_ Ridículo. – Henrique disse mal humorado.

_ Está maluco garoto?! Não é ridículo dar flores para uma mulher!

_ Não é ridículo dar flores a uma mulher e sim querer se aparecer! Pra que comprar a floricultura inteira? Só pra dizer que tem grana? Tentar conquistar com gestos ousados? Isso sim é ridículo! –Ele disse irritado.

Essa discussão deles já estava me irritando, então sem perder tempo eu fui para meu quarto, eu só queria ficar em paz, é pedir muito? Logo peguei meu note book e comecei a escrever, pois só assim eu me desligo do mundo real e tenho a paz que tanto desejo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA