04 dezembro 2014

Fanfic: A filha do chefe – Capítulo 19: Explicações.

Escrito por: Verônica Cabral
Capa:@jessica_keli TLM

Assim que sai da casa dele passei em frente a uma praia parei desci até lá tirei os sapatos e pisei na areia a lua cheia estava no seu ápice e iluminava o mar o tornando mais bonito, como um espelho de diamantes, casais de namorados sentados na areia me fazia lembrar dele e isso me dava vontade de chorar.sentada diante do mar,sob a luz da lua lembrei de vários momentos da minha vida desde o momento que eu sair da Itália para só uma visita ao meus pais,o momento que eu o conheci,as nossas brigas e a terrível morte do meu pai,isso apertou mais o meu peito aumentando ainda mais minha vontade de chorar mas voltava a sorrir quando a imagem dele surgia em minha mente cobri o meu estomago com as mãos e não mais segurei as lágrimas.


xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Mas um dia no grupo Formam,mas um dia que tinha que suportar Taylor me tratando desse jeito.Nos encontramos no elevador e estávamos sozinhos.

_Bom dia?!

_Bom dia. -não nos olhamos. Parecíamos dois estranhos e o "maldito" do elevador parecia saber de toda tragédia e quanto doía aquele silêncio, porque se arrastava. Quando estávamos no 20º andar Taylor quebrou o silêncio.

_Você causou boa impressão ontem bia só falava em você, ela gostou mesmo de você!

_Eu também gostei dela! -tentei sorrir e já estávamos saindo quando ele pegou o meu braço.

_Precisamos conversar!  -eu olhei pra ele

_Agora você quer conversar. Mudou de ideia rápido.Diga onde?!

_Eu ainda não sei, mas te falarei no final do dia!

_OK. -puxei o braço e segui pra minha sala sem olhar pra trás.

_Elena você não devia fazer isso com ele, coitado se você visse a cara que ele ficou. -Jessica entrou correndo na sala.

_Não se mete Jess!

Sofrendo? Claro.Queria acabar logo com isso? Lógico. Mas eu também estava muito magoada com ele.

_Desculpa eu só queria ajudar. -Jessica abaixou a cabeça e começou a se retirar.

_Eu que peço desculpa, eu não estou na minha melhor semana.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

No final do expediente como prometido Taylor entrou na minha sala.

_Me encontre nesse lugar, a essa hora! -ele me entregou um pedaço de papel com um endereço.

__Aonde é isso?

_É a casa de um amigo ele e as esposas estão viajando, acho que lá poderemos conversar em paz. Você sabe chegar lá?!

_Sei sim! -eu levantei com a cabeça baixa, olhando pro endereço e perguntei pra ele. _Como acabamos assim Taylor?!-ele não respondeu.

_Só esteja lá ta bom e eu te explicarei tudo! -podia se ouvir tristeza em sua voz,ele esperou pela minha resposta e depois  saiu em seguida.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Quando cheguei no tal lugar marcado vi o carro dele estacionado na frente da casa,respirei fundo e estacionei.Passei a tarde imaginado várias coisas pra falar pra ele,puxei o ar e soltei mais uma vez antes de tocar a campainha.Ele atendeu me dando passagem para entrar tinha um semblante serio e não disse nada e eu também não.Eu entrei e assim que me virei fui surpreendida com um beijo,no começo retribui com a mesma urgência mas logo o empurrei.

_O que significa isso, por acaso você tem dupla personalidade? -perguntei confusa ao dar um passo pra trás. Há dias você vem me tratando com uma frieza de gelo como se fossemos dois estranhos ou inimigos e agora isso! Tenho muitas perguntas e nenhuma resposta eu exijo algumas respostas!

_Eu direi tudo o que você quiser saber.

_Então comece, por favor! -eu estava em pé na frente dele e cruzei os braços._Vamos fale estou esperando!

Ele chegou mais perto com a cabeça baixa, engoli em seco, e então começou a falar.

_Eu fiz uma promessa ao seu pai mais não esperava me apaixonar por você. - ele falou rápido demais.

_O quê? Promessa? Que tipo de promessa?

_Ele me fez prometer que ajudaria você a assumir os negócios da família e cuidaria de você e sua mãe, por isso não podemos ficar juntos eles pegariam tudo de vocês num estante como quiseram fazer e então...

Fiquei ali parada olhando fixo pra ele  e disse quase num sussurro.

_Eu não to entendo. O quê? Você?

_Você tá pensando que eu gostei, eu levei um tempo pra aceitar  isso.E depois seu pai não ia gostar se...

Aproximei-me dele e dei uma tapa na cara dele.

_Nunca mais use a memória do meu pai pra sua covardia!

_Elena você não entendeu.

_Entendi sim, entendi também que você é um perfeito covarde agente podia dar um jeito se você tivesse me contado antes!

_Desculpa eu e seu pai não tínhamos ideia que você ia reagir assim.

_HAHAHA engraçado vocês decidem a minha vida por mim e esperam que eu reaja como? - enxuguei as lágrimas e olhei pra ele._Do meu pai eu podia esperar qualquer coisa eu o conhecia bem, agora pra você eu só tenho uma palavra COVARDE, COVARDE! -eu gritava a palavra covarde na cara dele.

_Pare de me chamar assim. -ele olhou pra mim com raiva.

_Ou você vai fazer o quê?.COV... -levantei á mão pra bater nele de novo, mas ele me segurou e foi me empurrando contra a parede bati com as costas com força, enquanto tentava me libertar repetia._O quê você vai fazer? Depois de um tempo me debatendo inutilmente ele me beijou e mais uma vez eu aceitei.

Ele pressionou, mas o seu corpo ao meu e com uma das mãos livres ele ergueu uma de minhas coxas e apertou. Aquele era um beijo cheio de magoa e não lembrava em nada os nossos beijos de antes mais ainda assim estava cheio de desejo. Enquanto Taylor passeava por meu pescoço com seus lábios eu gemia em seu ouvido em resposta até que eu o puxei com força seus cabelos pra que ele pudesse olhar nos meus olhos e com uma voz ofegante e já sem ar disse.

_Eu te odeio!

_Eu também te odeio. - Ele me respondeu e voltou a me beijar agora com mais afinco, Taylor me apertou mais, quase fundindo os nossos corpos em um só, ele subiu as mãos e arrebentou a lateral da minha calçinha num único puxão e sem desgrudar os meus lábios do dele minhas mãos seguiu o caminho já conhecido do cós de suas calças.


O silencio predominava em tudo exceto pelas batidas aceleradas de nossos corações e nossos gemidos. Raiva, frustração, ódio e desejo estavam tudo misturado ali naquele momento. Cada palavra dita por ele antes me impulsionava a querer mais assim como a falta que eu senti dele e Tay me acompanhava. Éramos ambos impulsionados pela raiva podíamos ter motivos diferentes mais no final tudo era somente o fato de nós estarmos separados. Depois de horas nessa "guerra" fomos diminuindo o ritmo até que cansamos e relaxamos deixando nossos corpos escorregar até o chão.

_Você não pode me deixar com promessa ou sem promessa, no ódio ou no amor fomos feitos um pro outro e eu morro se isso acontecer! -disse assim que recobrei minha sanidade e meu coração voltou ao seu ritmo normal ele olhou pra mim e gargalhando respondeu..

-Não seja tão dramática Elena! -se levantou e estendeu a mão pra me ajudar

Fomos tomar banho e lá nos amamos de novo agora com mais amor.

Horas mais tarde.

_Hora de ir pra casa, sua mãe deve estar preocupada com você! - Taylor vinha saindo da cozinha com uma taça de vinho uma em cada mão e se sentou ao meu lado.

_Aonde você achou isso?

_Meu amigo tem um estoque não vai sentir falta de uma garrafa!

_E esse seu amigo sabe da gente? -eu beijava o pescoço dele ele ria e se encolhia.

_Não! eu só disse que ia trazer uma moça e que a gente ia apenas conversar. -ele se afastou._Pare você vai fazer eu derrubar o vinho!

Então me afaste dele e me endireitei no sofá e fiquei quieta só olhando pra ele.

_O que foi? - Taylor perguntou colocando as taças sob a mesinha que estava na nossa frente.

_Eu não quero ter que me separa de você. -eu segurava a mão livre dele.
_ me desculpa por eu ter te chamado de covarde... E dizer que te odiava estava nervosa!

_Eu também tenho que lhe pedir desculpas. Segurávamos a mão um do outro sem ter coragem de nos olhar, ambos olhava pro chão.

_Enquanto ao fato de nos separarmos de uma ou outra você e sua mãe perdem tudo o que o seu pai construiu e ficamos juntos ou esquecemos um do outro... Essas são as opções a escolha é sua, eu fiz a minha e vi que foi a errada! -encostamos testa na testa e ficamos em silêncio.

2 comentários:

  1. Muito bom
    cada capítulo me apaixono mais pela história
    Parabéns
    Bjao

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA