03 janeiro 2015

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Cap 15

Capa/Texto Fic: @jessica_keli

para esclarecer Duvidas.
Leia o Capitulo 4 que mostrará como. Makena, Nanda, Sandra e Junior conheceram Emili: Capitulo 4  


 - Junior 
POV Emili:

No sábado a noite eu estava me arrumando para ir com Makes na festa do Matheus.. Enquanto me arrumava o telefone tocou. Era Makena, ela me avisava que não iria junto comigo. Que ela me encontraria lá. Porque ela tinha que resolver algumas coisas com os seus pais. Desliguei o telefone e me aprontei. Respirei fundo antes de passar pela sala. Eu estava com medo de render comentários. Passei tentando não fazer muito barulho, talvez eu passasse despercebida. Enquanto caminhava pela sala Adria me olhou de cima a baixo.


-Uaaal!! Que vestido lindo! Nossa! Quem é essa garota?     Falou ela sentada dando uma risada.

Trevan estava prestando a atenção no jogo de baskett enquanto comia pipocas. E olhou rápido. E seu pescoço virou rapidamente de novo.
-caramba! Eu só tinha desconfiado que era você! Certeza, eu não tinha!
Falou ele rindo e colocando a pipoca na boca.
-hãn.. muito obrigado! Vou aceitar como elogio!      Ri contagiando eles.
-Deveria.      Disse ele ainda olhando.
E Adria olhou pra ele e se mostrou incomodada cortando.

-vem cá.. Emi  você não tem que ir? Deve esta atrasada...    
Disse ela olhando pra mim e em seguida olhou pra ele como se estivesse o estudando.
E ele voltou a prestar a atenção na Tv.

-Eu estou bem adiantada. Vou precisar de uma carona..    falei
-então borá?      Disse ele se levantando. Colocando o balde de pipoca na mesinha.

Adria se mostrou nervosa.    –não. Eu te levo!
-o que?           Dissemos em couro, totalmente surpresos.
-você vai sair pra ajuda sua irmã?       Disse ele irônico deixando ela sem graça
-você que quer me levar?      Falei em seguida com a resposta do Trevan.

-ih gente! Até parece que eu não ajudo ninguém! Euhem!    Disse ela pegando as chaves
-Adria.. você não ajuda!        Falei estranhando.
-há! Parem! Não quero mais falar com vocês sobre isso. Anda Emi! Vem!
Disse ela passando pela porta.
E eu olhei pra trás. E ele riu.
-juizo!      Falei
-juizo você, saindo desse jeito..

Trevan era como um irmão mais velho pra mim. Um melhor amigo. Eu já o amava assim. Mais Adria não sabia disto..
-por que do nada pensou em me trazer?
-que isso! Que coisa! vocês dois parecem que não me conhecem.     Disse ela.
-por isso mesmo. . ficou nervosa do nada..        falei. E fui interrompida pelo celular tocando.
-alô?
-oi Emi.. é o Junior..
-já estou chegando Junior..
-se você esta chegando então vou esperar aqui fora mesmo..
-ta ok..     falei sorrindo desligando o celular.

E Adria me olhou.
-ui... Junior?
E eu olhei pra ela rindo.
-pode parar aqui mesmo Adria. Ta bem perto. Tem muitos carros aqui..
Falei analisando o lugar.
-cadê esse Junior?
-ali!     Falei apontando. Ele esperava mexendo no celular.
-owwnn! Que fofo!! Que lindo!! Arrasou Emi!     Disse ela toda animada.
E eu olhei estranhando.
-ta aprovado pra ser meu cunhado!
-opa! Calma. Ta indo rápido demais!     Falei abrindo a porta.
-há! Vou ir lá com você!     falou ela enquanto eu fechava a porta.
-não! Ta doida!? Aqui vai encher de paparazzi!     Falei sussurrando.
-há... ta bem. Mais eu vou na próxima! Ok?! tchau..     disse ela mandando beijo.

Fui indo em direção ao Junior. E ele deu um sorriso ao me ver caminhar em sua direção.
-Nossa!..      falou ele me olhando enquanto eu chegava perto dele.
-o que foi.. ?    falei calma.
-você ta tão linda!     Falou ele rindo.
-obrigada.. iai.. makena chegou?    perguntei
-há.. pensei que ela ia vir com você..
-ela vai vim de outro lugar.. por isso não veio comigo..
-ata.. então.. vamos entrar?    Falou ele sorrindo.

Ele pegou na minha mão.
 E olhei para as nossas mãos cruzadas e Evan veio a minha mente como um flash!. 
Lembrei do Evan segurar a minha mão e sorrir.
Fiquei com o semblante assustado. 
-Emi? Emili?      Disse Junior me despertando.
-oi!?     Falei olhando  para o rosto dele.
-você esta bem? Parou do nada..     falou ele sem graça perto do meu rosto.

Eu tentei controlar meus pensamentos que vinham de segundos a segundos lembrando do primeiro dia que dei as mãos ao Evan, dele sorrir antes de me beijar.
-hã.. eu.. estou..       falei me estranhando.
-vem..    falou ele sorrindo e me puxando.
Enquanto estávamos entrando naquela casa muita gente me reconhecia. E acenava pra mim e eu podia ouvir junto com a musica enquanto passávamos no meio de todos eles “-Eai Emi!” “oi Emili!” “-ae Emi!”
e eu apenas olhava e sorria. Conseguimos finalmente passar. E fomos em direção há uma cozinha. O som estava mais baixo. Ali poderíamos conversar melhor.
Entrando nela ele disse:  -nossa! Você conhece bastante gente.. ou eles te conhecem!    Falou ele rindo e parando.
-é.. acho que foi porque eu entrei no meio do ano,por causa da minha irmã também..
-e como  você é boa no time de vôlei..     completou ele.
Eu sorri e ele disse. –ninguém liga se sua irmã é famosa..
-tomara..   falei sem graça.
Ele parou de rir me olhando. –porque me convidou sabendo que eu poderia te dizer não?
-bom. Porque.. água mole pedra dura.. tanto bate..
E eu ri completando.   –até que fura..
-é!..    disse ele rindo.

E ele cortou o sorriso dizendo. –era isso..
-era isso o que?
-era isso que eu precisava.. de um tempo assim com você. De poder te ver assim tão linda, e poder dizer isso sem levar um fora.
E eu ri baixinho.
-eu posso sentir uma coisa?
-o que?      Falei não tendo a mínima ideia do que.
Ele se aproximou do meu rosto e eu pude entender. Quando íamos nos beijar ouvi um barulho de panela cair no chão. E fez um maior estrondo na cozinha. Olhamos assustados.
-Nanda?     Falei olhando ela toda sem graça atrás daquela mesa.
-ai.. Emi.. me desculpa. Eu.. eu estava aqui. E vocês chegaram.. eu, eu não queria atrapalhar. Eu..
-calma amiga..        meu telefone tocou e então eu atendi.
-Emi, vem na frente da casa me buscar, não tem como o meu irmão parar ta tudo cheio de carro por aqui.
-tá. Eu já to indo.    Falei apressada desligando o celular e me retirando dali.

Cheguei do lado de fora. E ela saiu do carro e veio em minha direção rindo.
-caramba!! Quem é essa ?

E eu ri. –boba!
-ué, cadê as meninas?
-estão lá dentro..
Matheus e Junior vinham atrás de mim e makena olhou pra trás de mim e ficou sem graça.
-ele ta vindo Emi!
-ele quem?
-o Matheus!   disse entre os dentes
-esta?     Falei me virando pra ver.
-Emi!     Disse ela sem graça. E parou quando eles chegaram.
-oi Matheus!     Falei sorrindo
-Oii Emi!     Ele olhou pra Makena sem graça. –Que bom que vieram..
Ela sorriu sem graça.

-uhum.. sei.. vieram..      ri e o Junior riu olhando pra eles colocando seu braço sobre meu ombro.
Ela olhou pra gente rindo. E cortou o sorriso parecendo se lembrar de algo e olhou pra trás. E acenou para o carro ir embora, nem tínhamos percebido que ele estava ali até agora.
E o carro saiu.
-iai vamos entrar?    Falou Matheus.
-hã.. eu vou levar a Emi pra conhecer uma pessoa. E já voltamos, ok?
-aé?     Perguntei rindo.
-é.. vamos. Tchau Makena!!    Falou ele rindo fazendo ela entender o que ele queria.
-é..mesmo.. tchau Makes!     Falei rindo enquanto agente se afastava.

Caminhamos alguns segundos. –a onde vai me levar?
-é aqui perto.. você vai ver..     disse ele sorrindo me puxando pela mão.
Passamos duas casas. E chegamos a casa dele. Tinha uma menininha na varanda  brincando com a bola. Mais ou menos uns 5 anos de idade e tinha sindromedidal. Loirinha.
Ela viu e veio correndo.
-Junior!!!                Veio correndo sorrindo e eu soltei a mão dele pra ele pegar ela no colo.
Eu sorri vendo a admiração que ela mostrava.
Ela já no colo dele. Me olhou.    –quem é ela Junior?
-ela se chama Emili..
-há!! É ela ?
-já me conhecia?    Perguntei sorrindo.
-você é muito bonita! Mais do que o Junior disse.
Ele ficou sem graça. –você tinha que guardar segredo.. lembra?
E ela arregalou os olhos pra ele colocando a mão na boca.
E nos rimos.
Ela desceu do colo dele. E eu me agachei pra ficar na sua altura.
-adorei conhecer você!    Ri
-eu também!    Retribuiu.
-quando você puder.. vem me ver? Eu quero te mostrar um montão de boneca que eu tenho, ai agente pode brincar!    Disse ela animada alisando meu cabelo.
E eu ri. –claro! Eu prometo vir brincar com você!
Ela sorriu e me abraçou.
-vamos?     Perguntou ele enquanto ela me abraçava.
-ai! Que abraço gostoso! Eu não quero mais ir embora!   Falei enquanto ela me soltava rindo.
-ta bem..      falei me levantando.
-hey Angela.. ta tarde pra ficar aqui fora sozinha.. vai lá pra dentro..
-ta! Tchau Emili!!    Disse ela acenando e subindo as pequenas escadas da varanda.
-Tchau princesa!!
Enquanto caminhávamos de volta para a casa do Matheus. Passávamos aquelas duas casas pelo gramado, por que estava cheio de carros estacionados na calçada.
-adorei, ela é tão fofa!
-sabia que ia gostar dela..     falou ele sorrindo.
-o que ela é sua?
-minha irmã..
-ela parece ser apaixonada por você.    Ri
-eu quem sou por ela..
Paramos perto dos carros estacionados ao lado da casa do Matheus.
-o que foi? Não vamos entrar?    Falei olhando pra casa.
-pra que? Meu motivo de estar aqui é você.. pra mim a festa é aqui!
Respirei fundo. Ele parecia ser tão legal e eu fui estúpida com ele o tempo todo.
-o que foi..?
-você é totalmente diferente do que eu pensava..    falei sem graça.
-e isso é bom ou é ruim?
-é bom..
-se é bom.. então porque fez essa cara?
-porque você me diz coisas que eu não mereço ouvir..
-o que?    Riu ele e completou. –como assim? Você merece..
-eu não..não mereço, eu digo porque eu vejo o quanto eu fui ruim com você.. desdo começo..
-mais por incrível que pareça, eu não teria ficado atraído por você, se não tivesse feito essas coisas.. você é linda. E me disse não. Cara! Eu fiquei louco!     Riu ele.
Eu fiquei seria e estranhando. Que doido.
-você é meio esquisito né?..    falei fazendo ele ri.
-é.. eu sou.   Riu mais.
-e porque isso?
-todas as garotas que eu quis ficar, ficaram comigo.. to acostumado. Com “sim” não que eu esteja me gabando. Não. Ai.. der repente. Chegou você.    Sorriu ele.
-acho que foi a melhor explicação que pude te dar.      Completou ele.
E ele perguntou depois. –hm.. e você? Porque agiu assim comigo?
-quer mesmo saber?
-quero..
-certeza?
-tenho.. fala.    Falou ele rindo.
Respirei fundo. E me encostei no carro mais próximo de nos. E ele me seguiu. Ficamos entre dois carros da calçada.
0é meio complicado dizer.. acho que não disse há ninguém depois da Makes.. eu tive um problema com meu ex-namorado no Brasil. Ele e eu tínhamos dado um tempo e quando agente voltou. Um dia antes ele tinha ficado com sua ex em uma festa da escola. Todo mundo soube e.. ai.. foi a pior coisa que passei. Ele era tão confuso em relação a Kelly e eu. Comigo ele parecia uma coisa. Mais se afastava. Mudava. Era estranho. Então eu resolvi vir pra cá.
-sinto muito por isso. Mais eu não fico tão triste assim. Afinal foi por isso que você veio pra cá e eu te conheci.   Riu ele batendo de leve no meu nariz.
E eu sorri e ele perguntou. –você tem medo de tentar de novo?
-tenho.. mas não tanto!   Ri. –e admito a primeira vez..
-aé?
-é mais o medo de sentir medo de perder alguém. Esse é o meu medo maior.   Falei seria.
-se eu tivesse alguém como você do meu lado. Não iria querer mais ninguém..
Aproximou o rosto do meu.
-é o que todos os homens dizem..   virei o rosto.
-Hey.. eu nunca estaria confuso com você..   sussurrou ele no meu ouvido.
Eu me afastei. –é. Mais é o que todos dizem.. minha mãe ouviu do meu pai. E ele sumiu. Eu ouvi do meu ex.. minha irmã provavelmente do meu cunhado..
Ouvi um ruído e olhei pro carro que estava estacionado na rua.
Ele olhou também. Mais então ignorou.
 –hey. Olha pra mim. Eu não faria isso com você. Nunca..     falou ele perto do meu rosto.

Eu continuei olhando reparando aquele carro.

-o que foi?    Falou ele olhando novamente.
-nada..   olhei pra ele normal.
-Emi.. eu quero conhecer você melhor.. eu quero te ajudar a curar todas as feridas..
-impossível.. eu não vou te dar esperança, porque eu preciso ser sincera.. eu te acho muito legal.. ta sendo transparente comigo. Mais.. eu não sinto a mesma coisa..
-eu tenho paciência..   disse ele passando as mãos do meu rosto.
-Eu não paro de pensar em você! Eu não penso mais em ninguém!
-isso mostra perigo..
-porque ?    perguntou ele.
-porque um dia você pode pensar..
-entendi. Você ta certa de estar assim comigo. Sou digno disto. Eu sei. Mais eu dou motivo a todas garotas que fiquei. Eu não sou confiável. Mais com você tudo muda.. tudo é tão diferente.. eu sempre tinha medo de me apegar.. mais agora eu não estou sentindo esse medo..
Eu o olhei. Sentindo vontade de beija lo.
Olhei para o seu rosto tão de perto. E lembrei com flash. O rosto do Evan na minha frente “Emili.. quer namorar comigo?”  lembrei de quando o Evan disse.
-eu não posso Junior.    Falei desviando dele.
-ok.. olha. Eu entendo. Mais..     disse ele se aproximando de mim novamente.
-fica comigo hoje.. só essa noite.. sem compromisso nenhum. Sem me dar ou receber satisfações. Eu juro que não me importo. Eu só preciso de você..
Eu o olhei pensativo. Um dia. Me mataria? Será que eu conseguiria tirar aqueles sentimentos loucos de dentro de mim? Ai.. eu tava tão confusa.
-fica comigo hoje Emi.. ?
Eu o beijei. Eu tava estranhando tudo aquilo. A voz do Evan me atormentava. As lembranças viam como um raio. Eu estava odiando mais ainda o Evan.
Tomamos um susto com o barulho de motor de carro bem próximo a nos. Na parte da rua. Paramos e olhamos surpresos. Tinha alguém ali?
O carro deu ré rapidamente e cantou pneu para frente.
E olhamos estranhando mais ignoramos e voltamos a nos beijar.
Depois de alguns minutos fomos para a festa.
-vou buscar algo pra gente beber..    disse ele enquanto eu subia as escadas da casa. Eu pude ver todos dançando.
Tirei um foto. As meninas iam amar esse lugar. E estava preparando para enviar as fotos.
-o que ta fazendo?     Perguntou ele me trazendo uma bebida.
-to enviando as fotos da festa para as minhas amigas.. elas iam amar essa festa..   sorri
E ele olhou para o celular.
-vem, deixa eu tirar uma foto com você. Elas vão pirar!
-pirar?!   Perguntou ele confuso.
Eu ri. –quer dizer que elas vão ficar “malucas” loucas doidas..
E ele gargalhou.
-há! Já ouvi uma musica Brasileira com esse sentido.   Riu.
Olhei em volta mais não encontrei Makena. Então fui atrás dela. E vi Nanda.
-Nanda.. onde ta há.    Quando eu ia terminar de falar Ela virou as costas me deixando falar sozinha. Estranhei .. mais fui procurar a Makes.
Fui andando para o corredor largo da casa. Fazendo o som ficar cada vez mais baixo. Fui caminhando. Ouvi a voz de makena parecendo descutir com alguém no celular. Então andei devagar prestando atenção.
-Eu prometi a você, né?! Então a culpa é toda sua! Vai querer falar sobre isso agora?!   Disse ela bem brava.
 Parecia que ela esperava alguém falar do outro lado da linha.
-Então resolve sozinho! Eu não tenho nada haver com isso! Se ela fez! Se ela faz! Ou deixa de fazer! É problema dela. E você não é nada dela pra falar!
E ela ficou em silencio novamente e se mexeu e eu fui pra parede de lado.
-quando nos vermos agente conversa, ok?     Disse ela se acalmando.
-nãaon,não sei onde ela esta. Estou com a Amanda e a Sandra. E  Amanda fechou a  cara  do nada.
Ela ficou em silencio.
-sei La. Amanhã eu pergunto!
Então achei que deveria me manifestar.
-Makes?   Perguntei e ela saiu desligando o celular e se virou.
-com quem estava falando?    Perguntei estranhando. Eu já sabia a resposta depois do que ouvi.
-há.. a minha mãe.      Disse ela artificial.
-deste jeito?!   Falei assustada.
-até que parte ouviu?     Cortou ela.
-de alguma promessa..    respondi.
Ela arregalou os olhos. Matheus veio por trás de mim.
-já terminou de falar com o seu irmão?
Cruzei os braços ouvindo. Ela estava mentindo pra mim.

DEIXE UM COMENTÁRIO. – muitas autoras deixam de escrever por falta de motivação. Diga o que achou, mostre interesse na continuação da história, que certamente ela continuará.

7 comentários:

  1. necessito do 16 já, estou amando muiiiito s2

    ResponderExcluir
  2. Aaaah, mds que cara inconveniente, kkkkkkk, continua logo, quero ver a desculpa que a Makena vai dar!

    ResponderExcluir
  3. Eu amo o Taylor com ciúme é tão fofo... sua Fic é muito boa espero o Cap. 16 logo :D

    ResponderExcluir
  4. Não demore por favor!!! Domingo tem mais haha

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA