19 janeiro 2015

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Capitulo 16

Capa/Fic Texto: @Jessica_keli TLM

Ola! Eu quero pedir desculpas por este capitulo. Ele estará longo e um pouco chato porque o Taylor não aparece muito. mais vou recompensar com Capitulo Duplo. que estará no final deste Capitulo. Espero que gostem :)


Pov Makena lautner:







Taylor havia me ligado, parecia bem nervoso, pedi licença ao Matheus que estava conversando comigo e fui para um corredor deixava o som mais baixo.

Achei que havia acontecido alguma coisa.. atendi depressa.

-Fala, o que aconteceu? Todo mundo esta bem?





-não é isso que eu ia falar, esta todo mundo bem, eu só quero perguntar porque a não esta com a Emili?

-O que?    Perguntei estranhando.

-Porque esta deixando ela sozinha?    Perguntou
-Como sabe que ela não esta comigo?
Ouvi somente o silencio como resposta. Insisti -hem?!
 Estava com um tom meio sem graça.   -Eu.. estava ai perto.

-Taylor eu não estou bebendo nada! Eu não estou fazendo nada de errado você me conhece muito bem!
E der repente me liguei no que estava acontecendo, e ri ironicamente pelo seu desespero. E completei ainda rindo. -Ta brincando né?

-Por que acha?   Perguntou.

-Você deve ter visto ela com o garoto,por isso esta ligando. Já que não queria que ela ficasse com alguém, era melhor ter ido lá!

-Eu não disse nad..
Fiquei meio brava. -Ta Taylor..toda vez você diz uma coisa e depois cai em contradição! Eu prometi que não me meteria e nem tocaria nos seus assuntos sobre esse tipo de coisa! Eu vim pra se divertir e não tomar conta de alguém.
-Makes     disse ele e eu o interrompi.

-porque eu me lembro perfeitamente do que você me fez prometer! Você lembra né?
 Perguntei sarcástica

-Makes mais olha.
-Olha nada! Você me fez prometer que eu não me meteria! E Eu prometi, né?! Então a culpa é toda sua! Vai querer falar sobre isso agora?!   Falei bem brava.

 -Olha, me ajuda! Vai atrás dela não deixa ela com aquele cara, mais não deixa ela saber que fui eu quem pediu. Eu vou resolver isso, eu só preciso de tempo! eu to tão confuso!

-Então resolve sozinho! Eu não tenho nada haver com isso! Se ela fez! Se ela faz! Ou deixa de fazer! É problema dela. E você não é nada dela pra falar!

-Makena, por favor.. vai lá. Eu preciso conversar com você sobre isso.
-quando nos vermos agente conversa, ok?     Falei me acalmando.
-Ela ja ta ai?
-nãa..não sei onde ela esta. Estou com a Amanda e a Sandra. E  Amanda fechou a  cara  do nada.
Fiquei pensativa do porque. Mais não tinha um bom motivo até agora.
-porque?    Perguntou.
-sei La. Amanhã eu pergunto!





-Makes?     Ouvi a voz de Emili atrás de mim, e tudo que pensei em fazer foi proteger meu irmão, desliguei.o.celular na cara dele me virando pra ela. Torcendo pra ele não retornar  a ligação.




-com quem estava falando?    Perguntou ela dando seus passos a frente.

-há.. a minha mãe.      Tentei mentir.
-deste jeito?!         Ficou assustada.
Cortei   -até que parte ouviu?
-de alguma promessa..    respondeu dando seus passos a frente.
Não consegui expressar tranquilidade. Matheus veio por de trás dela e sorriu.

-já terminou de falar com o seu irmão?
Fechei os olhos desacreditando no que ele tinha dito. E quando os abri Emili estava de braços cruzados esperando explicações.

 Eu já estava cansada de me meter entre esses dois, agora que eu não podia, precisavam de mim pra tudo como extensão?! Eu estava me afastando de Emili por isso. Eu já estava guardando segredos demais dela, e eu sentia que o mesmo ela fazia. Eu tinha que acabar com isso.
Quero minha amiga de volta.
Fiquei seria. 
Ela falou brava. -Seu irmão? Era ele?! Vocês falavam de quem?quem ele queria que você procurasse aqui ?se ele perguntou pelas meninas depois?!

Ela me bombardeou de perguntas. E as perguntas em sequência fizeram que Matheus soubesse a resposta. Matheus se despertou. 
-Ih, acho melhor eu ir, o clima aqui é de familia.. acho que falei besteira..   disse ele sem graça indo se retirar.
Ele piscou pra mim e se virou pra sair.
-Matheus.. Volta aqui..    disse Emili ainda me olhando.
-Há.. namoral Emi. Me deixa fora disso já falei o que não devia..

Ela se virou pra ele rindo. -Fala, a Makena é minha melhor amiga. pode falar. com quem ela estava falando?
-ta..     falou ele me olhando.
Eu não fiz nenhuma expressão.
-com aquele cara la, que vira lobo.     Riu ele inocentemente.
Ela riu. -o jacob?
-é esse ai.
-posso ir né?   Perguntou ele, Ela riu.
-Vai la..   e quando ele saiu ela se virou para mim novamente.





Eu me arrependi de ter mentido.

Ela perguntou.  -Porque ta distante desde que voltei? Ta cheia de segredinhos de mentiras.

Então respondi. eu já estava farta!
-desde quando decidiu esconder as coisas de mim. -Você não me conta mais nada.   

-Porque eu tenho mais algo pra contar?   Perguntou.
-Tem!
-Tipo o que?    perguntou ela rapido.





-Tipo, o que aconteceu naquela noite em que meu irmão foi na sua casa, tipo o que você ta sentindo com essa ação repentina da Adria e do Taylor.


Seu rosto mudou, parecia mostrar arrependimento  de ter começado aquela conversa

-O que isso tem haver?    perguntou ela sem graça sem me olhar nos olhos.





-Olha, não disfarça. Eu sei que não gostou dessa noticia.


-porque acha isso?    perguntou ela baixo.
-Porque mesmo que não houvesse nada entre vocês, você mostraria incomodação, você é fã dele!   falei agitada.





Ela parecia nervosa, buscando explicações.

-Mais é a minha irmã, não tem porque eu ficar incomodada com isso!

-ta! ok, e você. Como fica?

-Porque? Como assim?    Parecia procurar tempo pra responder.

Respirei fundo. Era isso que eu estava querendo acabar, mentiras, mentiras e justificações quando tudo esta escrito na testa!

-Como fica você nesse meio?! Porque não vai me dizer que você e meu irmão não tiveram nada naquela noite!. Porque ninguém sai a meia noite e fica horas de viagem atoa e ninguém recebe alguém as 03:00 da madrugada!

Seus olhos já estavam cheios de lágrimas, até quando ela ia negar essas coisas pra mim? eu sou amiga dela!

Aqueles dois estavam me enlouquecendo!

-Makes, mais, é seu irmão por isso aceitei que ele entrasse!
Respirei fundo, e a encarei.

-ok Emi, você venceu! Continue mentindo. Mais também não venha me pedir ajuda quando não aguentar suas próprias mentiras!

-Eu já disse.. eu não tenho nada pra falar.

-tá!      Responde fria passando por ela indo ate a saída do corredor.

Voltei meio caminho, -e há. Quando estiver pronta pra ser sincera comigo me avisa. E que não seja muito tarde!
Falei deixando ela ali pensando.

Taylor e Emili não seriam mais assunto meu. Evitei a presença de Emili e de junior quanto menos eu soubesse melhor. 
- -


Pov Emili:

Makes parecia estar muito chateada comigo, ela sabia que eu não estava mais contando nada a ela. Era por simples medo de tudo chegar ao seu irmão e isso estava a magoando, mais eu amava minha amiga, e eu não podia mais ficar desta forma com ela.

Minha irmã já se encantava por ele como eu nunca havia visto antes. Eu a decepcionaria se ela soubesse. Na minha cabeça não passava mais a hipótese de contar tudo que eu estava sentindo.

O pai de Makena ligou pra avisar que já nos buscaria então ela veio até há mim para avisar. Disse ela friamente mais tentei ignorar sua chateação.
Fomos indo para casa e Makens não dizia quase nada. Então notei que ela ainda estava chateada comigo.

Eu me despedi deles e fui para casa. Amanhã era domingo. Eu teria que ir cedo ao Shopping comprar algumas coisas para avaliação do Estágio. E depois poderia ter um tempo pra descansar.
Fui até o quarto de Adria. E ela não estava. Pensei 'se ela não nos buscou, deveria ter saído com Taylor' estranhei meu coração bater depressa. Era melhor ir dormir.





Acordei de manhã bem cedo. Meu celular aptou

Havia emails das meninas, Noemi lamentou não estar na festa comigo.
Val comentou que a festa era como a dos filmes, mais sua vontade era de conhecer Junior. Bia comentava sobre a beleza de Junior. Alexia dizia que não via a hora de vir pra cá.
Eu ria de cada comentário sentindo cada vez mais falta delas. Liguei o computador para atualizar a fanpage. As meninas faziam piadas da Adria por estar com Taylor em todos os lugares. Eu não podia dizer nada, As minhas amigas pediam desculpas, mais precisavam apoiar o resto das fãns que não conheciam Adria.

Val deixou uma mensagem quando eu estava off. Era um pouco antiga, porem eu não havia respondido.
Fiquei online e ela me viu.
Ela ainda queria continuar aquela conversa.
"Você viu oque ta havendo entre o Tay e a Adria? É verdadeiro? E você o que falou sobre isso?"
-Anda! Responde Emi!





Não podia mais evita-la. Digitou ela.

-Hey. O que aconteceu? Desde daquele dia você não respondeu. Não me enviou resposta por aqui, você me assustou, sabia?! Eu só não avisei a ninguém porque você continuou mandando emails do seu dia!.
-Me desculpa..   falei.
-Ta perdoada rsrs.
-Quem era naquele dia?    Perguntou ela.
-era Trevan o segurança da minha irmã.    Menti,eu estava digitando mesmo.
-Ata.. Eu vi que sua irmã ta saindo com o Taylor, safada! Você gosta dele! E ela faz isso!





Ligamos a conversa de Video.




-Não.. ela não tem culpa de nada, ela não sabe, ele quem é um safado! Eu estou o odiando!   Falei e ela ficou pensativa.


-Mas... ele sabe? Porque se ele não sabe, então não é safado.. -ou ele sabe?    Perguntou surpresa.
Fiquei sem graça pensando no que ele havia dito no jardim, depois pensei rapidamente no apartamento mais eu não tinha contado há ninguém, se eu dissesse uma coisa teria que explicar outras. E esses segredos em mim, se tornavam uma bola de neve.





Me despertou.   -ele sabeee?!


-Não ,não sabe. Mais ele é!!!  Respondi depressa.
-Huuum.. ciúmes?      Ela riu.
-Não de jeito nenhum!
-Você nunca achou ele normal Emi! Eu sabia que você ainda era fã dele. Daquele abdômen!!    Riu.
-fala baixo!     Olhei pra porta.
-não, não era.
-Era sim! Você olhava, elogiava e depois dizia. "Mais não é tanto assim"   gargalhou.
-Não, eu não falava! eu não lembro disso!  Falei sussurrando.
-dizia sim!! Eu lembro perfeitamente.. até o Evan morria de ciúmes.
Eu ri enquanto ela falava.
Parei de rir aos poucos. -o Evan esta bem?





-Você já sabe que eu não posso responder, né?    Riu ela.




-Ele esta vivo pelo menos???    Perguntei rindo.

-Nem isso eu posso dizer, ordens de Dona Suêmi.
-E se eu sair daqui pra ir ver ele? Ai eu ia vou saber..   falei brincando.

-Haha! Filha duvido!! Que você viria só por isso e ainda mais agora que sua vida ta se encaixando aí.
Eu fiquei pensativa. Eu queria pelo menos saber alguma coisa dele.

-Porque isso? Você é minha amiga deveria esta do meu lado!      Falei.





-Por isso mesmo! Eu sou sua amiga, e estou do seu lado. Ou por acaso esqueceu oque ele fez voce passar?! Você esta louca se estiver sentindo saudades de ser feita de boba.




Respirei fundo.

-Vou precisar sair.. daqui a pouco vou precisar ir ao shopping.
-Pra que? No domingo?





-Aqui não tem isso..    falei rindo. -vou precisar ir comprar algumas coisas para o meu trabalho de fotografa. Eu ja te contei.

-Nossa! Você é louca. Sua irmã já é famosa, pode te ajudar na mesma carreira e você ai. Querendo ficar atras das cameras.
E eu ri.





-você sabe que tem talento! A sua irmã só atua, e é modelo. Voce sabe até cantar Emi!

-ta, mais essa é a vontade da minha irmã e eu ja disse que eu nao vou fazer a vontade dela. Mais.. Chega.. vamos mudar de assunto.   





Ri ignorando completamente oque disse.




-Pela primeira vez concordo com essa fura olho!

-Dá pra parar?!   Ela não é. Sussurrei olhando pra porta.





Dona Marli que preparava o café me gritou.

-já to indo dona Marli!!   Gritei.
-Quem é essa?
-é a senhora que segura as pontas da casa aqui.   Ri.
-Uii arrumar casa nunca mais hem!   Riu ela.
-Vou ir tomar café e vou me arrumar ok..
-Tá até mais tarde, vê se entra ainda hoje.
-hoje vou estar o dia todo em casa.







 Fui até a cozinha tomar café. Enquanto tomava café sentada do lado de Dona marli a vi muito concentrada em seu caderno.

-Oque é isso?   Estiquei o pescoço.
Ela riu,   -são sonhos, eu os interpreto.
-Oque? Isso existe?    Falei rindo.
-Tem sonhos com significados fortes. É um estudo, vou em palestras.. já fiz aulas. E posso dizer que nunca erro.    Sorriu ela.





-E esses ai que você ta anotando?   Perguntei.

-Ha. Esses são das minhas duas netas. Os jovens gostam!





Eu meio desacreditada e curiosa olhei.

-Não acredito muito nisso não,   sorri e levei a xícara na boca.





Ela se sentiu desafiada. -Aé? Você lembra de algum sonho forte? Antigo. Algo que foi tão pesado ao ponto de você refletir? Porque quando o sonho não é tão importante nem lembramos.




Pensei e pensei..




-Hm.. bom. Eu lembro de um, mais só porque foi muito estranho.. foi assim que eu cheguei aqui no país.




-Oba..    Disse ela virando a pagina do caderno. -vamos, me conte.




-vou resumir. Mais não lembro muito.. Havia uma casa escura. Ha.. tinha agua por toda parte. Estava um silencio e só ouvia barulho de goteiras a agua da casa batia até o joelho e der repente apareceu varias fotos minhas com o meu ex-namorado  boiando sobre a agua e ficavam meio apagadas. Ouvi um ruido estranho na outra coluna da casa e caminhei com dificuldade até lá. E chegando vi um rapaz em um lugar mais alto como se fosse um palco.. e uma luz forte saiu de tras dele. ele tava do lado direito. E meu ex-namorado o Evan.. ele estava bem do meu lado do lado esquerdo. E ele olhava aquela bagunça E depois ele encarava o rapaz. Eu nem consiguia enchergar direito. Era moreno, cabelo era curto e escuro. Casaco vermelho e calça jeans.Eu conseguia ver o contorno do seu rosto. E ele colocou as mãos no bolso como se esperasse. E toda vez que eu o olhava a luz ficava mais forte.

-Humm.. isso é bom.. você sentiu medo Emili?
-Uhum, senti. Mais eu não conseguia parar de olhar, quanto mais eu olhava mais ficava forte e meu medo parava.
-Hum..    anotando.
-E o Evan pediu desesperadamente pra mim parar de olhar pro rapaz. Mais quanto mais ele falava mais eu sentia vontade de olhar.
-E toda vez que olhava clareava mais a casa?   Perguntou ela.
Eu estranhei. -sim..
Ela sorriu. E eu olhei pro caderno.
-interessante..   falou.
-o que? Meu ex falar?
-isso..  mas anda, continua.
-E der repente enquanto ele gritava as fotos e a agua eram sugadas por um buraco que se formava em baixo daquele palco. Isso foi muito estranho!  Ri.  -Começou a ventar. Tudo passava pelas minhas pernas e eu nao conseguia parar de olhar pra luz, o rapaz só ficava ali parado observando.   Falei lembrando e me incomodando.
Ela sorriu. -Viiu.. você se empolgou.
-Há, ainda não acredito.
-Só algumas perguntinhas..
-Ta, pergunta,    ri
-Você lembra da expressão do seu ex?
-Lembro, ele encarava tudo. quando clareava tudo parecia que ficava mais nervoso.





-Mais alguma coisa? Lembra o final?

-Isso nao foi um filme.   Ri.
-Como acordou? Sentiu vontade de ver o Evan?
Balancei a cabeça que sim.





-Eu acho que a senhora, Passou horas prestando atenção em palestras mentirosas.  Sorri.

Comi o pão. -Nossa! Estava com saudades disto.   Ri.
-O seu eu ja sei.
-Ja? Tão rápido?
-Ta na cara...
-Ta?   Ri.
-esta. Olha. Presta atenção.
-Ta.
-A casa é seu coração, a agua é seus sentimentos, as fotos são suas lembranças, e o seu ex dizendo o quanto quer que você não olhe para o rapaz do outro lado ,é que ele te impede de conhecer e dizer oque sente para alguem que der repente  você vai conhecer ou pelo tempo que  ja esta no país ja deve ter conhecido. As goteiras é o sinal que você bloqueia sentimentos novos de entrarem no seu coração, sentimentos talvez aTé do rapaz da direita. Mesmo você bloqueando os sentimentos eles ainda  entram pelas brechas. E quando você olhava pro rapaz e a luz ficava forte. Era sinal de que ele e você. Um correspondia o outro. E ele mudaria tudo ali se você quisesse. Por isso parecia que ele esperava. E você perdia o medo. Tudo que ficava forte pro rapaz ficava fraco para o Evan.-É Evan, né?
-É..    falei pensativa agora parando de sorri.
-E tudo que ele ofereceu um dia pra você e creio que se a casa tava uma bagunça e escura, é porque tudo que estava lá, já não estava bom. Mais ele tinha medo de ir embora.
-Da casa?
-é.. do seu coração.. por isso ele parecia desesperado. E encarava o rapaz. Porque ele viu de perto seu interesse e o do rapaz em te esperar..
Parei pensativa, "pensei na unica pessoa que me fez sentir aquele unico medo"
-Emili? Emiili?    Balançou a mao perto do meu rosto.
-Oi?
-Se ficou pensativa, é porque acertei-né?
Fiquei sem graça. -não.. eu só estava pensando em outro sonho pra te contar..
Ela segurou a risada. Sabia que eu não queria dar razão.







--
Ela percebeu meu nervosismo mais se levantou pegando a louça da mesa pra por em cima da pia.
E eu forçava minha memoria tentando lembrar mais alguma coisa daquele rapaz do meu sonho. Eu ja tinha quase certeza. Mais minha negação precisava de mais para aceitar oque ela dizia. Me lenvantei e me retirei da cozinha pensativa e me joguei no sofá olhando o ventilador do teto rodar.
Trevan se pendurou na sofá.
-Eai? Vamos? Vamos aproveitar que esta cedo. Porque hoje é minha folga.
-Ha.. você não trabalha, você é de casa.   Ri.
E o puxei o abraçando e ele desequilibrou e caiu em cim de mim e rodou caindo no chão e me puxando e começamos a dar risada. Adria cortou nossa risada com provocando um pigarro. E nos sorrimos pra ela levantando. Ela parecia incomodada com a cena, ela ficou o encarando enquanto Trevan riu me puxando com uma mão. Eu levantei parando de rir.
-Oque foi Dri?     Perguntei
Ela encarou Trevan e me respondeu sem olhar. -Nada..   disse seca
-nossa! Oque foi!?  Perguntei novamente olhando para Trevan enquanto ela se retirava da sala.
Trevan sorriu olhando pra ela e logo me disse.  -Nada, deixa essa chata!





-vamos?     Sorri.

    - -
Me arrumei e indo a caminho para o shopping Jonas me ligou ele comentou sobre o relacionamento de Adria com o rapaz que ele lembrava ser o meu idolo. Perguntou como me sentia em relação a isto. Se eu estava acostumada. Mais fiz poucas as minhas palavras. Contei do estagio, que começaria na segunda e ele ficou muito orgulhoso, afinal ele era um Fotografo muito talentoso, e estava todo bobo por eu amar a profissão dele. Ele me contou sobre oque ele e minha mãe havia combinado com as meninas em relação ao Evan. Eles não queriam que nada por aqui, ou qualquer coisa me fizesse tocar no nome dele. E realmente seria o melhor. Quando desliguei o celular Trevan dirigia.
-Evan?      Perguntou ele curioso.
-melhor não tocarmos no assunto. Minha mãe tem razão.
-tudo bem.. eu conheço três Evan. esse nome é muito comum por aqui. Cruza os dedos pra não conhecer um. Por que se não, não vai te ajudar esquecer.    Disse ele parando o carro no estacionamento.
Eu sorri.
Fui pegar tudo que precisava rapidinho pra voltar pra casa e deixar o Trevan descansar. Voltando ao estacionamento ele estava encostado no carro impaciente.
-eita.., o que foi?     Estranhei.
-ainda bem que chegou, to doido pra ir no banheirooo.   Falou ele me dando a chaves do carro e correndo. Ri vendo ele correr e abri a porta e coloquei as sacolas dentro do carro e fechei me encostando no carro, aproveitei pra ver se tinha alguma mensagem no celular
Ouvi som de varios passos apressados no chão e barulhos de cliques de camera que atrairam minha atenção para olhar em frente. E tomei um susto por ver.
Havia varios paparazzis em volta de Taylor e quando o olhei não acreditei no que estava vendo. Seu casaco vermelho sua calça jeans. Me faziam lembrar rapidamente do meu sonho e da voz de dona Marli tentando me explicar seus significados tentando me convencer. Ele estava tentando encontrar seu carro. Mais parecia ter sentido alguem o olhar e olhou em minha direção. Me veio a mesma cena do contorno do corpo do rapaz do sonho. E os flashs atras dele faziam um efeito parecido com aquela luz, meu coração extremeceu E eu rapidamente fingi prestar atenção no celular.





E ouvi um dos funcionarios do Shopping gritar avisando que o carro dele estava na direita. 

E um calafrio passou por todo meu corpo. Eu estava ficando louca?
Quando pensei que ele ja havia entrado no carro Olhei novamente E ele chegou até seu carro e me encarou com uma expressão de estranheza  antes de entrar no carro.
Eu estava mentalmente afetada. Significados, bruxaria, sabe lá oque era aquilo. Definitivamente não me fez bem.
O carro foi saindo e eu ignorei totalmente meu celular olhando ate a ultima vista. Que medo de ficar louca! Pisquei meus olhos tentando voltar a realidade. Poderia ter cido somente uma conscidencia do que ouvi hoje mais cedo.

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Capitulo 17 - Clique aqui

2 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA