16 fevereiro 2015

Fanfiction: Amor de infância – Capítulo 3


Dois anos se passaram, e eu decidi voltar pra casa da minha mãe, pra fazer faculdade com a Mia. Minha mãe se animou em me ter de volta em casa, e eu também fiquei animada por voltar.

Eu tinha ganhado um carro do meu pai, e assim que o encostei na calçada tive um dejavu de uma cena que já presenciei há muitos anos atrás.

Mia e Tato estavam jogando basquete na rua, e dessa vez o aro estava mais alto e a bola um pouco mais gasta. Eu desci do carro, e quando bati a porta todos eles olharam pra mim, inclusive Jacob que também estava com eles.

Eu quase não o reconheci, ele estava consideravelmente mais alto e mais forte também. Dava pra notar os músculos por baixo da camisa justa dele de longe, ele também tinha mudado o corte de cabelo, deixando mais alto encima do que dos lados. Todos me olharam surpresos e abriram sorrisos, menos ele. Talvez Jacob não fosse mais o meu Jacob.


Tato correu na minha direção e me deu um abraço de urso, e Mia veio logo depois dele. Eu me aproximei de Jacob para o cumprimentar, mas ele simplesmente me deu um olhar de desprezo e disse:

 - Acabei de perder o dia! Falou gente, eu vou nessa.

Ele se virou pra entrar na casa dele, e eu disse em resposta a sua ignorância:

- Também senti sua falta sabia?! (sarcasmo).

- E ai? Conte-me tudo! E o Dean...? Quero saber de todas as novidades...

Tato faz cara de nojo e diz:

- Eca! Poupem-me dos detalhes, esperem eu sair primeiro.

Nós rimos dele, e Tato foi para a casa do Jacob ficar com ele.

Mia e eu fomos pra minha casa, e eu contei tudinho pra ela, incluindo meu término com Dean, depois de pegar ele me traindo com outra garota da sua faculdade.

- Jura? – Perguntou Mia aterrorizada.

- Pois é, parece que eu só sirvo mesmo pra colocarem enfeites na minha cabeça!

- Ah que isso amiga! Você ainda é muito nova pra desistir do amor, e quem sabe você não encontra um gatinho na nossa faculdade esse ano?

- Valeu Mia, mas eu não to querendo me arriscar mais com nada.

Naquela hora eu olhei pela janela do meu quarto (no segundo andar da casa), e vi Jacob parado do lado de fora encostado em uma árvore olhando pra mim.

Fechei a cortina, tentando não pensar no que ele achava, mas era claro que seu pensamento era apenas um: “Por que eu havia voltado logo agora?”

Na semana seguinte começaram nossas aulas na Facul, e Mia e eu estávamos super empolgadas. Chegando lá eu descobri que caí não só na mesma sala que a Mia e o Tato, mas também com o Jacob. Assim que eu passei pela porta avistei ele sentado com os pés encima de uma mesa, e ele logo me deu as boas vindas.

- Ah, mas é claro! Minha vida não poderia ficar melhor agora! (Falou Jacob com sarcasmo).

- Nossa! O troglodita sabe falar?

- Por que você não volta pra casa do papai hein?

- E porque você não volta pra sua jaula?

- Eu volto se você voltar comigo, minha jaula é bem espaçosa.

Eu enchi a boca pra responder ele, mas o professor entrou na sala e me interrompeu.

- Bom dia! Meu nome é Oliver e eu vou ensinar filosofia a vocês. Por favor, queiram se sentar. – Disse o charmoso professor.

Eu me sentei o mais longe possível de Jacob, mas como ele fica no fundo da sala, dá pra ele me observar de trás. Durante a aula ele ficava jogando bolinhas de papel no meu cabelo, e numa dessas eu me virei e falei:

- Uau! Quanta maturidade Jacob!

O professor fala: - algum problema?

- O que? Eu?

O professor insiste: - Sim, com a senhorita!

- Não é nada, professor.

- Então creio que poderemos continuar. – Falou pegando o livro.

O professor continuou com a palestra, e eu fiquei cada vez mais arrependida de ter decidido fazer faculdade ali. No final da aula Mia e Tato me chamaram pra tomar um sorvete, e eu aceitei, mas aí Jacob apareceu, e eu mudei de ideia completamente.

- O que? O animal em pessoa também vai?

- Hum que interessante. Você fala de si mesma na terceira pessoa?

- Eu mereço. – Resmunguei.

Jacob continuou me irritando ate nós chegarmos em casa, e assim que ele foi embora eu perguntei pra Mia:

- Afinal de contas o que deu no Jacob?

- Relaxa... No fundo ele só deve estar com saudade.

- Saudade?? Ele só sabe me tratar mal!

- POR isso mesmo, ele tem medo dos sentimentos dele. E você também não está sendo muito cordial, Amanda.

- Ah ta. Então isso explica porque ele nunca, sequer, em três anos, me disse, um mísero: ''eu te amo''!!
                                   
- Sério? Nossa! Disso eu não sabia.

- É, pois pode acreditar.

No dia seguinte eu cheguei cedo a aula, e não encontrei o Jacob no lugar dele do fundão, então fiquei um tanto aliviada. Eu me sentei na frente, e logo depois de me posicionar feliz da vida, entra ele todo amarrotado como se tivesse acabado de acordar. Jacob entra um pouco antes do professor, e vai direto para o fundão continuar dormindo na carteira dele.

Mia sentou do meu lado, e Tato sentou do lado dela na outra fileira. O professor começou a aula, e logo disse algo que mudaria todo o ano letivo da classe.

- Muito bem turma, eu tenho que dizer que um dos meus métodos de ensino infalível, é formar duplas pra trabalharem em conjunto ate o fim do ano. – Disse o professor sério.

Eu animada já olhei pra Mia, que sentiu o mesmo entusiasmo que eu. Mas aí o professor continua...

- E como sempre há reclamações de que as duplas acabam deixando algumas pessoas de fora, eu decidi fazer um sorteio e deixar isso por conta do destino. O que acham?

Na mesma hora meu sorriso murcha, e Mia perde o entusiasmo. Nós sabíamos que nem por milagre eu cairia na mesma dupla que ela, sabendo que as possibilidades eram poucas em uma sala de mais de 40 alunos.

Mas mesmo assim não custava nada cruzar os dedos. O professor colocou todos os nomes em um saco de pano, e começou a tirar um por um. Ele sorteou metade da sala, e eu já comecei a ficar preocupada com o resultado daquele sorteio em relação ao meu futuro desempenho.

- A próxima dupla será composta por Mia Castle e... (ele meche os nomes).. Arthur Bowden! (tato é só o apelido dele). Mas nada podia ser mais perfeito para Mia e Tato do que ficarem juntos nos trabalhos da faculdade. Eu já havia perdido ela, então nenhuma outra menina poderia me surpreender. Mia olhou para Tato, e ele soprou beijinhos no ar pra ela.

Eu fiquei automaticamente decepcionada com isso, porque ainda tinha esperanças de que minha dupla fosse ela. Mas aí o professor falou meu nome, enquanto eu estava distraída, e segundos depois eu fiquei sabendo quem ia estudar comigo na matéria dele.

- A última dupla é formada por: Amanda Miller e Jacob Black. Divirtam-se. – Disse o professor Oliver.

Eu protestei em um surto de pânico:

- O QUE?? EU VOU FAZER DUPLA COM JACOB BLACK??

Jacob acordou na mesma hora quando ouve o nome dele, e depois de ouvir a segunda parte do que eu disse, fica tão revoltado o quanto eu.

- Mas nem MORTO eu passo o ano inteiro com ela!

- Não adianta, eu já acabei o sorteio dos nomes. Vocês gostem ou não, terão que estudar juntos ou serão reprovados.

Eu olhei para a cara do Jacob e cruzei os braços, e ele me devolveu o sorriso mais simpático que existe. Na volta pra casa eu reclamei com a Mia:

- Aff você podia pelo menos ter me ajudado a protestar né? A gente podia ter ganhado!

- Ah não é tão ruim assim. – Mia disse conformada.

- Você só ta dizendo isso porque fez dupla com o seu NAMORADO!

- Poderia ser pior. Pense só, e se ele começasse a dar encima de você durante as aulas? Conhecendo o Jacob, eu tenho certeza de que pelo menos ele vai querer estudar direitinho.  – Mia disse tentando me confortar.

Eu olhei pra ela com a cara mais séria de sarcasmo do mundo, e nem precisei responder por que ela já entendeu tudo. Na verdade, eu fiquei achando que ela é quem estava me zuando.

Continua...

AVISO: Não se esqueça de comentar, sua opinião ou interesse pela continuação da história é importante para que a autora continue a escrever.


4 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA