12 fevereiro 2015

Fanfiction: Projeto ESTRELA - Capitulo 2

CAPA/FIC TEXTO: Jessica Keli TLM.


PERSONAGENS PRINCIPAIS QUE ESTÃO NO CAPITULO:

POV TAYLOR LAUTNER:

Acordei abrindo os olhos devagar reconheci que estava no hospital E ouvi  o som da televisão me chamando atenção.

"-Taylor Lautner mais uma vez entrou em confusão,desta vez ele e seus 2 amigos estavam correndo de carro alcoolizados na pista principal da região de Michigan, e atropelaram um casal que diziam ser fãs das músicas de Taylor. Eles passam bem. E Taylor esta em avaliação médica pela batida muito forte. Mais informações diremos a qualquer momento"   falou a jornalista "

-Porra.. de novo..                 pensei alto.
-há! Que se foda..             Sussurrei.
-Não, não é assim!
Me assustei olhando para o lado.

-Você precisa parar com isso. Eram seus fãs como pode dizer isso?
Olhei aqueles olhos, aqueles cabelos dourados. Era um anjo? Morri e veio me buscar? Pensei.

-quem é você?    Perguntei

E toquei com a ponta do dedo na mão dela que estava proximo a cama.

 E ela estranhou,mais ignorou. 
Eu só precisava saber se ela era real.

-Eu sou sua nova assistente, e muito obrigada pela recepção. Talvez isso te deixe culpado. Mais se estivesse no Hotel me recebendo com certeza teria evitado um problemão!
Olhei torto e ignorei, não ia dar conversa pra ouvir oque devo ou não fazer. Fiquei olhando para a televisão. Olhei novamente para o lado. E ela saiu sem Que eu percebesse, talvez meu subconsciente estava imaginando aquela garota. Talvez só estava assim por causa dos remedios.

POV: ANNY

Aquele rapaz estava pior do que imaginei. 

Eu já estava deitada quando recebi um aviso do que ele havia aprontado. Não pude resolver nada sobre a mídia, ninguém tinha mais respeito pelo trabalho dele. Oque eu faria para isso ser mudado?
Quando fui ver como ele estava, ouvi o maior absurdo, um absurdo que nunca ouvi de todos os outros artistas com quem trabalhei ajudando Ellen.

E resolvi sair dali a tempo que não tivéssemos uma conversa desagradável.

Fui dormir. Procurei pensar no que faria para que o meu trabalho começasse a mudar a situação dele. Acordei impaciente de madrugada, andando de um lado para o outro.

Como um cara como ele merecia sucesso depois do que eu ouvi?
Sentei na cadeira e comecei a anotar, estratégias e isso teria que dar algum resultado.

De manhã fui no ultimo andar.
 Recebi a notícia que Taylor já havia voltado do hospital.

 Caminhando calmamente pelo corredor, estranhei a gritaria vindo da direção do quarto do Taylor. Então me apressei.

-Eu não quero saber de porra nenhuma! Me deixem em paz! Pra mim já deu! Ninguém liga mais para oque eu faço! Não quero conhecer assistente nenhum! Manda embora e aproveitem e vão também!  Eu não vou pra porra de Tour nenhuma!! Ja falei!

Entrei no quarto ele estava sentado na cama de costas e os 3 estavam em volta tentando acalmar a situação.

-Quem você esta pensando que é pra agir assim garoto? Eu vim de longe pra resolver esse problema. Você vai me ouvir!

Falei fazendo ele parar de gritar e olhar para trás assustado.
Os rapazes viraram. E eu pedi pra nos deixar sozinhos, eu tinha que conversar com aquele garotinho mimado.

Eles saíram. E ele ainda continuou me olhando assustado. -Oque foi?   Perguntei se sentando na cadeira.

E ele disse alto.  -eu não vou! Você não vai me convencer!
-Op,opa! Ta gritando porque? Eu to aqui! Quer que eu chegue mais perto pra você ver?!   Falei meio irritada. E sentei rápido na beira da cama.

-Não vou te ouvir.   Falou ele baixo.
-você esta parecendo uma criancinha, não se sente envergonhado de agir assim na frente de uma garota?   Ri dele.
Ele continuou serio e virou de costas.

-Oque aconteceu com você? Eu lembro que você era uma pessoa alegre..
-faxada.    Revidou.
-Pensei que fosse mais inteligente.

-alguém pensava por mim.              Revidou.

-E também, pensei que se cuidava! Que fosse bonito! Mais to vendo que alguém fazia isso por você também né!                     Falei mais firme e sarcástica.
E ele ficou quieto.

-Eu não vou mentir, eu vim pra te ajudar.

-Eu sei. E quando vai embora? Porque ta perdendo seu tempo.      Falou seco.
-Eu vou embora quando menos você esperar. Quando você me quiser aqui, e eu não vou mais precisar estar.

E ele riu debochando.           -Ta, eu já te quero aqui. Agora já pode ir embora.
-ra-rá! Boa tentativa. Não colou.
Falei me levantando.

-Você esta sendo mal agradecido quando fala assim com seus agentes. Você tem 2 e pra que 2? um eu não sei o que é. E eles contrataram a minha empresa pra substituir seu 5° assistente. E mesmo que você grite, ou esperneie feito um bebezinho. Eu ainda continuarei aqui! E só irei.embora quando ver todo o meu resultado. E já falei. Quer que eu vá embora?! Então levanta dessa cama e começa a mostrar resultado pra eles!   Joguei o travesseiro nas costas dele.

E ele se deitou na cama. E eu dei meia volta. -aaanndaa!  Falei puxando a perna dele pra fazer ele cair da cama.

-Ta! Para! Para! Solta! Vai me machucar!! Eu já vou!
-Isso ae, vamos Ao México! Ouvi dizer que você bebe muito. Vai adorar as bebidas fortes de lá.

Ele se virou estranhando.
Não ia adiantar o obrigar a parar de beber. Eu teria um inimigo se eu fizesse isso agora. Eu tinha que conquistar a sua confiança primeiro.

Sai do quarto normalmente. -Pode confirmar tudo. Ele concordou em ir.   
Eles trocaram olhares surpresos e eu os deixei conversando.
1 ponto pra Anny! :D

Havia na agenda uma musica que deveria ser regravada. Não entendia porque. Mais segui oque o assistente já tinha feito para aquela semana. Fomos ao estúdio e do estúdio iriamos para o México.

Chegando no estúdio uma mulher estava colocando os fones de ouvido nele. E eu então falava.

-olha, precisamos ser rápidos, quando chegarmos lá fora não diga nenhuma palavra sobre o assunto do acidente, ok? Já enviei flores e cartões com pedidos de desculpas.  E.. você vai vai precisar dar uma exclusiva sobre isso para a TV TCC.
Olhei para a agenda.

-Pra que isso..?            Falou ele parecendo cansado.
-Pra limpar a besteira que você fez!
Ele jogou o olhar pra cima.

E a mulher saiu.                 -e para de reclamar, ok?    Falei.
-Se eu fizer isso vai me deixar em paz?

-Não, mais você pode me dar um dia de folga!   Dei um sorriso maroto.

-Ta abusando.                     Riu finalmente.
-Vai, canta ai. Boa sorte!    Falei sorrindo e me retirando.

Os rapazes da edição começaram a me preocupar com suas expressões. -O que foi?
Perguntei ao rapaz com fones. Me sentei do seu lado.

-Ele esta com a voz grave demais. Não sei oque aconteceu, esta diferente, vamos ter que editar bastante..
-Serio?   Falei preocupada.

Ele apertou o botão para que eu oouvisse, era pior que eu cantando no chuveiro. Apertei o botão pra não ter que ouvir.

Sentei na cadeira ao lado e olhava ele cantar através do vidro eu tinha muita coisa pra resolver ali. Como diria que a voz dele não estava mais agradando ninguém? Eu mal descobri oque fez ele mudar. E se fosse por isso?  O rapaz me despertou.
-iai.. você é nova aqui, né?
-uhum..     falei ainda olhando Taylor cantar.
-e.. você.. veio pra cá, tem quanto tempo?
Olhei pra ele normalmente, percebendo seu interesse. -2 dias.
-nossa!    Riu.  -tem.. namorado?
-Não.. nem quero.    Sorri querendo cortar seu flerte.
-Que pena.. porque, eu to assim, sozinho.. ninguém me faz compania no final de semana.. é tão triste..    falou ele fazendo biquinho.

E ri. Nem percebi. Mais Taylor já tinha terminado de cantar. E ouvi uma batida bem baixa no vidro. Ignoramos.
-meu nome é Fernando..   sorriu.
-Anny..   sorri.
-Prazer Anny.   Sorriu ele

Eu não estava nem ai. Só queria aquela edição perfeita!
-Então, pode fazer essa edição bem feita? Posso confiar em você?

 Falei passando a mão no meu cabelo. Chaminho..

-claro Anny..       sorriu parecendo me devorar com os olhos.
Der repente ele se tremeu de susto pulando da cadeira.

-Ai que foi?!                          Perguntei assustada.
Ele tirou o fone de ouvido assustado. Taylor havia gritado.

-Taylor!     Falei me levantando abrindo a porta.

-Porra esse cara não ouvia que eu estava falando com ele não?   Falou ele chateado gritando.

-Já falei pra falar baixo, e
u estou aqui do seu lado!    Sussurrei. Olhando pro rapaz soltar os fones e se levantar encarando Taylor, mais precisou ir fazer outra coisa.

Então pude conversar com ele.
-Fala baixo!
-E você? !      Falou irritado.
-Eu oque?!
-E você babando em cima do cara! Veio trabalhar ou veio namorar?!

-Perdeu o juízo?              Que pergunta obvia. Então me corrigi.
-Ficou doido? Você esta com sérios problemas! Não dá pra explicar oque eu estava fazendo agora!

Falei vendo o rapaz se sentar novamente na cadeira.
        Ele olhou o cara. Respirou fundo.
-Vamos embora.          E saiu da sala.
Passei perto do rapaz e ele disse.

-Pode confiar Anny..    sorriu Fernando e eu sorri.
-Aqui meu numero, me liga daqui a 3 dias que estará pronto.     Peguei.
-Vamos.   Cortou Taylor me apressando.

Enquanto estávamos no avião particular indo em direção ao México, sentei na poltrona em sua frente e Comecei a ver na agenda os buracos que haviam nas datas.

-você faz tanta coisa em uma semana.. e na semana seguinte não tem nada pra fazer. Por isso tem tempo pra estar assim, fazendo um bando de bagunça.
Ele olhava pela janela fingindo não prestar atenção, mais continuei.

-vamos mudar isto. Já esta bom os finais de semana.. ok?
Ele não me respondeu. E eu joguei o olhar pra cima. Percebi que as vezes ele me olhava torto. Mais segurei pra não ter que confronta lo.

-já que você não disse sim e também não disse não, eu vou decidir por você, toda vez que não me responder.
Ele enrugou a testa. E deitou na poltrona.

Estava muito difícil conviver com ele, mais eu não seria seu 6° assistente a pedir as contas! Me levantei e fui beber alguma coisa.
 Abri a geladeira e só tinha cervejas, olhei ele deitado e joguei tudo no vaso. Aquele cheiro era horrível! Dei descarga. E sai mais aliviada. Sentei  na poltrona e o vi dormindo. Ele era tão lindo, mesmo todo desarrumado. Eu não entendia essa sua falta de autoestima.

-Oque foi?

Perguntou ele de olhos fechados me assustando, como ele havia percebido que eu estava olhando pra ele?

-Nada.. eu só estava pensando quando poderia esclarecer algumas coisas com você.
-você fala demais.               Falou de olhos fechados.

-Aé? Ok, me desculpa se eu só tenho você pra conversar! Eu deveria trazer uma amiga ou um amigo da próxima vez, assim te deixaria em paz.

-Jura?   Abriu os olhos parecendo gostar da ideia. E fiz careta pra ele e me encostei mais na poltrona.

Eu estava tentando ser a pessoa mais calma possível. Mais tinha muita coisa pra saber ainda. Se não, não conseguiria resolver nada.
Chegamos lá e ele pegou a primeira roupa da mala pra usar.
-esta louco?                       Perguntei indignada.
Ele olhou pra ele mesmo.
-Tem algo de errado? Ta ótimo! Deixa assim mesmo!                  Falou ele.

Olhei pra ele preocupada pensando se diria ou não. Estava todo amaçado. Respirei fundo.e deixaria.passar desta vez. Ele desceu do avião e havia um monte de fãs chorando. Gritavam que o amava, era muita gente. 

Estava explicado porque eu não deveria desistir. Aquela gente precisava dele como motivo pra sorrir. 
Desci as pressas enquanto os seguranças o levavam até o local do show que seria mais tarde. Telefonei para confirmar se tudo estava pronto para a chegada dele. Então deixei ele entrar no camarim primeiro. E ele olhou parecendo encantado com o lugar.

E enquanto via ele reparar tudo coloquei a bolsa na
 cadeira vendo andar de vagar. E ele me olhou e sorriu.

-Eu sabia que ia gostar.. dei uma pesquisada na internet, pela sua cara to vendo que seus fãs sabem tudo sobre você.. sobre seus gostos
e Ele olhou reparou aquele lugar encantado.

Ele o
-é.. nem.eu sabia.. 

-Esta vendo quanta gente te dar valor? Pra que viver assim?

Ele parou aos poucos de sorrir. 
Parecia ter me ouvido por um instante. E olhou para a mesa com as suas comidas favoritas.

 Então notei que seria o melhor incentivo que consegui ate agora.


Acho que posso dizer mais um ponto para Anny :D

Fui cuidar dos preparativos do show, era muita coisa há resolver. Os responsáveis Me perguntaram por varias se ele não desistiria na hora. E  os tranquilizei.

Chegando quase na hora dele se apresentar fui até o camarim de novo. 

Os três rapazes estavam na entrada da porya olhando para dentro, ao me virem chegar me olhavam surpresos.

-Ih, que foi gente?       Perguntei sem graça e passei por eles.

E vi Taylor tomado finalmente um banho. Sentado naquele sofá espaçoso com sua gutarra na mão.  
Ele estava treinando?       Eu sorri.

 Ele se esforçava mesmo pra me ter longe dali.
-Que é?        Perguntou ele meio irritado.

Ele ainda vivia com seu mal humor terrível.
Sentei do seu lado. -já estava preparada pra te derrubar da cama. Mais não esperava que já estaria pronto.       Ri.

-O combinado era que você me deixaasse em paz, na boa. Isso é tentador.

 ri vendo continuar dedilhando em sua guitarra.
cortou Roger. -ae, iremos ficar no quanto direito do palco. Assim que ele ter que entrar te dou uma ligada, ta bem?

Olhei pro Roger. -Ta..
E eles saíram e continuei ali olhando ele dedilhar. Como um talento como aquele podia acabar? Eu não entendia..

-Estou surpresa, acho que não vou ficar por muito tempo, seus agentes já perceberam o progresso.

E ele soltou um ar de riso e continuou rindo.
-você ta se iludindo demais, eu não sei se vou melhorar mais doque isso..

-Para com isso.. se você quiser ajuda, você vai sim! 

Ele parou e me olhou.
-Como?     Seus olhos estavam brilhosos. E percebi um arrepio na espinha dentro de mim. Oque estava acontecendo comigo?

Ele me despertou do meu flerte com seu lado bruto novamente.
-Como Anny?! Isso é impossível! Nem a 
minha familia quis saber de mim!! Quando eu estava bem eles sempre estavam do meu lado! Mais quando cai eles não me ajudaram!

o olhei, eu tinha que contar.
-Pelo menos eles tentaram. Taylor você não é mais o mesmo, você já diz que não vai mudar. Sua familia é grande e você afetaria todos. Você quem não quis ajuda. E eles Nao podem te obrigar!
-É mais eles não se importam mais!
-Se importam sim! Seus agentes recebem telefonemas dos seus pais. Na verdade eu acho que estou aqui por causa deles.
Ele olhou para baixo. Finalmente consegui entrar no mundo daquela cabeça oca.

-Não acredito em você, Nao consigo..
-Olha pra mim! Não acredita? Porque eu mentiria? Hem?! Eu estou aqui para mentir?!

Ele me olhou novamente e abaixou a cabeça.
-Taylor.. você desperdiça tudo que deveria ser seu.. eu não tive familia, conheci somente o meu pai. E ele morreu quando fiz 17 anos.. e eu estou assim? Eu vivo bebendo, vivo correndo de carro, saindo com um e com outro? Por acaso já quiz saber se tenho algum boletim de ocorrência na delegacia?

Ele pensava, e me olhou. E eu completei.

-Ta, eu sei. Eu falo muito, não é? Mais só preciso aproveitar quando tenho a chance de ser ouvida, porque você parece que escuta mais não ouve.
Me levantei.

-Vamos tentar? Olha você tem seus fãs eles te amam mesmo você assim dando dor de cabeça a eles.

Fui ate a porta e abri. E os gritos entraram pelo camarim.


-Viu? Você esta tão frio em relação a eles.. vamos dar uma chance por eles?!
Ele deu meio sorriso.   E colocou a guitarra no sofá.

-Você só quer ir embora né?
-No começo sim! Mais eu não vou mais embora enquanto não resolver oque tenho que resolver aqui.   Sorri.

O telefone tocou.   -Vamos? É o roger.
Ele se levantou. E e sorri o abraçando. -Boa sorte Taylor..

Suas mãos deslizaram sobre minhas costas me trazendo um arrepio incomum na espinha.
Eu estava tão racional mais as vezes isso der repente estava sendo  mudado cada vez mais constante perto dele. disfarcei bem. E ele saiu pela porta. continuei pensativa tentando entender oque estava acontecendo comigo.

Me preocupei com a minha propria resposta. Aquele rapaz era encrenca. não podia sentir nada por ele.
Ele me despertou voltando ao camarim.
-você não vem?    Perguntou.
-Há.. sim.     Falei baixo e me virei para ir.
Fomos caminhando até o palco, colocaram um fone. E a bateria em sua roupa.
-Agente ainda não terminou as condições ok?     Ri
E ele me olhou e falei -Amanhã vamos comprar roupas novas.
-Ha.. não to afim.
-amanhã vamos comprar roupas novas.    Ignorei oque ele disse com a voz firme. E ele jogou o olhar pra cima. E estava uma gritaria dos seus fãs.

-Para com isso! Assim você me ofende.     Ri sem graça.
E ele entrou no palco.
. Fui para a frente do palco onde pude ver ele melhor. E havia um monte de fãs na área vip. E começamos a dançar enquanto ele cantava. E fiz amizade com uma garota de 15 anos e sua mãe.
Ela me contava que era muito fã dele. E veio até o mexico só para assistir o show dele. Então tive uma idéia depois do show. 
Abri a porta do camarim e ele me olhou. -Nossa! Foi otimo! Me empressionou!   Falei encostada na entrada. E ele riu. -já é um começo..

-Olha, eu tenho uma surpresa pra te Apresentar.
-oque é? É de comer?
-Não.        Falei inocente.
-Oque  é?
-É uma pessoa.. 
-é uma mulher? e não é de comer?!   Falou ele com cara insatisfeita.

E gargalhei.    -Você é muito idiota.
Ele se olhou no espelho.
-olha, eu vou trazer. Se comporte ta!?

Fui até a menina que estava no corredor toda tremula, seus olhos seguravam as lágrimas. Eu podia sentir o seu amor por ele. Impossível que isso não o insentivaria a continuar.

Ela parou na porta, e olhou pra ele e sussurrou correndo até seus braços.
-Taylor!!
Abraçou a cintura dele com força. Ele me olhou estranhando parecia abobalhado, talvez ele tenha sentido mais a energia do amor dela. por um momento prestou atenção nela. E retribuiu.
Ele olhou o rosto dela cheio de lágrimas.


Achei que deveria apresenta-los.
-Essa fã conheci hoje. Ela veio dos estados unidos só pra ver seu show.. porque.. você não está fazendo shows em seu próprio país.
 Ele me olhou assustado
.
Parecendo dar conta do que ele fazia de errado.
Ele olhou pra ela. -Me desculpa por ter feito você fazer isso..

E ela chorou mais. -Taylor! Eu te amo! Muito! Eu tenho um monte de posters! Eu tenho todos os seus Cds! 

E ele sorriu vendo ela toda agitada.
-vamos autografar um? 
-eu trousse todos!!    Disse ela agitada abrindo sua bolsa.
 Taylor e eu trocamos olhares surpresos.
-olha! Assina também o dvd do seu filme?!
-nossa!    Rimos juntos.

Ela ficou sem graça. -há! É muita coisa?!

-não! É que percebi que fiz uma escolha certa.       Falei.
-eu tenho uma amiga que é muito fã, ela tem todas as suas revistas até de idiomas diferentes. 

Ela ficou se graça lembrando das  notícias ruins dos noticiários.
E então eu cortei.
-então, vamos    perguntei vendo ele terminar de assinar.
Ela abraçou ele de novo secando as lágrimas.
E peguei sua Camera e tirei uma foto deles dois juntos.

Quando iamos saindo pelo camarim.
-Anny..     me chamou ele.

-oi?    Falei com as mãos dentro do casaco.

-obrigado..     esticou os lábios.
E eu retribui, e pensei saindo, mais um ponto para Anny!

-

Chegando mais tarde, ja estavamos no hotel. Parecia que estava tudo bem, então fui para o meu quarto e liguei para ellen.

-Oii!! Como esta sendo a Britney?   Perguntou ela.
-esta melhorando.        Ri
-sabia que não seria um problema pra você.
-hum.. não sei não, no primeiro dia que cheguei ele bateu o carro, e ele foi metralhado pela mídia.

-Eu vi.. eu estou de olho em tudo por aqui. Sabe que precisa ter ideias novas. Sei la, fingir que ele se recuperou. Faz um marketing bem perfeito. É uma boa, a parte externa conta muito. E a interior você vai lapidando.

-é oque eu estou pensando fazer. A parte interior demoraria anos para atingir a exterior.
-nossa. Parece até que estou falando com uma profissional de 10 anos de trabalho.              Riu.

-esta trabalhando com uma profissional, só que essa só tem 3 dias. 
-em 3 dias já rendeu progresso?
-olha.. aparentemente sim, ele não recebia ordens nem ouvia, pelo menos isso eu estou conseguindo. Já é um começo.
-Nossa! Em 3 dias? Já?
-porque? Deveria demorar mais?
-é deveria porque,
Fomos interrompidas por uma batida na porta. Abri com Ellen ainda pelo telefone. Era roger.

-Taylor desceu pelas escadas e ninguém viu mais ele. Agente liga pra polícia?


GOSTOU?  DEIXE SEU COMENTÁRIO!
Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho dos outros deixando um comentário.

5 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA