04 fevereiro 2015

Fanfiction:Your Love Is My Drug - Capítulo 16


Ele me olhou ainda sério. Eu queria poder ler seus pensamentos agora. Eu não estava me importando mais com nada. Aqueles olhos me faziam esquecer tudo que era erro. Como ele conseguia fazer isso comigo?

Eu o beijei e ele pareceu assustado. Não se moveu para nada. Somente parecia querer sentir meu beijo. Estranhei. Só me faltava essa dor. Ele recusar meu beijo. A única forma que poderia mostrar mais o meu amor por ele. Parei e o olhei desapontada. Perto do seu rosto.

- Você deve ter realmente cansado de mim. Sua namorada deve fazer muito melhor que isso.  - Falei desapontada ameaçando a levantar dali.

Quando tentei me levantar ele me puxou com força pela cintura e meu rosto foi mais perto ainda do seu e sussurrou:


- Eu já falei que eu não tenho namorada. Tudo que você não se importou em ouvir é que eu quero só você!  Eu não quero ser seu amigo, eu quero você só pra mim! – Ele falou descendo as mãos pelas minhas costas.

Enquanto suas mãos perpassavam minhas costas senti um arrepio na espinha e uma intenso desejo por mais toques de suas tomou conta de mim. Eu estava realmente ouvindo isso? O olhei surpresa para ele, feliz e realizada, ele ainda me queria.
        
Olhando em seus olhos, deixei-o ainda mais intimidado pelo meu silêncio. Embora tivesse sido ótimo ouvir aquilo, eu queria ouvir mais, queria que seus pronunciassem o que eu sentia por ele, era a prova de que nos amávamos igualmente.

Notando meu silêncio, e falso descontentamento, Taylor retribuiu meu olhos incrédulo dando fé em suas palavras e disse com um sorriso:

- Lisa, eu sou apaixonado por você desde quando te vi a primeira vez na escola, eu... Eu esperei tanto pra você me notar. – Disse ele mostrando que seus sentimentos eram sinceros e que havia superado toda a dor que havíamos causado um ao outro.

Eu lamentava tanto não ter percebido seus sentimentos. Lamentava tanto pelo tempo que havia perdido com o cara errado, mas olhando para ele ali, todo meu, desarmado e completamente apaixonado, percebi que era melhor assim.

Toquei seu rosto levantando seu queixo e puxando para perto do meu e antes de beijá-lo, disse-lhe com todo o meu coração:

- Eu sinto muito por te obrigar a reprimir seus sentimentos. Eu não sabia que você me amava, mas a parte boa, é que sequer sabia que era possível amar alguém assim como eu te amo. Essa noite eu queria ser sua, somente sua, quero que sinta o quanto você me completa. – Falei beijando com a intensidade que talvez ambos estivéssemos esperando.


Ele me beijou com igual intensidade e eu senti que não poderia mais ficar sem ele. Senti suas mãos pegarem forte na minha coxa. E isso me fez sentir vontades que nunca senti, estava tudo intenso. Cada vez mais forte. Seus lábios passaram em minha orelha me fazendo fraquejar com um gemido ofuscado pela minha timidez.

Ele rolou sobre mim beijando meu pescoço e desceu com sua língua úmida até meus seios. A sensação de sua língua pelos meus mamilos levavam-me a vontade tê-la mais abaixo.

Senti um arrepio leviano quando ele desceu com seus lábios pela minha barriga, meu umbigo e quando lambeu minha cintura próximo as costelas senti meu corpo ceder ao desejo indomável de entregar-me cada vez mais.

Uma sensação de prazer incontestável tomou-me no instante em que sua língua percorreu os lábios da minha vagina e titubeou pelo meu clitóris com movimentos tão rápidos que me faziam prender sua cabeça com as pernas.

Ele brincava com meu clitóris e deixava minha vagina cada mais úmida para penetrar seu membro e apoderar-se do potencial de prazer que eu sequer supunha conhecer.

Sua língua tirou toda a timidez e me rendi a repetidos e cada vez mais altos gemidos que provavam o quanto aquilo era gostoso, era como uma sensação que era intensificada ao máximo cada vez que ele movia sua língua em meu clitóris.

Eu o vi passar a mãos sob seu pênis, movendo-o para cima e para baixo, em movimentos lentos enquanto observava minha ânsia por vê-lo penetrar, mas ele não o fez, e apenas levou-o até minha boca permitindo que eu o tocasse e sentisse seu calor e tivesse minha excitação mais intensificada.

Seu pênis era extremamente grosso e apetitoso, e antes que eu pudesse refletir sobre o que faria, deslizei meus lábios pela cabeça e desci o máximo que pude, pois era volumoso demais para que eu pudesse engoli-lo, embora assim o desejasse.

Meus lábios e mãos corriam pelo seu membro em minha boca enquanto minha língua balançava pela cabecinha, e descia lambendo todo ele, seus gemidos eram cada vez mais e alto e eu também gemeria se não estivesse com a boca ocupada chupando cada centímetro do seu pau delicioso.
Ele não podia mais suportá-lo em minha boca, então o desceu até minha vagina e penetrou-a delicadamente chupando meus seios e passando suas mãos pelo meu corpo.

Ele entrou meio doloroso, mas ao passo em que o mexia, cedi para as sensações que me retornavam aos gemidos de prazer que sentia conforme ele socava minha vagina repetidamente...

Ele voltou a beijar-me e retirou seu pênis e sussurrou ao meu ouvido para que eu ficasse de quatro e nada pude fazer, senão ceder aos impulsos que me enchiam de tesão cada vez mais.

Beijando minhas costas, seus gemidos misturavam-se com suas palavras com longas pronuncias dizendo o quanto eu era gostosa e o quando estava delicioso o sexo que fazíamos.

Ele penetrou-o por traz de mim e então senti seus dedos por debaixo das minhas pernas alcançarem meu clitóris e a sensação foi maravilhosa. Ele enfiava e tirava seu pau de forma tão rápida da minha vagina que eu sentia vontade gritar de tanto que ansiava por mais.

Depois dali, ele mostrou-me posições que eu não conhecia e experimentei todas que fui capaz. A sensação de tê-lo tão intimamente era indescritível e persuasiva.


Foi muito além de qualquer expectativa que eu tinha de como seria aquela noite. Fomos um do outro e nada podia desgrudar nossos corpos diante da ligação que tínhamos a realizar os desejos um do outro...

10 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA