03 março 2015

Diário dos que já se foram - Capítulo 1: Condenada.


Texto/fic: Olga Vitória.
Capa: Kat Fanfics
Beta: Correção: @ValzinhaBarreto

***

Nós mudamos de novo, essa foi a terceira vez em três anos, a nova casa é bem maior que a antiga, mas não tenho mais os meus amigos que tinha acabado de conseguir onde morei anteriormente.

Ainda me lembro de quando cheguei, achei que seria mais um lugar pelo qual eu passava como nos anos que se passaram, eu estava mais uma vez no zero, sem amigos, sozinha e com saudades dos amigos antigos.

Minha mãe estava pulando de felicidade, enquanto caminhamos até a varanda, pelo menos alguém estava feliz.

─ Espere Lily - Ela diz tampando meus olhos, as vezes ela agia como se eu tivesse cinco ao invés de dezessete anos. Ela abriu a porta e disse com grande entusiasmo.


─ Taram... Que tal Lily? - Ela abraça o meu pai e os dois me olham esperançosos.

─ Uau e demais – Falei sendo convincente já que minha mãe batia palminhas de felicidade.

─ Já tenho ideias para decoração- Ela disse, me fazendo sentir um pouco de pena da pobre casa.

Subi para o segundo andar onde ficava meu quarto, entrei pela porta certa, meu quarto era perfeito para mim quem quer que tivesse morado ali antes tinha um bom gosto.

Pendurei minha bolsa no armário e fui para cama. A viagem tinha sido longa, mas antes de eu chegar na cama chutei alguma coisa no chão. Abaixei-me e vi um caderno, estiquei o braço o suficiente para pegá-lo, tinha a capa de couro marrom com flores nele um fecho que estava aberto.
Coloquei o caderno do lado e deito na cama e comecei a pensar em como seria meu primeiro dia de aula no dia seguinte e caí no sono. A casa era escura, as janelas tinham cortinas pretas, impedia a luz de entrar.

Olhei em volta, então quando acabei de girar me deparei com uma garota na minha frente. Me assustei, mas ela sorriu de um jeito afetado. Ela era loira e tinha os olhos castanhos, então ela falou em súplica:

“Você tem que me salvar” - ela disse e atacou meu pescoço com as mãos. Acordei com o susto. Parecia ser quase de manhã. Enquanto procurava pelo interruptor para ligar o abajur, acabei encontrando o caderno que tinha visto mais cedo. Acendi o abajur e abri o caderno e li:

"Olá, Sou Isabelle Grayson, tenho quinze anos. Este é o meu diário e você não deveria tê-lo aberto, agora você está condenada a morte, como eu".

Quando li as palavras, suspirei fundo, tudo que eu precisava era de uma historia de terror depois de ter um pesadelo, mas continuei a ler.

"Aquela manhã acordei feliz por algum motivo que eu não sabia, talvez fosse por gostar de ir à escola ou por que o veria. Acho que era a segunda opção. Nada foi diferente naquela manhã. Eu fui para a escola, acenei para meu vizinho que toda manhã estava regando as plantas e fui para o ponto de ônibus esperar o ônibus da escola. Sorri para todos como sempre fazia, então o vi. O nome dele é Taylor, lembrei-me do quanto simplesmente sou apaixonada por ele. Ele é incrível, mas não sabe que eu o amo, afinal, como poderia, se sou só mais uma garota no meio de 1500 alunas da escola? Não sou exatamente uma garota popular, mas sou grata a Deus, pelos meus muitos amigos que sempre estavam comigo naquele dia. Eles estavam com o humor de sempre, meus amigos são tudo para mim, não tem como não amar o Ian, o Paul, a Nina, a Shailene, o Ansel, o Logan. Éramos inseparáveis desde o primário. Os estávamos parados no corredor como sempre fazíamos, eu nem acreditei quando Taylor veio falar comigo, foi quando tudo começou..."

Fechei o diário. Quem quer que tenha sido Isabelle era muito dramática para escrever. Me arrumei para ir para escola. Coloquei um jeans, uma blusa branca e soltei o cabelo. Peguei minha mochila e desci.

Meus pais deviam ter passado a noite arrumando a casa por que apagaram no sofá e nem me viram sair. Enquanto andava para o ponto de ônibus, um homem que morava ao lado que estava regando as plantas com uma mangueira acena para mim.

─ Bom dia- Ele disse.

─ Bom dia - Respondi, e continuei andando achando estranho o jeito que ele me olhava.

A escola era grande, bem maior que a minha antiga, alunos por toda parte conversando ou se agarrando. Passei a mão no meu cabelo respirei fundo e entrei na confusão dos corredores.

As pessoas passavam por mim e algumas me olham de cima a baixo. Verifiquei o papel que a mulher da diretoria havia me dado e olhei onde deveria ser o meu armário, não demoro muito para encontrar, quando ei abri, vi alguns pôsteres do Robert Pattinson, provavelmente a menina que foi dona dele antes de mim, devia ser muito fã dele.  

─ Oi - Alguém disse atrás de mim, quando me virei, ví um garoto moreno, alto e forte na minha frente.

─ Oi – Respondi sem graça.

─ Você deve ser a aluna nova.
─ Sim, meu nome é Lily.

─ Eu sou Taylor, é um prazer te conhecer.

~ Continua...

~ Recado da autora ~
                        
Quer que a fic continue? Deixe um comentário. Muitas vezes os comentários motivam e inspiram a continuar escrevendo. Se gostou, comente o que achou da história.

 Beijos: Vampire Revolts*Olga Vitória.

10 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA