07 março 2015

Fanfiction: Diário dos que já se foram: Capítulo 2: Nomes


Texto/fic: Olga Vitória.
Capa: Kat Fanfics
Beta: Correção: @ValzinhaBarreto

Taylor me levou até a minha sala.  Ele parecia ser parte do comitê de boas vindas, um belo comitê de boas vindas, inclusive. Entrei na sala, o professor me apresentou para todos da turma. Sentei-me ao lado de um garoto que usava uma jaqueta que provavelmente devia ser o time da escola.

─ Oi- Ele diz baixo.

─ Oi - Respondi sem olhar para ele.

─ Sou Ansel. – Disse ele.

─ Lily Collins- Falei olhando para ele e me lembrei da historia no diário de Isabelle, onde havia um Taylor e um Ansel.


─ Algum problema? - Ele perguntou.

─ Ahn não, não é nada – Falei e sorri para ele e voltei a olhar para frente. Ansel também era da turma de química, então fomos para a próxima aula juntos.

─ Aqui deve ser bem diferente de Nova York- Ele comentou ao meu lado. Com certeza essa cidade está longe de ser Nova York.

─ Um pouco – Menti, mas ele não acreditou muito.

─ Um pouco, até parece. - Então batemos de frente com Taylor os dois se encaram de uma maneira estranha.

Na hora do intervalo fui para o lado de fora da escola, peguei o diário, me sentei na grama e comecei a ler de onde tinha parado.
"Taylor era meu vizinho, mas era a primeira vez que estávamos conversando, e no final da aula, quando estava indo para casa ele me alcançou..."

─ Lily? – Alguém me chamou. Virei-me e vi o Ansel acenar para mim, guardei o diário de Isabelle e fui até ele.

─ Vou te apresentar meus amigos. – Disse Ansel.

Entramos no refeitório onde os amigos dele enchiam uma mesa.

─ Esses são Shailene, Ian, Paul, Logan, Nina, Justin, Elena – Ele apontou para cada um e eu fiquei sem reação ao ouvir os primeiros nomes, era muita coincidência.

─ Então onde você mora?─ Nina perguntou para mim.

─ Na antiga casa dos Grayson- Então todos da mesa param e se olham de uma maneira seria e estranha como se tivesse algo errado.

─ Qual é o problema? – Indaguei.

─ Ahn nenhum só que ninguém mora faz tempo. – Nina respondeu.

Na hora de ir embora resolvi ir andando para casa, voltei a pegar o diário e comecei a folhear, então na ultima pagina encontrei uma foto, era uma turma de amigos, na foto tinham todos que estavam sentados comigo no refeitório, mas ainda havia alguns rostos que eu não tinha visto no refeitório, mas na beirada da foto vi um rosto que não reconheci da escola, mas parecia ser a garota do meu sonho, ou melhor Isabe...

─ Cuidado! - Diz alguém me segurando, estava prestes a atravessar um cruzamento bem na hora que um carro passava.

─ Obrigada.- Agradeci.

─ Tudo bem, posso ir com você? Eu moro bem perto da sua casa. – Disse Taylor tentando seguir meu ritmo rápido, quando chegamos na rua fui em direção a minha casa, mas Taylor segurou meu braço.

─ Lily eu queria te contar uma coisa impor...

─ Desculpe, eu tenho que entrar, minha mãe deve estar me esperando. Até amanhã- Falei me soltando de suas mãos que prendiam o meu braço, e corri para casa.

Meus pais não estavam em casa, então fui para o meu quarto e voltei a vasculhar o diário até que parei novamente na foto e percebi que em cima de cada pessoa havia um numero.  

Um vento entrou pela janela. A foto se desprendeu e caiu no chão virada. Percebi que algo estava escrito atrás dela em vermelho quando a peguei no chão, os escritos diziam:

"Você me encontrou, agora não tem mais volta"

Continua...

~ Recado da autora ~  

Quer que a fic continue? Deixe um comentário. Muitas vezes os comentários motivam e inspiram a continuar escrevendo. Se gostou, comente o que achou da história. Beijos: Vampire Revolts*Olga Vitória.

Capítulo 3: Mais uma vez.

Depois que encontrei o diário e de como as coisas estavam relacionadas, fiquei tão perturbada que não consegui prestar atenção no que meus pais diziam durante o jantar e fiquei pensando em como tudo parecia ser coincidência, enquanto brincava com a comida.

─ Como foi o primeiro dia de aula? - Meu pai perguntou.

─ Hã? O que? Ah foi bom fiz novos amigos.

─ Isso e ótimo!

─ Pai você sabe alguma coisa sobre os antigos moradores dessa casa?

─ Não. Só sei que eles queriam se mudar as pressas e sair da cidade.

─ O que e ótimo por que essa casa é a mais linda de todas que visitamos - Disse minha mãe e os dois começaram a conversar sobre as imóveis que visitaram.

O diário estava em cima da mesa do computador. Eu não o havia aberto, mas estava resistindo a tentação de pegá­lo. Desliguei o abajur, cobri minha cabeça com o lençol, era uma das minhas manias, mas antes que eu conseguisse dormir, escutei um baque no chão.

Acendi a luz do abajur rápido, e vi de onde o barulho havia vindo. O diário estava caído no chão fechado. Fui até ele com cuidado, peguei-o e voltei para cama respirando fundo e o abri na pagina seguinte.

"Querido diário. Sei que está tarde, mas não consigo dormir, aconteceu um acidente, todas as noites minha mãe vem me dar boa noite e enquanto ela subia a escada tropeçou e rolou escada abaixo..."

Escutei passos no corredor e uma batida na porta e minha mãe apareceu...

─ Achei que estivesse dormindo -  Ela disse.

─ Estou lendo.

─ Só vim dar boa noite.

─ Boa noite mãe - Ela sorri e fechou a porta, então parei e olhei para o diário.

─ Mãe! - Pulei da cama, saí correndo e abri a porta.

─ O que foi Lily? Eu só vou pegar um copo d'água - Ela disse e se virou. Eu tentei pegar seu braço, mas não consegui. Ela tropeçou e rolou escada abaixo.

No dia seguinte, fiquei com olheiras enormes no rosto por ter ficado a noite toda no hospital. Fui para meu armário e peguei meus livros e os coloquei na bolsa para próxima aula.

─ Oi Lily - Era a Elena. Continuou e disse:

─ Fiquei sabendo sobre sua mãe como ela está?

─ Ela está bem, ela quebrou o braço e se machucou um pouco, mas nada grave.

─ Que bom espero que ela melhore, agora eu tenho que ir.

─ Espera Elena, queria saber se você conhece alguma Isabelle Grayson?

─ Por que quer saber sobre ela?

─ Você a conhece?

─ Ninguém fala sobre ela por aqui.

─ Por quê?

─ Lily não se meta nisso, não pergunte isso por ai, é melhor para todo mundo. Não é seguro falar dela ─ Elena disse e saiu.

~POV Ansel~

Ficamos depois da aula, estávamos todos reunidos na sala de historia, estavam todos nervosos, andando de um lado para o outro, ou esbravejando alguma coisa eu me contentei em me sentar na mesa do professor e tentar colocar meus pensamentos em ordem.

─ Devemos contar a ela o que aconteceu, talvez seja melhor. - Disse Shailene que estava sentada em uma mesa.

─ Não vamos contar nada a ninguém, nós já estamos condenados a muita coisa sem essa garota, ela está procurando problemas e aposto que isso vai nos atingir de alguma maneira.  Disse Justin perto da janela

─ Mais por que ela te perguntou sobre Isabelle? Ela está na cidade um dia o que ela já pode saber? - Disse Nina a Elena que parecia ser a mais nervosa de todas.

─ Eu não sei, eu não disse nada. - Elena ficou histérica e Paul a abraçou.

Olhando para mim, Ian me perguntou chateado:

─ Quando ficaremos livres disso? Não consigo viver em paz há dois anos. Quando finalmente vamos ter paz? - Ian perguntou quase arrancando os cabelos da cabeça.

─ Acho que nunca teremos paz, isso vai nos perseguir, está em nós. Eu tenho a impressão que isso só vai piorar. – Falei quando finalmente todos pararam de falar. Eles me olharam e eu sei que concordaram comigo.

Continua...

~ Recado da autora ~  

Quer que a fic continue? Deixe um comentário. Muitas vezes os comentários motivam e inspiram a continuar escrevendo. Se gostou, comente o que achou da história. Beijos: Vampire Revolts*Olga Vitória.

6 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA