07 março 2015

Fanfiction: One Day you hated - Capítulo 4


Acordei meio que assustada olhei no relógio no criado-mudo era 10h40min da manha, dei um pulo da cama e tomei um banho e vesti essa roupa. Olhei no quarto das meninas elas não estavam mais lá desci, e lá estavam elas vendo TV. 

- Bom dia dorminhoca. – Disse Alessa.

- Bom dia perdi alguma coisa? 

- Nao vai tomar café para darmos uma volta no condomínio. – Disse Christina.

- Não quero dar de cara com o Taylor de novo. – Falei.


- Relaxa que você vai tá com a gente. 

Fui para cozinha tomar café. Voltei para sala. 

- Vamos? – Falei.

- Vamos! – Concordaram.

Saímos de casa e fomos andando bem devagar e conversando. 

- Já estou com um pouco com saudade do Brasil. – Falou Christina.
- Sei e de um rapaz também. – Brinquei.

Rimos. 

- É também. - Falou Christina.

Derrepente parou um rapaz na nossa frente. 

Rapaz: -Ei ei ei pera ai, vocês são dançarinas dos piratas? 

- Sim somos. – Respondi.

Rapaz:- Pera, vocês são Hilary, Christina e Alessa?  - Disse ele apontando para cada uma de nós. 

- Isso mesmo. – Falei.

Rapaz:- Aaah não acredito, sério sou fãnzao de vocês, sempre que dá eu acompanho vocês pela internet, sério vocês dançam demais. 

- Obrigada. – Christina.

Rapaz:- Bom, eu me chamo Daniel. 

- Prazer Daniel, você mora muito tempo aqui? – Perguntei.

- Olha moro sim, mas tem 2 anos que fiquei fora fazendo intercambio. 

- Que legal. – Comentou Alessa.

- Já tentei imitar vocês dançando, mas não consigo, vocês são rápidas. 

Rimos. 

- É tudo questão de treino. 

Continuamos andando e conversando com Daniel, ele era muito gente boa e engraçado, e bonito até, ensinamos alguns passos para ele. 

- Ei amanha é sexta, que tal irmos num clube? Vocês precisam conhecer a noite badalada de Lisboa. 

- Parece legal, e ai meninas? – Perguntou Christina.

- Por mim ta de pé. – Concordou Alessa.

Todos olharam para mim. 

-  Está bem, vamos.

- Legal pego vocês amanha as 21:00? – Perguntou Daniel.

- Às 21h40min? 

- Fechado. 

Continuamos dançando um pouco para Daniel, começou chegar algumas pessoas que pareciam gostar de hip hop também, eles curtiam o ritmo, e cada vez chegava mais gente eles gritavam e aplaudiam, até que Taylor puxou Daniel num salavanco.

- O que ta rolando ai? – Perguntou Taylor.

- Oi pra você também meu amigo. Tá rolando uma demonstração de hip hop, elas tem um grupo.  – Disse Daniel.

- Eu sei disso. – Declarou Taylor.

- Então por que perguntou?

- Lembra da garota que eu te contei uma vez que eu implicava com ela, mas que eu sempre amei? 

- Hã, o que é que tem? 

- É ela a Hilary. 

- Cara, você é piadista essa não colou. 

Taylor deu uma cotovelada em Daniel. 

- Eu to falando sério. 

- Cara ela é gostosa. – Disse Daniel.

- Olha o respeito. – Disse Taylor.

- Que eu saiba ela não é nada sua, e amanha vou levá-las para o clube. 

- Okay eu também vou. – Disse Taylor ansioso.

- Fechado. 

Os meninos continuaram vendo a gente dançar até que eu avistei Taylor. Minha sorte é que a musica acabou bem na hora que eu o vi, ele sorria encantado para mim, como eu pude ser apaixonada por ele quando ela uma garota inocente? Sendo que ele sempre me maltratava e me zoava, pois é, nem eu mesma sei a resposta, mas com um certo tempo meu amor se tornou raiva. 

- Obrigada gente. – Agradeci.

Tirei algumas fotos com as pessoas que estavam ali e elas aos poucos foram indo embora. 

- Vamos meninas. – Chamei-as puxando-as pelo braço. 
Taylor segurou em meu cotovelo e disse:

- Posso falar com você um minuto? 

- Não tenho nada pra falar com você, me solta.

- Mas eu tenho. – Disse ele.

- Eu não. – Reclamei.

Arranquei meu braço da mão dele. 

-Amiga, deixa ele dizer o que quer dizer, antes que ele continue enchendo o saco. – Aconselhou Alessa.

- Oi Alessa. Oi Christina, tudo bem?

- Oi – Responderam elas.

- Fala logo. – Falei irritada.

- Podemos ficar a sós? – Pediu Taylor.

- Não tenho nada para esconder das minhas amigas. 

- Amiga tudo bem é só um minutinho, pode ir. – Disse Alessa.

As meninas e Daniel se afastaram um pouco. Sentei-me na calçada. 

- Fala logo antes que eu me estresse mais. 

- Então... – Disse Taylor.

- Vai direto ao ponto. – Falei zangada.

- Calma. 

- Estou calma por enquanto. 

- Vai deixar eu falar ou não? 

- Não sei porque não falou ainda. 

- Olha quando eu fazia aquilo tudo com você na escola, era um jeito de eu me defender e te defender tambem, porque você lembra quando eu entrei no colégio, eu não tinha amigos homens, só tinha sua amizade e das meninas, então os meninos chegaram em mim e falaram: "Voce quer andar com agente?"  Então eu disse: "sim eu quero". Então eles disseram que eu deveria parar de andar com vocês e ia ter que começar a andar com eles, senão iriam bater em vocês.  Eu tive que escolher, eles eram mais cruéis do que eu, eu não queria que todos eles ficassem no seu pé. Eles me ameaçavam quando recusava a te zuar e pior, prometiam te humilhar na frente de todos, eu não quis arriscar. Enfim eu sempre te amei Hilary e eu só queria ser popular, quando chegamos na 8ª serie eles falavam que faziam festinha e só entrava meninas bonitas. Enfim eles me proibiam de todos os jeitos de não falar com você, eu só tentava falar com você quando eu ia à sua casa ou você na minha mais isso era difícil porque você sempre tava com as meninas, e sempre brigavamos, então no dia que a minha mãe fez a despedida e você não foi, eu custei para esquecer, na verdade eu nunca esqueci de você, então eu to aqui para ti pedir perdão, sei que fui um completo idiota, um otário, mas aquilo era coisa de garotos, você não sabe como é eu sofria, mas meu orgulho me impedia de lidar com isso. Perdoe-me Hilary, por favor, eu sei que errei muito feio com você, mas eu só quero uma chance para gente voltar a ter uma amizade sadia e sincera, me perdoa? 

- Olha Taylor você me surpreendeu com tudo que disse, eu preciso de um tempo para pensar, com licença. 

Saí andando devagar para ver se ele me puxava de novo, mas de algum modo minha atração por ele havia sobrevivido a tudo. Ele se torno um homem muito lindo, era atraente, e agora parecia que ele falava sério, eu vi sinceridade em seus olhos, mas realmente eu precisava de um tempo, pois foi muita informação de uma vez só. Não tinha como decidir nada.

- Tudo bem não precisa ter pressa, mas peço que pense com carinho. 

Olhei para traz e para ele e abaixei a cabeça. As meninas vieram em seguida atrás de mim. Cheguei em casa não dei uma palavra e as meninas me conheciam muito bem quando eu ficava assim, elas me respeitaram e ficaram conversando sobre o Daniel.

Subi para o meu quarto e lá fiquei, não quis almoçar, mas mesmo assim Maria levou um prato para mim até o quarto, só mexi na comida.  não parava de pensar no Taylor, será que eu devia perdoá-lo? Será que realmente ele estava falando a verdade? Minha cabeça parecia que ia explodir, fiquei um bom tempo dentro do quarto.

Minha mãe chegou e foi ate mim me pedir desculpas, nos pedimos desculpas uma para outra e contei para minha mãe tudo que Taylor me contou, ela deu a opinião dela dizendo que eu deveria perdoá-lo. Fiquei pensando em cada palavra que ele disse, por horas e horas.


2 comentários:

  1. Continuaaaa.É por isso que ele tratava ela mal eu não sabia o motivo dele tratar ela assim.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA