14 abril 2015

Fanfic: Diário de uma paixão – Capítulo 3: Sem paciência.


Texto/Fic: Jenny Hanson
Capa: Luane - SMD
Beta: Joyce Cruz.

        Chegou, então, o dia tão esperado! Eu e James fomos para o galpão. James tinha a idade do meu pai, então, automáticamente, era como um pai para mim. Dava conselhos o tempo todo sobre o que eu deveria fazer e dizia que, se por acaso alguém fosse rude comigo, que eu não me chateasse. Quanto a isso, eu era super tranquila, pois, não me abatia por qualquer contratempo.

        Chegamos ao galpão e já havia uma equipe enorme no local! Diretor, assistentes e, claro, a equipe do Taylor.
        - Oi, muito prazer, sou Tarik! - O empresario do Taylor apresentou-se enquanto estendia a mão para me cumprimentar.
        - Oi! Muito prazer, sou Caroline! - Respondi.
        - Olá, James! - Cumprimentou-o.  Tarik já conhecia James da última reunião.
        - Olá, Tarik! - James estendeu a mão para o mais novo “amigo”.
        - Vou chamar o Taylor para que vocês possam se conhecer logo! - Tarik disse, retirando-se.
        Eu busquei Taylor por todo o galpão. Estava ansiosa para conhecer alguém de Hollywood. E foi, então, que em um minuto, avistei Tarik com ele. Bonito, bem bonito. Não tão alto, mas, bonito. Estava diferente do que eu conhecia, claro… eu não acompanhava o trabalho dele. Nem sabia o que tinha feito depois de Twilight, mas, sabia que não estava com o mesmo rosto. Estava mais… homem!
        Ele caminhava na minha direção e me olhava por inteiro. Não me intimidei por isso, pelo contrário, olhava para ele também. E ao final das contas, quem baixou o olhar com um pouco de vergonha foi ele.
        - Caroline, este é Taylor. Taylor esta é Caroline. - Tarik nos apresentou.
        - Muito prazer… - Falamos juntos.
        E o silêncio pairou no ar…
        - Com licença meninos, mas, preciso levar a Carol para o camarim. - James disse, interrompendo o silêncio.
        - Claro, até mais! - Taylor respondeu.
        No caminho até o camarim, notei que as pessoas não parava de me olhavar. E para disfarçar a timidez, eu cumprimentava todo mundo. James fazia o mesmo.
        Em poucos minutos, chegaram a cabelereira e uma estilista para me vestir. Eu trocaria de roupa diversas vezes durante a sessão, obviamente.
        Ao colocar o primeiro look com cabelo e maquiagem prontos, James me olhava incrédulo:
        - Carol, vocêc está linda! Aposto que a Bench vai chamar você para mais campanhas! - Ele elogiou.
        - Tomara! - Eu disse, animada.
        Além de James, a cabelereira também me elogiou. Ela dizia que minha beleza era diferente e que agora sabia porque o Brasil era conhecido como o “país das mulheres bonitas”. Eu ria e agradecia.
        Saí do camarim com James. Taylor já estava pronto, todos estavam apenas me esperando.
        - Ok! A Carol chegou! - Disse o diretor com a maior intimidade do mundo.
        As pessoas continuavam a me olhae fazendo comentários. Se ese comportamento deles era um bom sinal, eu não sabia…
        - Vocês dois aqui, nessa marca, por favor! Vamos fazer os testes de luz e espaço! - Pediu o diretor.
        Eu e Taylor ficamos um ao lado do outro. Onde ele ia, eu ia junto, afinal, minha experiência com fotos comparada com a dele era quase nada.
        - Espero que esse ensaio fique legal porque ficaremos aqui por alguns
dias… - Taylor comentou.
        - É… eu também espero! - Respondi.
        Ele me olhava querendo puxar assunto, mas, por alguma razão, eu o bloqueava. Talvez, por ele estar acostumado a ser paparicado pelas mulheres. Ele era bonito, porém, não fazia meu tipo. Pelo menos, até aquele momento…
        - Carol, você será a primeira, ok? Pode vir aqui, nessa marca? Vamos tirar umas fotos suas… vai ser bem rápido! - Disse o diretor.
        Fui até a marca e comecei a fazer as poses. Os flashes não paravam e eu estava orgulhosa de mim mesma. Todos me olhavam. Alguns paravam o que estavam fazendo só para acompanhar as minhas fotos. Percebi que Taylor e Tarik cochichavam muito. E era sobre mim, obviamente, pois, não conseguiam disfarçar.
        Quando as fotos terminaram, foi a vez de Taylor. Passei por ele para dar espaço e quando nos cruzamos ele disse:
        - Suas fotos devem ter ficado ótimas! - Ele comentou.
        Eu sorri e passei sem falar nada.
        Acompanhei o ensaio. Ele foi muito bem! Taylor sabia realmente o que estava fazendo. Era muito profissional também. O diretor dava passe livre para ele, talvez para dar uma bajulada por ele ser famoso... Afinal, a estrela da campanha era ele! Eu fui escolhida apenas para ser uma coadjuvante na história.
        Não consegui terminar de ver o ensaio dele, pois, precisava trocar de roupa para a próxima sessão de fotos.

*** Taylor POV ***

        - Tarik, fala baixo… - Eu disse, disfarçando.
        - Ela é linda! Olha essas poses! - Ele comentou.
        Tarik estava encantado e eu também. Realmente a beleza dela era sem igual. Bem diferente do que eu estava acostumado a ver. Ela era uma mulher e não as meninas com quem eu costumava ter contato. Era séria também. Eu tentava puxar assunto, mas, ela não dava espaço. Eu tinha vergonha! Eu? Com vergonha!?
        - Taylor, acorda! - Tarik interrompeu meus pensamentos.
        - Está hipnotizado? - Zombou.
        - Cala a boca! - Eu disse.
        - Eu sei que você está! Só não quer dar o braço a torcer! - Tarik provocou.
        - Ela JAMAIS se interessaria por mim! não sei porque ainda enche o meu saco…  - Eu resmunguei.
        - Claro que se interessaria! Por que não? - Ele questionou.
        - Tarik, sou um moleque pra ela! - Repliquei.
        - É nada! São as atitudes que contam! - Ele filosofou.
        - Porque você quer empurrar ela pra mim? - Questionei-o.
        - Não quero empurrar! Só acho que está na hora de você se interessar por mulheres e não mais por menininhas da Disney… - Ele aconselhou.
        - Como você é engraçado! - Eu comentei.
        Tarik tinha razão. Só que eu estava sossegado. Namorar era a última coisa que eu queria…
        Mais uma sessão começou. Ainda bem que eu não era o único que a admirava! Todo mundo parava para olhar… e não havia como não olhar! Ela estava com um vestido rendado, branco. Eu jamais esqueceria.

*** Carol POV ***

        - Carol, podemos conversar? - Disse James no camarim enquanto eu colocava os brincos.
        - Sim, claro! - Respondi.
        - Estou percebendo o quanto ele olha pra você! - James comentou.
        - Não entendi…
        - Carol, ele não para de olhar pra você! O Lautner… - Ele explicou.
        - Ah, James, por favor! Todo mundo aqui olha para mim! Estou me sentindo uma ET… - Falei.
        - Eu sei! Mas, ele te olha diferente! Bom, eu só quero alertá-la que não é o tipo de relacionamento saudável… - Preveniu.
        - James! Relacionamento!?? Meu Deus! Você é igual ao meu pai! - Eu disse, sem acreditar no que acabara de ouvir.
        - É para isso que estou aqui… - Ele respondeu, carinhosamente.
        - Eu sei! Obrigada pelo conselho! Mas, relacionamento é a última coisa que eu quero agora! Meu foco é a carreira!!! – Encerrei o assunto.
        James estava apenas tendo uma crise de paternidade. Todos olhavam pra mim… o Lautner era apenas mais um! E eu não estava preparada para encrencas!
        Após mais uma sessão de fotos, eu já estava exausta. Aiás, todos estavam. Como era cansativo! E ainda tínhamos alguns dias pela frente.
        Depois do encerramento do dia, todos bateram palmas enquanto o diretor elogiava o nosso empenho. Dentro do galpão, havia uma área para comer e beber, como uma mini lanchonete. Eu saí correndo para tomar uma água e encontrei Taylor lá.
        Fingi que não o vi. Não queria conversar, estava cansada demais e James ficaria no meu pé se eu ficasse de papo com ele. Mas, não teve jeito:
        - Oi! - Ele disse vindo até mim.
        - Olá! - Respondi tomando minha água e olhando meu celular.
        - Você fotografa muito bem… - Ele completou.
        - Ah, obrigada! – Agradeci ainda olhando para o celular.
        - Parece que amanhã começaremos as fotos em um horário diferente… - Ele disse.
        - Ah é? Não sabia! - Disse, assustada.
        - Pois é! Se quiser eu aviso o horário pra você. Qual é o seu telefone? - Ele continuou e já foi pegando o celular.
- Não precisa se preocupar! James deve saber… - Eu disse e saí me despedindo:
- Até amanhã, Lautner.
- Até! - Ele respondeu.

*** Taylor POV ***

        - Só pra você saber que eu não estava errado, hoje eu tentei pegar o celular da Carol, mas, não colou! - Eu falei, irritado.
        - O quê? Como assim? - Tarik disse rindo.
        - Inventei uma história de que as fotos amanhã começariam em outro horário e que eu a avisaria. Então, pedi o telefone, mas, não funcionou… e     normalmente essa tática costuma funcionar…
        - Essa foi a pior maneira de pedir um telefone! - Tarik criticou.
        - Ela é muito metida! Sou eu quem fica tentando conversar o tempo todo! Está mais do que claro que ela não quer papo! - Resmunguei.
        - Meu amigo, você tem que ir com calma! Você mesmo disse que ela não é o tipo de mulher que você está acostumado... - Ele comentou.
        - Tarik, eu não quero nada com ela… - Eu menti.
        - Ah, tá bom! Eu acredito! E presta atenção: Pare de dar bola fora! Eu consigo o telefone dela pra você! - Ele afirmou.
        - Como? - Duvidei.
        - Acho que tenho a lista da equipe que participa da campanha da Bench… - Ele respondeu.
        Fiquei em silêncio. Não estava com paciência para mais um relacionamento relâmpago.

Notas finais
Comentem!!!!

6 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA