09 abril 2015

Fanfic: “One of the boys” – Capítulo 2: Amor e ódio.

Texto/Fic: Emanuel Daniel
Capa: Jessica Keli TLM
Beta/Correção: @ValzinhaBarreto

- Chegamos a Orlando! – Disse Taylor para me tranquilizar.

- Que bom, vamos ver se a Flórida é tudo isso. – Falei tirando o cinto.

- Mal posso esperar por noite em uma cama. – Disse Taylor.


- Eu também, não menosprezando a poltrona, mas... – Brinquei.
                       
Saímos do avião e fomos em busca de um taxi na frente do aeroporto para irmos até o Hotel em que ficaríamos. Eu estava nervoso demais por ter que compartilhar o mesmo quarto com Taylor, mas de algum modo estava feliz por não estar sozinho ali.

No caminho, Taylor parecia ter os pensamentos longe, talvez em alguma garota, mas os meus pensamentos estava bem ali, eram todos dele, mas eu sabia que não havia chance alguma de sermos amigos fora dali, certamente quando voltássemos ao Colégio Manchester, ele voltaria a ignorar o homossexual com quem passou férias aparentemente inesquecíveis.

- Quartos juntos, é isso mesmo?  - Indaguei olhando as duas camas de solteiro.

- É o que temos. – Disse Taylor franzindo a testa e jogando sua mala próxima ao criado mudo.

- Eu vou tirar esses sapatos e carregar meu celular. – Falei abrindo minha mala.

- Vou tomar banho. – Disse Taylor pegando a toalha e indo ao banheiro.
Antes que eu pudesse refletir sobre a situação de estar com o cara mais gato da escola do meu quarto, tratei de disciplinar meus pensamentos: “Esquece isso, o Taylor não era gay” – Repetia para mim mesmo.

- A água está ótima. – Disse Taylor saindo pela porta do banheiro com uma toalha enrolada em sua cintura e enxugando os cabelos com uma menor. Tentei dizer alguma coisa, mas não pude, estava perplexo com seu abdômen definido e a musculatura que o fazia único.

- O que foi? – Taylor perguntou vendo-me hipnotizado com seu tanquinho.

- Nada – Falei levantando e indo até a sacada do hotel respirar um pouco de ar e disfarçar as sensações que me surpreenderam naquele momento.

Taylor deitou em sua cama ainda sem camisa e começou a ler um livro que ele havia trazido. Eu, confuso, desci e fui tomar banho de piscina, mas ele não aceitou vir comigo, o que de certa forma era um alívio, pois vê-lo descamisado era capaz de fazer até um hétero virar homo, imagine seu efeito sobre mim.

Cai na água e fiquei nadando e refletindo sobre o real propósito de eu estar ali: me divertir. Havia algumas meninas tomando sol e lendo revistas. Após algum tempo, ouvi alguns cochichos e me virei para ver o que era e me surpreendi com Taylor de sunga e comprando água de coco. 

Os comentários das meninas, embora superficiais só lhe faziam juízo, elas comentavam sobre o quanto ele era lindo e sem dúvidas sobre os músculos, o bumbum se sobressaindo na sunga e claro: o pacote que transparecia ser imenso.



Continue fazendo a leitura da revista e vi uma sombra cobrindo o sol, havia alguém diante de mim. Tirei os óculos e vi Taylor me olhando.

- O que foi? – Perguntei vendo-o ali sem motivos.

- Você não entrar? – Perguntou ele.

 - Melhor não. Vou ficar aqui tomando sol. – Falei.

- Okay senhor Voghe. – Ele disse com um tom de deboche olhando a revista.
                      
Taylor virou e foi em direção a piscina e cochichou algo no ouvido de uma das meninas, mas nem liguei. Eu não era babá dele e pouco ligava para seus flertes.

Olhei novamente e ele havia sumido e antes que pudesse pensar onde ele havia ido, escutei gritos de desespero.

- Socorro! – Uma garota gritava se afogando aparentemente.

Aproximei-me da beira da piscina e a menina deu um sorriso bobo, mas não era para mim. Notei uma sombra pelas minhas costas, mas antes que me virasse para ver quem era, senti mãos em minha cintura me levantando.

- Aaah me solta! – Pedi apavorado e escutei uma risada, era o Taylor.

- Calma. Você não sabe nadar? – Perguntou gargalhando.

 - O que você está fazendo? – Perguntei alvoroçado me agarrando nele com medo de cair.

- Você não quer entrar, então estou te dando uma forcinha. – Disse ele.

- NÃO TAYLOR! NÃOOOOO! – Gritei zangado com ele.

Taylor pulou na água comigo e eu me molhei todo. Antes de sair da piscina, joguei água na cara dele, senti tanta raiva que minha vontade era afogá-lo ali mesmo, mas não pude diante da cena magnífica que era vê-lo com os cabelos molhados caindo sobre a testa e com um sorriso que eu nunca tinha visto na escola. Pelo menos ele tava se divertindo, porque eu fiquei ainda mais furioso quando vi minha Voghe caída no chão toda molhada.

- Olha o que você fez com a minha revista, seu imbecil. – Reclamei.

- Mas que besteira, essa coisa vende em qualquer banca de quinta categoria, pára de drama Daniell.

- Porque você fez isso Taylor, DROGAA!  - Falei ouvindo as meninas darem risadinhas, principalmente a aprendiz de quenga que havia fingido se afogar para me distrair e ajudá-lo a me fazer papel de trouxa.

Peguei minha toalha e saí andando.

- Vocês formam um casal bonitinho – Comentou uma delas.

- Eca, que nojo. Meu pai me deu educação. Ele é solteiro e todinho de vocês.

Façam bom proveito, para mim beleza não é tudo. – Falei dando uma espécie de chilique e voltando ao quarto de hotel para me trocar.

2 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA