20 abril 2015

Fanfiction: Amor de infância – Capítulo: 11

Texto/Fic: Carla Ferrari.
                                Capa: Jessica Keli TLM     
  Beta/Correção: @ValzinhaBarreto.
                                             
A cena era inacreditável. Jacob bêbado, no meu sofá e querendo me beijar. Ele não estava delirando como eu fiz Mia acreditar, ele queria mesmo me beijar, e ficou a noite toda resmungando e me chamando.

No dia seguinte eu me levantei cedo, e agradeci a Deus por minha mãe não voltar pra casa ainda. Jacob estava esparramado no meu sofá, mas eu ainda tinha um tempo até ela chegar. Jacob estava com cara de quem não iria acordar tão cedo. Eu fui fazer meu café da manhã, e logo depois Mia também aparece pra comer.

- Bom dia! O Jacob ainda não acordou?

- Não, nenhum sinal de vida do bebum.

- Dá um beijinho nele. Quem sabe ele não acorda? – Mia disse e sorriu.

- Haha engraçadinha.

- Ah qual é, você não achou ele super fofo ontem? – Mia perguntou.

- Fofo? Desde quando um cara bêbado no meu sofá é fofo?

- Ah eu achei, principalmente quando ele disse ''Me daaa um bessssoooo!!'' – Mia gargalhou.

Ela estava morrendo de rir da minha cara, e Jacob resolveu acordar. Ele apareceu na cozinha.

- Bom dia bela adormecida. – Falei.

- Ai, ai, ai, fala baixo!  - Ele massageava a testa por causa da ressaca.

- Está de ressaca? – Indagou Mia como se não soubesse.

- Ressaca é apelido. – Respondeu ele.

- Então tá na hora de ir embora. – Falei seca.

Mia o abraçou e falou:

- Ah não... Tadinho... Ele ta com dor de cabeça. Né Jake?

Jacob faz biquinho, e se sentou do lado dela pra tomar café.

- Isso não é problema meu! Você ta com dor é? - Eu me aproximei do ouvido dele e berrei ENTÃO NÃO BEBE MAIS!!

- Você quer me matar??? Minha cabeça ta doendo!!

- Deixa de ser dramático. – Ironizei.

- Calma Mia, coitado dele.

- Ah, é claro Mia, porque não foi o seu nome que ele ficou chamando a noite toda!
                                                                                       
- O que? Eu fiz o que ontem??

- Você ficou chamando ela o tempo todo... E mais... (eu coloquei a mão na boca dela).

- Mais o que? – Jacob quis que Mia continuasse.

Eu olhei feio pra Mia, com a mão na boca dela, e ela entendeu que não era pra contar, então eu soltei.

- Nada... Mais nada.

- Você ficou me enchendo o saco! Faça o favor de ir logo pra sua casa, antes que a minha mãe chegue!
                                              
- Tá legal.. Eu já vou, mas antes, só me responde uma coisa: Como eu vim parar aqui?

Mia começou a rir outra vez, e eu olhei pro teto clamando ajuda aos céus: ai meu deus!! Dai-me paciência!

Jacob foi pra casa, mas eu não sabia se havia dado tempo da minha mãe chegar sem ver ele sair.  Eu torcia para eles não se encontrarem.

Minha mãe entrou em casa e foi pra cozinha ouvindo as vozes minha e da Mia, lembrando da nossa noite cheia de drama.

- Bom dia, meninas?

- Bom dia mãe.

- Bom dia. – Disse Mia.

- Estou vendo que vocês acordaram bem dispostas hein... A festa foi legal? – Disse ela.

- Foi ótima, divertimo-nos muito.

- Foi tão ótima que ela até conheceu um gato!

- Serio? Quem é esse gato, eu conheço?

- O nome dele é Robert, ele não é daqui... É muuuito gato!

- Hum, que bom... Não gosto de você namorando esses garotos de bairro filha, você sabe que depois isso te deixa mal falada. – Disse minha mãe, ela estava se lembrando de como foi com o Jacob.

- Eu já vou pra casa, beijos, até mais tarde. – Disse Mia.

- Tá bom, beijos.

Mia saiu, e minha mãe me encarou com um olhar que eu já conhecia muito bem.

- Vocês ficaram bem, sozinhas ontem?

- É claro. Por que a pergunta?

- Bom, porque pra começar, eu vi Jacob Black saindo da nossa casa pela porta da frente, não faz nem dez minutos, e pelo cheiro que ele estava. Significa que a festa foi longa pra ele... Eu só quero saber se você estava bebendo também, e porque ele estava aqui?

- Então você viu ele?

- Se eu vi?! Ele me deu bom dia!

Eu bati a mão na testa e pensei: droga Jacob!

- Então, vai me falar a verdade.. Ou eu vou ter que chamar o seu pai aqui pra um interrogatório?

- Tá legal... Eu falo. Ele apareceu aqui depois da festa, e estava passando mal, então eu o deixei entrar, e ele acabou dormindo no sofá! Foi só isso mãe, eu juro!
                                                                                 
Ela me olhava desconfiada, é como eu disse, ela sabia como me pegar na mentira.

- Hum, espero que seja mesmo verdade.

Ela foi para o quarto dela, mas não acreditou muito, embora fosse quase verdade, porque Jacob estava realmente caindo de bêbado, e acabou dormindo no sofá, e também como eu disse, não tinha rolado nada! Pelo menos não dessa vez.

Eu subi para o meu quarto, e arrumei minhas coisas pra volta as aulas na semana que vem.


Continua...

AVISO: Não esqueça de comentar, sua opinião ou interesse pela continuação da história é importante para que a autora continue a escrever.

5 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA