18 abril 2015

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Capitulo 28



Pov Emili:

 Tudo se tornou confuso por alguns dias, der repente ouvia vozes diferentes, vozes que duvidei conhecer e a única que consegui reconhecer depois de um tempo foi a da minha mãe. Mais tudo ainda parecia estranho e não conseguia falar nem me mexer, fiquei mentalmente horrorizada.

 Parecia sonhos, acontecimentos e pensamentos misturados.

 Da primeira vez que tive consciência e consegui entender oque ouvi, foi quando uma voz masculina me chamou, estava bem próximo á mim e percebi que não estava conseguindo me mover.

 Depois de um bom tempo, acordei imediatamente ao ouvir vozes entrarem no lugar onde eu estava, quarto talvez.
Fiquei atenta para ver se conseguia identifica-los.

Eu me sentia muito fraca.

-Ela parece estar melhor, né?
Perguntou uma voz feminina.

-E ela está, depois de..
Era a voz da minha mãe, fiquei mais tranquila em saber que pelo menos ela estava ali, aquelas pessoas então não eram tão estranhas, me acalmei.

Ouvi os batimentos do meu coração no aparelho ao meu lado.

 Parece que mais pessoas entraram e ouvi a voz de um homem, esta voz era a voz que costumava ouvir desde quando comecei a me entender, era voz que ouvi conversar com a minha mãe.
-Ela está bem doutor?
Ele perguntou.

-Está, podem ficar calmos.. em breve ela acordará.

Eu queria poder dizer que já estava acordada desde quando ele pediu que eu acordasse.

-Amanda, vamos cantar uma música para a Emili? 


-The Pussycat Dolls, Stickwitu ft. Avant. ok?


Tentei reconhecer as vozes e conciliar com os nomes.

-Eu não sou tão boa cantando, começa você Sandra.
Disse a garota chamada Amanda.

-Tá, mais vocês irão cantar junto né?
Disse outra menina.

-Tia, quer cantar a música favorita da Emi?
Perguntou uma das meninas.
Minha mãe riu.  -Hum.. não sou muito boa nisto meninas, talvez o Taylor cante..

Então finalmente soube de quem era a voz, mais não me lembrava de nenhum Taylor se não o meu Ídolo.

Ele pareceu rir, -não sou bom cantando também, é capaz dela acordar e sair correndo.

Ouvi elas rirem e confirmarem que cantariam juntas.
-Makena canta o refrão.

-Tá.
Tentei lembrar se conhecia aquelas vozes, aqueles nomes.

Consegui conciliar os nomes com as vozes.
E a Amanda começou cantando.
-Uh.. uh.. uh..

Todos ficaram em silêncio.
Ela riu sem jeito.  -Que foi gente?

Minha mãe riu.
-Menina que voz é esta? Assim a Emili não vai mais querer ouvir a Nicole cantar.

Todos confirmaram rindo parecendo deixar a menina mais sem jeito pelos elogios e todos tinham razão.

Ela começou novamente. Ao ouvir elas se emocionarem enquanto cantava, ouvi eles baterem palmas, mexi a única coisa que consegui desde quando tentei me mexer e desta vez pareciam que todos haviam notado me deixando mais agitada e motivada a tentar novamente.

Ouvi aquele rapaz na esquerda me perguntar. -Emili?

E ouvi todos ficarem surpresos.
Consegui mexer todos os meus dedos.

-ai meu Deus!!   Ouvi as meninas comemorarem.

Agora consegui sentir o calor em minhas mãos, alguém apertava minha mão.

-Taylor! Vai chamar o médico!!
Disse minha mãe e ao ouvi-lo correr senti minha mão livre.

-Emili?! Filha?! Você consegue me entender?

Tentei falar mais não conseguia e senti ela pegar minha mão.
-aperta minha mão duas vezes se estiver me entendendo.

E consegui apertar e ouvi as meninas comemorarem.

Ouvi passos apressados chegarem.
-Emili? Eu sou seu medico que cuidou de você, você sofreu um acidente e precisou se recuperar desta forma, agora eu preciso que me ajude á ajudar você. Tenta movimentar os olhos, que irei te ajudar.

Senti ele colocar as mãos em minhas pálpebras me fazendo saber onde deveria movimentar.
-Nesta região Emili. Tenta mexer.

Tentei.
-esta quase Emili. Esta indo bem.

Tentei falar.
-Não, espere, uma coisa por vez Emili.

Ouvi alguém chegar.
-Doutor aqui o remédio.

-obrigado, coloca na veia dela.

-Emili?
Der repente senti mais minhas mãos, em seguida meus braços, minhas pernas e finalmente consegui abrir os olhos.

Enxergava tudo embaçado, Somente as formas.

-você vai conseguir, isto vai te ajudar.

Todos ficaram em silêncio.
Olhei para frente, e finalmente conseguir mexer meus lábios.
Enxergava muito mal mais pude identificar minha mãe em minha frente, e outras cabeças atras dela.
-Minha filha! Que bom que abriu os olhos!

Olhei para as três meninas ao lado e não consegui enxergar o rosto.
Ouvi uma delas.  -Emili?

Olhei para a minha mãe tentando forçar a visão para ver se enxergava seu rosto mais não consegui e olhei para o rapaz atrás dela, ao forçar minha visão senti minha visão falhar, Der repente minha visão voltou.

Ao enxergar o seu rosto.
 Soltei um ar de susto vendo quem era, era o meu ídolo ali?!
 Todos olharam para o monitor ao lado e meus batimentos mudavam.

Perguntou o médico. -Emi você lembra de tudo?

Minha mãe se assustou olhando para o monitor. -Ai meu Deus! Taylor acho que ela lembra de você é melhor você sair!

"Eu o conhecia?"

-Oque?!
Ele perguntou mais correu confuso e o médico perguntou.
-Emili, você lembra oque aconteceu, onde esta?

Neguei, eu realmente não me lembrava de nada!

Olhei para as meninas e elas sorriram.
Tentei falar e finalmente consegui com dificuldade.
-Mãe, mãe.. oque aconteceu?

Elas não me entenderam porque falei em português.

-Você esta fora do Brasil filha.. lembra? Essas meninas são suas amigas.
As olhei.

Tentei forçar minha memória e senti dor na cabeça.
-Ela não lembra da gente?

O médico confortou.
-Calma meninas.. ela ficou muito tempo desacordada, mais com o tempo ela irá lembrar de tudo.

Eu estava pensativa e muito  surpresa com oque vi, quem não estaria?

Cortei o médico. -Mãe, eu conheço Taylor Lautner? Oque ele estava fazendo aqui?

Elas trocaram olhares por não entender meu português mais minha mãe respondeu em inglês fazendo com que elas entendessem a minha pergunta.

-Ele é o irmão da sua amiga Makena, depois você conversa com eles sobre oque quiser, ok? Vamos se acalmar, esta bem?

-ta. -oque aconteceu comigo?

-você bateu de carro com o motorista da Adria..

-Adria tem motorista desde quando?

Elas trocaram olhares.
-Emi, desde quando ela veio pra cá para Los Angeles.

Arregalei os olhos, -estamos em Los Angeles?!

Elas riram. -É..

-Ual!   Mostrei minha surpresa.
Sei que estavam rindo da minha confusão mais não me importei.

Tentei forçar a cabeça para lembrar de alguma coisa.
E as meninas se aproximaram.
-Aé, do meu irmão você lembra né? E de mim nada.

Sorri confusa. -desculpa..

Elas me abraçaram.
-Que bom que esta bem amiga.. -é, eu estava com tanto medo de perder você.
 -Eu sei que vai se lembrar da gente

Sorri adorando ter amigas ao meu lado neste momento, mesmo não me lembrando delas.

Outro médico entrou com as enfermeiras.
-Emili, agora que esta melhorando, vamos fazer mais exames para ver como você está.. você precisa descansar, quanto mais descansar mais rápido vai se recuperar.

-ta..

Olhei as meninas se aproximarem da minha mãe.
Disseram. -Tchau Emi!
-Tchau minha filha.. daqui a pouco voltamos.

Acenei não querendo que elas fossem.

-Então, vamos fazer os exames Emili?

Confirmei com medo.

Pov Taylor:

Ashley me ligou para saber da Emili e me distrai finalmente.
-Ela esta bem?

-Esta, mais não lembra de nada..

-Eu queria poder estar ai para apoiar você, e a família da Emili.. mais acontece que tenho um script enorme para decorar..

-Eu sei.. eu entendo.. fica tranquila, é melhor assim, acredite não ia te ajudar sentir oque eu estou sentindo.. eu mal posso ficar do lado dela.. mais não vou sair daqui.

-deve esta sendo maior barra.. qualquer coisa, qualquer mudança, me avisa, por favor! Quero esta bem informada da melhora dela.

-Esta bem.. tchau Ashley.

-tchau gatinho.

Desliguei meio nervoso, pensando no porque eu tinha que sair do quarto, passei as mãos no rosto nervoso e Suêmi e as meninas saíram do quarto emocionadas. perguntei assustado á Suêmi, mesmo na frente das meninas, há! Dane-se já não me importava oque pensariam.

-Ela está melhor?

Ela sorriu. -Esta..

Respirei aliviado pela notícia. Mais fui me sentar ainda incomodado com oque aconteceu.

Olhei Suêmi que estava me encarado e riu vindo até a mim.
-Taylor?

-Oi?

-esta bem?

Pensei antes de responder, mais talvez fosse besteira minha dúvida.
-não.. bom, quer dizer sim.

Ela sorriu.
-imagino o porque, fica calmo, o médico me disse que ela não se lembra das coisas porque ficou muito tempo desacordada e o fato dela ficar agitada ao te ver foi porque ela somente reconheceu eu e você.

Estranhei, -como assim?

-A Emili, ela.
Ela parou pensativa.

-Vem, vamos lá no seu carro, vou te mostrar.
Ela se levantou e fiquei curioso para ver oque me mostraria.

Íamos Saíndo do hospital enquanto ela me explicava por metades me deixando mais curioso para saber oque me mostraria.

-A Emili deu a entender que só lembra do passado, então..

Abri a porta do carro para ela e ela entrou pegando em sua bolsa um porta CD.
-Então vou te mostrar. Pera ai

Sentou procurando sua bolsa.
-achei!

Me deu um DVD escrito "Oscar Emili 8 anos"
Olhei para ela confuso e entrei no carro doido para ver oque tinha no DVD.

Ela ia saindo do carro.
Perguntei, -mais você não vai ficar?

-Eu já vi isto um milhão de vezes, vou voltar lá para cima.
Ela sorriu e se retirou.

Olhei o DVD e coloquei ansioso no aparelho do carro.

Começou um vídeo caseiro com a Emili pequena, ri vendo como ela estava engraçada, vestida como se fosse ao Oscar, cabelo preso, salto duas vezes maior que seus pés e um vestido brilhante.

Percebi a legenda em baixo.
Reconheci a voz de suêmi.
 -Canta Emi! Canta!

Ouvi gargalhadas da Adria e a voz de um homem, parecia ser seu pai.

Emi começou a cantar a música de um filme muito antigo, "Titanic" e eles riam.

Ela com seu jeito engraçado fazendo a maior cena que estava cantando no Oscar de verdade. Adria apareceu no video fingindo apresentar o Oscar de melhor cantora que supostamente Emi tinha ganhado e ela fez caras e bocas fingindo estar surpresa.

Suêmi ria próximo a câmera e podia se ouvir ela ficar sem forças de tanto rir.

Quando Adria entregou o suposto troféu ela e Suêmi bateram palmas.
-Emi! Emi! Emi!

Eles disseram algo que não entendi e começaram a gritar -discurso, discurso!

Eles ficaram em silêncio quando ela confirmou que iria falar.

-Eu queria agradecer primeiro a Deus! Segundo ao meu marido mais lindo do mundo Taylor Lautner meu Sharkboy! Amor eu dedico este premio a você!

Levantou o troféu.

Gargalhei não acreditando no que estava vendo e ouvindo. Queria poder ter visto isto antes.

Deixei a graça de lado percebendo o porque Emili havia ficado agitada ao me ver, sempre fiz parte da vida dela até ela crescer.

Encostei-me no banco pensativo. Despertei-me ao ver que o vídeo não havia acabado.
-Eu te amo muito! Um beijo para os nossos filhos! Tchau pessoal!

E eles gargalhavam junto aos aplausos delas.

Suêmi gritou.  -pode desligar Jonas!

Encostei-me no banco pensativo, já não dava mais para esconder o quanto gostava dela, na verdade nunca deu para esconder.

 Der repente me bateu uma ideia, liguei o carro, Planejaria algo para quando ela estivesse boa.

Pov Makena:

Olhei pela da janela do hospital e Taylor estava chegando de carro. "Mais ele havia saído?"

Fui despertada por Nanda. -Makena, será que ela vai demorar para lembrar da gente?

Ainda olhando lá para fora respondi.

-Não sei, mais estou preocupada com a reação da Emili, quando ela souber que o Evan esta aqui..

Nanda comentou. -E ela nos contou que ele não sabia onde ela estava e nem queria que ele soubesse..

-Eu sei.. mais nem é isto que me preocupa.. me preocupa é ele querer voltar com ela e ela voltar mesmo depois de tudo e eu sei que o meu irmão iria ficar péssimo.

Nanda respirou fundo mostrando sua preocupação.

-E se ele quiser ver a Emili agora?

-a gente precisa impedir..

-como? Não tem como.

-Eu vou conversar com a Suêmi.
Sussurrou olhando a mãe de Emili, -boa ideia!

Fomos interrompidas por Adria. A olhei enojada, mais ela estava aparentemente mal, pura faixada com certeza.

Perguntou.  -posso falar com você rapidinho Makena?

Troquei olhares com as meninas e me virei para ir em um lugar mais reservado. Taylor passou por nós e foi até as meninas.

Fomos ao corredor mais vazio e me virei de costas não querendo olha-la. Sentia raiva da sua falsidade.

Ela respirou fundo antes de começar a falar.
-Que bom que não quer dizer nada.. porque tenho muito para te falar.

Fui fria.  -então fala.

-Eu quero esclarecer tudo.. eu estou arrependida das coisas que fiz a Emili passar.

Mostrei todo meu ar de ironia.

Depois de me mostrar quem ela era realmente, iria mesmo fazer aquela seninha para mim?

Me virei mostrando minha antipatia.
-Não acredito mais em nada do que você fala! Você foi falsa com a sua própria irmã, não me admira ser com qualquer pessoa.

Ela indagou e vi suas primeiras lágrimas caírem.
-Makena, por favor acredita em mim, olha.. eu refleti muito nas coisas que fiz, eu.. eu confesso que trouxe a Emili para Los Angeles com pretexto dela de conhecer para que eu pudesse conhecer seu irmão, porque ele seria perfeito para mim! Mais todos os meus planos estavam indo por água a baixo porque percebi que ele sentia algo pela Emili e eu na hora não pensei, senti raiva, me senti diminuída, mais eu sabia que a Emili gostava dele desde pequenininha.. bom. Não deste jeito que ela pode esta gostando agora.. mais era algo forte e que não mudou..

A olhei nos seus olhos, eu tinha medo de acreditar, mais tudo que ela dizia parecia ser bem sincero.
Fiquei na dúvida se estava sendo verdadeira ou não e ela insistiu.

-Eu faço oque você quiser para me redimir, para te mostrar que estou tentando mudar.

A olhei tendo uma ideia, sendo verdadeira ou não comigo, tiraria aproveito disto.
-Então Prova.

Perguntou entristecida.  -Oque quer que eu faça?

-faça com que o Evan não venha aqui até a Emili se recuperar.

Ela indagou pensativa mostrando em seu semblante que era algo muito difícil de ser feito.

 Mais ela merecia.
não aprontou? Agora vai ter que mostrar que quer se redimir.
 Nunca fui uma garota vingativa, mais quando se trata da Cobra da Adria, qualquer pessoa saberia que ela merecia.

COMENTE SOBRE O QUE LEU!


7 comentários:

  1. Omg!! Graças a Deus a emi acordou, mas ela nao pode esquecer de tudo o que a conteceu entre ela e o taylor! E de novo eu amoo a tua fic ♡♡

    ResponderExcluir
  2. Continua.Quero ver o que vai acontecer no próximo capítulo,Que felicidade da Emili ter acordado.

    ResponderExcluir
  3. Finalmeeeeeeeeenteeeeee... eu ja estava começando a ficar desesperada com a situação em que a Emi se encontrava estou muito feliz, mas ao mesmo tempo triste por saber que ela nã lembra de ninguém principalmente a Makena e o Taylor, espero que a surpresa que o Taylor vai preparar ajude-a a recuperar a memória , tbm to cm muuuuito medo de a Emili querer voltar com o Evan isso não pode acontecer! Então, é isso continua.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA