02 abril 2015

Fanfiction: Every detail - Capítulo 9


Texto/Fic: Joseana Xavier.
Capa: Marih Ioshida.
Beta/Correção: Joyce Cruz.

- Hey! Vocês dois! – Falou Paul chamando minha atenção e a de Taylor.

– Não acham que está na hora de contar...?

- Não, Paul! Não há nada para se falar! – Falei saindo da sala. Eles me interromperam.

- Você não quer falar, mas, eu quero! – Disse Taylor. Ele está me tirando do sério!

- SE VOCÊ QUISER FALAR, FALE! Mas, saia da minha FRENTE!!! – Gritei. Não suportava mais isso!

- Luma, eu não vou sair! – Taylor disse ainda parado na minha frente.

- O que você quer? Quer eu fiquei aqui ouvindo essa história? Quer que eu... - Falei em voz alta.


- Quer que eu...? - Eu não vou falar, Lautner. Não mesmo!

- Você não vai sair da minha frente mesmo, né? - Ele sabia bem o que eu iria fazer.

- Não vou. - Falou tranquilamente. Nesse momento, dei um passo a frente para golpeá-lo, porém, ele se defendeu.

- Parece que você não aprendeu bem direito o que nosso Sensei ensinou naquele dia... - Ele segurava meus braços. Nesse mesmo instante, eu consegui me livrar golpeando-o novamente. Só que, desta vez, ele não conseguiu reagir. Taylor se afastou um pouco e sorriu – É... tenho que admitir que você aprendeu um pouco. – Debochou. Quando eu ia dar o terceiro golpe...

- CHEGA, VOCÊS DOIS!!! - Paul gritou. Nós paramos e ficamos nos olhando por uns 5 minutos. Então, ele veio se aproximando de mim, porém eu desviei rapidamente de sua direção e me sentei no mesmo lugar de antes. - Será que podemos...?

- Não... – Ele me interrompeu.

- Sim! – Taylor, um dia eu mato você!

- Luma... - Olhei para o Paul - Quer que eu continue? - Fiz um sim com a cabeça e consegui me controlar. Ele percebeu e me beijou a testa. – Passaram-se anos e a Luma continuava a mesma de sempre: acordar, arrumar a casa, escola, casa, balé, apanhar e dançar mais ainda na frente da tia, altas madrugadas e dormir...
– Nesse momento, respirei fundo tentando não fazer nada. Taylor percebeu e teve a infeliz ideia de sentar-se ao meu lado. Rapidamente levantei e me sentei entre Bia e Demi. - Vocês poderiam parar essa implicância um com outro? - Pediu olhando sério para nós dois. Ambos bufamos...

- Continuando... - Disse Paul. - Após aproximadamente 8 ou 9 anos, nós... Eu e Taylor vimos a Luma apanhando e dançando! Não suportamos vê-la naquela situação!

Nesse dia, eu estava na casa do Taylor, no sótão, separando algumas coisas para doação, enquanto a irmã do Tay falava sem parar no meu ouvido. Mas, quando vimos a situação da Luma, descemos correndo para contar à mãe do Taylor, Sra. Deborah. Relatamos tudo o que tínhamos visto, mas, ela não acreditou.

No dia seguinte, não vimos a Luma no colégio e o mesmo ocorreu durante toda aquela semana. Ela retornou na semana seguinte, porém, não conseguimos falar com ela. Percebi uma marca roxa em seu pescoço bem como um hematoma que parecia ser de um cinto em suas costas que ela logo tratou de esconder...

Flashback on*

- Taylor! Vamos correndo para sua casa! – Paul pediu.

- Mas, Paul... você viu... a marca!!! - Disse e eu assenti. - Eu vou matar aquela...

- Calma, Taylor! Vamos resolver isso! - Corremos para a casa dele. Quando chegamos, Makena já havia ido para o colégio com a tia Deborah. Tio Daniel estava assistindo TV.

- Pai, precisamos conversar! - Disse Taylor. Sr. Daniel virou-se para nos dar atenção.

- Sr. Lautner, eu e o Taylor... bem, vamos direto ao ponto. - Contei tudo o que estava acontecendo deixando o pai do Taylor preocupadíssimo.

 – Nós vimos a tia da Lua... da Luma agredindo-a enquanto dançava! Vimos marcas no pescoço e nas costas! E ela está diferente, estranha... não conversa muito com a gente. Como somos da mesma classe, ficávamos sempre juntos, inclusive com a Sara também. Mas, ela agora senta no fundo da sala e não fala com mais ninguém... - Fui interrompido pelo Taylor.

- Ele já entendeu, Paul! O que eu quero agora é depenar aquela galinha, por ter feito isso com o meu... - Parou de falar abruptamente.

- Com o meu o que, Taylor? - perguntou Sr. Daniel.

- Com o meu... com a minha amiga pai! Vamos logo! – Expliquei. Esperamos até a noite para que o pai do Taylor ligasse para a polícia local. Quando eram 21h30min, fomos vigiar o sótão da casa dos Millers. Makena não estava em casa, então ficamos somente eu, Taylor, Sr. e Sra. Lautner e os policiais de guarda. Foi quando a luz acendeu e todos ficaram atentos. Nós também estávamos no sótão. Foi quando Lua começou a dançar. Foi quando ela parou um pouco para respirar que a tia começou a agredi-la. Saímos apressadamente direto para a casa dela e arrombamos a porta. Quando entramos na casa, a tia tentou fugir imediatamente, mas, os policiais impediram-na. A Lua estava cheia de hematomas e não conseguia sequer respirar. Ligamos para pedir socorro.

- Vai ficar tudo bem, Luly! Te amo! - Taylor sussurrou no ouvido dela, enquanto a ambulância chegava...

Flashback off*

- E o que aconteceu depois? - Perguntou Bia. Sempre a Bia, Senhor!

- Eu estava com síndrome do pânico! Estava morta de medo! Então, eles me ajudaram... e pronto! - Fui interrompida.

- E pronto? Tem certeza? - Perguntou Taylor olhando nos meus olhos que foram logo desviados.

- Tenho, sim! O que mais você quer contar? - Ele está querendo me irritar de novo? Não é possível!

- Eu acho que eles deveriam sabe sobre... – Interrompi-o.

- Sobre nós? - Perguntei em voz alta.

- Sim... sobre nós... - Fiz um não com a cabeça e interrompi a fala dele.

- Não, não e não!!! Não quero falar sobre isso... não quero! – Falei com irritação.

- E por que você não quer falar? – CHEGA!

- PORQUE EU TE AMO!!!

Continua...


4 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA