02 abril 2015

Fanfiction: One of the boys - Capítulo 1: Rejeição.


Notas do autor:
Olá Taylovers e BoyTaylovers,  aqui estou para compartilhar minha short-fic com vocês, ela é bem curta e objetiva, mas traz um perspectiva inédita aqui. Leiam e comentem! Um abraço: Manu.
                  
POV DANIELL FOY

O colégio Manchester costuma premiar os dois melhores alunos do ano com uma viagem a Selworld e eu ansiava muito por aquele prêmio, eu precisava saber que todo o pesadelo do ensino médio havia me rendido algo bom, mas infelizmente, o meu acompanhante era não apenas inesperado, mas indesejado. 


- Sério? Tenho que ir com aquele cara ao Selworld? – Reclamei.

- Sim filho ele só vai te acompanhar. Olhe você estudou muito e ganhou uma viagem para o Selworld. Merece isso!

Respirei fundo olhando para minha mãe e minha irmã Eliza que parecia interessada em estar no meu lugar.

- É sério irmão, você vai perder aquele gatinho acompanhando você? – Eliza indagou com um sorriso.

- Não enche. – Respondi olhando-a com cara feia.

- Vai ser legal filho. – Minha mãe insistiu.

- Tudo bem... Eu vou.

- Pai, aquele garoto me odeia! – Disse Taylor.

- Você só vai acompanhá-lo, só isso.

- Pai, eu sei que o senhor só quer ver a gente junto. – Disse Taylor.

 - Vai ser divertido – Disse Makena.

Embora todos os meus esforços para evitar a presença do rapaz, eu não tinha escolha e eu não ia desistir da viagem dos meus sonhos por causa da companhia indesejada.
                            
Minha rejeição a presença do Taylor não era sem motivo, mas minha mãe não sabia disso. Ele era um dos mais populares da escola e em certa ocasião esbarrou em mim me derrubando no corredor, eu fui vaiado por metade da escola, tive meus livros e cadernos derrubados no chão e ele sequer pediu desculpas ou me ajudou a me levantar e recolher minhas coisas.

Talvez ele fosse preconceituoso demais para falar comigo na escola, ser bissexual ainda é complexo, mesmo no século XXI e o fato de ele ser lindo, não me fazia se render aos pés dele como todos por onde ele passava, contudo, não nego sua exuberância marcada pelo cabelo perfeito, corpo atlético e sorriso magnífico, mas eu não era tão superficial e era isso que me diferia de toda aquela corja da escola.

Taylor era o típico garoto do último ano do ensino médio que apenas esnoba quem passa pelo seu caminho porque não vê a hora de sair do colegial. Eu não tinha nada em comum com ele, exceto pelas boas notas que ele havia tirado e feito com que também ganhasse o mesmo prêmio que eu, o que também fazia dele meu acompanhante com direito a viagem e hospedagem compartilhada.

Cansei de reclamar, fiz minhas malas e entrei no aeroporto receoso do meu encontro com Taylor, seria um vôo longo e em grande silêncio já que ele obviamente não tinha o menor apreço pelas coisas que eu gostava, pelo menos era o que eu pensava.

- Oi Daniell – Disse Taylor me cumprimentando e gaguejando.

- Oi Taylor. – Sorri disfarcadamente.

Ambos ficamos em pé na frente da ala de embarque para as despedidas e embora eu houvesse esperado muito por aquela viagem, os olhos cheios de lágrima de minha mãe me doeu.

Despedi-me da minha mãe e o Taylor do pai dele. Ambos pareciam emocionados, mas entramos o quanto antes evitando lágrimas constrangedoras.  Chegamos ao aeroporto às 14h00min da tarde.  

O hotel que ficaríamos no Selworld já estava reservado e a nossa poltrona ficava uma do lado do outra, mas não importava o quanto eu pensasse, eu não tinha ideia de puxar conversa com Taylor para quebrar o gelo.

- O Selworld é um parque Aquático, não é? – Indagou Taylor quebrando o silêncio finalmente.

- Sim o maior de Orlando. – Falei meio sem graça.

- Que legal - Disse Taylor com um falso entusiasmo.

A tensão que havia entre mim e Taylor não levou a nada, senão em muito sono e não pude deixar de adormecer, mas o mais inesperado foi o sonho que tive.

Acordei com Taylor me chamando. O seu ombro parecia estar dolorido depois que eu deitei minha cabeça sobre ele e dormi por pelo menos uma hora.

Constrangido, pedi desculpas, mas não por eu dormido em seu ombro, mas por ter sonhado com eu e Taylor nos beijando avassaladoramente no banheiro do avião e aquilo me corou no instante em que me perguntava do porque de sonhar aquilo, mas nada me veio a mente, senão a teoria de Freud que diz que nossos sonhos são resultado dos nossos desejos e medos inconscientes, mas não era medo, e sim desejo e me custou admitir aquilo em pensamento com ele do meu lado.

Comecei a soar frio, minhas mãos estavam trêmulas e um enjoo me embrulhou o estômago fazendo Taylor perceber que estava passando mal.

- Você está bem? – Perguntou Taylor segurando minha mão gélida.

- Sim, eu estou.

- Meu Deus, você está pálido. Tem medo de viajar de avião?

- Não, não. Não é nada. Não tenho medo não. – Justifiquei nervoso.

- Daniell, olhe para mim, respira duas vezes fundo e solta calmamente.

- Okay.  – Concordou respirando conforme ele me instruía, mas o fato dele ele segurar minha mão é que me impedia de melhorar.

- Isso Daniell, sua cor está voltando e sua temperatura também. – Ele disse notando que eu estava melhor.

- Desculpa por isso. – Falei envergonhado.

- Que isso. Não tem problema. – Insistiu Taylor com um sorriso.

Depois dali, eu fiquei mais calmo, parece que Taylor não era tão homofóbico como eu imaginava e também sabia ser gentil e útil. Taylor e eu adormecemos e diante da cota de coisas insignificantes que podemos fazer em um voo as horas correram.  

Notas do autor:
Não deixem de comentar, aguardo para saber a opinião de vocês. Bjs: Manu.

2 comentários:

  1. Continua.Quero ver o que vai rolar no próximo capítulo.

    ResponderExcluir
  2. Continua quero ver oque vai acontecer no próximo cap.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA