16 abril 2015

Fanfiction: Projeto ESTRELA - Cap 11

                                   Capa/escrito por: Jessica keli - @jessica_keli TLM





PERSONAGENS DA FANFIC
POV DE ANNY:
De manhã cedo lembrei de Roger, será que ele estava vivo??!!

Fui devagar em direção há porta dele.

-Que foi?!   Sussurrou Santos. Pulei de susto.


-ai! Que susto garoto!   Ele riu.

-Oque vai fazer?!   Sussurrou.

-Vou ver se Roger esta ai, você pensou no que poderia ter acontecido com ele?

-Ié né! A gente nem foi saber oque rolou por causa da festa! To dentro, vou olhar o quarto contigo!!   Sussurrou animado.

 fomos andando na ponta dos pés.

-vou abrir devagar. Xiu!..   falei segurando a maçaneta.
E abri uma brecha.

Ficamos boqueabertos. Estava Roger e Melany nus deitados somente com o lençol nas pernas. E olhei para a cara do Santos e tapei os seus olhos e ele desviou pra olhar novamente.
 E fechei a porta apressada E rimos baixinho.

-caralho! Opa. Caramba!!    Falou ele.

Comecei a rir.
-Po, ele vai pra festa escondido e ganha uma noite dessas! Isso é injusto!

-injusto?   Perguntei confusa.
-é!!   Sussurrou.

-você é solteiro Santos, não deve nada há ninguém.    Ri

-não to falando de mim.
Encostou na parede. -To falando do Taylor, Bem que alguém deveria ter feito o mesmo ontem. Né Anny?

O encarei. -Você é meio idiota né?
Ele riu.

-to melhorando, já fui pior, acredite. Eu não diria assim um mês atrás.

Cruzei os braços. -aé? E como diria?

-diria pra você parar de fazer cú doce, e agarrar meu amigo logo.   Sorriu.

-não mudou muita coisa.
Me virei para voltar ao meu quarto. Me arrumei e Desci as escadas e Taylor já estava na cozinha tomando café.
-Bom dia.   Tentei sorri.

E ele tomou o café. -tem recado pra você na secretaria.

Estranhei. Na secretaria do residecial da casa dele? Todo mundo tem meu celular.
  Apertei o botão na frente dele e me sentei para ouvir.
Depois do bip.
"Anny.. é o Fernando.. eu.. "

Ameacei a levantar para pegar o telefone.     -Deixa rolar, eu já ouvi..   falou taylor com a xícara na mão.

Me sentei sem graça.
" você estava indo para festinhas enquanto saíamos? estou decepicionado, achei que poderia perceber que você era importante para mim, mais. Você não percebeu.. hoje vi que você não vai me olhar da forma que vejo você.. poxa, se não queria algo serio deveria ter me contado. "

Meus olhos encheram de lagrimas, ele interpretou tudo errado E fiquei ao mesmo tempo muito sem graça vendo Taylor ouvir aquelas coisas.

"E não esperar  que descobrisse nas notícias que você não me leva há serio ao ponto de me deixar ridiculo para meus conhecidos. Não me procura mais.. me desculpe ter inssistido nisto. Vamos parar enquanto é tempo. Agora vejo, que infelizmente não sou alguém pra você"
tutututu.

Olhei Taylor, e ele deu meio sorriso.
-Isso que dá ir pra festas quando já se tem alguem pra você.   Falou sarcástico.

Olhei furiosa ao ponto de pegar o café da mão dele e jogar nas suas pernas.

Gritei. -Já  chega! Eu quero ir embora!! Não aguento mais!

-já falei que você já podia ir embora!! Então vai!!     Falou alto secando sua roupa.

Comecei a chorar, era uma vontade de ficar pra sempre e outra de sumir e nunca mais ve-lo.

-vai embora Anny! Quer ir? Vai!!
Respirei fundo. E ele completou.

-Não tenho culpa se seu romance não deu certo! Mais te dispenso para ir, pode deixar, isso passará longe do seu relatório!

-Ótimo!  Assim espero!    Falei apressada indo para o meu quarto.

Roger, Melany e Santos estavam parados na escada surpresos, e subi sem olhar para eles e bati a porta.

Peguei as malas apressadas e soquei minhas roupas dentro dela. Melany entrou no quarto.
-Oque ta fazendo Anny?

-vou embora.

-Não.. porque?
-porque já estou farta dele! To cansada..    chorei e ela me abraçou.

-Calma amiga.. sabe que não estão se entendendo por orgulho.. somente por isso.. ele não entende que você estudou a vida toda por isso.. e não pode largar..

-Eu sei.. mais estou odiando a forma que tem me tratado por isso.. e eu sei que ele esta assim também  porque falei que ele não era alguém pra mim..

-Uo.. isso deve ter duído..  fez careta.

-então..   minha voz falhou.

-Calma! Olha, não vai pra Nova york, fica comigo um tempo lá em casa. Não pede desistência desse trabalho, já esta no finalzinho. Não é? Espera o resultado do relatório chegar. Ok? Eu insisto!

Respirei fundo. -TA..

-agora fica calma..
Sorriu.

Melany se arrumou e descemos as escadas. Roger e Santos levaram as malas para o carro dela.
Quando desci as escadas Taylor estava parado ali.

-tchau.. 6° assistente.    Soltou um ar de riso.

Me aproximei dele com tanta raiva do seu deboche. Agora parecia mais seguro  de me enfrentar depois de ter ouvido Fernando me despensar por um recado. Falei totalmente roca o olhando com odio.

-Eu não vou ir embora. Mesmo que eu queira! Eu vou ficar até completar meu trabalho. E Há!, lembra quando falei que só iria embora quando você me quissese aqui?!. Então. Você ainda não quer!

Sai e Entrei no carro chorando de raiva!! Porque ele estava me fazendo isso?! Respirei fundo.

-Fica calma Anny.. alguns homens quando não são correspondidos as vezes podem agir assim..

-Mais eu o amo Melany! Eu amo esse idiota!
Ela continuou dirigindo.

-Eu tenho que ir embora de Los Angeles!
Ela ligou o rádio e estava tocando a música" Apologize" nos olhamos.

Ela trocou a rádio. A ouvinte havia acabado de ligar para pedir essa musica. Ela me olhou de novo E desligou o rádio.
-Ok, chega de som.    Sorriu me olhando.
Ri sem graça.

Tentei ligar para Fernando durante aqueles dias que se passaram, mais ele não me atendia. Passou uma semana assim. Fazia meu trabalho todo de longe. E oque me dava raiva era sentir saudades daquele idiota.

Ouvi escondida diversas vezes as suas musicas. Só para matar saudade da sua voz.

Conversei com Natan sobre tudo que ele ainda não sabia E agora ele estava Absmado mais ciente.
Ele me contou que ajudou uma cantora e ela já havia conseguido um assistente E ele voltou recentimente, Ellen o contratou para ficar na empresa agendando os trabalhos que Ellen e eu fariamos. Isso era otimo, assim poderiamos ficar mais tempo juntos quando voltasse. Estava morrendo de saudades do meu amigo.

Um dia quando Roger me telefonou dizendo que havia chegado uma pasta da minha empresa e que em breve saberia doque se tratava. Já imaginava oque era. Podia me despedir de Los Angeles.

Melany e eu conversávamos.

A campainha do seu apartamento tocou. E estranhamos.
-Hum.. não to esperando ninguém, quem será?   Falou.

Me levantei da cama dela.
E ela voltou rindo, -é pra você.

-pra mim?! Quem é?!
-há.. vai la ver.   Sorriu.

Temi ser o Taylor, Olhei torto e fui.
Fiquei surpresa com quem era.

-Makena?
Ela se virou. -Oi Anny..
-Oi.. aconteceu alguma coisa?

-Não..  sorriu.

-Senta.. há casa não é minha, mais fique a vontade.   Sorri me sentando também.

-Vim falar sobre.. meu irmão.

Fiquei sem jeito, oque ele aprontou agora?

-vocês estão brigados tem um bom tempo, né?
Confirmei com a cabeça.

-Quer ajuda pra isso mudar?
Pensei. Mais para sim doque para não.

-Anda.. diz que sim... ele te adora, sei que ele vai te perdoar..   falou.

-Ofendi muito o seu irmão, falei que ele não era bom pra mim.

-Mais ai que esta! Se ele não gostasse de você nem iria se importar com oque você falaria para ele!
Respirei fundo.

Pelo que conhecia dele, realmente fazia sentido.

-Eu irei embora em breve.. não posso ficar com ele..   falei doendo muito em mim.

-E alem disto, tem a Marie e.
Ela me cortou.
 -Estou vendo o quanto de problemas vocês tiveram. Mais.. uma despedida especial, não seria uma má ideia..   riu.

-tem mesmo 16 anos?   Ri.
-Não, 18. Ele quem parou no tempo.   Riu.
-Imaginei.

Makena conseguiu uma casa um pouco distante do centro da cidade.

 Fiquei muito empolgada com a ideia, mais morria de medo de sofrer rejeição.
 Ajeitamos tudo do jeito que ela visualizava, Estava tudo tão lindo. Havia Rosas vermelhas e velas por toda a parte. Quando terminamos de acender todas as velas aromatizadas. Ela disse

-a luz não vai ser acesa, ok?     Riu desligando os dejuntores. E aquelas velas acesas fizeram o lugar ser o lugar mais lindo do mundo..

 quando ela foi embora, De esperar a forma que ela traria ele pra cá me fez ter outra ideia.

Peguei pétalas em minhas mãos e comecei colocar minha ideia em prática. Fiquei tão nervosa. Um arrepio na espinha insistia em vir o tempo todo quando imaginava ele chegar e ver tudo aquilo. Será que ele me perdoaria?

 Fui me olhar. No espelho. Aquele vestido vermelho me fazia sumir por causa de todas aquelas rosas. Ri. Me vendo tão nervosa, parecia que tinha 13 anos de idade pronta pra beijar o garoto dos meus sonhos.

Respirei fundo me lembrando do dia em que o conheci. Da primeira vez que sorriu pra mim. Me despertei ouvindo passos. Com certeza era ele. Ouvi os passos pararem. Ele estava observando tudo.

 Me encostei na porta do banheiro respirando fundo. Tava na hora de sair.. sai andando devagar. Porque eu estava tão nervosa?

Ele me olhou de baixo pra cima e vi seus olhos encherem de lágrimas, mais porque? Ele poderia somente sorrir.
 Nao?
Ele não parava de me reparar. ali parado. Percebi que ele estava bem arrumado, camisa social preta.
Tentei sorrir entre meu nervosismo. Ele olhou para oque estava escrito.  No chão.
"É Tarde demais para me desculpar?"


GOSTOU? COMENTE!

5 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA