22 abril 2015

Fanfiction: Twinight – Capítulo 9. A Decisão


Nada tirava da minha cabeça o fato de esquecer Jacob completamente. Mas para isso eu tinha que me entregar por completo ao namoro com Embry. Eu precisava tentar de verdade e eu tinha certeza que com força de vontade eu o amaria de verdade... Em breve...


Era uma Sexta-feira. Eu convenci minha mãe a dormir na casa de Charlie. Foi muito difícil, porque minha mãe odiava me deixar sozinha.  Depois que ela saiu de casa eu fui arrumar o ambiente. Deixei meu quarto impecável e já tinha separado uma lingerie nova para usar. Eu estava nervosa. Tremia dos pés a cabeça, mas tudo estava conforme o planejado.

Tomei um banho, fiquei bem cheirosa e coloquei a lingerie. Calcinha e sutien pretos, de renda, simplesmente lindo e sexy. Depois coloquei um vestido preto, curto, mas não vulgar. Peguei uma jaqueta de couro, também preta e estava pronta!

Eu só precisava ligar para Embry e pedir para ele vir aqui, ou melhor, eu iria lá. 

- Alô? Embry? - eu disse não conhecendo a voz.

- Jen? Não... É o Seth!

- Seth? O Embry está? - sem entender porque Seth estaria com o celular dele.

- Ahm... Está sim, mas deve estar lá fora. Estamos aqui no Jake... Você quer... - ele ia dizendo quando o interrompi.

- Ah ótimo! Não precisa chamar! Obrigada Seth! - e desliguei.

Respirei fundo, peguei as chaves do carro e fui. O único problema é que ele estava na casa de Jake, mas sinceramente eu não estava nem ai.  O plano era simples: eu pediria para ele ir até minha casa e uns beijos aqui e outros ali eu seria dele, por completo. A namorada completa.

Assim de desci do carro eu o vi. Embry estava lá e não estava sozinho. Eu não pude acreditar no que os meus olhos viam. Embry e uma moça loira. Estavam se beijando. Um beijo apaixonado, de verdade. Um beijo que eu nunca tinha dado. Um beijo que eu não sabia como era, até aquele momento da minha vida.

Enquanto eu estava ali parada eu tentava processar o que via e as lágrimas iam rolando em meu rosto. Eu já sabia. Ele teve um imprinting. Sim. Chegou a hora dele, a hora de ser feliz e eu não ia impedir, claro... Ele merecia. Em pensar que eu estava ali, para me entregar a ele. Que ironia do destino.

Assim que virei as costas para sair correndo dali, Jacob estava parado, na minha frente. Me olhava como eu nunca tinha visto ele me olhar. Pena, medo, alguma coisa ele estava sentindo, era visível.

- Jen... Ele ia te falar. Foi tudo muito rápido. - disse Jacob se aproximando de mim.

- Claro que sim... Eu já esperava. Uma hora isso ia acontecer e é claro que não seria comigo. - disse saindo quando Jacob pegou em meu braço.

- Quer conversar? - ele perguntou.

- Não. Eu vou embora. Só quero um favor... - eu disse.

- Qualquer coisa - disse Jacob chegando mais perto.

- Diga a ele que eu já sei, pra poupar qualquer tipo de constrangimento, ok? 

- Ok, eu digo. - foi quando ele largou o meu braço e eu fui embora.

Eu acho que chorei por uns dias seguidos. Jacob me ligava todos os dias, mas eu não atendia. Foi então que as famosas pedrinhas quicaram na minha janela.

Era ele. Ah não... Eu estava inchada, de tanto chorar, não queria que ele me visse assim, mas eu já estava fugindo há muito tempo e Jacob era meu amigo, de qualquer forma...

Abri a janela e ele em uns segundos estava dentro do meu quarto. Eu já estava de pijama. Com o meu pijama mais curto, mas naquela altura do campeonato eu já não estava mais com vergonha de nada.

Ele me olhou dos pés a cabeça e me cumprimentou.

- Jen... Oi... Eu precisava vir - ele disse me abraçando como nunca havia me abraçado antes.

Eu olhei pra ele, bem perto e disse: - obrigada Jake.

Ficamos nos olhando... Quando fiquei sem graça eu me separei dele e sentei na cama. Ele me acompanhou.

- Jen, ainda está sofrendo? - ele perguntou.

- Não por ele Jake... Por tudo... Estou cansada... Não é sofrimento é cansaço...

- Cansaço? Não estou entendendo Jen... - ele me perguntou curioso.

- Nem vai entender Jake... Agora se você não se importa eu preciso dormir. - eu disse.

- Eu vou embora, mas você vai ter que me prometer que vamos conversar mais. - ele disse pegando a minha mão.

- Boa noite Jake. - eu disse e ele saiu pela janela.

*** POV Jacob ***

Cansada? Cansada do que? Fiquei pensando nisso a noite toda. Eu não podia esperar mais. Eu precisava de uma vez por todas falar pra Jen que eu a amava e que era com ela que eu queria ficar. Dois dias se passaram e eu não ia esperar mais.

- Alô? Jen? - eu liguei.

- Jake? Oi... - ela disse curiosa.

- Jen? Você vai sair? Eu preciso ir até ai... Preciso falar com você... É urgente! - eu disse nervoso.

- Nossa Jake... Não, não vou sair... Aconteceu alguma coisa? - ela perguntou.

- Sim... Aconteceu e é por isso mesmo que eu preciso falar com você... Hoje... Sem falta. - desligamos e lá fui eu, me declarar, para o amor da minha vida...



10. Declaração

Quando desligamos passaram-se várias coisas pela minha cabeça. Ele queria me dizer algo importante... Talvez ele teria tido um imprinting...  isso! Ia se casar e nunca mais voltar… Queria se despedir...

Meu coração se contorcia, bem como o meu estômago. Eu suava e tremia. Estava me preparando para o pior... Para dizer adeus. Ouvi as pedrinhas em minha janela. Era ele.

Seria a última vez que ele subiria em minha janela, última vez que entraria em meu quarto. Será que era a hora de dizer o que eu sentia? Acho que não… Isso o deixaria mal, talvez...

- Oi Jen... - ele disse pulando em meu quarto.

Lindo como sempre. A minha vontade quando ele pulava meu quarto a dentro era de o abraçar e não largar mais, além da vontade absurda de beijá-lo. Ele todo era maravilhoso. Moreno, forte, cheiroso... Cheiro de terra, de perfume, de árvore, cheiro de tudo o que era bom.

- Jake... Ahm... Oi - eu disse saindo de meus profundos pensamentos.

- Jen… Desculpe o telefonema… Assim, meio de repente e urgente - ele disse se aproximando e pegando em minhas mãos.

- Não tem problema Jake. O que é? Pode me falar... Estou preparada! - eu disse o encarando.

- Preparada? O que Você acha que eu vou te falar? - ele ria.

- Fala logo por favor! - eu gritei.

- Ahm... Ok... Jen.. - ele se aproximou mais. Mais um passo e nós nos beijaríamos.

- Jennifer, eu estou apaixonado... - ele disse e eu o interrompi, me afastando.

- Eu sabia Jake... Sabia que viria aqui para me contar sobre o seu imprinting certo? Quem é? Eu conheço? Não me diga que é a Bella, ela vai se casar em algumas semanas... - eu dizia e andava pelo quarto de um lado pro outro.

- Já acabou? - ele me perguntou se aproximando mais. Estávamos quase grudados de novo.

Eu só o olhava e engolia seco. Não conseguia dizer nada. Foi quando ele iniciou a frase que ele dizia sempre em meus sonhos:

- Jen, eu estou apaixonado e é por você... E não, eu não tive um imprinting.. Não ainda... - ele disse a milímetros de mim.

A minha cabeça girava! Apaixonado? Por mim? E sem imprinting? Isso só poderia ser piada...

- Jacob, obrigada pela solidariedade, mas eu estou bem ok? Eu já superei essa história com o Embry.. - eu disse me afastando dele.

- Jen! Eu não estou sendo solidário! Estou sendo sincero! Estou aqui na sua frente dizendo que eu estou apaixonado por você! De verdade! Acredite. Nos beijamos daquela vez e eu tive certeza que era com Você que eu queria ficar... Mas dai você começou a namorar meu amigo, as coisas mudaram um pouco, mas eu ainda tinha certeza de tudo! De tudo o que eu sentia e sinto...

Eu só o olhava. Meus olhos já estavam bem lacrimejados. Ele mais uma vez quebrou o silencio:

- Fala alguma coisa por favor... - ele disse pegando em minhas mãos.

- Eu nem sei o que dizer. Estou tentando processar o que você disse. E o que você acabou de dizer foi o que eu sempre quis ouvir a minha vida inteira. - eu disse quase chorando.

- O que? Então era verdade do sanguessuga... Você gosta de mim? E não só como amigo? - ele ria.

- Como é que é? Ele te disse o que? - eu perguntava abismada.

- Jen, deixa pra lá... Eu só quero fazer uma coisa agora - e o momento a seguir foi o melhor de toda a minha vida.

Sabe aquele momento, aquele dia que você esperou a sua vida toda e sempre achou que nunca ia acontecer? Pois é! Esse mesmo! 

Ele me beijou e eu flutuava, eu não cabia em mim. Foi simplesmente maravilhoso, quente, suave, intenso, macio... Tudo ao mesmo tempo! As minhas mãos em seu cabelo faziam massagens no seu couro cabeludo...

Na verdade, eu sempre quis saber qual a sensação de passar a mão naquele cabelo tão macio. Eu ria em meus pensamentos... Gargalhava! Era muita emoção, muita felicidade. As mãos de Jake ficaram paradas, mas apertavam e muito a minha cintura. 

Quando o beijo parou eu o olhava intensamente e ele o mesmo a mim. Eu não sabia o que dizer, na verdade, não tínhamos o que falar. Tudo já havia sido dito naquele beijo.

- Jen... Sentiu como eu te amo? - ele me perguntou. Estávamos ofegantes ainda...

- Jake, eu sinto o que eu queria sentir há muito tempo. Cada parte de mim, cada parte da minha alma e do meu corpo te ama... - eu disse com lágrimas nos olhos.

Voltamos a nos beijar. Parecia que seria o nosso último dia de vida e tínhamos que aproveitar.

Quando finalmente paramos eu tinha que perguntar:

- Jake... Você... Por acaso... Não teve um... - eu não conseguia falar.

- Você quer saber se eu tive um imprinting... E com Você, certo?

- Sim... É isso que quero saber. - eu o encarava.

- Jen isso não interessa... Eu te amo! E eu sinto que é forte. - ele pegava em meu rosto.

- Jake, você sente que é forte, mas não como um imprinting, não é? 

- Pelo o que sei dos pensamentos do Sam e dos outros que tiveram... É bem parecido. - ele tentava se explicar.

- Parecido não é o mesmo que ser Jake... - eu me afastei.

Eu me sentia insegura. Amanhã ele podia olhar pra qualquer garota e pronto! Todo esse momento, todo esse amor, acabaria em segundos.

- Jen, podemos aproveitar o hoje sem pensar muito no amanhã? Hein? - ele se aproximou e me deu um selinho.

- Eu vou tentar... Mas tenho certeza que não vou conseguir. - eu disse o beijando em seguida.

- Hahaha. - ele ria. - Ok e eu quero saber porque você nunca me falou o que sentia... - ele completou.

- Posso aproveitar o momento antes? - eu disse e em seguida o beijei mais e mais.


2 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA