08 maio 2015

Fanfic: I know is forever – Cap. 6 - What you think youre doing???


Notas da Autora
Olá minha gente, espero que gostem desse capítulo e comentem. Vamos lá, leiam e sintam as emoções, okay?!

─ COMO É QUE É? ­ eu e ele dividiremos o mesmo quarto? Como assim? Não que eu não goste do Taylor, mas dividir o mesmo quarto. Ele é grande, espaçoso, só que mesmo assim eu queria um quarto só para mim.


─ Bom, é que tivemos um problema com o jatinho, como eu já lhe informei, e escolheram para fazer as reservas no hotel mais próximo para não haver complicações. Só que houve um pequeno problema nesse hotel. só havia esse suíte desocupada ­ Disse Taylor.

─ Desculpa Taylor, eu só fui pega de surpresa, okay, conversamos uma vez, mas você ainda é um estranho.

─ Sério? Se te incomoda tanto, posso dormir dentro o carro.

─ Não... Não... Também não é para tanto.

─ Então dormiremos na mesma suíte, mas não na mesma cama, se é isso que te preocupa.

─ Só fiquei surpresa, é só isso, não estou preocupada.

─ Não deve mesmo, porque será só essa noite. Amanhã bem cedo estaremos partindo para Londres. Confie em mim, vai dar tudo certo.

Londres, uma palavra que já me transmitia tristeza. Tudo que eu tinha estava deixando nessa cidade e seria para sempre. Não queria pensar no meu futuro, mas, era inevitável algo, afinal, há poucas horas tudo seria deixado para traz.  Era uma grande mudança na minha vida.

─ Então está tudo certo sobre esta noite?

─ Tudo certo, até me sinto feliz em ter sua companhia.

Companhia, essa palavra me lembrou o quando estava me sentindo sozinha, eu tinha uma família, um lar e agora estava "sozinha". Sentei no sofá e pensei: amanhã irei conhecer o meu noivo e não tem mais jeito irei me casar. Acho que viajei nos meus pensamentos, quando vi o Taylor estava me encarando sentado na minha frente.

─ No que tanto pensa? ­ perguntou ele curioso.

─ Em como a minha vida mudou e está mudando. Eu nunca pensei que tudo isso poderia acontecer comigo, acho que ninguém espera que algo assim aconteça em sua vida.

Diante dos fatos, naquele momento eu queria dizer que os últimos dois meses da minha vida foi uma brincadeira, mas infelizmente, aquela era a minha vida.

─ Como você esperava que fosse sua vida?

─ Sempre sonhei em me casar, acho que toda mulher sonha e espera que isso aconteça, mas não com um desconhecido, eu queria ter o mesmo brilho nos olhos que os meus pais tinham, eu queria amar e ser amada. – Respondi triste.

Eu falava e junto a cada palavra que saía da minha boca, uma lágrima escorria pelo meu rosto. Eu tinha tomado minha decisão, mas não estava totalmente conformada.

O que mais doía, era que o meu sonho de ter essa vida perfeita, havia sumido quando descobri que casaria com um completo desconhecido e que a única coisa que sabia sobre esse homem era o seu nome, a vida não estava sendo fácil.

─ Não vou mentir dizendo que nunca pensei que tudo fosse um sonho e que eu acordaria e descobriria que era tudo um terrível pesadelo, mas não, eu nunca acordava.

Eu já estava chorando descontroladamente, Taylor veio até a mim e me deu um abraço, senti que precisava daquele abraço como o ar em que respirava, estranho aquele, mas era como eu me sentia em relação ao seu abraço, a cada soluço que dava, ele me apertava mais em seus braços.

─ Tudo vai ficar bem, dever ser difícil aceitar, mas você será muito feliz. Pelo menos tente, eu tenho certeza o Sr. Somerhalder é um homem maravilhoso e você será feliz ao seu lado. Não digo isso por ele ser o meu patrão, e sim porque sei o homem maravilhoso que ele é, tudo vai ficar bem acredite ­ Disse Taylor sério e ainda me consolando. Comecei a parar de chorar aos poucos.

 ─ Olha para mim ­ Pediu ele. Eu levantei a cabeça e encarei aqueles olhos, ele secou as minhas lágrimas e disse carinhosamente:

─ Confie em m tudo dará certo.

─ Eu me sinto sozinha, não vejo como dar certo.

─ Você não está sozinha. Eu sempre estarei ao seu lado a todo o momento não se preocupe com nada. – Taylor me garantiu.

 ─ Obrigada. – Agradeci. Não sei por que mais aquela palavras me faziam me sentir segura.

─ Não agradeça. – Disse ele.

─ Desculpa, eu não queria ter falado e chorado assim no seu ombro. Você nem me conhece. ­ Falei me sentindo envergonhada pelo estado que eu estava.

─ Não precisa se desculpar, quando quiser desabafar ou precisar de um ombro amigo, estarei aqui ­ Disse Taylor. Eu sorri com a sua resposta.

─ Você é um ótimo amigo, há muito tempo não desabafo e isso me fez muito bem. ­ Ele sorriu e eu retribui.

─ O que você sabe sobre o Sr. Somerhalder? ­ Taylor perguntou. Eu suspirei e disse a verdade:

Na verdade nada, meu pai só me pediu para me comportar como uma dama, pois ele é um homem importante e não pode ter uma esposa como eu.

─ Como assim como você? ­ Taylor perguntou preocupado.

─ É que eu sempre detestei mulheres que são submissas. A vida de madame também não me atrai. Eu sempre gostei de trabalhar e fazer amizades com os empregados, fazer as coisas que as mulheres da sociedade não gostam e meu pai pediu para que o meu noivo não saiba desse meu lado porque nenhum homem gosta de saber que sua mulher faz o trabalho da empregada ou é amiga de uma. ­ Falei e suspirei.

─ Desculpa, mas acho que está errada, para vocês começarem um relacionamento precisar ter confiança acima de tudo, então ele precisa conhecer até os seus lados que ele não irá gostar.

─ Eu não sei. Acho que um homem rico como o Sr. Somerhalder vai querer uma esposa modelo, dessas que participam de bailes de filantropias e vivem apenas para agradar seus maridos.

─ Não acho que o Sr Somerhalder queira uma esposa assim. Seja sincera consigo mesma, sei que deve ser difícil mudar de cidade tão rápido e com um desconhecido, mas não custa tentar, se ele não gostar de você é porque não há merece. Pense bem no que lhe digo, quem não está envolvido sempre consegue ver melhor as coisas.
                                               
─ Nossa Taylor você tem razão, eu devo ser eu mesma se ele não gostar pelo menos saberá com que esposa casou e não com uma farsa que todos querem que eu seja, e se ele gostar mesmo de mim vai me querer pelo que eu sou. Obrigada Taylor as suas palavras abriram meus olhos, já sei a quem eu tenho que pedir ajuda quando o mundo não fizer sentido. – Falhei olhando-os nos olhos.

─ Isso mesmo, quando precisar é só pedir estarei aqui e sempre, sempre mesmo seja sincera. – Disse Taylor e me encarou de um jeito estranho.

Fiquei paralisada com a forma que ele me olhava. Ele foi se aproximando e me deu um beijo. Naquele momento não consegui pensar nada, a não ser em retribuir aquele beijo.

Quando nossos lábios se tocaram, ficamos em sincronia, mas a razão falou mais alto. Eu me lembrei que ia me casar e que Taylor era um empregado do meu noivo, aquilo era errado para mim, errado para o meu noivo e muito injusto com o Taylor.

─ O QUE VOCÊ PENSA QUE ESTÁ FAZENDO??? – Falei exaltada e o afastei.

Notas Finais:
Bom o que vocês acharam da Lily com o Taylor? E esse beijo? No próximo capítulo teremos mais surpresas e espero que tenham gostado. Comentem para eu saber o que acharam!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA