15 maio 2015

Fanfic: I know is forever – Cap. 7 - Lily, this is goodbye!!!


Notas da Autora

Olá Taylorvers, espero que gostem desse capítulo. Obrigada por lerem e não esqueçam de dizer o que acham, estou ansiosa pela opinião de vocês. Boa leitura.
        
─ Me desculpa, eu não queria fazer isso.


─ Isso foi muito estranho, Taylor.

─ Eu sei disso, mas eu não sei o que houve comigo. Eu simplesmente gosto de você. – Disse ele.

─ Gosta de mim? – Perguntei confusa.

─ Como amiga, eu só me perdi, okay?

─ Tudo bem, mas não acredito que goste de mim como amiga, eu nunca vi amigos se beijarem dessa forma. Eu não estou dando uma de santa, eu confesso que gostei e que foi intenso, mas eu nem sei o que estou fazendo.

─ Você pode não saber, mas eu sei o que estou fazendo e o que é o certo a se fazer. Vamos esquecer esse beijo, eu vou te levar para Londres, você vai se casar com o Sr. Somerhalder e terá uma vida feliz. – Disse Taylor perturbado.

─ Eu entendi. Vamos tentar dormir. – Falei.

Dormimos. Eu mal vi o dia amanhecer, mas Taylor estava pronto e em pé me esperando. Ele olhou-me novamente com aquele olhar desconcertando e disse apontando para as malas:

─ Bom dia, dona Lily, a senhora poderia se apressar, o jatinho já teve estar esperando pela gente.

─ Não precisa desse formalismo, para de me chamar de dona Lily.

─ Tudo bem, Lily, vou levar essa mala grande e depois venho buscar essa menor.

─ Pode deixar que eu levo. Vou me arrumar e te encontro lá embaixo.

─ Certo. – Disse Taylor e saiu.

Ao chegar no Hall do Hotel, eu o vi parado na entrada, com aquele terno e  de pé sobre o tapete vermelho, parecia um príncipe. Tive alguns devaneios com a ideia de repetir aquele beijo, mas minha consciência expulsou aquele pensamento.

─ Vamos? – Disse ele.

─ Não vamos tomar café da manhã?

─ O Sr Somerhalder mandou lhe prepararem um café da manhã especial. Você será servida em sua poltrona. O jatinho está a sua espera.

─ Obrigada Taylor, estou pronta. – Falei e segui.

Taylor não mentiu, o café da manhã era mesmo especial. Ele ficou sentado na poltrona do outro lado do corredor, mas na mesma posição que a minha. Algumas horas depois, dentro do jatinho, ele finalmente disse algo:

─ Já estamos quase chegando – Taylor avisou impaciente.

─ Que bom, fico, mas feliz sabendo disso. – Falei sarcástica.

─ Vai dar tudo certo Lily – ele tentou me confortar.

─ Quem te garante isso? Minha vida está a alguns minutos de acabar.

─ Eu te prometo Lily, que nada vai acontecer com você nem que eu tenha que acabar com o casamento.

─ Ninguém pode fazer isso por mim, mas fico feliz por tentar – Sorri.

─ Até que enfim um sorriso. – Disse ele.

─ Vamos parar de falar do futuro triste da minha vida, eu quero saber, mas sobre você. Na verdade eu só sei o seu nome e que é motorista – Vi que ele engoliu em seco.

─ Minha vida não é tão interessante como a sua. – Disse ele.

 ─ Então Taylor, você tem namorada?

─ Não, ainda não – Deu um sorriso sem graça.

─ Hum, esse ‘ainda não’ quer dizer que tem uma pretendente – Comentei e no mesmo momento pensei no porque de eu me  incomodar tanto.

─ É pode se disser que sim. – Disse ele.
Okay, já vi que não vai falar sobre essa mulher misteriosa, me responde, gostaria de se casar? – Indaguei. Essa pergunta me interessava e muito.

─ Todos querem casar – respondeu simples.

─ Todos podem querer casar, só que eu não fiz essa pergunta para todos – Falei e dei um sorri mais aberto.

─ Eu quero me casar, e acho que o dia está mais perto a cada dia.

─ Isso é obvio, sempre estará, mais perto. E filhos você deseja ter?

─ É o meu maior sonho ­ Ele deu um sorriso encantador.

─ Prefere menino ou menina?

─ Não tenho preferência de sexo, se for menino ensinarei tudo que eu sei, se for uma menina a minha princesinha eu vou amar ver aquele ponto rosa na minha casa correndo – Ele pareceu ter viajado falando sobre ter filhos, mas quis saber sobre mim.

─ E você deseja ter filhos?

─ Eu sempre pensei em ter, e não tenho preferência também. A pessoinha que vier está ótimo. A única coisa que quero é ser a mãe dessa pessoa.

─ Seu marido terá sorte por ter uma esposa assim ao lado. – Disse ele.

─ Assim me deixa sem graça – Dei um olhar de tímida.

─ Só estou contando um fato – Disse ele.

O nome do Taylor foi chamado, ele pediu licença e se levantou e eu fechei um pouco os meus olhos e quando os abri, me imaginei sentindo beijos em meu rosto e dei um sorriso que não cabia em mim, Taylor me acordou e eu me assustei.

─ Lily, Lily acorda já chegamos – olhei e vi Taylor.

─ Eu durmi? – perguntei confusa.

─ Sim. Eu saí e quando eu voltei, te encontrei aqui dormindo, e como não deve ter dormido direito cuidando de mim preferi deixar dormir um pouco ­ explicou ele.

─ Sem problemas. – Falei.

─ Vamos? – Ele me perguntou.

─ Vamos para a onde? – Perguntei em duvida.

─ Lily o jatinho já pousou, estamos em Londres – Disse, Taylor.

Oh my god eu cheguei – Pensei.

─ Ah claro nós chegamos. Vamos sim! – Falei tentando não parecer triste por ter chegado.

─ Vamos logo, não queremos deixar seu noivo esperando.  – Disse Taylor. Na verdade eu queria sim, infelizmente não podia.

─ Você tem razão, estou tão ansiosa por isso – Menti mesmo esse não sendo o meu forte.
─ O carro está a nossa espera ­ disse saindo do jatinho comigo atrás e entramos no carro.

─ Iremos direto para a casa do Sr. Somerhalder? – Perguntei.

─ Sim, ele está ansioso pela sua chegada. E por que o chama de senhor Sr. Somerhalder? Ele será o seu marido – Taylor perguntou e disse.

─ Eu o chamo assim porque todos os chamam assim, e esse casamento é de fachada – Disse simplesmente.

─ No jatinho, você falou que desejava ter filhos ­ Disse ele. Não gostei de ver por onde a conversa estava chegando.

─ E o que é, que tem isso? – Perguntei como se não tivesse nada haver.

─ Como assim Lily? Para você ter filhos, você terá que ter uma relação de verdade.

─ Taylor já ouviu falar em adoção? – Falei.

─ Você vai adotar? – Perguntou como se isso fosse um absurdo.

─ Vou.

─ Porque adotar? Ele é seu marido! – Disse Taylor.

─ Ele é o meu noivo por enquanto e infelizmente, não queria estar aqui e não queria fazer isso e seria pedir demais de mim, se quiser que me entregue a ele.

─ Eu não tenho nada haver com isso, espero – Disse Taylor e suspirou.

─ Não é você, sou eu. – Falei.

─ Lily, tenho que te falar algo muito sério, só que não sei como direi isso.

─ Pode dizer, estou ouvindo – Falei tentando fazer Taylor falar, e com isso o carro parou em frente a uma casa, na verdade de uma mansão. Parece que chegamos. – Pensei.

─ Lily foi maravilhoso o tempo que passamos juntos, te conhecer melhor foi ótimo, adorei as nossas conversas. Agora posso dizer que ganhei uma grande amiga – Disse Taylor dando uma pausa e continuou:

─ Mas uma hora tudo chega ao fim e o meu chegou. Não nos veremos mais Lily – Disse ele. Eu o olhei não conseguindo acreditar no que estava ouvindo.

─ Tudo bem Taylor, eu sei que vou ficar enrolada com as coisas do casamento, mas vou querer ser madrinha dos seus filhos – Falei sorrindo.

─ Você será muito mais do que só a madrinha dos meus filhos Lily.

─ Obrigada por tudo, já que eu vou ficar enrolada com as coisas do casamento a gente se vê depois quando eu já estiver casada.

─ LILY, ISSO É UM ADEUS!!!

Notas Finais
E então vocês querem que o Taylor vá embora? O que a Lily vai fazer?


Um comentário:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA