20 maio 2015

Fanfic: Twinight – Cap. 13. E não é que ela tinha razão...


E o grande dia chegou! O casamento da Bella era o evento mais esperado, até porque em Forks não tínhamos tantos eventos assim.

Acordei cedo naquele dia. Eu não podia ter olheiras. Tirei o vestido do armário, coloquei sapato e maquiagens a postos. Eu sabia me maquiar muito bem. Minha mãe faria o meu cabelo. 


Meu vestido era vermelho. Ele combinava com a minha pele e com meu cabelo. Era tomara que caia, ressaltando o colo e os seios, mas nada vulgar. Ele era colado no corpo e longo. Lindo! Minha maquiagem ressaltava os meus olhos mel esverdeados, era uma maquiagem leve. A sandália era alta e de setim vermelho claro, bem delicada, mas não dava pra ver muito já que o vestido era longo. Os meus cabelos estavam soltos, enrolado nas pontas, mas estava leve, solto, escovado, lindo!

Eu modéstia parte estava um espetáculo. Quando minha mãe me viu descendo as escadas não acreditou no que viu. 

- Filha! Que linda! Wow! Que diferente...

Todo aquele espanto deu-se porque eu nunca fui de me arrumar muito. Meu cabelo quase sempre preso, sempre usando jeans etc. Nessa hora meu estômago revirou, o que será que Jake ia achar? Parecia que era eu que ia casar... Hahaha. 

Foi então que o meu celular tocou:

- Jen?

- Jake? Já está vindo?

- Jen... Me perdoa, mas eu não vou conseguir passar ai pra te levar... Eu vou ter que levar o meu pai, Seth, Leah... Você pode ir com a sua mãe? - ele disse desapontado.

- Claro que sim... Sem problema... Minha mãe vai antes com o Charlie, daí eu aproveito pra ficar lá mais tempo com a Bells.

- Poxa, eu realmente queria te ver logo, chegar lá com você… Mas, prometo que te levo pra casa depois... - ele disse mais animado.

- Haha, okay Jake... Nos vemos lá! 

Bom, ele já não me veria mais naquele exato momento, então relaxei. Fui com minha mãe e Charlie para a casa dos Cullen.

A decoração estava linda! Alice realmente sabia fazer uma festa. Eu só queria saber da minha amiga, queria vê-la! Finalmente cheguei no quarto que ela estava... 

Wow! Linda! Bella mais do que eu ficava bem diferente arrumada e maquiada.

- Bells você está deslumbrante! - eu disse.

- Obrigada Jen... E você não fica atrás.. Wow! Jake já te viu assim? - ela disse descontraindo.

- Não viemos juntos, ele vem com o pai, Seth etc... - eu disse.

E foi naquele momento que eu realmente não sabia o que tinha acontecido, mas foi Alice que me pegou pelos braços para eu não cair no chão:

- Jen, o que aconteceu? - todos em volta de mim.

- Acho que a minha pressão caiu. Alice... Estou com um aperto no coração… Com um pressentimento.. Mas não é ruim... Eu acho...- eu disse meio tonta.

- Jen, é normal. Senta aqui.... Sua amiga vai casar, todos estamos nervosos... Você comeu alguma coisa? Vai ver que é isso...- disse Alice sempre um doce de pessoa.

- Sim... Normal...

Bom, passado o susto, todos estavam se colocando a postos. E eu em meio aos rostos vampirescos que eu já conhecia, eu procurava o meu namorado, queria vê-lo.

- Mãe você viu o Jake?

- Não filha, não ainda... Ele está atrásado porque o casamento já vai começar. - minha mãe disse já sentada em seu lugar junto aos convidados.

- Senta aqui comigo filha. Este é um bom lugar.

 Obedeci minha mãe, mas não tirava o olhar de todos os cantos... Porque ele se atrásaria tanto assim? Já comecei a suar... Será que era esse o motivo do meu pressentimento?

Passado o casamento, que foi simplesmente lindo e emocionante, eu fui até um dos quartos da casa pegar meu celular. Eu precisava ligar pra ele. Meu Deus, ele perdeu a cerimônia! Eu estava mais com medo do que com raiva... Vai que aconteceu alguma coisa...

O celular dele estava na caixa postal. Resolvi voltar pra festa.

*** POV Jacob ***

- Leah!!!! Por quanto tempo você vai ficar ai se arrumando hein? Pai! Faz alguma coisa! - eu  gritava.

- Jake, coisas de mulher... Espera mais um pouco vai... - disse meu pai.

Eu bufava pelos cantos. Seth também estava impaciente.

- A Jen tá me esperando.... Ela vai me matar.... - eu disse.

- Vai nada, depois Você explica... - disse Seth.

- Filho, eu explico pra ela. - disse meu pai.

- E o Sam? Não vai? - eu perguntei.

- Ele vai levar os outros. - respondeu Seth.

Atrasamos muito. Chegamos na casa dos Cullen e é claro que a cerimônia já tinha acabado.

- Satisfeita Leah? - eu rosnava.

- Não enche Jake! - ela respondia. - Eu precisava me arrumar.

- E pra que? Pra ficar bonita pra um monte de sanguessuga? Vai lá... Já tem um te encarando. - eu disse.

Todos riram.

Eu procurava a Jen por toda a parte, mas não a encontrava.

- Sra. Page? - encontrei a mãe de Jen.

- Jake! Oi... Jen está procurando por Você… O que aconteceu? - ela disse.

- Ah, pergunte a Leah...  - eu disse bravo.

Foi então que ouvi a voz de Sam:

- Jake! Tudo bem? - disse Sam.

- Sim… Perdemos a cerimonia… Que saco! - eu resmunguei.

- Pois é… E a Jen? - Sam perguntou.

- Não sei! Já revirei essa festa inteira!!

- Ela deve estar dentro da casa... - Sam indicou.

- Ah não vou entrar lá... Vou ligar pra ela. - peguei meu celular e pra variar sem serviço.

Foi naquele momento, naquele exato momento, que a minha vida mudou completamente. Eu quase cai. Minhas pernas que eram fortes, ficaram como gelatinas. Um filme passou pela minha cabeça. Era isso? Era essa a sensação? Ela era o ar que eu respirava? Minha vida? Ela era maravilhosa, maravilhosa demais para uma garota, para uma mulher só. Vestido, cabelo, nada disso me importava. Os olhos... Como eu nunca tinha reparado neles de verdade? E o corpo? Cada pedaço dele era perfeitamente encaixado. Uma escultura.

Ela saía da casa, descendo as escadas da varanda... Meu Deus... Eu só podia ter morrido e estava no paraíso. Eu estava mesmo errado, não era parecido, não era nem de perto parecido com o que eu sentia antes... Era totalmente diferente, era surreal.

Foi então que os nossos olhos se encontraram. Ela sorriu. O sorriso mais lindo do mundo. Eu só agradecia por dentro. Agradecia por sentir isso. Agradecia por ser ela. Meus olhos lacrimejaram. 

- Jake!! Onde você estava? - ela disse e me abraçou.

Eu ficaria ali o resto da vida abraçando-a. Eu não consegui falar...

- Jake? Está tudo bem?

- Não... Sim! Quer dizer... Jen... - eu a olhava nos olhos. Não conseguia parar de olhar. 

- O que foi Jake?

Eu não podia falar ali na frente de todo mundo o que tinha acontecido. Tinha que ser só eu e ela. Afinal, ela pensava nisso o tempo todo. Era importante.

- Não foi nada... Eu só estava morrendo de saudade. - eu disse e a beijei.

- Você está lindo Jake. - ela disse e eu quase a agarrei ali mesmo.

- Ah! E você vai ter que me explicar porque não estava aqui na cerimonia. - ela disse brava.

- Leah... Esse é o motivo... - eu disse revirando os olhos.

Sam olhava pra mim. Ele sabia o que tinha acontecido e os outros também. Eu mudei da água pro vinho. Ela se movia, eu me movia. Se algum sanguessuga encostava eu quase me transformava ali mesmo... Total instinto de proteção. 

Tocava uma música lenta. Eu nunca dancei, assim, em uma festa, mas eu queria esse momento com ela.

- Dança comigo? - eu estendi a mão. 

- Claro.... - ela respondeu me levando para a pista de dança.

Dançávamos, eu com as mãos em volta da cintura dela. Ela com as mãos em volta do meu pescoço. Foi ai que ela quebrou o silencio:

- Jake... Você está diferente. - ela falava em meu ouvido e eu arrepiava.

- Diferente? Como?

- Não sei explicar. 

- Jen... Eu... - eu ia dizendo quando fui interrompido pelos gritos. Bella e Edward estavam indo para a lua de mel.

Fomos cumprimentar os noivos. Jen estava emocionada, ela abraçava Bella dando os parabéns enquanto eu cumprimentava o sanguessuga. 

- Parabéns cara... - eu estendi a mão.

- Obrigado Jacob e parabéns pra Você também… Agora sabe o que é amor de verdade. - ele disse rindo.

- Você e sua mania de ler o pensamento dos outros.  - eu disse rindo também.

- O que Edward leu agora? - Jen perguntou e eu disfarcei. Não era a hora de falar.

- Ah ele lê tudo né. Nada demais. - eu disse.

A festa tinha acabado. Eu pedi pra Jen ir embora comigo. Charlie e Claire levaram meu pai, Seth e Leah... Sam levou os outros. 

- Jen, Jake... Eu e Charlie vamos levar o Billy e os meninos, vamos demorar um pouco ok? Jake leve minha filha e cuidado. - disse a Sra.Page rindo.

Chegamos na casa de Jen. Ela tirou os sapatos divinamente. Era fim de festa e ela continuava perfeita.

- Porque você me olha tanto? Já estou começando a ficar envergonhada. 

- Porque você é linda... E.... - eu cheguei mais perto. - Jen... Eu amo Você... Amo muito. - peguei em suas mãos.

- Jake… Eu também te amo mais que tudo. - ela disse e me beijou. 

Não estava conseguindo mais me controlar. Mais um minuto e eu a levaria no colo para o quarto.

- Jake... - ela interrompeu o beijo ofegante. - Minha mãe já vai chegar...

- Eu sei... - e continuei beijando.

- Ah... Uma pergunta. - ela interrompeu de novo.

- O que foi? - eu perguntei curioso.

- Teve o imprinting na festa? Porque se foi uma daquelas vampiras loiras e lindas. - ela ria.

- Hahaha... Engraçadinha... Se quer saber mesmo.... Sim, eu tive, mas não foi com nenhuma vampira. Foi com uma humana mesmo.

Nessa hora Jen mudou a fisionomia. Ela ficou séria.

- Eu comecei a brincadeira né, então vou terminar com ela agora... Vamos mudar de assunto. - ela disse saindo de perto de mim.

- Não quero mudar de assunto. - fui até ela e a abracei.

- Jen... Eu tive... Tive o imprinting... - ela quis se afastar e eu não deixei.

- Como assim? Jake... Pára de brincadeira... Você sabe que...

- Não estou brincando. Sei que esse assunto é importante pra Você... Eu tive um imprinting Jen... - ela me olhava com os olhos lacrimejados. 

- E você teve um imprinting e ainda está aqui comigo? - ela perguntou chorona.

- Jen… - eu ria. - Estou aqui ainda porque o meu imprinting foi com Você. 

*** POV Jennifer ***

- O que?? - eu não sabia se ria ou chorava.

- Sim, foi exatamente o que ouviu. - ele disse me beijando. Beijava meus lábios, meu pescoço, minhas mãos... Enquanto eu processava tudo aquilo...

- Jake! Espera! - eu interrompi os beijos dele. - Eu preciso entender... - eu o fitava.

- Jen... - ele segurou os meus braços e me encarava bem de perto. - Eu tive o imprinting, esta noite, enquanto você saía da casa dos Cullen. Eu vi você... Assim... Deslumbrante e poom! Aconteceu. Não sei explicar... É muito, muito forte. Mesmo se agora mesmo você me dissesse pra ir embora e nunca mais voltar eu não iria. Mesmo se você se casasse agora com outro cara eu aceitaria, mas eu nunca, nunca iria sair de perto de você e com certeza eu ia lutar pelo seu amor. A verdade Jen é que o destino ou o que você queira acreditar foi muito bom comigo. Porque eu me apaixonei antes... Você se apaixonou por mim... E agora estamos aqui presos nesse amor sem fim. Eu amo você, mais que a mim mesmo... Me diga qualquer coisa e eu farei… Farei por você. 

Eu já chorava nessa hora. Chorava e ria. Na hora pensei: e não é que Alice tinha razão? Ficaríamos juntos por muito tempo. E o meu pressentimento... 

- Eu quero sim... Quero que me beije… Quero sentir o gosto do seu imprinting.

E então nos beijamos. Calor, frio, verão, inverno, tudo em um único beijo. Como era bom ser amada por ele... Como era bom saber que nunca ele desejaria alguém, a não ser a mim. 

Quando ouvimos o barulho do carro da minha mãe paramos o que estávamos fazendo. Poderíamos ficar beijando por horas... Foi então que tive um estalo! 

- Jake, corre pro meu quarto e fica lá! Não faz barulho ok? Fica lá! - eu disse dando um beijo e o empurrando para as escadas.

- Eu não sei o que está pensando, mas eu gosto... - ele dizia rindo enquanto subia.

Minha mãe estava com Charlie. Ele não estava com uma cara boa.

- Jen... Oi filha.

- Oi mãe... Nossa Charlie o que ouve?

- Estou com febre, uma baita gripe... - na hora pensei: é a minha deixa!

- E você vai ficar sozinho em casa assim? Nossa... - eu disse fazendo um baita teatro.

- Jen... Você se importa se eu ficar lá um pouco? Não gosto de deixar Você sozinha, mas... - minha mãe disse indecisa.

- Mãe vai! Não pode deixar ele assim... Eu fico tranquila. Tranco todas as portas... Pode deixar...

Minha mãe pegou uma roupa e desceu rapidamente. Eles saíram. Meu coração saiu junto pela boca. Eu sabia o que me esperava naquele quarto. Eu já não tinha mais desculpas. Eu estava com a minha melhor roupa, maquiagem, cabelo e lingerie. O que poderia ser mais propício? 

Subi... Devagar... Respirando fundo. Ele realmente não fazia um barulho, como eu havia pedido. Abri a porta devagar e entrei. Ele me esperava. Estava sentado na minha cama, esfregando as mãos, como quem espera a esposa no hospital para ter o primeiro filho. Nervoso aparentemente. Quando abri a porta ele continuou assim, mas me olhou. Eu fechei a porta sem parar de encará-lo. Não tirávamos os olhos um do outro. Meu Deus! O que é capaz um olhar... Apenas um olhar...

Depois de uma eternidade nos olhando eu tive coragem. Coragem de dizer o que já devia ter dito há muito tempo:

- Jake... - ele se levantou.

- Eu te amo... Muito... E não tenho mais motivos para esperar...


2 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA