07 maio 2015

Fanfiction: “Diário de uma paixão- Cap. 5. Snock Bar


Texto/Fic: Jenny Hanson
Capa: Luane - SMD
Beta: Joyce Cruz.

Saí da lanchonete nervosa. Por que eu estava assim? Há muito tempo não me sentia desse jeito, por ninguém. Ele não tem nada a ver comigo. Sempre procurei relacionamentos tranquilos… imagina namorar Taylor Lautner? Isso significaria milhares de paparazzi nos seguindo, toda a nossa vida amorosa estampada em capas de revista... sem contar que teríamos que evitar qualquer demonstração de carinho em público... ah, que tédio! Ops! Por que estou pensando em relacionamento??? Voltei, então, para a minha realidade.

Meu celular tocou e no visor apareceu o nome da minha amiga de infância, Rose. Ela é casada com Paul, um amigo nosso de infância também.
- Oi, Rose! - Saudei-a.
- Oi, amiga! Tudo bem? - Ela respondeu.
- Tudo ótimo! E você?  - Perguntei de volta.
- Tudo bem! Como o Paul viajou a trabalho e ficará fora por duas semanas, queria te convidar para sairmos no final de semana! - Rose convidou-me.
- Claro! Onde quer ir? - Perguntei.
- Estava pensando em um barzinho, uma balada tranquila… faz tempo que não sei o que é isso! (Rose ainda não tinha filhos, pois casou-se cedo com Paul. Nós temos a mesma idade).
- Ouvi dizer que inaguraram um bar novo aqui em LA, chama-se Snock Bar. Dizem que só tem gente bonita… - Ela comentou.
- Hummm, então, é o lugar certo! – Eu brinquei, rindo.
- Ah, para porque você é que é a solteira aqui, né? - Ela retrucou.
- Rose, preciso lhe contar sobre meu novo trabalho! - Eu falei.
- Sim! Conte-me tudo! Mas pode ser no sábado? Porque agora preciso que desligar! - Rose disse.
- Ah, tudo bem! Eu também preciso dormir porque amanhã acordo bem cedo. - Respondi.
- Até sábado, então! Depois te ligo para combinarmos! Bye! - Ela falou se despedindo.
- Bye! - Falei.
Quando eu contar para a Rose que estou em uma campanha da Bench com Taylor Lautner, ela vai cair pra trás porque ela sempre foi fã da Saga, aliás, o que eu sei é porque ela me contava. Nunca assisti a nenhum filme, apenas via fotos e matérias na internet. Após falar com Rose, caí em um sono profundo.

*** Sonho ON ***

Estávamos abraçados na cama de um hotel. O hotel era aconchegante, meia luz e silêncio. A única coisa que ouvíamos era o barulho de nossa pele suada encostando uma na outra. Eu sentia sua boca em meu ombro. Ele beijava cada parte. Era macio…

*** Sonho OFF ***

Acordei mais uma vez com o despertador gritando e o coração palpitando! Que merda! Po rque? Porque sonhar com ele de novo? Isso era tortura!
Ao chegarmos ao galpão, todos já se encontravam lá. Passamos correndo, cumprimentando as pessoas pelo caminho. Apesar da pressa, era impossível não notá-lo: ele estava lindo vestido com a roupa do nosso ensaio. Era tão bonito que me deixava perturbada! Cada vez que o olhava, imaginava se ele seria como nos meus sonhos: gostoso, muito gostoso…
Pisquei duas vezes voltando ao mundo real. Já estava maquiada e penteada. Quando cheguei à área de fotos, Taylor se aproximou todo sorridente:
- Oi… - Ele cumprimentou.
- Oi… - Respondi, sem olhar.
- Como vai o Christian? – Ele perguntou com um sorriso de canto de boca.
Demorei para processar a pergunta, mas, finalmente,  entendi a brincadeira:
- Está ótimo! Lindo como sempre... – Respondi, rindo.
Ele riu lindamente e eu o olhei sem disfarçar. Ele, então, parou de rir e ficamos nos olhando. Tenho certeza de que se não fossem todas aquelas pessoas por perto, ele teria me atacado ou eu o teria feito…
- Carol! – O diretor me chamou assustando a nós dois.
- Fique nesta marca, por favor. - Orientou-me.
- Claro! - Obedeci.
Eu e Taylor não nos falamos mais por um bom tempo, o que foi ótimo, porque, cada vez que eu falava com ele, minha barriga doía.
Quando mais um dia de trabalho terminou, decidi ir à lanchonete, e, como sempre, Taylor estava lá. Só que dessa vez, sem o Tarik…
Fui até o balcão:
- Um sanduíche de atum e uma água, por favor!
Quando me virei para ir em direção à mesa, Taylor me chamou:
- Carol!
- Oi! - Acenei com a mão.
- Senta aqui! - Ele convidou.
Seria ridículo ficar fugindo dele. Desta forma,  ele perceberia facilmente o quanto eu estava atraída. Resolvi, então, agir normalmente
indo me sentar com ele.
- E aí? O que vai fazer nesse fim de semana? - Ele perguntou.
- Vou sair com uma amiga. - Respondi.
- Balada? - Continuou.
- Mais ou menos. É um barzinho, na verdade. - Expliquei.
- Legal! - Ele disse e ficou me olhando.
Eu não sabia o que fazer. Ele me intimidava!
- E você? O que vai fazer? - Perguntei tentando quebrar o silêncio.

- Não sei ainda... - Respondeu.
Parecia até que ele esperava um convite… mas, fiquei em dúvida. E eu não sabia se realmente queria levar isso adiante.
- Preciso ir agora! - Eu disse já me levantando.
- Também vou! - Ele falou levantando-se junto.
Fomos andando lado a lado e, sempre que era necessário, ele deixava espaço para eu ir na frente. Era cavalheiro, abria todas as portas. "Pelo
menos isso!", pensei.
Fomos até ao estacionamento privado que havia na parte da frente do galpão. James estava em uma reunião e eu o esperaria no carro. Taylor parecia estar sozinho.
- Até amanhã, Srª Grey! - Ele brincou, me beijando o rosto.
Não pude me controlar: arrepiei-me da ponta do dedão ao
último fio de cabelo!
- Até amanhã!  - Respondi, envergonhada, sentindo meu rosto queimar como brasa.
Enquanto esperava James, aproveitei para observar Taylor ir embora. Ele me olhava de dentro do carro e eu o encarava. Não sei por que, mas, tive vontade de ficar olhando. Foi quando de repente:
- Rá! - James gritou por trás de mim.
- Que susto! - Falei, sobressaltada.
- Estava tão distraída assim? Desculpe! - Ele lamentou.
- Tudo bem! - Desculpei-o.
Pensei: ainda bem que James não viu o beijo! Ele falaria dias sobre isso e eu não estava a fim de ouvir sermão.

***

O final de semana chegou e, com ele, minha tão esperada folga. Que semana intensa! Eu precisava relaxar!
Rose me ligou para marcarmos um horário. Conhecer um lugar novo, com pessoas novas era o que eu realmente precisava.
Às 9 da noite, eu já estava pronta. Logo em seguida,Rose chegou, buzinando.
- Carol, você está linda! - Elogiou assim que entrei no carro.
- Obrigada! Você também! - Devolvi.
- Pronta para a melhor noite da sua vida? - Ela brincou.
- Prontíssima! - Respondi, animada.
Rimos muito até chegar ao Snock Bar. O lugar era bem legal e estava cheio de gente bonita. Havia muitas luzes e um bar maravilhoso. Rose havia convidado outros amigos que eu ainda não conhecia. Ficamos conversando, bebendo e comendo alguns petiscos.
Em meio à conversa, senti meu celular vibrar aparecendo um número desconhecido no visor:
- Alô? – Atendi gritando devido ao barulho do bar.
- Carol? Oi! Sou eu… - Um homem gritava também no outro
lado da linha.
- Eu quem? - Perguntei quase sem poder ouvir.
- Taylor! - Respondeu. 
- Taylor??? Oi! - Cumprimentei-o surpresa sentindo um calafrio pelo corpo.
- Oi!!! - Ele repetiu.
- Como conseguiu meu celular? - Perguntei, desconfiada.
- Eu vou te explicar! - Ele disse.
- O quê? - Gritei mais ainda.
- Eu te explico! Estou bem atrás de você! - Ele falou.
Quando me virei, meu coração gelou: ele estava bem na minha frente!

Notas finais
Comentem!!!!


Um comentário:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA