05 maio 2015

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Cap 30

Capa/Texto FIC: Jéssica keli - TLM
Pov de Emili:

Fiquei tentando entender a pressa da minha mãe de sair do quarto, mais depois de algum tempo me sentei na cama sentindo-me melhor. Taylor entrou.

Pareceu querer mostrar calma, mais estava na cara que não estava.

-Oque foi? Você não ia para casa?

Ele me olhou.

Me preocupei com oque pensava. -Oque foi?

Sussurrou. -Nada..
Sentou na cama e me abraçou, não entendi nada mas retribui seu abraço.

Alisei suas costas enquanto apoiava seu rosto no meu ombro, Estava me sentindo tão bem nos seus braços, acho que não deveria nunca mais solta-lo.
 -Emili.. estou desesperado.

Sorri de mim mesma por não entender nada.
-Porque?

Nos afastamos e ele procurou meus olhos.
-Quando você lembrar de tudo, será que vai me perdoar?

Sorri sem graça, "oque ele poderia ter feito de errado? Impossível, se bem que ele poderia fazer qualquer coisa, acho que não ficaria brava com ele por tanto tempo, era só olhar para ele, que tudo passaria."

Ri,  -Oque você aprontou comigo, hem?

Ele sorriu sem jeito.  -sei la, a gente brigou tanto.

-Ual, Serio?
Ele confirmou pensativo.

 O olhei lembrando das coisas que ouvi ele dizer na noite antes que consegui me mexer. Fiquei surpresa, realmente não estava sonhando nem imaginando, era verdade.

Sorri pensando se diria oque lembrava. -Acho que não me importo com tudo que aconteceu.. não fique preocupado com isto.

-Mais você não entende.. foi muita coisa e

-Taylor, você já esta desculpado, ok?
Ele me olhou meio confuso.

Olhei nos seus olhos e sorri tentando fazer com que ele entendesse meu recado, que já me lembrava de tudo que ele havia dito naquela noite.

Ele esboçou um sorriso bobo.
-Eu estava consciente Taylor, eu ouvi tudo.. só não tinha como te responder.

-E.. isto é ruím?

-Bom, só na parte de saber que você se acha um covarde.
Ele riu.

-Me desculpa.. quando você lembrar de tudo talvez me entenda..

-Espero..   sorri ouvindo a minha mãe entrar.
Ela sorriu enquanto Taylor se levantou para ela se aproximar.

-Quando vou embora?

Eles trocaram olhares. "Caramba, mais que droga, não aguentava mais ficar ali, já me sentia melhor"

-Não sei minha filha..

-Porque aquela gritaria? Oque era mãe?

Eles trocaram olhares novamente, odiei desconfiar que estavam me escondendo alguma coisa.

Então lembrei de quando ouvi a voz do Evan no celular.
 Me senti entristecida,  dando-me conta do porque tinha vindo morar com a minha irmã, minha mãe estava ali por que sofri um acidente, provavelmente Evan também veio pelo mesmo motivo.

-oque foi minha filha?
Perguntou ao ver as lágrimas que segurei.

Olhei Taylor, fazendo-me lembrar de todos os problemas que tivemos, mais agora ele estava perdoado. Então, pensei em como lidaria com Evan aqui.

Estava tudo perfeito enquanto não me lembrava do Evan, porque ele tinha que aparecer agora!?

-Mãe.. eu estou lembrando de tudo..

Ela sorriu. -Que bom minha filha! Isto é ótimo! Né?

Deixei uma lágrima cair, preocupando-me com oque teria que lidar depois da minha melhora.

Taylor se aproximou novamente. Não aguentei segurar minha tristeza, porque ela veio com o Evan, porque ela fez isto?
-Mãe, por que você trouxe o Evan?

Ela se assustou.
-não minha filha, eu não trouxe ele.

Sequei as lágrimas que insistiam em continuar a cair. Taylor e minha mãe trocavam olhares o tempo todo, eu queria poder entender oque queriam dizer um ao outro.

Taylor secou meu rosto preocupado.

-minha filha ele é primo do Trevan.. e o Trevan precisava de algum apoio familiar, ele veio, mais nem sabia que você estava aqui..

Taylor olhou para a minha mãe.
-Acho melhor deixar vocês conversarem á sós.

Ele secou minhas últimas lágrimas e sussurrou.
-Eu estarei lá fora.. se precisar me chama, esta bem?

Confirmei e agradeci mentalmente a proteção que ele me transmitia.
Quando ele saiu minha mãe mostrou toda sua preocupação para oque pensei.

-Minha filha.. foi o Evan quem estava lá fora, ele insistiu para te ver..

Fiquei nervosa, meu coração acelerou, nem sabia oque sentiria ao Vê-lo.

-não mãe.. e se eu ainda sentir algo por ele?
Ela pensou.
-Só vendo ele para saber..

-não quero.. eu tenho que sair daqui, ir para outro lugar sei la.

-Vai passar a vida toda fugindo do Evan?

-Mãe.. você não entende, eu não quero vê-lo, tenho medo de, sei la, ainda gostar dele! Caramba! Agora que as coisas estavam ficando bem..

-não..  Me joguei no travesseiro

-esta falando, das coisas ficarem bem entre você e Taylor?

-Sim mãe.. Eu gosto dele desde quando o conheci.. e tive muitos problemas com ele por minha causa, eu fui uma idiota! e precisava confessar isto para você.. porque eu sabia que ele sentia algo por mim, mais não poderia corresponder a altura..

-Porque?

-mãe, eu ouvi tudo, ouvi vocês conversarem, mais eu ainda duvido que a Adria saiba, além do meu medo a Adria já era o nosso maior impedimento. Eu não faria isto com a minha irmã..

Ela respirou fundo.
-preciso te dizer algumas coisas sobre isto Emi..

-Mãe me desculpa! Eu juro, não foi minha intenção gostar dele, mais eu não sabia que eles fariam par em um filme e nem imaginária que ela gostaria dele depois de conhece-lo!

-Me deixa falar..

Fiquei atenta.
-A Adria te trouxe para cá com um único objetivo. Aproximar você e ela da família dele para ela poder conhecer e saber se relacionar com ele.. lembra quando você tinha seus pôsteres e ela concordava que ele era o melhor garoto do mundo?!

-Oque?!

-Filha, entenda ela esta arrependida..
Lembrei da forma que ela tratava Ashley e os amigos próximos deles, sempre falsamente e me expirou ódio.

-não acredito.. estava tudo na minha cara..
Me senti anestesiada pelo oque entendia. Odiando ter sido usada por ela.

Guardei minha raiva para a chegada dela e me preocupei desesperadamente com oque aconteceria comigo quando Evan estivesse em minha frente, não estava afim de ouvir suas insistências. Ainda mais quando todo aquele sofrimento já havia passado e tudo isto foi passado ao reconhecer que amava realmente o Taylor, parecia que não me importava com oque havia acontecido, no momento me sentia agradecida, se tudo não tivesse acontecido, eu não estaria aqui amando e desejando ser correspondida por Taylor Lautner.

Pov de Makena:

Era eu ou Adria no hospital, então por eu ter perdido a cabeça, minha mãe me mandou ir para casa me acalmar. Taylor e eu fomos em casa descansar.

Chegando com o carro em frente a nossa casa, temi Taylor e Evan se verem. Não era uma boa hora para confusões, como eu separaria uma briga?

Taylor olhou para a casa da Emili.
Cortei, -nem pensar, fica longe daquela casa.

-acha que estou errado?

-não.. mais se continuar querendo arrumar briga, com certeza vai perder a razão.

 ironizou. -olha só quem fala.

Saímos do carro.
-A mais foi fofo como defendeu a Emili..

Ele sorriu. -Tá, mais não me enche com essas coisas agora ta.

Ele bagunçou meu cabelo e dei um tapa nele rindo e entramos em casa um implicando com o outro.

Ao fechar a porta olhei pela beira da janela, Evan estava observando nossa chegada. Ele não havia visto que eu o observava e vi um táxi chegar e parar na frente da casa da Emili, ele olhou para os lados antes de entrar apressado no táxi.

Onde ele iria? Não havia outro lugar se não para o hospital. Me apressei para avisar Suêmi, mais não diria nada ao meu irmão se não, iríamos ter uma confusão.

Depois de avisa-la ligaria para as meninas do vôlei e ao Junior para dar notícias boas da Emili como prometi.

Pov de Emili:

Prestei atenção no telefonema que minha mãe recebeu enquanto a enfermeira tirava um pouco do meu sangue.

-Tudo bem, eu vou ter que fazer isto, não tem jeito, vou avisar a segurança..

Percebia que ela esperava alguém falar.
-esta bem, obrigado Makena.

Desligou e logo perguntei.
-Oque foi? Porque a Makena ligou?

-Nada..

-Porque ela não veio me ver?

-Bom, depois conversamos sobre isto, esta bem? Ela estava um pouco chateada pelo oque aconteceu lá fora..

-E oque aconteceu lá fora?

Senti ela muito tensa olhando para os lados.
-Ela só discutiu com a sua irmã só isto.

-Só isto mesmo?
Tentei procurar seus olhos que desviavam dos meus.

Ela sorriu em silêncio.
-Ai mãe, me desculpa.. é que eu fico aqui presa e ai me dá uma ansiedade e quero saber de tudo.
Ela riu.

-Fica calma, se recupera e depois você mesma vai descobrir..

-está bem, mais, me responde e o Trevan?

-Ele esta bem, ele não pode vir porque esta com o pé engessado.
E ela olhou o meu.

-E o seu não esta engessado mais vai ter que usar aquele negócio que eu esqueci o nome.
Riu e me contagiou.

-não esta doendo..

-mais você vai precisar, ou sentirá dor quando for jogar.

-há! Não nem pensar! Cadê esse negócio logo!
E ela riu.

-Que bom que esta bem, que saudades da minha filhota!
Me apertou.

-É né, precisei sofrer um acidente pra você vir me ver..

-Há, boba!
Me apertou de novo.

-Mãe, eu não sei mais pra onde ir.. não queria ficar aqui por causa do que a Adria fez mais também não quero voltar para o Brasil por causa do Evan.. e também..

Pensei se diria o maior motivo de não querer voltar para o Brasil agora e ela completou minha fala.

-E também não quer ir e deixar Taylor aqui.. não é mesmo?
Fiquei sem graça.

-gosta muito dele, né?

Confirmei sem jeito.

-mais do que do Evan?

Me assustei com a sua pergunta, pós nunca havia pensado em medir e responder esta pergunta há alguém, principalmente para mim mesma.

(...)
Ao chegar a noite Adria e minha mãe ficariam comigo pelo resto da madrugada, não dirigi a palavra a Adria.

 Eu estava ciente que elas estavam no hospital mais acordei sozinha, olhei o relógio e era 5:00AM, senti falta da presença do Taylor.

Olhei para o teto do hospital me dando conta que já não me faltava lembrar de nada. Respirei fundo e ouvi a porta do quarto ser aberta então olhei.

Meu coração desparou, minha respiração se alterou, infelizmente quem entrava não sabia o que ainda me causava.
-Emi..
Sussurrou Evan ao fechar a porta.

Fiquei em choque.

Então despertei-me vendo Evan se aproximar. Meus olhos encheram-se de lágrimas ao vê-lo, por que ele tinha que aparecer agora?! Porque!

Sentei rapidamente na cama segurando minha raiva, pensado no que Taylor pensaria ao saber que Evan ainda causava alguma coisa em mim.

Segurei as lágrimas tentando ficar calma, mais infelizmente não consegui. -oque você faz aqui?!

-Emi, eu te procurei tanto.. e

Gritei antes que ele se aproximasse mais. -Vai embora Evan!!

-Calma amor, me escuta! Eu te procurei em todos os lugares, eu estou tão arrependido.. vem comigo para o Brasil..

desacreditada, pronta para enfiar minhas mãos na sua cara.
-oque?!

Eu fiz de tudo para não chorar em sua frente enquanto via suas lágrimas.
-oque?! Você esta louco?

Me levantei indignada por vê-lo e tentei socar seu peito com meus punhos que ainda estavam fracos enquanto ele pedia calma.
-Porque você veio?! Porque!! Vai embora!! Porque você veio!?

Ele conseguiu me abraçar em meios aos meus murros.

 Me abraçou forte fazendo-me chorar e desistir de machuca-lo.

Estava sem forças para continuar.
Em meio aos meus soluços ele encontrou tempo para se explicar.

-Eu ainda te amo Emi.. eu vim pelo meu primo, mais se soubesse que você estava aqui, teria vindo muito antes. Volta comigo para o Brasil eu prometo que vou mudar, eu nunca mais farei você sofrer, eu nunca mais ficarei ou darei bola para outra garota.

O olhei nos olhos e minha raiva voltou. Indaguei tentando me soltar do seu corpo.

-Eu não acredito mais em você!

Me afastei secando o rosto.
-Evan, eu jamais cometeria este erro de novo. Você é mentiroso!

Sentei-me na cama e ele insistiu em aproximar suas mãos do meu rosto e as retirei.

-você ainda me ama Emili e eu não vou desistir de você.

O olhei séria.
-quando irá embora?

-Quando te convencer a voltar e ir comigo.

-Eu não te amo mais Evan, vai embora..

Fechei os olhos para segurando as lágrimas.
Ele se aproximou do meu rosto, fazendo-me sentir o desejo de beija-lo e o odiei.

-Eu sei que você  me ama sim, só esta magoada pelo oque aconteceu e eu vou fazer de tudo para reparar o meu erro.

Ele passou as mãos nas maçãs do meu rosto pronto para se aproximar dos meus lábios.
-Não.

Virei rosto antes que ele fizesse algo o qual não sabia se teria forças para impedir. Não me arriscaria.

Ele insistiu em dizer ao meu ouvido.

-Não sentiu saudades de mim?

-Nenhum pouco. Evan me deixa, vai embora por favor.

-eu não vou te deixar, eu vou ficar aqui até te convencer que você precisa ficar comigo.

Segurei as lágrimas o odiando por estar ali, por sentir algo por ele depois dele ter me causado mal. Por ainda insistir.
-Você não vai me convencer Evan!

O empurrei. Ele procurou estudar minhas reações, oque me preocupou.

Em silêncio me observou.
Acreditei que o convenceria até ele mostrar suas incomodações.

-De onde você conhece aquele cara, Porque ele esta todo tempo aqui?

me encarou esperando respostas.

COMENTE SOBRE OQUE LEU, A HISTORIA DEPENDE DA SUA OPNIÃO! :)

4 comentários:

  1. Eeeeeee \○/ a emi lembrou de tudooo, amei ! Continuaaaaa!!! ♡♡♡

    ResponderExcluir
  2. Continua beeeeeem rápido eu preciso saber o que a Emi vai responder, acho que a Emilu finalmente vai esquecer a história dela com o Evan e ficar cm o Tay, ela tem que fixar com ele!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA