16 maio 2015

Fanfiction: One Day you hated - Capítulo: 7.


- O que você quer? 

- Isso. – Falei beijei ele com doçura e desejo, ele correspondeu perfeitamente, o beijo foi esquentando e ele me pegou no colo e me levou para o quarto dele e me colocou de leve em sua cama, ele mordeu os lábios e tirou a camisa.
Deus nem parecia aquele garoto de 11 anos atrás, eu estava tomada de vontades, então ele veio me beijando e tirando meu sapato e já desabotoou minha calça. 

- Ei uma coisa de cada vez. – Falei.

Levantei e fiz tipo um Streep para ele, só fiquei de calcinha e sutiã, então tirei sua calça, seu membro estava ereto implorando por mim, arranquei ele de lá e o chupei, entre as chupadas eu olhava para Taylor ele estava mordendo os lábios e segurava em meu cabelo e soltava um ruído de prazer.

Ele me puxou para cima e tirou meu sutiã, beijou e chupou meus seios, aquilo era incrível e ele fazia muito bem, depois desceu beijando minha barriga até chegar às minhas intimidades e arrancou a calcinha e sim ele chupo minhas intimidades, aquilo me fazia delirar e ir às nuvens.
 Ele parou e foi até à uma gaveta no criado mudo que tinha ali, parecia que ele estava colocando a proteção, ele veio novamente dessa vez penetrando, soltei um pequeno gemido e então aconteceu, fizemos sexo por praticamente uma hora até que terminamos, tomamos banho e dormimos.

Acordei assustada. Taylor estava dormindo abraçado em mim. Meu Deus não pode ser, onde estou? Eu me entreguei assim? Eu tenho que sair daqui. Levantei e vi que estava com uma camisa de Taylor ele estava só de cueca e eu somente com a camisa eu não estava nem com minha roupa íntima, tirei a camisa e vesti minha roupa. 

- Ei ei ei onde você vai? – O ouvi perguntar.

- Embora. 

- Que? Como assim? Calma, bom dia minha princesa. 

- Que calma, que princesa ta louco, aonde eu estou? 

- Na minha casa. 

- Você não mora com Maria Paula? Isso não me interessa, estamos dentro do condomínio? 

- Você sempre acorda assim quando tá de porre? 

- Só quero ir embora okay? 

- Eu te levo vamos tomar um café primeiro. 

- Não quero e não precisa. 

- Você não se lembra de nada que aconteceu com a gente? 

- Estou torcendo para não lembrar e nem ter acontecido nada. 

- Cara não tô acreditando que você ta falando isso, passei a melhor noite da minha vida ao seu lado, você não lembra do que me disse? 
- Taylor eu não me lembro de nada agora, só quero ir embora okay? Pode me explicar como chego em casa? 

Taylor vestiu sua calça e uma camisa. 

- Já te falei que vou te levar. 

- Já disse que não precisa. 

- Não te perguntei se você quer,eu to falando que vou te levar e pronto. 

- Onde está minhas coisas? 

- Toma, vem, vamos. 

Taylor abriu a porta e saiu na minha frente olhei no meu celular já era 10h10min da manha de sábado, em 1hr minha mãe estaria em casa. Dei de cara com Daniel. 

- Aaaai. 

Que isso hein, qual motivo do susto? 

- Você mora aqui? 

- Daniel liga não, deu amnésia nela, porre sabe como é né. 

- Ei não te dou direito de falar assim de mim. 

- Anda logo, você não quer ir para casa? Vamos!

- Grosso. 

- Chata. 

- Vocês dois são uma comedia, bom dia Hilary. – Disse Daniel.

- Não vejo nada de bom. Arghhh. – Falei.

Entramos no carro sem darmos uma palavra, em minutos eu estava na porta de casa. 

- Obrigada. – Agradeci.

- Hilary, espera. 

- Que foi Taylor? 

- Não significou nada para você ontem a noite? 

- Não estou legal para conversa agora tá, tchau e obrigada. 

Taylor entrou no carro com raiva e nem olhou para o lado, aquilo me doeu, será que eu fiz mal de tê-lo tratado assim? Mas eu não me lembrava de quase nada da noite passada eu só precisava de descanso. Entrei Kevin estava na sala lendo jornal. 

- Bom dia enteada. – Disse Kevin.

- Bom dia minha mãe já chegou? Viu as meninas? 

- Fica calma que sua mãe não chegou e suas amigas estão na cozinha. 

- Obrigada Kevin. 
Cheguei à cozinha com um peso enorme na consciência por dois motivos, ter sido rude com Taylor e o que eu teria falado ou feito com ele e para ele. 

-Chegou a Cinderela já virada abobora? – Disse Christina:

- Olá cinderela. – Brincou Alessa.

- Ai, gente, por favor. – Falei.

- Ela não está de bom humor também. – Disse Alessa.

- Maria, café forte, por favor.

- É para já. 

- Amiga, onde você estava cara? – Perguntou Christina.

- Na casa do Taylor. Ei como vocês vieram para casa e como entraram? 

- O Daniel trouxe a gente,você mesma deu a chave para gente. 

- Okay, menos mal.

Maria me entregou o café. 

- Preciso dormir, preciso pensar, mais tarde conversamos, beijos. 

Saí da cozinha com o café na mão. Subi para o meu quarto bebi meu café, tomei um banho demorado e deitei e dormi.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA