23 maio 2015

Fanfiction “One Day, you hated” – Capítulo. 8


Acordei meio desesperada com as horas, eram 17horas da tarde. Passei meu sábado praticamente dormindo, e naquele dia ia continuar só em casa, pois a dor de cabeça ainda não tinha passado e nem a dor na consciência, tinha uma mensagem do Taylor no meu celular onde dizia:

"Estou muito chateado com você, esperava tudo menos o showzinho que você deu de manhã, eu achava que para você significou alguma coisa, era melhor não ter acontecido nada com a gente, era melhor porque ai você não fingia uma amnésia de ressaca, mas pode deixar não vou te procurar mais, não vou insistir numa coisa que você não quer. Adeus". 

Era só o que faltava para meu começo de noite, eu sou um monstro em pessoa, eu magoei uma pessoa que depois de tantos anos ainda me amava.
Estava fazendo com ele a mesma coisa que o Gui fez comigo, não eu não podia eu não sou assim. As meninas invadiram meu quarto. E eu estava chorando. 

- Que foi amiga? – Alessa.

- Eu sou um monstro. 

- O que aconteceu? – Perguntou Christina.

Mostrei a mensagem para as meninas. 

- Rolou entre vocês? – Perguntou Alessa.

- Sim, mas eu não me lembro de como foi. Quando acordei de manhã levei um susto, achei que fosse um sonho sei lá, eu tenho poucas memórias, flashes de algo muito bom e envolvente, mas acordei meio atordoada, meio confusa, só queria ir embora e ai eu tratei ele mal e ficou parecendo que só foi uma noite qualquer porque eu estava bêbada, mais não foi. Eu estava e estou morrendo de dor cabeça e eu só queria ir embora, ficou passando um monte de coisa na minha cabeça, pensando no meu corpo nu junto ao dele logo o dele que lembrei do bullying comigo durante muito tempo. Eu não queria ter tratado ele mal me entendem? 

- Amiga esse homem te ama e ontem para ele foi a realização de um sonho. Para a ele foi como perder a virgindade. Era tudo que ele mais queria, ele conseguiu te conquistar só queria mais uma chance de te provar que ele ainda te ama e que podia reverter esse passado de vocês, você deve pedir desculpa para ele e agora. 

- Mas, agora? 

- Sim toma o celular, vem Chris vamos deixá-la ligar para ele. – Disse Alessa.

As meninas saíram do quarto logo em seguida minha mãe entrou. 

- Filha? 

- Ah oi mãe. 

- Está chorando? O que foi meu amor? 

- Mãe eu sou um monstro. 

- Que isso filha não fale assim. 
- Sou sim porque magoei uma pessoa que me ama.

- Está falando do Taylor? 

- Sim. 

- Olha filha, eu já sei onde você dormiu e o que rolou entre vocês. Eu até esperava que isso acontecesse e eu torço para vocês dois ficarem juntos, porque eu acho ele o cara certo para você e vejo o quanto ele te ama de verdade. 

- Você sabe de tudo mesmo? 

- Sim. 

- Eu mato as duas. 

- Não foram elas que me contaram. 

- Hã então foi quem? 

- Uma fonte muito segura. 

- Que vergonha. 

- Vergonha porque? Você já é uma adulta e responsável e confio muito em você e no Taylor. 

- Okay né, mais mãe o que eu faço? 

- Peça desculpas, isso que você deve fazer. 

- Mas ele não quer saber mais de mim. 
Mostrei a mensagem para minha mãe. 

- Tá esperando o que para ligar para ele? Ele só esta esperando um sinal seu. 

- Ele vai desligar na minha cara.      

- Ele não vai desligar na sua cara porque eu conheço ele e ele é muito educado mesmo estando com raiva. 

Minha mãe levantou e saiu do quarto. E lá fui eu ligar esperando uma chamada encerrada na minha cara. 

LIGAÇAO ON: 

- Alô. – Disse Taylor.

- Alô. Eu vi sua mensagem agora, eu estava dormindo. 

- Okay. – Disse ele.

- Tem como você vim aqui para conversamos? 

- Agora vou tomar banho. Tenho plantão para entrar daqui a pouco. 

- Será uma conversa rápida, por favor, Taylor, somos adultos. 

- Tudo bem vou tomar um banho e passo aí na sua casa.

- Okay obrigada. 

- De nada tchau. 

LIGAÇÃO OF: 

Realmente ele esta com raiva, pois a voz dele não estava nada boa, passou alguns minutos. Eu estava deitada embaixo do edredom. Bateram na porta. 

- Entra. – Falei. Era ele. Eu dei um pulo da cama e me ajeitei. 

- Oi. 

- Oi, por favor, seja breve já estou um pouco atrasado. 

- Olha Taylor eu sei que você está chateado e com raiva de mim, mas, por favor, me entenda só um pouco. Eu estava bêbada, meio zoada o que for, mas não me esqueci da noite incrível que passamos eu amei de verdade, você foi maravilhoso, enfim eu resolvi te perdoar pelo passado e você me provou que me ama ainda, eu também te amei de verdade por muito tempo ou te amo ainda, sei lá estou muito confusa, pois virou um amor e ódio ou ódio e amor.  Agora virou amor de novo e eu conheci uma pessoa ele chama Guilherme e eu gostei dele de verdade, mas ele me magoou profundamente, e eu decidi por mim mesma que não quero me relacionar com ninguém por enquanto. 
                                   
- E eu fui só seu momento de carência é isso que ta querendo dizer? 

- Não é isso, eu estou querendo te pedir desculpas por ter te tratado daquela forma, é que eu achei que só fosse um sonho de tão maravilhoso que foi, então fiquei meio atordoada e confusa. Tudo começou a misturar na minha cabeça e eu precisava vim para casa e pensar um pouco, refletir que seja. Me desculpa, por favor. Amigos? 

- Olha Hilary, eu te amo como nunca, eu já tentei vários relacionamentos, mas nenhum deles me fazia esquecer você. Sei que é você o meu amor verdadeiro. É você que eu quero namorar, casar e ter filhos, é de você somente de você que eu preciso, sim eu te desculpo, mas bem que podia ser amizade colorida, o que acha? 

- Tipo, amigos também se beijam? 

- Tipo isso. 

Sorrimos e ele limpou minhas lágrimas e nos beijamos. 

- Agora eu tenho que ir, prometo que amanhã te levo para darmos uma volta o que acha? 


- Acho bem legal. 

- Ei você fica linda de pijama, na verdade de qualquer maneira.

- Não seja bobo.

- Agora tenho que ir princesa.  – Disse ele e me beijou.

- Se comporte, hein.

- Okay, senhor investigador. 

Rimos e ele partiu. Comecei a pular na cama até a dor de cabeça foi embora, as meninas entraram no quarto e começo a pular junto comigo. 

- Escutamos tudo atrás da porta. – Admitiu Alessa.

- Vocês não valem nada. – Sorri.

Depois descemos. Kevin tenha pedido pizza e começamos a ver muitos filmes, depois subimos e fomos dormir.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA