03 maio 2015

Fanfiction: Projeto ESTRELA - Cap14


                                   Capa/escrito por: Jessica keli - @jessica_keli TLM
PARTICIPAÇÃO ESPECIAL DOS PERSONAGENS:



POV de Melany:

Fomos para Argentina e no dia seguinte Taylor foi sozinho escondido para o Brasil, e ficamos ali toda a equipe para despistar os paparazzis. Ele queria um tempo com Anny sozinho.

Quando toda a equipe saiu da Argentina direto para o Brasil fomos ao encontro de Taylor em São Paulo e ele não estava com cara de satisfeito.

-Oque foi cara? Encontrou ela no Rio?
Perguntou Santos.
E Roger e eu ficamos atentos.
-Encontrei..

-Iai?!!   Perguntamos em couro.
E ele se assustou com nosso interesse.

-iai que ela estava com um rapaz, e pareciam muito íntimos.. eles estão em um quarto só! Eu perdi a Anny pra sempre!    Falou se jogando no sofá.

Trocamos olhares.
-eu vou amanhã para o Rio ficar uns dias com ela.. acho que ela ainda não viu na TV que ele estará no Rio.. porque se não, ela comentaria..

-Amor, mais ela não te disse nada deste rapaz?

Forcei a cabeça pra pensar.
-Não.. não me lembro de nada..

Santos respirou fundo.
-Deixa que eu falo com ela.. eu vou ser bem direto.

-Não, ela tem muitos motivos pra jogar na cara de quem disser que ela não tentou. Só ele mesmo pode desfazer isso.   Falou Roger.

Ficamos horas pensando em varias formas de como Taylor poderia ser perdoado. 4 mentes pensam melhor que uma.

3 e meio, porque ainda tinha dúvidas da mente de Santos. "Risos"

POV de Anny:

Fiquei em choque deitada na cama daquele hospital.
-Hey.. Anny?
Olhei para o lado, -desculpa por ter vomitado no seu pé..

Ele riu. -esta bem né, fazer oque, tios favoritos servem pra essas coisas.    Riu me contagiando.

-Estou em pânico..

-Não precisa ter medo.. estou aqui com você, ok?   Beijou minha testa.

-To ferrada.   Coloquei as mãos no rosto.
-Para de graça, isso não é doença.   Riu.

-Você não entende? O Taylor vai me matar! Nossa!  joguei minha cabeça no travesseiro.

-e.. ele vai saber?   Perguntou.

-Ai meu Deus! É verdade! Ai caramba! Eu não sei!   Arregalei os olhos preocupada. Minha ficha estava caindo!

-calma cara, fica calma, não pode se estressar..

Respirei fundo.
E minhas lágrimas vieram.
E agora?

Fui para o Hotel com Natan.
E Melany no outro dia foi me ver.
Ela me contou que Taylor estava em São Paulo.

Respirei fundo lembrando da bomba que descobri no dia anterior.
-Oque foi Anny?   Perguntou Natan entrando no quarto.

Melany me olhou preocupada.
-O Taylor está aqui no Brasil..

-Você fala do Taylor tão normalmente assim?   Sussurrou.

-Porque não?    Perguntou Natan ouvindo.

-Há.. porque vocês são namorados e..

Olhamos um para o outro e gargalhamos juntos e ela ficou sem graça.
-Eu ia te apresentar.. ele é o Natan que te contei, meu melhor amigo de infância..

-Há! Nossa! Por um momento  achei que fossem namorados..    Disse parecendo aliviada.

-Imaginamos.  Rimos dela.
 -bom, sou o melhor amigo "E!" Melhor tio! Era disto que estavam falando?

Fiz careta pra ele calar a boca mais havia sido tarde demais E ela se ligou.
-Tio?

-Opa.. não contou né?   Ele falou percebendo que pisou na bola.
-Tio?   Perguntou outra vez.

Respirei fundo. Contando tudo pra ela e fazendo me prometer que Não diria nada até que eu decidisse oque iria fazer.
Ela achou um máximo, mais me preocupei. Não queria essa faze na minha vida agora..

Melany conversou bastante com Natan enquanto fui tomar banho.

Me olhei no espelho e não dava para ver barriga nenhuma, Eu não estava acreditando.. 2 meses e alguns dias..
Vomitei mais uma vez. Fazendo eles baterem na porta preocupados.

No dia seguinte acordei assustada com a hora. 14:40 como fui capaz de dormir tanto?!
Olhei o quarto e  Natan não estava. Havia um bilhete dizendo que voltaria logo.

Que ótimo, passar o final da tarde sozinha. Voltei a dormir e acordei com Natan sacudindo minha perna.

-Ficou doido?

-Vamos sair?!

-Ha.. não.. quero ficar nessa cama pra sempre!!   Joguei o travesseiro no rosto.

-Para de graça! Só faltava essa agora, virar depressiva, veja só. Vou chamar a Ellen!

Fechei a cara e ele se ligou no que disse.
-Foi mal Anny. Mais Quando vai falar com ela? Ela é sua mãe..

-Nunca mais!

-Ela ainda é sua chefe.
Ignorei ele.

 -Seu tio esclareceu as coisas, você veio procurar, encontrou e pra que? Pra fazer isso depois?

-Você não entende? Ela nós abandonou!

-Não, não. Pelo oque entendi, seu pai te levou pra longe dela.

-É porque ela não quis largar o trabalho por nós dois!

Ele respirou fundo parecendo desistir. -vamos, levanta, eu quero sair e você não vai me deixar ir sozinho..

-Leva a Hanna, já deve ter saído a tarde toda com ela!   Falei enciumada.

Ele puxou o lençol e riu.

-sai logo dessa cama! Ciumenta!
E me levantei ainda mostrando meus ciúmes.

Saindo do Hotel pegamos um Táxi.
-Onde Vamos?

-vamos há um Show..   riu.
Olhei para uma placa enorme do lado de fora dizendo que iria ter um Show do Taylor no maracanã, a 1 km dali.

O encarei, não acredito que ele iria fazer isso comigo..
-não, me deixa descer.

-Não Anny, vamos só assistir de longe, ta Bom?. Se você quiser ele nem vai te ver!

-não, não quero correr esse risco!
Tentei abrir a porta.
-Para de graça. Só vamos ver de longe, ta legal?

Olhei seu semblante serio.
-Ta..
Chegamos no show e insisti em ficar na zona mais longe, para ter certeza que somente Eu o veria.

-ta brincando né? Sabe que podemos ficar no lugar que quisermos, sua amiga esta aqui com o Roger e o Santos.

Olhei pra ele assustada, -e desde quando você conhece todos eles?

Falei em meio aos gritos dos fãs.
Ele se mostrou nervoso. -Olha, longa história, depois te explico tudo. Vamos para perto deles. Esta bem?

Respirei fundo. Sentia um frio na barriga.
-acho que não tenho coragem Natan..    deixei uma lágrima cair.

Ele me abraçou. -você é corajosa. Eu sei. Vem.    Me puxou pela mão.

Muita gente da área VIP que eram muito fãs do Taylor me reconheciam, muitos começavam a tirar minha foto. Jornalistas. Por toda parte.
 E Natan me abraçou.
-Vem.. fica calma.    Virou para eles      -Por favor não cheguem tão perto..

Melany, Roger e Santos deram um sorriso ao me ver.
-Caramba!  Você veio!!    Falou Santos correndo me abraçar.

-Que Saudade Anny! 1 mês sem te ver pareceu uma eternidade!!    Falou Roger me abraçando.

me senti emocionada ao ve-los juntos.
-Olha quem esta Ali.., a Hanna.. se importa de eu ir até lá?   Riu Natan sem graça.

-que coincidência,né?!    Falei enciumada. Meu melhor amigo queria ser meu primo!  'Veja só.

-A para Anny!! Eu também te amo!    Gargalhou indo em direção a ela.
Era óbvio que ele havia marcado com ela.

-Anny.. vamos para frente do palco, vem.    Disse Melany me puxando.

-Eu quero ve-lo.. mais não quero que ele me veja Melany..

-Calma.. ele mal vai te ver. Esta cheio de gente aqui.

-há mais muita gente esta me vendo. Estão me chamando de anjo americano! Porque?!

Ela gargalhou. -é por causa da matéria vem!! você esta rodeada de fãs dele isso é normal..

-ok..   falei estranhando.
Chegamos na parte da frente do Palco, olhei para cima super assustada. Um frio na barriga insistia em vir de minuto há minuto. Eu estava morrendo de saudades. Mais morria de medo de ver ele.

Me lembrei do que aconteceu nos últimos dias que o vi. Da vergonha que me fiz passar fazendo aquela prova idiota de amor.

Me despertei dos meus pensamentos com o som da abertura do show começou e todos começaram a gritar.
 Olhei assustada e antes que Taylor entrasse tentei sair dali, mais Melany segurou o meu braço.
-fica.

-não dá!     Corri em direção ao banheiro.
E me tranquei, Me encostei nervosa na porta. Minha respiração ofegante estava me deixando cada vez mais tonta.

Ouvi a voz de Taylor começar a cantar e todo mundo gritar.

Ouvi os passos de Melany.
-Anny?! Anny você esta ai?
Ouvi ela bater em todas as portas do banheiro.

-Estou..  sussurrei quase sem forças.

-Amiga.. vem.. você não quer ver ele?

-Quero mais, ao mesmo tempo estou com medo.. eu.. não sei mais..

-ai.. meu Deus.. sai desse banheiro Anny!

-Não!   Minha voz falhou.

-ok! Então eu vou ficar aqui também!

Ouvi ela se apoiar na porta.
-Não! vai Melany! Eu vou ir embora Daqui a pouco.. só preciso me acalmar.

-Mais nem pensar que saio daqui! Se você não for, eu não vou.

-eu não vou sair daqui Mel.    falei com medo.

Ela respirou pesado.
-ok..    riu.

Fiquei em silêncio chorando ouvindo Taylor cantar umas 15 músicas.

-Caramba.. Anny? Ta viva?

Sequei as lágrimas. -estou..
-não sabia que era tanto medo assim!! Caramba!!   Gargalhou.

E eu ri sem graça ouvindo ela rir.
-Vamos sair dai?!
-não..

Ouvimos a próxima música começar.
-Olha só, não sei se você notou. Mais essa é a 16° música. Esta na hora de sair dai né?! Ou quer que eu faça ele parar aqui depois do show?! E você sabe que eu consigo!

-Nem pensa nisso! Vai gerar tumulto!

-Haha! Mais eu faço! Anda! Sai dai!

Fiquei em silêncio.
-Não vai sai? Ok..    falou ela parecendo sai caminhando.

-não! Espera!    Abri a porta.

-hahaha devia ter feito essa ameaça antes.   Gargalhou.

-Não tem graça. Eu vou embora. Já ta acabando mesmo.

-Nada disto! Veem!!   Me puxou.

Cada vez mais que me aproximava da frente daquele palco mais me sentia nervosa, coração acelerado, frio na barriga..

-fica aqui.

-Caramba onde vocês estavam?!
Perguntou Santos.

-longa história..   falou Melany E empurrou meu queixo para cima para que eu o olhasse cantar.

Que saudades que estava dele.
  Ele estava um pouco diferente, mais lindo.. elegante sua barba estava um pouco crescida mostrando cada vez mais sexy e maduro.
 Ouvi mais duas músicas dele e finalmente ele olhou para nossa direção, meu corpo congelou. O encarei seria, não consegui me mover para nada E Melany tentou me despertar.
E ele olhou-me sorrindo e continuou cantando.

Sentia um fluxo junto ao frio na barriga o tempo todo.
-acho que não estou me sentindo bem.. me deixa ir. Cadê o Natan?   Perguntei olhando para os lados.

Ouvimos um ruído do seu microfone.

E olhamos.

-Ola..     falou ele em português fazendo todos gritarem por isto.

E o som havia parado aos poucos.
-Vou embora.

Ela me puxou. -Fica! -Presta atenção!

Olhei para ele E ele olhava em nossa direção.

-Eu.. decepcionei uma pessoa muito importante para mim.. e..  essa pessoa ainda me amou. Me salvou. E tudo que fiz pra ela foi faze-la sofrer.     Tentou falar em português.

-Me desculpem o meu português.    Riu.  E todo mundo gritou.

Minhas lágrimas caiam ainda olhando pra ele. Um arrepio tomava conta de mim pela gritaria.

-fiz essa música.. alguns meses atrás. E por orgulho, por ciumes. Me fiz esconder esta música. e porque..? Porque sou um idiota..

Todo mundo gritou.
E ele falou em inglês.
-meu anjo real me perguntou uma vez.. será que era tarde demais para desculpa-la. Deveria ter te respondido que tudo foi desculpado naquela noite..

Segurei minhas lágrimas atenta ao oque ele dizia.
Todo mundo gritou. E muitos que estavam ali me olharam. Meu Deus!   Olhei em volta e olhei para o telão. ele começou a tocar o Violão fazendo todos gritarem.

-Eu espero pelo perdão dela.. vou cantar em português, porque ninguém sabia, mais ela não é um anjo Américano, ela é um anjo Brasileiro..

Todo mundo gritou. Fiquei arrepiada e totalmente anestesia.
E a música começou com um Sax.
Olhei Roger ri.

Olhei para Santos. -Reage?   Ri sem graça.

-Lembro que te vi caminhar
Já havia um brilho no olhar
E junto com um sorriso seu
O teu olhar vem de encontro ao meu
E o meu dia se fez mais feliz
Mesmo sem você perto de mim
Mesmo longe de mim...


Eu fico o tempo todo a imaginar,


O que fazer, quando te encontrar
Mas se eu fizer, o que vai dizer?
Será que é capaz de entender?
Mesmo se não for eu vou tentar,
Vou fazer você me notar
Por isso eu vim aqui te dizer...


Me namora, pois quando eu saio eu sei que você chora

E fica em casa só contando as horas
Reclama só do tempo que demora
Abre os braços vem e me namora
Eu quero dar vazão ao sentimento
Mostrar que é lindo o que eu sinto por dentro
Beleza essa que eu te canto agora
Abre os braços vem e me namora

Eu penso estar vivendo uma ilusão

Sem saber se me quer ou não?
Quem dera se a resposta fosse sim
Mas acho que já nem liga pra mim
Se for assim o meu coração
Sofre, só, sem você em vão
Bate mais triste, então....

Mas ele ainda pode se alegrar

Se de repente você reparar
Que com você também aconteceu
Que sente amor tão grande quanto o meu...
Abra os olhos, veja quem te adora
E sonha com você no mundo a fora
E volta só pra te dizer...

Me namora, pois quando eu saio eu sei que você chora

E fica em casa só contando as horas
Reclama só do tempo que demora
Abre os braços vem e me namora
Eu quero dar vazão ao sentimento
Mostrar que é lindo o que eu sinto por dentro
Beleza essa que eu te canto agora
Abre os braços vem e me namora

Me namora, pois quando eu saio eu sei que você chora

E fica em casa só contando as horas
Reclama só do tempo que demora
Abre os braços vem e me namora
Eu quero dar vazão ao sentimento
Mostrar que é lindo o que eu sinto por dentro
Beleza essa que eu te canto agora
Abre os braços vem e me namora

Quando a musica acabou ele emendou.
-Será.. tarde pra me desculpar? É tarde..?

E todo mundo gritou.
Não me aguentei e comecei a chorar. Quase não enxergava nada pelos Flashs.
Roger e Santos me levantaram perto do palco e pude subir.

Ele me abraçou forte.

-Me desculpa.. fui um idiota, me perdoa por favor..
Sussurrou ao meu ouvido. Todo mundo gritava.


Continua...)
COMENTE SOBRE OQUE LEU! :D

3 comentários:

  1. Que demais!!!! Ansiosa para o proximo!!!

    ResponderExcluir
  2. Aaaaaaaaaaaaaa que Shooooow.... Show de bola,sensacional aí!!!!! Muito massa,to passada.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA