17 junho 2015

Fanfic: Twinight – Cap. 17. Sra. Black


Dois meses se passaram e o meu grande dia estava chegando. 
Alice estava preparando a minha festa de casamento. Disse que era presente dela. Edward e Bella deram pra gente a reforma da casa. Ficou completamente diferente, moderna, jovial. Ficou com a nossa cara. Jake teve que admitir que os Cullen eram bons mesmo quando se tratava de organização.


Meu vestido estava pronto. Lindo. Ele era rendado, mangas compridas, mas não era brilhante. Eu casaria de dia. Meu cabelo estaria meio preso e meio solto com umas rosas brancas para prender. 

A cerimônia e a festa seriam no jardim, na frente da casa de Jake. Era grande, ficaria lindo. O difícil foi aguentar Alice reclamando que estava no território inimigo, mas ela se divertiu.

- Jen... Vem aqui.... - Jake me puxava. Não fazíamos nada há um mês! Era engraçado ver o desespero dele, mas eu disse que ficaríamos em abstinência, senão a lua de mel não teria graça. Mas na verdade, não era por isso a abstinência, era porque eu tinha começado a tomar anticoncepcional e para a pílula fazer efeito eu teria que esperar um mês! Ele ia amar essa lua de mel... 

- Já disse que não. Pára... - eu o empurrava.

- Você é má! Muito má! - ele dizia desistindo.

- Você não vai se arrepender de ter esperado. - eu disse o beijando.

O grande dia chegou. Estava pronta. Cheguei em um dos carros dos Cullen com meu pai. Estava tranqüila, pela primeira vez.

*** POV Jacob ***

Meu Deus. Eu não sabia se ria ou se chorava... Ou se agarraria ela ali mesmo. Estava maravilhosa. Linda. Eu era um homem de sorte. Eu a vi chegando com seu pai. Eles andavam em minha direção.

Depois de algumas palavras do juiz de paz... O momento tão esperado por mim.

- Jacob Black aceita Jennifer Page como sua legítima esposa? 

- Sim. 

- Jennifer Page aceita Jacob Black como seu legitimo esposo?

- Sim. 

Eu gelei. Ela era minha. Trocamos as alianças em ouro branco. Ela tinha escolhido.

- Eu vos declaro Sr. e Sra. Black.

Todos aplaudiram e nos beijamos. Beijamos como se não houvesse ninguém ali. 

A festa estava muito boa. Comida, bebida, decoração. Dançamos muito. Eu era péssimo, mas não estava nem ai. 

- Jake!!!! - Seth, Embry, Sam, Paul, Quil vieram me cumprimentar. - Parabéns cara!!!

- Obrigado gente... 

- E agora hein? Casado... Nossa difícil de imaginar. - disse Paul.

- Porque difícil de imaginar? Eu sou sério agora... - eu disse rindo.

- Vamos fazer um brinde! - disse Sam e erguemos as taças.

Eu estava ansioso pra lua de mel. Não via a hora de tê-la em meus braços. 

- Sra. Black? - eu disse abraçando-a por trás.

- Oi meu marido... - ela disse.

- Jen vamos logo pra lua de mel vai.

- Jake... A festa está na metade ainda, tá louco? Calma!!!! - ela me beijava sem parar.

A nossa lua de mel ia ser no Caribe. A Jen adorava praia e eu também. Foi presente do pai dela. Ficaríamos 1 semana. O avião sairia em algumas horas.

Saímos da festa. Trocamos de roupa em casa, ops, na casa do meu pai. Era estranho falar assim.

Depois de algumas horas estávamos no hotel. De frente para o mar do Caribe. O visual mais bonito que eu já vi.

- Jen... Quer que eu ajude a tirar essa roupa? - eu disse beijando-a no ombro.

- Não!!! Vou tomar um banho e você me espera aqui! 

- Ah não Jen... Por favor... - eu implorei.

- Vai ser rápido marido... - e saiu fechando a porta do banheiro.

*** POV Jennifer ***

Agora eu estava nervosa. Coloquei uma lingerie vermelha. Linda, sexy. Jacob ia adorar. Coloquei o roupão de seda e fui.

Quando abri a porta do banheiro ele me olhou de cima a baixo. Ele já estava deitado na cama, com o lençol até a cintura. Era um deus grego. Eu já estava com o rosto vermelho de vergonha provavelmente. 

Fui tirando lentamente o roupão. Eu percebi ele engolindo seco. 

Quando deixei o roupão cair no chão fui caminhando lentamente até a cama. Subi devagar em cima dele e o beijei, bem lentamente. 

Ele não aguentou então já me puxou pra debaixo dele. Como era forte...

Quando já não tínhamos mais nenhuma peça de roupa.... 

- Jen... A camisinha... Acho que está na necessaire... - ele disse ofegante.

- Não precisa de camisinha Jake...

- Como assim? Sério? - ele me fitou.

- Sim... Estou tomando anticoncepcional... Agora por favor continua.

Foi a melhor sensação da minha vida. Ali, com o meu marido, sentindo-o de verdade...

- Foi incrível... - ele disse.

- Foi mesmo? Diferente né? - eu disse o encarando.

- É beeeeem diferente, principalmente pra mim... - ele riu. - Foi por isso que Você pediu pra esperar? Tem que fazer efeito né?

- É!! Diz que valeu a pena vai... - eu disse dando vários beijinhos nele.

- Nossa, valeu cada dia... - e me tomou novamente em seus braços.

Depois de 1 semana chegamos na nossa casa nova, ou melhor, reformada. 

O nosso dia a dia era tranquilo. Eu ficava na loja, Jake na oficina e no fim do dia voltávamos pra casa.

Jake queria muito ter filhos. Eu disfarçava, queria aproveitar mais o casamento.

- Jen... Quando vai parar de tomar esse remédio? - disse enquanto eu engolia o comprimido.

- Jake, temos que aproveitar... Só mais um pouco...

- Vou acabar substituindo por farinha... - ele riu.

- Ahh tá bom, engraçadinho. 

Um ano se passou. Estávamos felizes. Fomos visitar Bella e Edward.

- Jen!!! - Bella me abraçou.

- Que saudade amiga! - eu disse.

Jacob e Edward foram para fora ver o novo carro deles. Pela primeira vez eu via como os dois estavam se dando bem... Quem diria...

- Jen… É muito bom ser mãe.... Não quer ter filhos? - Bella me perguntou.

- Bella.... - olhei para os lados me certificando de que não tinha mais ninguém na casa. - Eu estou tentando há seis meses... E nada! Estou preocupada... - disse com os olhos lacrimejados.

- Mas... Seis meses ainda é normal - disse Bella.

- Eu sei, mas eu sou tão regulada... Parei de tomar o remédio... Jake acha que eu ainda tomo. Quero fazer uma surpresa... - disse tímida.

- Você vai conseguir... Não fica ansiosa senão não dá certo. 

Ela tinha razão. Precisava desencanar, mas mesmo assim estava preocupada.

Mais seis meses se passaram e eu estava preocupada, de verdade. Procurei minha mãe.

- Oi mãe... - eu a abracei.

- Filha que surpresa boa... Entra...

- Mãe precisamos conversar... - eu disse aflita.

- O que aconteceu filha? - minha mãe me conhecia muito bem.

- Mãe há um ano estou tentando engravidar e não consigo. Estou preocupada. Não é normal, é?

- Filha, dizem que depois de um ano é preciso procurar um médico... Mas... você é regulada?

- Sim! Super! Fizemos em todos os dias férteis... - eu disse envergonhada.

- O que Jacob acha? - perguntou minha mãe.

- Ele não sabe que parei de tomar o remédio. Ele sempre fala de filhos e por isso quero fazer uma surpresa... Mas não estou conseguindo.. - meus olhos lacrimejaram.

- Então tá... Vamos ao médico. Vou marcar pra você. O meu ginecologista é especialista em infertilidade...

Quando ela disse essa palavra eu gelei. Será que eu era infértil? Meu Deus.. Não...

Duas semanas depois estava eu lá no médico. Minha mãe me acompanhou.

- Sra. Jennifer Black. - eu sorri para a recepcionista. Eu amava meu novo nome.

Entrei na sala do médico.

- Boa tarde Sra...... Black. - disse o médico. - Olá Sra.Page, como vai?

- Muito bem Dr. Collins. Trouxe minha filha para ser sua paciente também.

Eles riam, eu estava nervosa.

- Jennifer, ahm... Já que quer engravidar e me disse que parou o anticoncepcional há um ano eu vou lhe passar uns exames ok? De sangue, para ver os hormônios e uma histerossalpingografia.

- Histero... O que? - eu perguntei aflita.

- É um exame que tira um raio X das trompas, útero... Para ver se está tudo bem... Ele é meio chatinho, mas é tranquilo.

Fiquei ainda mais nervosa. 

- Aqui estão... Os exames prescritos. Faça o quanto antes e me traga ok? Ah! E porque seu marido não veio na consulta?

- Ah eu queria engravidar e fazer uma surpresa.... - disse tímida.

- Entendo Jennifer, mas você está tentando a algum tempo. E se o problema for ele? Ele também precisa fazer uns exames.

- Ele também? - perguntei assustada.

- Sim, o espermograma. Para ver como estão os espermatozóides dele. 

Saí de lá triste. Triste por não conseguir ser mãe, triste por ter que contar ao Jake e não poder mais fazer a surpresa a ele. Triste...

- Filha, não fique assim... - minha mãe tentava me animar. - Vai dar tudo certo, você vai ver... Você não tem nada...

Cheguei em casa, mas Jacob não estava lá. Ainda estaria na oficina. Estava visivelmente triste. Como ia contar pra ele? E ainda pedir pra fazer exame?

- Jen!! Cheguei!! - Jacob gritou abrindo a porta.

- Oi amor... - eu disse descendo as escadas.

- Estava com saudade... - Jacob disse me beijando. Ele era sempre assim... Sempre com saudade...

- Eu também... Eu já vou fazer o jantar. - eu disse indo para a cozinha.

- Ah tudo bem… Vou tomar um banho e já venho pra cá... - ele disse subindo as escadas.

Depois do jantar eu decidi falar até porque ele percebeu minha tristeza.

- Jen... É impressão minha ou está triste? - ele perguntou.

- Não é impressão... Estou triste sim... Ahm...

- O que aconteceu? - ele perguntou preocupado.

Expliquei tudo a ele. Exames etc... E para a minha surpresa:

- Claro que eu faço… Se for pra você ficar tranquila... Jen, Você vai ver não temos nenhum problema. Vai ver só temos que praticar mais...

- Jake, pelo amor de Deus! Fazemos amor todos os dias praticamente... E nada! Eu que devo ter algum problema... 

- Shiiiuu, não tem... Fica calma. Faremos os exames e esperar ok?  - ele me abraçou. Estávamos no sofá da sala.

- Enquanto isso, o que você acha de praticarmos? Hein? - ele disse e eu me entreguei a ele.






2 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA