29 junho 2015

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Cap 34

Capa/Texto FIC: Jessica keli - @Jessica_keli TLM
-Emili!
Viramos para olhar e Evan estava com uma expressão furiosa do outro lado da rua.
Perguntei estranhando ainda aqui, meu coração acelerou por confirmar que nos viu juntos.
 -Evan, oque ainda faz aqui?

Respondeu alterado,  -oque ainda faço aqui? Diga-me você oque esta fazendo ai!
Taylor cortou calmamente, - Esta gritando com ela porque? Esta maluco?
Evan o olhou de longe, indagou mostrando todo seu ódio por Taylor e me preocupei.
Taylor deu um passo querendo ir até lá mais segurei sua mão para impedi-lo. Ele me olhou não concordando mais ficou.
 Evan e Taylor mostravam agitação a cada segundo que estávamos ali e temi uma briga. Eu ficaria muito mal os vendo brigar.
Olhei rapidamente para a casa do Taylor desejando que alguém chegasse.
Pedi,  -Evan, por favor, vai embora.
Avistei Taylor o encarar calmamente como se não tivesse nenhuma preocupação do que poderia acontecer.
-Não, eu não vou, já te falei porque vou ficar e quero e que ele também saiba.
Fitou Taylor que me olhou de forma confusa parecendo querer saber oque Evan havia dito.
Evan atravessou a rua apertando seus punhos discretamente.
Sussurrou Taylor,  -do que ele esta falando?
Evan se aproximou e riu ironicamente começando suas palavras em Português,  -Sabia que você não usaria sinceridade com mais ninguém, somente comigo.
Respondi da mesma forma,  -você esta errado Evan, não foi porque é você ou por consideração, se eu ainda não consegui foi pelo oque você me causou.
Ele riu, -é oque você diz. Mais acabou de ser sincera comigo mais uma vez.
O encarei por alguns segundos, -Evan, já que estou sendo sincera somente com você, deixa-me dizer oque agora sinto, olha este homem ao meu lado, esta vendo?
Ele olhou Taylor que estava confuso por nossa conversa em Português e voltou a me olhar rapidamente.
-Ele fez poucas coisas que me fizeram enxergar que você foi um idiota e sinceramente, seria muito louca trocando alguém como ele por você.
Olhou-me furioso e apenas sorri ficando na frente de Taylor que não entendeu mais abraçou minha cintura encarando Evan.
-Você não o ama, ele apenas é um sonho de fã, quando você por os pés no chão e ver que ele realmente é um ser humano com defeitos, você vai se arrepender de tudo que esta dizendo.
Ri olhando Evan ironicamente enquanto Taylor me abraçava, Vi seus olhos ferverem de raiva.
-Esse idiota não vai ficar tanto tempo com você, eu não vou permitir.
Seus olhos estavam duros pude enxergar seus punhos sendo apertados entre seu corpo.
Voltei ao idioma em que Taylor pudesse entender, -Evan, fala em inglês para com isto!
E ele continuou em Português, -Sabe que ele não te ama tanto quanto eu!
Respondi em Português, -Ele me ama tanto quanto você! Eu o amo tanto quanto você pensa.
Ele indagou e Taylor sussurrou, -oque esta acontecendo?
Respirei fundo o olhando pronta para explicar e Evan me interrompeu finalmente em inglês,  -Você sabe que não terminamos nossa conversa.
-Não temos nada para conversar. Vá embora.
Pronunciou em Português chegando em nossa frente, -Eu não vou sair daqui sem você.
-Evan eu não vou embora com você! Já disse! E fale em inglês não seja covarde!
Taylor me olhou não gostando do que estava acontecendo, -você vai me explicar oque esta acontecendo, entendeu?
-Esta bem, fica calmo.
Olhei Evan e Afirmei, -Vá embora, agora.
-Eu não vou embora enquanto você não for comigo.
Taylor se alterou por ouvir aquele absurdo, passou por mim tão rápido que não consegui segura-lo,  -Ela não vai com você, pode tirar isto da sua cabeça.
Evan o enfrentou, -Quem você pensa que é?  Você não é nada dela!
-nem você!
Olhei para a casa do Taylor desejando que alguém Viesse. Meus olhos eram embaçados em meio as lagrimas de vê-los se enfrentando.
-Parem por favor!
Ignoraram-me enquanto discutiam e senti-me tonta, Der repente senti uma pontada na cabeça.
 Mais ignorei ao vê-los cada vez mais agitados. Forcei minha vista enquanto via os dos trocarem palavras que nem tive tempo de ouvir.
Sussurrei quase sem forças, -Parem!
A dor em minha cabeça apertava cada vez mais, Sussurrei ouvindo cada vez mais os dois gritarem um na cara do outro, -Parem!
Meu corpo todo pinicava, uma fraqueza der repente, Tentei piscar por vezes e os vi me olharem e tudo escureceu, -Emili!!
- - - - - - - - - - -
Depois de um tempo, tive consciência que somente havia dormido, mais me despertei ao ouvir a voz da minha mãe.
-Vocês não sabem que ela esta sensível e os dois ainda brigam na frente dela?
Evan se defendeu, -isto não teria acontecido se
Trevan o interrompeu, -Evan! Cala a boca agora! Você nem deveria esta aqui!
-Ótimo você fala isto agora, mais iremos conversar!
-Não tenho nada pra conversar com você, ninguém te quer aqui, não esta vendo?
Abri os olhos aos poucos e vi todos em minha volta.
-Filha você esta bem?
-Estou, oque aconteceu?   Antes que terminasse minha pergunta olhei Evan e Taylor um do lado do outro e lembrei rapidamente do inferno que havia acabado de passar.
-Você esta bem minha filha?
Levantei-me aos poucos, -Estou.
Trevan puxou o Evan para ir embora e Taylor se aproximou apressado.
-Me desculpa, eu não aguentei ouvir oque ele disse eu não deveria ter discutido, deixei me levar eu odeio esse cara, Emi me desculpa eu
-tá, não foi nada, esquece.
Minha mãe cortou autoritária, -Esquece nada, vocês não podem ficar se atacando toda vez que se verem.
Debora se intrometeu,  -Suêmi tem razão, parece que esse rapaz não vai querer ir embora nem tão cedo, então terão que parar com isto, ou acabará acontecendo uma besteira.
Os olhei preocupada, olhei Taylor sentindo muito por fazê-lo passar tanto problema.
Cortou Thor, -espera ai, Mais Taylor porque tanto problema com esse garoto?
Todo mundo trocou olhares desconfiados e o pai de Taylor saiu da sala. Taylor e eu trocamos olhares por perceber sua reprovação.
Tarik riu, -Então Thor, é uma longa historia, vem vamos beber alguma coisa.
Minha mãe foi pegar alguma coisa para que eu bebesse.
Os outros voltaram a conversar normalmente, Taylor foi atrás de seu pai e Makena sentou ao meu lado. –Esta tudo bem?
-estou me sentindo mal.
Minha mãe me deu um copo de suco e se afastou.
Tentei me levantar e fomos caminhando para a cozinha da sua casa onde pudéssemos conversar melhor.
Perguntou preocupada,  -porque?
-não sei. Sinto que a minha vida esta uma bagunça.
Havia visto todos tão tranquilos, queria poder me sentir tranquila também.
-Imagino amiga.. mais o Evan vai ficar na sua casa, não é mesmo? E oque irá fazer?
-trancar bem a porta do meu quarto.   Sorri sentando-me na cadeira da cozinha.
Riu e sentou-se na outra,  -é uma boa ideia..
Meio cautelosa levou segundos para perguntar.
-e.. Taylor sabe que ele ficará lá?
Preocupei-me com mais um problema. Quando acabariam meus obstáculos? Mais que droga! Quero paz!
Passei as mãos no rosto preocupada, como diria isto a ele?
-Makena, oque ele vai achar disto?
Ela respirou fundo mostrando que estava pensativa.
-Ele confia em você, porque ele sabe que você gosta dele. Mas..
Preocupei-me, -Mais oque?
-Diz pra mim, lembra da conversa que tivemos sobre você ainda sentir algo pelo Evan?
Respirei fundo odiando ter que conversar sobre isto.
-Sei.. mais oque isto tem haver?
-Taylor sabe?
Preocupei-me, Makena imaginava o mesmo que minha mãe.
Mais será que elas não percebiam que isto só nos atrapalharia?
-Makes, não preciso dizer que ainda sinto algo pelo Evan para o seu irmão, isto só nos atrapalharia e eu não quero que isto aconteça.
-Mais e se.
Olhei detrás de Makena, estava Taylor apoiado na porta da cozinha nos ouvindo e meu coração disparou. Fiquei paralisada ao ver sua expressão meio surpresa e meio assustada, até que parte ele teria ouvido? Indaguei enquanto Makena se virou em silencio para ver oque tanto eu encarava.
Sussurrei me levantando desesperada para explicar, -Taylor
Ele se retirou as pressas.
Olhei para ela espantada,  -Ai meu Deus! Makena!
Ela me olhava mais espantada ainda então procurei por ele pela a casa.
Olhei apressada de porta em porta de cada cômodo, Só restava seu quarto.
Bati na porta, -Taylor.
Bati outra vez, ouvi a fechadura ser rodada e abri a porta. Ao colocar meu primeiro pé dentro do quarto ele me puxou tão rápido e fechou a porta.
-Taylor eu.
Aproximou-me do seu rosto, -Quando pretendia me contar que você ainda sente alguma coisa por aquele idiota?
Indaguei ao perceber seu semblante tão avermelhado. Seus olhos estavam brilhantes.
-Taylor eu não queria te contar porque.
Interrompeu-me, -você deveria ter sido sincera comigo! Agora eu estou me sentindo tão envolvido nisso!
-Calma, eu não queria estragar nada entre nós dois eu.
Cortou parecendo nem me ouvir, -O quanto você ainda gosta dele?
Indaguei, -Eu não gosto dele.
-Não menti pra mim Emili, eu ouvi.
Indaguei desesperada, não queria mentir para ele. Então usei da minha verdade.
-Eu gosto mais de você, muito mais.
-sabe que isto não é suficiente pra me deixar calma, não é mesmo?
Balancei a cabeça, mais eu não podia mandar no meu coração!
Ele olhou para baixo parecendo controlar sua respiração pesada e levantei seu rosto para olhar seus olhos.
-Taylor, eu gosto é de você..
-Então porque não me contou isto?
-pra que? Isto só te faria ficar longe de mim, eu gosto tanto de você que não queria apresentar nenhum obstáculo pra não me impedir de dizer que gosto de você..
-Não quero que esconda mais nada de mim, eu odeio isto, não quero que minta mais pra mim, ouviu?
Balancei a cabeça preocupada com sua irritação. O Beijei e ele me abraçou.
-você não vai ficar na sua casa enquanto ele não sai de lá, eu não irei deixar.
Sorri, -esta doido?
-não, agora que sei disso não irei dormir tranquilo.
Respirei fundo e ele completou, -estou me sentindo péssimo.
-me desculpa.. por favor.
-Emili, estou inseguro.
-Porque? Caramba, não fica assim.. eu jamais voltaria com ele, jamais trocaria você por ele. Por favor não deixa isto atrapalhar nós dois, por favor eu não quero que nada separe a gente, esta bem?
O abracei forte mostrando o quanto precisava dele e ele me abraçou. Completei
-Eu te amo e nunca vou deixar de te amar, não se preocupe com o Evan. Ele não é nenhum obstáculo pra gente. Ele já era. Você consegue acreditar no que estou dizendo agora?
Confirmou com a cabeça enquanto me abraçava.
Em seu ombro pedi,  -Não me deixa pelo oque ouviu Taylor, te imploro.. eu preciso de você perto de mim.
Seu silencio me incomodou então perguntei, -Esta bem?
Ele sussurrou, -esta.. mais você ainda não irá pra sua casa.
O soltei percebendo que ainda estava inseguro, já que não confiaria em mim para ficar no mesmo teto que Evan. Soltei um ar segurando meu sorriso sem graça pela sua insegurança.
Perguntei,  -você não confia em mim né?
-Eu confio, só não confio nele.
Tentei sorrir mostrando que acreditava na sua desconfiança sobre ele.
Mais para onde eu iria? Ele cortou meus pensamentos.
-eu já volto, vou resolver isto.
Passou por mim saindo pela porta ao fecha-la pude finalmente reparar o seu quarto.
Impressionei-me, tudo estava arrumado, algumas roupas dobradas em cima da cama andei até o meio do quarto e rodei devagar reparando o lugar.
E ele voltou então me virei sorrindo.
Perguntou vendo minha cara surpresa, -Oque foi?
Olhei tudo em volta, -Esperava uma bagunça aqui.
Ele sorriu, -porquê?
-Sei lá, lembro-me de quando você não me deixou ver, isso me fez imaginar uma bagunça.
Ele riu, -naquele dia estava uma bagunça e a primeira impressão é a que fica.
-e você se importa com isso?
Ele veio até há mim sorrindo, -só me importo com você..
Ri, -Aé?
-Acho que eu não me importaria..
-É, agora sei, mais antes eu não sabia.                      Encostou sua testa na minha.
Perguntou,        -vamos?
Assustei-me, der repente pensei uma besteira enorme!             -vamos oque?
-vamos, vou te levar pra um hotel.
-ata.. que susto.
Ele foi até a porta,          -susto porque?
-nada.
Ri indo até a porta.
Enquanto caminhávamos pelos corredores em direção a sala, preocupei-me.
-será que minha mãe irá concordar com isto?
-Ela foi a primeira a concordar.
-menos mal.  Sorri enquanto chegávamos na sala.
Minha mãe se aproximou, -minha filha, para você esta tudo bem?
Taylor perguntou,  -Não quer ir com ela?
-Não, não quero que o Evan saiba para onde ela irá.
-mais isto não vai adiantar.
-é mais eu sei que sou a única que conseguirei prende-lo em casa para isto não acontecer.
Ela me olhou e completou, -minha filha acho esta ideia ótima até o Evan ir embora.
Preocupei-me querendo minha mãe aqui,  -Mais mãe, você não vai embora não né?
Ela me olhou e me abraçou, -acho que não tenho mais coragem de ficar longe das minhas duas princesas.
Sorri morrendo de vergonha do carinho dela na frente do Taylor. Mais retribui.
-Esta bem, mais eu só aceitarei ficar lá enquanto não posso sair por causa do meu pé, quando poder voltar as fazer minhas coisas o Evan tem que sumir de vez.
-Nós iremos fazer isto, irei conversar com ele hoje, esta bem?
Ela olhou para mim e consecutivamente para Taylor.
Dei um passo a frente, -Vou avisar a todos que estou indo.
-Não, melhor não, o Evan pode saber e seguir vocês.
-que besteira mãe.
Taylor afirmou,  -Sua mãe tem razão.
Achei melhor ouvi-los. –Esta bem.. daqui alguns minutos avisa pelo menos a Makena, esta bem?
-Daqui há 20 minutos aviso.
-tá.
Viramos-nos para ir pela porta dos fundos.
-Isto esta me sufocando.. tenho que sair daqui como se fosse uma fugitiva.
Ele sorriu ignorando minhas reclamações. Ao irmos até seu carro bastante cautelosos, Taylor voltou ao ver  minha mãe e Makena o chamar na porta dos fundos. Sentei tentando ver oque falavam e ele veio apressado.
-oque foi?
-Nada.
Ligou o carro, -Tá, mais oque elas estavam falando?
-Makena só veio falar para ligar quando estiver saindo de lá.
-ata..
-e minha mãe?
-pediu para termos juízo.
Ri,  -e oque você disse?
Disse saindo com o carro,  -Disse “ok”
-e ela acreditou?
Riu e me olhou,  -Não sei..

3 comentários:

  1. Finalmente, tava morrendo de saudades dessa fic, fiquei preocupada cm a Emili, pensei que ela tava cm alguma sequela, culpa desse chato desse Evan, mas ainda bem que ela tem o Tay pra cuidar dela. Continua, quero ver se eles vão ter juízo mesmo, rsrsrs😏

    ResponderExcluir
  2. Ai eu amei! Amei! Continua!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA