31 julho 2015

Fanfic: I know is forever – Capítulo 18: The big day


Capa: BWD | Fic: Jessica Fraga | Beta: Erica Rocha

     
    Dormi como um anjo durante a noite. Quando acordei já havia amanhecido. Ao me levantar avistei um curioso embrulho aos pés da cama. Apanhei o embrulho e o abri. Quando vi o que era não pude acreditar em sua beleza. Era o vestido de casamento. Fiquei completamente encantada com o vestido, porém, antes que eu pudesse admirá-lo mais, minha futura sogra entrou no quarto. Ela se sentou ao meu lado na cama.


      — Fico feliz que tenha acordado — disse ela sorrindo gentilmente. — Temos um grande dia pela frente. Vamos logo para não nos atrasarmos — ela me puxou da cama, então ficamos de pé. — Vá tomar um banho, temos muito que fazer.
     Concordei com ela. Deixei o lindo vestido sobre a cama e segui para o banheiro para tomar um banho, o que foi rápido, por sinal. Todos ficavam me chamando a toda hora, o que deixava um pouco apreensiva. Quando sai do banho, a minha preparação se deu início. Tive uma seção de massagem para relaxar, depois fiz as unhas, cabelo, maquiagem e por último vesti-me com o vestido de noiva. Enfim, eu estava pronta e havia chegado o grande momento.
      — Você está maravilhosa, Lily – elogiou Edna.
      — Obrigada — agradeci enquanto me admirava no espelho.
      — Está mesmo maravilhosa — afirmou Márcia, a moça que cuidou da minha preparação.
     Márcia me ajudou com alguns últimos pequenos detalhes. Momentos após, meu pai entrou no quarto acompanhado por minha irmã. Meu pai me observou com um sorriso largo no rosto.
      — Minha filha, você está linda — meu pai disse com os olhos brilhando. Sorri para ele em agradecimento.
      — Nós estamos aguardando do lado de fora — interveio minha sogra. — Não se esqueça de que a noiva só demora um pouquinho para deixar o noivo apreensivo. Mas eu não quero meu filho morto no altar — ela revelou um sorriso e saiu.
      — Está nervosa? — meu pai perguntou.
      — Um pouco.
      Na verdade estava apavorada.
      — Não se preocupe. Estarei sempre ao seu lado — ele disse calmo. — Agora vou deixá-la terminar de se arrumar — meu pai me deu um beijo na testa e me deixou sozinha com Nina.
      — Tem certeza de que quer fazer isso, irmãzinha? — Nina perguntou com ironia.
      Cerrei um pouco os olhos.
      — Do que está falando? — perguntei, fingindo não entender.
     — Não se faça de tola. Eu sei que você sabe do que estou falando. Esse homem é muito para isso — ela apontou para mim. — Ele apenas deve estar continuando com esse casamento por pura pena de deixá-la no altar.
     — Nina, eu não sei de onde surgiu todo esse ódio — confessei um pouco triste. — Mas posso lhe afirmar que ninguém vai desistir desse casamento.
      — Ele vai se arrepender um dia. 
      — Então vamos deixar que ele se arrependa.
      — Pense bem Lily — Nina seguiu para a porta do quarto. — Isso tudo será passageiro — deixando a frase no ar, ela saiu do quarto.
      Respirar era a palavra que eu repetia mentalmente. Nina não vai estragar meu dia nem o meu casamento. Eu não a deixaria estragar nada.
      Sai pronta do quarto para tudo o que viria nos próximos momentos. Encontrei meu pai no corredor, que me ajudou a descer as escadas. Quando chegamos à porta que dava para o jardim, ele me virou para que ficássemos frente a frente.
      — Você esta pronta?
      — Sim — respondi com sinceridade.
    — Sabe que pode desistir a qualquer momento, certo? — eu assenti, confirmando que estava ciente disso.
    Estava na hora. Ian fora o primeiro a entrar, ao lado da sua mãe, e depois vieram os padrinhos, Nina e Theo. Luiza por fim entrou com as alianças, e agora era a minha vez.
      Eu estava nervosa ao lado do meu pai. Fiz a pergunta que toda filha costuma fazer:
      — Prometa que não vai me deixar cair?
      — Nunca — respondeu sorrindo.
      E então o tão esperado momento chegou. As portas se abriram e eu comecei a andar pelo jardim ao encontro do meu futuro marido. Ele estava radiante, vestindo um lindo terno preto. Eu não conhecia a maioria dos convidados, pois não sabia nada sobre Ian. Quando cheguei ao altar meu pai depositou um beijo em minha testa, e em seguida me entregou a Ian.
     — Noivos caríssimos — o padre à nossa frente iniciou a cerimônia. — Viestes à Igreja para que o vosso propósito de contrair Matrimônio seja firmado pelo sagrado selo de Deus, perante o ministro da Igreja e na presença da comunidade cristã. Cristo vai abençoar o vosso amor conjugal. Ele, que já vos consagrou pelo santo Batismo, vai agora dotar-vos e fortalecer-vos com a graça especial de um novo Sacramento, para poderdes assumir o dever de mútua e perpétua fidelidade e as demais obrigações do Matrimônio. Diante da Igreja, vou, pois, interrogar-vos sobre as vossas disposições.
      O padre, após mais algumas formalidades, por fim, deu início as perguntas:
      — Ian Somerhalder e Lily Collins, viestes aqui para celebrar o vosso Matrimônio. É de vossa livre vontade e de todo o coração que pretendeis fazê-lo?
      Olhei para o Ian sem saber o que fazer. Ele olhou no fundo dos meus olhos e respondeu:
      — Sim.
     Continuamos fitando um ao outro até que percebi que todos estavam esperando a minha resposta.
      — Sim — respondi. Logo recebi um lindo e sincero sorriso de Ian.
     — Vós que seguem o caminho do Matrimônio, estais decididos a amar-vos e a respeitar-vos, ao longo de toda a vossa vida? — continuou o padre.
      — Estou sim — respondemos em perfeita sincronia.
    — Estais dispostos a receber amorosamente os filhos como dom de Deus e a educá-los segundo a lei de Cristo e da sua Igreja?
      — Sim — um respondeu depois do outro.
    — Uma vez que é vosso propósito contrair o santo Matrimônio, unam a mão direita e manifestai o vosso consentimento na presença de Deus e da sua Igreja.
      Unimos nossas mãos.
     — Eu, Ian Somerhalder, recebo-te por minha esposa — Ian se pronunciava repetindo as palavras que o padre dizia. — A ti Lily Collins, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida.
      Era a minha vez. Comecei a repetir o que o padre dizia.
      — Eu, Lily Collins, recebo-te por meu esposo, a ti Ian Solmerhalder, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida.
      Por fim, o padre continuou:
    — Abençoai e santificai, Senhor, o amor dos vossos servos Ian e Lily, para que, entregando um ao outro estas alianças em sinal de fidelidade, recordem o seu compromisso de amor.  
     O padre abençoou as alianças. Ian segurou a aliança e a encaixou no meu dedo anelar, dizendo:
      — Lily, recebe esta aliança como sinal do meu amor e da minha fidelidade. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.
      Do mesmo modo fiz com Ian:
      — Ian, recebe esta aliança como sinal do meu amor e da minha fidelidade. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. — após este ato, cada um beijou o dedo um do outro.
      — Diante de Deus e aos olhos dos homens são oficialmente Sr. e Sra. Somerhalder — ao fim, terminou dizendo: — Eu vos declaro marido e mulher.
Pode beijar a noiva.
      Me virei para Ian. Ele continuava com o sorriso no rosto e não se mexeu.
      — Ian, o padre disse para você me beijar — falei para ver se ele havia escutado.
     — Eu sei, mas eu me lembro de que te disse que não tocaria em você caso não pedisse isso.
      Era verdade. Porém, bem, esse era o casamento.

    — É a tradição os noivos se beijarem no final do casamento — disse para ver se ele entendia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA