09 agosto 2015

Fanfiction: Ela é para o meu irmão - Cap 37


Fic/Texto: Jessica keli TLM /@Jessica_keli



Levantei-me estudando suas expressões.


-Quer ajuda Emi? – Perguntou minha mãe.


-Não precisa, consigo andar. – tentei sorrir chegando em sua frente.


Ele estava serio, virei-me para dizer à eles, -Já volto pessoal.


Ouvi Makena Sussurrar e rir enquanto saíamos da sala, -Nossa, que cara..


Fechei a porta observando suas expressões e ele foi até a entrada da varanda.


-O que houve? – perguntei o vendo se apoiar na coluna de madeira.


-por que veio pra cá, oque conversamos?


-Taylor, minha mãe foi me buscar, o que queria que eu dissesse?


-Dissesse a verdade, que você não quer ficar aqui por minha causa.


-É complicado dizer isto a ela, Eu não sei mais se quero ficar longe da minha própria casa por causa do Evan.


Percebi seu rosto mudar.


Fui até ele, mesmo serio sorri e lhe dei um beijo. –Não disse a ela por simplesmente não saber oque somos, não quero que ela se preocupe.


Ele estalou a língua parecendo duvidar de mim, -não quer dizer a ela por que você não sabe se estamos juntos ou não quer que o Evan saiba?


Estranhei sua pergunta, Seus olhos duros, ele estava mesmo inseguro.


-Serio que esta me fazenda esta pergunta? – desviou do meu olhar.


-É, porque parece. – cruzou seus braços.


-olha, já ouvi dizer que insegurança cega, mais colocar toda a culpa em mim por não andar dizendo por ai que estamos juntos não é legal. Veja bem, quer que eu diga para todos que estamos juntos? Esta bem eu digo. Vamos ver oque dirão nos jornais.


-Eu não falei todo mundo, mais pelo menos todos da sua casa.


-não, você não esta falando todo mundo da minha casa, esta falando somente do Evan.


-tá, tá. Verdade. É só para ele saber mesmo.


-ah, então não se importa pelo oque eu penso? Porque eu não sei oque somos.


Ele parou e finalmente sorriu, -desculpa..


-ah finalmente. – abri os olhos.


Passou as mãos no rosto e respirou fundo, -Eu estou tão inseguro, que não parei para pensar em tudo, me perdoa..


Sorri, –o que quer dizer com isto?


Rodou suas mãos em minha cintura, –me desculpa ter sido tão idiota, você quer namorar comigo?


Sorri e automaticamente ele sorriu pra mim e não resisti em beija-lo. Agora sim era oficial e finalmente senti uma grande confiança dentro de mim. Nada mais me importava e ele virava a pessoa mais importante da minha vida.


Parando nosso beijo lentamente, –isto é um sim? – confirmei com a cabeça abrindo os olhos lentamente.


-não fica irritado por eu ter vindo.. não posso mostrar ao Evan que tenho medo. – Cortou-me encostando sua testa na minha.


-mais eu tenho.. – o olhei assustada. –Medo do Evan?


-não, tenho medo de você.. – o lembrei. -Confiança em primeiro lugar, lembra?


Ele sorriu por usar suas palavras contra ele. Beijou-me lentamente e cortou nosso beijo querendo continuar a conversa.


-Mais eu quero que todos da nossa família saibam que estamos juntos, esta bem?


-não acha cedo?


Ele riu, -não estou nem ai, quero contar aos meus pais pedir sua mão aos seus.


Gargalhei, -Acho que esta tarde para isto, porque, fizemos coisas que você deveria ter pedido antes.


Ele riu, -Esta bem, admito que falhamos, mais posso pedir sua mão sem eles saberem que falhamos, não é?


Confirmei rindo e ele sussurrou próximo aos meus lábios, -E ai podemos continuar falhando sem que saibam..


-aé? Nossa, desde quando você é tão malvado? – Sorriu sem graça e sussurrou.


-Desde quando você me mostrou o seu pecado. – Ri contagiando sua risada.


Aproximou-se da minha orelha lentamente, –Você tem forças pra parar? Por que se você quiser nós podemos voltar as mãos dadas e os beijos calmos que não tivemos e.


Seus lábios foram passados em meu pescoço e enquanto sussurrou. –ou a gente pode fazer as duas coisas.


Voltou a me olhar, -mais só se você quiser.


Sentindo minha pele arrepiada sorri calmamente, –e oque acha que eu quero?


Ele fez expressão pensativa e ouvimos a porta ser aberta, olhei para trás.


Makena passava pela porta, voltei à olha-lo e ele sussurrou, –Agora não posso dizer oque você quer. – Ri vendo Makena se aproximar inocentemente.


-Owwn que fofo.


Virei-me e Taylor Abraçou minha cintura vendo Makena nos olhar.


-Eu estou tão orgulhosa dos meus dois maluquinhos.


-para de encher. Disse Taylor totalmente sem graça.


-Não fale isto, esta bem? – se pós-firme em nossa frente animada e continuou.


-Quem diria né? Vocês são o primeiro casal que conheço que brigam primeiro e depois se dão bem, não deveria ser o contrario?


Trocamos olhares antes de sorrir, aconchegando-me em seu corpo Taylor respondeu.


-Espero que desta forma não sejamos como os outros, já brigamos o suficiente pra parar, certo?


Ele me olhou rindo.


Makena ficou sem graça, -E oque vai acontecer, irão contar para alguém sobre vocês dois?


-só os familiares. Respondeu ele antes que eu respondesse


-caramba! Nem acredito! A Amanda e a Sandra irão amar a noticia! Irei contar as nossos tios eles adoraram a Emili.


Sorrimos e ouvimos a porta ser aberta e meu sorriso foi cortado por ver quem chegava com olhar fingida mente entristecido.


-Boa noite Adria, – Disse Taylor e rapidamente o olhei.


-Boa noite gente.. – Disse Adria sem jeito por perceber meu olhar para ele.


-Boa noite Adria, – Respondeu Makena e meu olhar foi disparado para ela, que tranquilidade era aquela?


Makena Sorriu para mim, –Estou indo pra casa, acho que vocês tem muita coisa para conversar..


Ela me deu um beijo no rosto e se retirou enquanto Adria prendia os cabelos.


Ficou um silencio Taylor e eu abraçados, Adria em nossa frente.


Olhei para os lados enquanto percebia Taylor querer puxar assunto com ela.


-Como vai Adria?


-Vou bem, estou mais tranquila agora que tudo esta melhorando, que eles voltaram para casa..


-E como irá ficar o lance do filme? Vai mesmo fazer oque disse?


Fingi não me importar enquanto prestava atenção em tudo.


-irei saber da resposta daqui algumas semanas, então não poderei afirmar nada até ter certeza.


-hum.. Legal.. – Notei o assunto esta totalmente forçado por ele.


Então respirei fundo e a olhei, ela sorriu e disse, -que bom que vocês se entenderam, estou tão feliz. – reparei seus olhos brilharem enquanto sorria.


-Não tinha notado o quanto vocês ficam tão bem juntos. – Senti que ele havia sorrido, então resolvi dizer oque pensava sobre oque ela dizia.


-Tem certeza que esta feliz? Ou seus olhos estão lacrimejados pela raiva?


Taylor cortou, –Emili.


-o que é? Vai ficar do lado dela agora?


-Calma, sua irmã só quer se entender com você.


-não caio mais nessa. – me afastei dele, mais ele me puxou novamente.


-Calma Emili, olha, eu não posso mais fazer isto, você precisa conversar com a sua irmã.


Olhei para ela e vi suas lagrimas caírem discretamente.


-não, acha pouco tudo que ela fez?


-o fato não é tudo que ela fez, o fato é que ela esta arrependida de tudo que fez, dê uma chance a ela.


A olhei parada ouvindo ele dizer e me irritei por vê-lo do lado dela quando devia esta no nosso lado.


–Você ainda fica do lado dela, depois de tudo? – alterei-me


-Amor, calma eu não estou do lado dela, eu só preciso que a escute, esta bem?


-não, você não vê que tudo que ela faz é ruim? Aí, esta vendo!


-Ela esta tentando melhorar dê uma chance a ela. – Cortei sua fala –Chance? Você mesmo disse que não gosta de dar segunda chance a ninguém!


-Ela só quer o seu bem!


-não, não quer, ela nunca faz bem! Olha só! já estamos brigando e na frente dela!


Ela secou os olhos e cortou, –não, deixa Taylor. obrigada por tudo e me desculpa te pedir isto, errei sozinha, então devo resolver isto sozinha.


Joguei o olhar para cima e o soltei.


Ela deu seus passos, -Emili. – Fiquei em silencio e Não à olhei.


Ela indagou, junto as lagrimas, -Emili, Tudo bem, não precisa dizer nada, sou eu quem precisa dizer, somente escute, esta bem? – a ignorei de braços cruzados.


-Emili, Eu sei que errei muito, mais, eu realmente estou arrependida de tudo.. – Ouvi respirar fundo e continuar –minha irmã eu sei que é difícil de acreditar em mim, mais eu estou fazendo de tudo para melhorar, eu estava cega demais eu sei, mais eu já mudei, e eu tenho tanta coisa pra te contar, pra te dizer..


A ignorei segurando minhas lagrimas, não acreditaria em uma só palavra que ela dizia.


-Emili eu errei muito, eu sei.. e eu estarei aqui esperando todos os dias pelo seu olhar e pelo o seu perdão.


A olhei friamente e ela indagou. –Adria, Isto não acontecerá.


Ela secou os olhos confirmando, -Tudo bem, eu ainda estarei esperando.


Virou-se para entrar em casa e Taylor assustado com tudo que presenciou me olhou.


-você esta ficando louca? Ela te pediu perdão, viu como ela saiu daqui?


O olhei ainda irritada por estar do lado dela, então achei melhor mandar o recado.


-vi, e isto pode ser usado como exemplo, pra você ver que eu não perdoo nada. Nada.


Virei-me para entrar em casa, acho que era o melhor deixar assim, Talvez desta forma ele não ousasse tentar ajuda-la novamente.


- - - - - - - - -


Passou-se alguns dias, Evan finalmente dizia-me o básico dentro de casa, Minha mãe estava mais próxima de Tereza, Adria e Trevan voltaram á rotina de sempre, viajando a trabalho. Fui assistir todos os treinos das meninas contando os dias para tirar a bota do meu pé.


-Passa a bola! – gritou Makena enquanto eu estava sentada no banco olhando elas treinarem.


-Vai corre corre! – ouvia os gritos das meninas enquanto decidia tirar finalmente o bandeidê do meu rosto entre a sombrancelha.


Percebi alguém sentar ao meu lado, mais não me importei em saber.


Depois de alguns minutos voltando a observar as meninas treinarem, finalmente ouvi a voz de quem estava ao meu lado.


-Sabe, deve ser muito difícil ficar assim. – percebi que era a voz de uma mulher, não me recordava de onde, então olhei.


Fiquei em silencio voltando a olhar o treino, não esperava Sarah está ali, ainda mais falando comigo. Boa coisa não seria.


-Tipo oque? – perguntei intrigada pelo oque seria difícil.


-Você, assim com o pé quebrado e.


-não, não é, sei que irei me recuperar e então poderei jogar. – Tentei ser gentil.


-Não falo somente por isto. – Disse num tom sarcástico olhando o treino.


-fala do que então?


-há. de ser difícil pra você saber que no fundo no fundo Taylor só esta com você por esta se sentindo pressionado.


A olhei com estranheza, ver seu papel de ridícula me trousse um sentimento de pena.


-pressionado pelo oque? – Ainda olhando o treino, Fingi entrar em seu jogo.


-você quase morreu, der repente ele quis ficar com você, não acha estranho?


A olhei tentando não entrar em seu jogo.


-você não sabe de nada Sarah, fica fora disto, ta legal? – ela riu, continuei seria esperando que parasse de rir.


-isto é bem dele mesmo, só dá valor quando perde, foi assim comigo e será assim com você.


-vamos ver. – afirmei antes que terminasse sua fala.


-quer uma prova? – não a respondi, querendo ou não no fundo ela tinha razão, ele tinha um medo enorme de se expressar, mais eu não mostraria que ela estava talvez, certa.


Ela insistiu, -Taylor foi um ótimo namorado, ele costumava me fazer surpresas, como no dia em que me pediu em namoro, disse que me amava, bons tempos.


Me fazer imaginar estas coisas me deu raiva, ainda mais ouvir que ele já havia dito que a amava antes de namora-la, enquanto há mim que já era sua namorada. Não dizia nada.


-Era tão lindo, acho que é por isto que ele e eu vivemos voltando no tempo, como na época em que você esteve no hospital. – Sorriu e eu a olhei enojada, ainda mais por saber que enquanto eu estava em coma Taylor ficava pelos cantos com ela.


Tentei disfarçar meu desapontamento mais ela confirmou tudo contrario, -o que foi Emili? Esta se sentindo bem?


Olhei para as meninas treinarem, -Estou.


-Bom, só quero dizer que somos bons amigos agora, você, não se importa, né?


Claro que eu me importo! Pensei. Mais Sorri artificialmente.


-Hm. Claro que não. – Ela sorriu e voltei a olhar o treino.


Quando pensei que acabaria nossa conversa ela comentou. –Bom, estou dizendo isto porque poderá aparecer fotos nossas por ai, você sabe que costumam haver muitos paparazzis a volta dele e você pode se sentir ofendida, já que estão ficando, não é mesmo?


Respirei fundo e calmante disse, -Sarah, se quiser saber sobre meu relacionamento com o seu ex, é só perguntar a ele, esta bem? – me levantei para ir embora.


-E ele me disse. – virei-me para olhar em seu rosto e ela sorriu.


-Então, que bom que sabe. – virei-me para caminhar e sair da quadra e ela pronunciou.


-Felicidades. – Joguei o olhar para o alto caminhando.


Aham, sei perfeitamente a felicidade que você quer que eu sinta, pensei.


Chegando á noite, já estava farta de pensar nas coisas idiotas que a Sarah disse. Na sala de casa tentando prestar atenção na TV a voz de Sarah dizendo o quanto a vida dela e de Taylor era boa me fez surtar.


-Que droga! – joguei a almofada na TV.


Ao ouvir passos por detrás do sofá, olhei, era o Evan.


-Esta tudo bem? – Perguntou por ver meu pequeno surto, voltei a me acalmar para não dar bandeira.


-esta. – olhei a TV.


-não pareceu, quer café? – perguntou normalmente.


Estranhei esta tão normal, até nem parecia o Evan que eu conhecia, neguei.


-não, obrigada. – ele sorriu.


-porque esta rindo? – perguntei seria.


-por nada, Bom, quer dizer, te ver assim estressada me desperta curiosidade, mais prometi a todos desta casa que não questionaria você.


-cumpra oque prometeu.


-ok.. – sorriu sinalizando trégua com as mãos.


Minha mãe e Tereza chegavam do mercado. Ela nos olhou.


-Boa noite!


-Boa Noite. – respondemos olhando para TV.


-Nossa, que jovens anti sociais.


-Eu não me culpo. – Evan encostou-se ao sofá rindo e minha mãe riu entendendo sua ironia.


-licença, vou para o meu quarto. – me levantei mostrando o quanto estava chateada, minha mãe logo percebeu e me seguiu.


Ao entrar em meu quarto minha mãe bateu na porta.


-Se não for o Evan pode entrar. – respondi sentando na cama.


Minha mãe riu entrando no quarto. –Deveria por uma plaquinha com esta frase.


-é, graças a vocês.


-a, para, ele esta sendo bonzinho.


-ok, mais não entendo porque dele esta aqui.


-É..né, vai saber.. – sorriu sem graça sentando na beira da cama.


Me olhou com o pensamento longe, eu pensava em todas as besteiras que eles poderiam ter passado juntos, dele ainda ama-la, minha insegurança chegava aos poucos em cada minuto.


Minha mãe cortou meus pensamentos, -Oque houve? Por esta com esta carinha?


Ouvir minha mãe se importar comigo fez-me mais entristecida.


Corri para abraça-la. –o que foi minha filha? – alisou minhas costas enquanto segurei para não chorar.


-Estou me sentindo mal, incompleta, estou com medo mãe.


-do que minha filha? Medo do que? – me olhou preocupada.


Sentindo meus olhos encherem-se de lagrimas, -A Sarah mãe, ela veio falar comigo.


-a Ex namorada do Taylor? é? – Assustou-se.


-Sim, estou me sentindo mal pelo oque ela disse, tenho medo do Taylor ainda gostar dela.


-Se ele esta com você, ele ama você minha filha..


-E se ele estiver comigo somente por que quase pensou que eu morreria?


-Emili, esta doida? Não liga para oque essa menina falou, lembre bem, ela é EX e que eu me lembre a sua irmã e ela brigaram por causa da obsessão dela por ele.


Respirei fundo e ela insistiu.


-Filha, não ligue para estas coisas, ignora você acabou sentindo oque ela realmente queria, te frustrar, te deixar insegura..


Pensei em como a minha mãe tinha razão, tentei de toda forma não ligar e acabei ligando.


Mais tudo isto era causado por ele, se ao menos dissesse somente duas palavras “Te amo” as coisas estariam tranquilas para mim.

7 comentários:

  1. Pode até ser que a Adria tenha mudado mas a Emi tá certa de não dar bandeira agora. E essa Sarah, essa estranha , essa coitada que pensa que vai separar os dois cm fofo quina, há há há. .. quanto ao Evan, cara ele bem que podia desistir da Emi ,e eles ficarem amigos, seria legal, já penso até em par romântico pra ele,mas não vou falar pq as outras leitoras podem achar que eu tô muito loka das idéias. Continua fofa, alimente nossa imaginação cm essa fic tão perfeita

    ResponderExcluir
  2. Adoreii continua ta perfeita como sempre, não demora mt para postar a proxima por favor? Bjs parabéns pela fic

    ResponderExcluir
  3. Vocês estão demorando mt pra postar os capitulos.

    ResponderExcluir
  4. Jéssica a fic é demais msm,só q tá demorando mto tempo pra postar os capítulos.Eu já tinha desistido de acompanhar,assim como mtas outras fics.Infelizmente tem tantas fics demais msm,e ñ estão mais sendo postadas.É uma pena msm.

    ResponderExcluir
  5. Jéssica a fic é demais msm,só q tá demorando mto tempo pra postar os capítulos.Eu já tinha desistido de acompanhar,assim como mtas outras fics.Infelizmente tem tantas fics demais msm,e ñ estão mais sendo postadas.É uma pena msm.

    ResponderExcluir
  6. Jéssica a fic é demais msm,só q tá demorando mto tempo pra postar os capítulos.Eu já tinha desistido de acompanhar,assim como mtas outras fics.Infelizmente tem tantas fics demais msm,e ñ estão mais sendo postadas.É uma pena msm.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA