22 setembro 2015

Fanfiction: Diário de uma paixão - Capítulo 15: Jantar


Texto/fic: Jenny Hanson | Capa: Luane/SMD | Beta: Erica Rocha

Jantar com o produtor gato? Assim, do nada?
Preciso responder a mensagem! 
CAROL: OI! SIM, PODE SER! QUE HORAS?
Ele demorou para responder, e minha dor de barriga só aumentava.
CHRISTIAN: ÀS SETE. PODE SER?
CAROL: CLARO!
CHRISTIAN: ESPERO VC NO LOBBY

Respira fundo, Carol! Se Rose estivesse aqui ia dizer que eu teria que fazer ciumes a Taylor, mas eu não era assim. 
Tá, o Sr. Lautner ainda mexia comigo, mas eu não queria ser mais uma na vida de alguém, queria exclusividade. 
Coloquei um vestido tomara que caia cor de rosa e um salto alto. 
Enquanto colocava meu celular na bolsa, ouvi batidas na porta. Quando abri:
‒ Taylor?
‒ Posso entrar? ‒ perguntou.
‒ Estou de saída.
‒ Vai sair?
‒ Sim, podemos nos falar depois?
E de repente ele empurrou a porta, entrou e me beijou. Ele podia ser um idiota, mas o beijo era muito bom. Ele me apertava e o beijo era forte, urgente, parecia que ele ia me atravessar! Eu correspondi, até porque não sou de ferro e a vida é só uma! 
Ele colocou uma das mãos em minha bunda e apertou. Que abusado! Mas eu deixei...
Quando já não dava mais para respirar, ele disse:
‒ Estava com saudade.
‒ Eu preciso ir agora... ‒ eu disse, me recuperando do beijo.
‒ Onde vai?
‒ Jantar...
‒ Sozinha?
‒ Não. Tenho compromisso.
‒ Com James?
‒ Não... Taylor, preciso ir.
‒ Compromisso? Mas acabamos de chegar!
‒ Taylor, temos as nossas vidas, certo?
Ele riu e bufou. Pimenta nos olhos dos outros é refresco, né?
‒ Ok ‒ disse ele, meio nervoso.
Abri a porta do quarto e saímos juntos. Fui para o elevador e ele me acompanhou. 
‒ Podemos nos ver depois do jantar? ‒ Taylor perguntou.
‒ Não sei...
‒ Eu mando mensagem... ‒ ele disse e foi para o quarto.
Ufa! Ele me tirava o fôlego! Mas eu precisava me concentrar no trabalho.
Quando fui até o lobby. Christian me esperava. Outro cara lindo! Era demais para mim.
‒ Wow! Está linda! ‒ ele disse, e eu automaticamente virei um pimentão.
‒ Obrigada! ‒ Agradeci. ‒ O que será que deve ser o menu desse hotel? – perguntei.
‒ Não sei... Não vamos jantar aqui, vou te levar a um restaurante. Acho que você vai gostar!
Engoli seco e sorri.
***

‒ E aí? Está gostando de trabalhar para a Bench? ‒ Christian perguntou, dando um gole no vinho.
‒ Sim! É uma ótima campanha!
‒ Eu lhe chamei para esse jantar porque tenho um convite. Temos um desfile da Versaci para fazer mês que vem e quero que você desfile.
‒ Wow! Sério? Claro!
‒ Pois é! É um desfile da nova coleção de vestidos de luxo. 
‒ Nossa, obrigada pelo convite!
Ele sorriu e deu outro gole no vinho.
‒ Você é muito bonita. Tem uma beleza diferente e isso chamou atenção.
‒ Obrigada ‒ respondi sem graça.
‒ Eu chamei James para esse jantar, mas ele disse que eu poderia falar com você, e que depois você contaria a ele. James estava bem cansado.
‒ A viagem foi longa...
Nosso jantar chegou. E a conversa continuou:
 ‒ Você mora em Los Angeles?
‒ Sim. Em Santa Monica.
‒ Legal, eu moro em San Diego.
‒ Humm, eu conheço! Bem legal lá.
‒ É eu gosto. Mora com o seu namorado? 
Quase engasguei!
‒ Moro sozinha...
‒ Nossa! Tinha certeza de que teria namorado ‒ ele disse e riu.
Ele era muito simpático. Fazia piadas, contava histórias... Rimos a noite toda!
No hotel ele me acompanhou até o quarto. 
‒ Carol, nos falamos amanhã, então. Será um dia cheio! Espero que esteja disposta.
‒ Pode deixar. Estarei!
‒ Até amanhã, então!
Ele virou e pegou o elevador. Wow! Que homem!

*** Taylor POV ***

Entrei no quarto animado. Que beijo! Que mulher!
‒ Tarik! ‒ disse ao ligar para ele.
‒ Fala!
‒ Acabei de sair do quarto da Carol!
‒ E?
‒ Ficamos de novo!
‒ Ah, é?
‒ É. Por que o espanto?
‒ Por que ela acabou de sair do hotel com o produtor.
‒ Produtor?!
‒ É, o Christian que não é o Grey.
‒ Foram pra onde?
‒ Sei lá! Mas você também não estaria interessado, né?
‒ Cala a boca! Ela ficou comigo! Isso é o que importa!
‒ Tá, tá! Tchau!
Claro que aquele produtor gostou dela. Quem não iria gostar? 
Fiquei de olho no corredor para ver que horas ela voltaria.
Quando finalmente ouvi o barulho do elevador, olhei pelo olho mágico e vi que os dois estavam juntos.
Filho da puta! Pensei.
Assim que ele se foi e ela entrou no quarto, mandei uma mensagem:
TAYLOR: OI! POSSO IR AI?
CAROL: NÃO! VOU DORMIR!
Não respondi. Tomei coragem e fui lá.
Bati na porta duas vezes.
‒ Taylor? 
‒ Deixa eu entrar!
‒ Não!
‒ Você quer que James me veja aqui?
‒ Que saco! ela disse e me deixou entrar.
‒ Nossa! Está nervosa por quê?
‒ O que você quer?
‒ Quero dizer boa noite!
‒ Boa noite! Agora preciso dormir.
‒ Foi bom o jantar?
‒ Foi ótimo!
Eu me aproximei e coloquei minhas mãos em seu rosto. Nos beijamos mais uma vez e eu não queria parar.
Comecei a beijar seu pescoço e apertava o seu corpo contra o meu. Ela já estava ofegante e eu também. Coloquei uma das mãos embaixo de sua blusa e tentei tirar seu sutiã. 
‒ O que está fazendo? ‒ ela perguntou.
‒ Quero fazer o que você quer fazer também.
‒ Tchau, Taylor! 
‒ Tem certeza?
‒ Sim! Tchau!
Sai do quarto chateado. Eu dei mancada e já tinha outro na história. Bem feito para mim! Tarik tinha razão. Coloquei meu pijama e me joguei na cama. Precisava dormir.

2 comentários:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA