28 outubro 2015

Fanfiction: Bizarre Love Triangle - BLT Cap. 40


-Oi Gill..... Esse é Taylor. - eu disse apresentando os dois. Taylor aproximou-se de Gill e estendeu a mão para um cumprimento amigável. Gill retribuiu, mas continuou sério, encarando-o.


Em seguida olhou pra mim, como quem diz “ta brincando comigo?”. Olhei para ele e sussurrei “calma” e ele deu uma leve relaxada, mas ainda assim continuou sério.

-Então.... - Taylor reparou todo o movimento, olhando para ele e depois para mim, e iniciou a conversa. - Bela casa você tem aqui. Parabéns! - Gill agradeceu com um aceno de cabeça e se levantou, deixando-nos sozinhos na sala.

-Acho que seu amigo não gostou muito de mim por aqui...- Taylor disse virando-se para mim e me abraçando. Eu não dei importância, não queria uma cena dele e Gill, apenas sorri e o beijei de leve nos lábios.

-Isso leva tempo.... - eu disse. - Gill é meu amigo, está preocupado depois de tudo que aconteceu. Era ele quem estava comigo na hora em que vi a revista. Você e Robert são amigos.... É natural que ele desconfie.... - eu conversava com Taylor abraçado em mim. A sensação era maravilhosa. Como esperei estar com ele junto comigo.

-Mas eu me lembro dele. Foi seu namorado. Me lembro de Robert falando dele, de como ele era possessivo... - Taylor mostrava preocupação na voz e no olhar.

-Ei, não vamos começar com isso, ok? - falei para ele. -Gill é meu amigo, meu melhor amigo na verdade. - eu estava deixando claro que minha amizade com Gill não iria passar disso, mas que eu não abriria mão dela.

A cara de Taylor não era das melhores. Fiquei na ponta dos pés e dei um beijinho na ponta de seu nariz, dizendo: “para seu bobo” e ele sorriu. Em seguida me abraçou e sussurrou “eu te amo”.

Estávamos ali, namorando em pé na sala, quando seu celular vibrou no bolso da bermuda. Taylor pegou o aparelho e olhou o visor, fazendo cara de espanto e preocupação ao reconhecer quem era.

-É Robert? - eu perguntei receosa. Ainda estava abraçada a ele. Taylor mudou seu comportamento na hora. Olhei-o nos olhos e percebi que ele evitava me olhar. Muito estranho...

-Não... - ele disse ainda com o celular na mão. -Eu tenho que atender...- e estranhamente se afastou de mim, indo para a varanda.  Foi a primeira vez que o vi fazer isso e posso garantir que não me agradou nenhum pouco. Fiquei observando ele de dentro de casa, Taylor não estava nervoso. Pelo contrário, estava até bastante sorridente e carinhoso em seus gestos.


Caminhei até a varanda e o percebi se afastar. Era nítida a maneira como ele fazia para que eu não ouvisse a conversa. Ainda fiquei olhando e consegui entender algo como “linda”, “ausentar por uns dias”, “ também sinto sua falta”, ele conversava e olhava e minha direção, evitando me olhar diretamente, apenas cuidando se me aproximava ou não...

Foi ai que a ficha caiu: Lilly! É claro! Eles estavam juntos! Como pude me esquecer e me enganar desse jeito???? Olhando Taylor na varanda conversando com ela pelo telefone percebi que para ficarmos juntos ainda seria difícil. Ele gostava dela. Meu coração apertou no peito.
-Vai confiar nele? - Gill falou se aproximando. - Cuidado linda.... ele são todos assim. Eu sei que você gosta dele. Mas, e ele? Será que gosta mesmo de você?

Olhei para Gill ainda sem palavras. O que eu ia dizer? Estava sem argumentos para a situação. Ele ameaçou se aproximar de mim, mas me afastei e sai. Entrei de volta em casa e fui tomar um banho. Aproveitei para pensar no que iria fazer da minha vida, minha carreira.
oOo
POV Taylor
-Vamos combinar assim, eu ligo pra você assim que resolver tudo,ok Baby? - falei para Lilly evitando assim que ela retornasse a ligar. Me despedi dela e olhei de volta em direção a Flavia. Ela me olhava e tinha o tal Gill ao seu lado. Percebi que ela me olhou com uma cara estranha e fez a volta, entrando em casa. Baixei a cabeça, rendido. Tanta hora para a Lilly ligar, tinha que ser justo agora?

Ainda bem que ela acreditou que eu estava resolvendo algumas coisas do lançamento de Abduction e não fez tantas perguntas. Ia ser complicado. Lilly é uma boa menina e não tem culpa de eu e Flavia estarmos apaixonados. Gosto dela, mas nada se compara ao que sinto por Flavia.

Passei um tempo olhando para o céu, lembrando de nós dois na grama, nos amando e me arrepiei inteiro. Flavia conseguia mexer comigo em todos os sentidos.

Caminhei de volta até a sala para conversar com ela e esclarecer as coisas. Dei de cara com o tal Gill, que continuava enfezado. Ele não me olhou, mas eu sabia que ele estava me esperando.
- Let’s cut the crap!* Você sabe que eu a amo, não sabe? - ele disse ainda sem me olhar.

-Imagino.... - eu disse me aproximando e sentando no sofá em frente a ele. Percebi que iria ser uma conversa franca. - Eu também a amo, se é isso que quer saber. Só não estamos juntos ainda por circunstâncias que ficaram difíceis de resolver.

O tal Gill me olhou sério, dentro dos olhos. Pude sentir seu mal-estar em falar comigo, mas também vi que ele acreditava no que eu dizia. Nós dois amávamos a mesma mulher, e nos preocupávamos com ela.
-Eu sei que eu e ela não temos mais chance, mas Flavia será eterna pra mim. Já tive que me controlar muito para não ir atrás do seu amiguinho e quebrá-lo em dois. Estou te avisando: Não brinque com ela! Eu acabo com você e com ele....


Nessa hora Gill olhou-me bem sério e eu vi que ele não estava brincando. Era um aviso. E também era um lembrete. Se eu quisesse alguma coisa com Flavia, tinha que resolver as coisas com Robert e com Lilly o quanto antes.

-Apesar de não ter que te dar nenhuma satisfação, não se preocupe. Eu amo Flavia, e é com ela que quero e VOU ficar. E se não me engano você também tem uma namorada que precisa cuidar, não é mesmo? - ele fez um aceno com a cabeça e saiu. Mais uma vez a ideia de trazê-la para perto de mim nas filmagens veio como um raio em minha mente. Eu tinha que levá-la para Hollywood comigo.

Talvez se conversasse com Luana ela me desse alguma ajuda. Com Flavia junto comigo no set tudo ficaria mais fácil. Mas antes, tinha que pedir desculpas à ela pelo telefonema....

oOo
Sai do banheiro, depois do banho, e Taylor estava sentado na cama do quarto, me esperando. Olhei para ele séria. Ele se levantou e veio até mim. Estava sério.
-Me perdoa... - ele disse em tom fraco. Dessa vez me olhava profundamente. Apesar de ter sentido uma vontade enorme de sair correndo e abraçá-lo, me mantive firme. Eu ainda estava enrolada na toalha.

-O que você quer que eu diga? Minha posição não era a melhor até pouco tempo. E você não me deve nada, Taylor. Eu sempre soube que você estava com ela. - ele me olhava atento, sério, esperando uma brecha para falar. Meu medo real era ouvir algo que eu não quisesse. Pela primeira vez eu tive dúvidas do que aconteceria, mas mesmo assim continuei falando.

- Só tem uma coisa, infelizmente eu não sou tão magnânima. EU não vou te dividir. Sei que não agi certo com Robert e com você, mas as coisas aconteceram sem que eu pudesse evitar. - Taylor mostrava-se nervoso. Mais uma conversa tensa se desenrolava entre a gente.
 Acho que era por isso que nos entendíamos tanto, nosso relacionamento sempre foi tenso. Coloquei o roupão que estava em cima da cama tentando me sentir menos desconfortável.

Taylor se aproximou de mim, segurou meu rosto entre as mãos, levantou meu rosto e me olhou nos olhos. Seu toque quase me enlouqueceu, as lágrimas começaram a cair. Ele secou meu choro com um beijo.

-Eu te amo, Flavia. Não posso mais ficar longe de você. - ele finalmente disse se aproximando e me beijando intensamente. Nosso beijo tinha sempre o encaixe perfeito.

Meu deus como eu o amava também!!!! Esse beijo era tudo que eu queria pra poder saber que ele ficaria comigo e não com ela.

-Eu vou resolver isso, prometo. - abaixei o olhar e me contive pra não chorar mais ainda. De certa forma não poderia exigir nada dele. Eu namorava o amigo dele até pouco tempo atrás. Taylor levantou meu rosto de novo puxando meu queixo e me deu um beijo suave. - Só me dê tempo pra resolver isso, meu amor.

Sorri para ele e o abracei. Tinha que esperar para ver o que aconteceria. Mesmo ficando bem, Taylor percebeu que eu precisava ficar sozinha. Beijou-me a testa e disse que me esperaria na sala.

Ainda no quarto, sentada na cama, minha cabeça dava voltas sem saber no que pensar. Eu e Taylor ficaríamos juntos? E meu trabalho? Como seria agora que Amanda “Víbora” Beins voltaria para assumir o posto de Bella Swan novamente? E eu? Voltaria a ser Jéssica? Me deitei na cama e falei em voz alta “o que vou fazer agora?”
-Não... você não vai voltar para o teatro, se é isso que quer saber. – Luana interrompeu meus pensamentos entrando no quarto e sentando-se do meu lado.


-Como você sabia que eu estava pensando nisso? - tive que perguntar, afinal eu não havia pensado alto essa parte.

-Porque eu te conheço, sua boba.... - ela disse me abraçando. -Não se preocupe, daremos um jeito. Afinal de contas, seu nome já é bem conhecido aqui. Não faltará proposta assim que descobrirem que você saiu da peça. Mais dia menos dia isso iria acontecer, amiga.

-Eu estava tão acostumada a minha vida... e de repente tudo vira de cabeça para baixo... - eu disse me aninhando em seu colo. Luana fazia carinho em meus cabelos e eu adormeci em seu colo. Era sempre ali que eu me sentia mais protegida.

oOo
POV Taylor

Me sentei na sala e esperei Flavia sair do quarto. Estava me sentindo muito mal com tudo aquilo, por mais que Flavia insistisse em dizer que não poderia cobrar nada, ela tinha razão de ficar chateada. Sempre fui eu quem insistiu nessa história, mesmo sabendo que ainda era comprometido com Lilly.

-Devia ter terminado logo essa história.... - pensei alto.

-Devia mesmo! - olhei pro lado e encontrei uma Luana com cara de poucos amigos. - Se você pensa que ela vai aceitar dividir você, não conhece minha amiga.

-Ela já disse que não vai me dividir. - falei pra ela. - E nem eu quero isso. Como ela está? - perguntei.

-Dormiu, o que no caso dela é muito bom. Ela não tem dormido muito ultimamente. - Luana falou preocupada.

-Eu te agradeço por ter me ligado. - disse à Luana agradecendo por ela ter me chamado para ficar com Flavia. -O fato é que nem eu nem ela planejamos as coisas. Começo tumultuado, desenrolar mais louco ainda e pra terminar Robert fazendo toda essa palhaçada.

-É... seu amigo foi muito sujo. Tirando o fato de que vocês estavam juntos, mas que ele nunca soube, eu sei que Flavia tentou ser fiel, ela tentou ficar longe de você. Que amor é esse.... - ela disse se sentando do meu lado e nós sorrimos um para o outro. Ainda bem que ela acreditava no meu amor por Flavia.

-Você não tem ideia do que foi pra mim ter que suportar tudo isso. - disse a ela a verdade. Tomaz chegou e sentou-se próximo a Luana, juntando-se a conversa.

- E agora? Como é que vai ser? - a intimada de Tomaz foi forte. Logo percebi que pra ficar com Flavia, teria que conquistar a confiança de seus amigos também. Se eu já a amava, o jeito como seus amigos a defendiam me fez ainda mais seguro por ela.

-Vou ficar com ela, isso já é uma certeza. Mas estou com uma ideia e preciso de sua ajuda Luana. - ela me olhou desconfiada, esperando o que eu falaria.

-Se você espera que eu te acoberte com aquela aguada e sem sal....- ela começou a dizer e eu tive que interromper.

-Hey... Hey... Pode parar que não é nada disso. - ela me olhou e Tomaz começou a rir.

-Pelo jeito você precisa aprender muita coisa ainda Taylor... - ele disse fazendo graça.- Vou pegar uma bebida para nós porque esse papo vai longe.
Luana gritou para ele trazer vinho e Tomaz acenou com a mão em continência. Gostei do jeito dos dois, pareciam se amar muito. Luana voltou-se para mim e disse “fala”.

- Você já deve ter lido que estão pensando em fazer mais um filme da saga, não é mesmo? - ela me olhou e acenou que sim com a cabeça.

-Não é o que você está terminando de filmar?- ela disse, pensando ser Amanhecer parte II.

-Não. Esse acaba agora. O outro ainda leva tempo, é um projeto, mas já sei que vai sair. - eu disse e ela ficou ouvindo com atenção.

-Então, será a história de Jacob e Renesmee, só que com eles adolescente. O que você acha de Flavia fazer o teste para o papel? - os olhos de Luana brilharam e um sorriso abriu-se e seu rosto. Definitivamente eu havia ganhado uma aliada.

N/A: Oi meninas! E ai? Tudo bem? Pois é garotas, eu falei que nem tudo seriam flores. Nossa PP é uma felizarda em ter três lindos interessados nela, mas nada acontece fácil pra ela, não é mesmo? Affffff..... Bom, agora é ver como Taylor vai resolver isso. O que acharam do capítulo? Sou verdadeira em dizer que fiquei em dúvida. Gente, alguém me empresta ideia e inspiração???? Ta fogo! Bem meninas, era isso. Vamos esperar pra ver o desenrola. Comentem!!!! Preciso muito de minhas fiéis leitoras, seus coments me dão incentivo. Beijão!

*Let’s cut the crap: Vamos cortar a palhaçada!(ir direto ao assunto...)
*Let’s cut the crap: expressão em inglês,”Vamos cortar a baboseira”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA