18 outubro 2015

Fanfiction: Fighter - Epílogo


        
E o antigo estádio de basquete estava lotado, não haveria de ser diferente. Era a despedida do lobo enlouquecido, era a última luta do mundo clandestino para Jacob. Ele prometeu para sua baixinha que abandonaria qualquer coisa que a fizesse mal, e isso incluía as lutas clandestinas.
Quando informou Nessie de sua decisão os olhos de sua eterna amada brilharam e ao mesmo tempo ficaram calmos, aliviados.  
Ele sabia o temor dela. Sabia que não seria invencível pra sempre e que ela temia pela sua derrota. E além do mais, ele faria tudo para vê-la feliz e plena.

Adam o chamou para o ringue, antes deu um beijo rápido em Nessie, ela murmurou um ‘boa sorte’ e gritou um ‘vamos’. Ele sabia que venceria, sabia, porque estava concentrado e determinado à isso.
O adversário não era conhecido, Quil passou algumas poucas informações e Jake sabia que ele era menor que seu adversário. Isso nunca tinha acontecido, Jake já era alto o bastante, mas, Adam tinha encontrado um ainda maior. Tudo para ter uma ótima despedida com muito dinheiro no bolso.
Jake avistou seu adversário, ele tinha seguramente 2,10cm de altura pra mais, era forte, mas pesado. A mente de Jake trabalhou rapidamente, ele só precisaria fazer o grandão cansar, isso era fácil para Jake. Ele cresceu correndo de seus irmãos, iludindo em vários momentos cada um deles, quando ameaçava ir para um lado e ia para outro.
O adversário veio para cima assim que o congo soou. Jake se esquivou, assim sorrindo para sua baixinha que tinha seus olhos atentos e testa enrugada pela tensão de vê-lo lutar. Ele sabia que estava fazendo a coisa certa e que ela seria mais feliz sem estarem sempre em um ringue.
         Por pelo menos o primeiro round inteiro, Jake só se defendeu. O adversário estava cansado, e frustrado, pois, não conseguiu nem um só golpe em cheio em Jacob.
         Nessie, estava uma mistura de sentimentos, Jake percebeu isso quando o round acabou, ela estava calada, mas não parecia nervosa.
         Jake voltou mais firme e com a certeza que a luta tinha que acabar nesse round. Mas, claro, ele daria a esperança para o adversário, como sempre um soco só que todo mundo pensaria que o desestabilizaria na luta. Quando o adversário veio para acerta-lo, ele deixou, o que surpreendeu e que ele realmente se desestabilizou, dando passes para trás pelo soco no estomago. Escutou Nessie gritar e logo jogou a dor que sentia no abdômen para longe e levantou o punho enquanto o adversário distribuía socos na cabeça, Jake por meio minuto esperou o momento certo para contra-atacar, achou e em um segundo deu o soco em cheio no queixo de seu adversário.
Jake foi para frente pronto para dar o cheque mate, mas o adversário já estava no chão. O soco tinha sido mais forte do que ele previa.
         Era a última vitória de Jake nesse mundo sombrio e perigoso das lutas clandestinas. E ele não estava nenhum pouco triste, sabia que seria muito mais feliz lutando para conseguir as coisas com a sua baixinha ao seu lado.
Nessie veio ao seu encontro sorridente e mais uma vez Jacob agradeceu aos Deuses pela sorte de tê-la ao seu lado.
...
- Boa sorte, Jake! – Nessie arrumou novamente o colarinho da camisa de Jacob, ele iria a uma entrevista em uma fabricante de carro para tentar um cargo de estagiário em engenheiro mecânico.
Ele beijou Nessie e ela percebeu o quão nervoso ele estava, era a hora dela agir.
- Determinação Jake. Lute pelo que quer, nunca se esqueça disso. – ela beijou agora seu rosto que exibia um terno sorriso. Ela o tinha lembrado do essencial.
- Vou conseguir. – ele piscou saindo sorridente pela porta.
Nessie sabia que ele conseguiria, pois, ele sempre conseguiu e lutou por aquilo que acredita.
Ela pensou em tudo que tinha se passado nesses bons seis meses que voltaram de Detroit.
Claire já estava com sete meses de gestação, sua barriga estava enorme e ela esperava um menino lindo e grande. Sentia falta dela em casa a todo o momento. Depois de dois meses que descobriram que iriam ser pais, eles se mudaram para um apartamento perto da casa de Jake e Nessie, queriam um lar só deles. Graças aos pais dos dois, que deram a metade cada um, conseguiram o apartamento e ‘casaram’ assim como Jake e Nessie. As duas juraram que casariam juntas com tudo que tinham direito assim que desse.
Nessie também estava estagiando em um consultório no centro da cidade, o dinheiro era pouco, mas dava para ganhar experiência.
A vida de casada era boa, Jake continuava sendo o melhor homem que alguém poderia ter. Ela também tinha mudado várias coisas para conviverem melhor e hoje tinha certeza que era plenamente feliz.
Sua mãe saiu a pouco tempo da clínica de reabilitação, fora Nessie que buscou-a na porta, sua mãe era a pessoa que por anos buscou, a mãe que sempre pedia nos seus maiores sonhos. Ela era sua mãe finalmente.
Bella, ainda morara em Detroit, porém, pela primeira vez estava a trabalhar, como secretaria de uma advogada, pela primeira vez estava ocupando sua mente com alguma coisa que a fazia feliz e lhe dava o dinheiro de sua sobrevivência, assim dando o valor que o dinheiro lhe proporcionara com o seu próprio suor.
Baixinho veio latir perto das pernas de sua dona. Ele tinha crescido consideravelmente nesses seis meses, ele já batia nos joelhos de Nessie e a dona pensava sempre que ele não pararia de crescer. Tal pai, tal filho.
Nessie tentou arrumar a casa antes de ir ao estágio, estava ansiosa pela resposta da entrevista de Jake. Ela sabia que era importante ele conseguir esse trabalho no que ele gostava e que eles precisavam do dinheiro para sobreviver como casados, Jake guardo um bom dinheiro do mundo clandestino das lutas, assim como Nessie também tinha uma reserva. Mas, eles queriam ganhar seu dinheiro para serem casados de verdade, para uma festa, o casamento em si. E eles sabiam também que nenhum dinheiro duraria a vida toda.
Acima de tudo, eles precisavam crescer e vencer em um ambiente desconhecido, porque lutadores sempre querem lutas difíceis em ambientes desconhecidos.
Nessie saiu à uma da tarde para o estágio. Deixando baixinho na frente de casa abando o rabo e latindo já sentindo falta de ter alguém em casa para brincar com ele.
...
A menina Renesmee saiu as oito da noite do consultório, hoje deparou com um caso parecido com o dela, era uma linda menina de cabelos negros que estava ansiosa para ser uma grande bailarina, seus pais estavam a pressionando para ser uma ganhadora, para ser a esperança deles e para as finanças da família que joga no rosto da menina que sempre fizeram o impossível para que ela se tornar uma grande atleta. Porém, ela não estava conseguindo os resultados esperados pelos seus pais, por isso então acharam melhor coloca-la em uma terapia. Mal eles sabiam que não era ela o problema e sim eles. A pressão exagerada em uma criança praticamente poderia ser fatal na mente de um adulto do futuro. Nessie tentaria ajuda-la da melhor forma possível e também tentaria falar com seus pais.
Antes de chegar ao carro estacionado na entrada da clínica, escutou um roncado se aproximando do local que ela estava, e por incrível que pareça, ela sorriu, já sabendo quem estava na moto. Parou em frente a menina de cabelos acobreados, um homem forte de capacete preto desceu, seu andar incrivelmente sensual parou a poucos milímetros de sua presa. Ele tirou graciosamente o capacete e o sorriso de Nessie aumentou, o rosto do amor da sua vida foi exposto, o sorriso que roubou seu coração foi explicito assim que o capacete foi tirado, os olhos negros que Nessie se perdiam desde a primeira luta a fitaram com o brilho que sempre o acompanhavam, mas, ela percebeu que tinha mais, que ele exalava a confiança depois de uma vitória. Mesmo com quase um ano juntos, ela conhecia ele como ninguém ousou explorar. Ele estava orgulhoso, como se tivesse batido muito em qualquer lutador que ameaçou tirar seu reinado. Ele era ali o vencedor do qual se apaixonou, ganhando mais uma vez.
- Você conseguiu! – Ela gritou pulando no colo do amado, que a pegou sem maiores dificuldades, Nessie enlaçou os braços no pescoço do amado, e o sorriso de Jacob se abriu ainda mais. Não tinha maior felicidade em ver nos olhos de sua baixinha a felicidade, o orgulho que a mesma sentia dele. A cada dia ele a amava mais, mesmo sendo impossível, ele conseguia a amar ainda mais a cada dia que se passava, a cada dia que se passava e a conhecia mais, era mais a certeza que o coração dele tinha acertado em tê-la escolhido para amar.
E os dois se beijaram como sempre, seus lábios sincronizados e amáveis, exploravam o conhecido sempre com a cede do desconhecido, porque eles se amavam e criariam a vida como uma só, perdendo ou ganhando, mas lutando sempre para vencerem juntos.
...
A igreja estava decorada e lotada, filas e filas de pessoas se aglomerava na pequena igreja de Forks.
No altar, Bella, Emily, Sam, Billy, Marta, Josh e todos os irmãos Black se apertavam por lá. Os noivos queriam todos juntos. E mesmo se não quisesse, já não teria outro lugar para colocar a família dos noivos.
Nunca a igreja estivera tão lotada, também pudera, Jacob Black e Quil Atera estavam a se casar, talvez os dois melhores partidos da cidade. Muitas mulheres com toda certeza choraria depois que essa cerimônia acabasse.
Marta Atera entrou com Jacob que vestia um terno escuro, cabelos bem cortados o e melhor sorriso no rosto. Assim como Quil, que estava com um terno cinza mais claro, e o sorriso Quileute no rosto, fazendo assim milhares suspirar.
Depois entraram o casal de damos, Katniss e Adam, o pequeno de cor avermelhada como o pai estava com seus dois anos. Era uma mistura perfeita de Claire e Quil, e claro, tinha o jeito benevolente de ser, já no jardim de infância era a sensação das gatinhas de até 4 anos. Sua mãe teria muito trabalho.
Dando todos os sorrisos do mundo o casal de damos foram a sensação até as noivas entrarem.
Então a primeira noiva entrou acompanhada de Sam e Emily um de cada lado, sorrindo orgulhosos pela filha que agora casara com o homem de sua vida. Eles sabiam o quanto os dois cresceram quando foram morar juntos e tiveram o lindo Adam. E agora, era o auge, ela estava mais do que feliz, estava radiante.
Claire vestia um vestido decotadíssimo de frente única com as costas abertas, vestido banhado de muito brilho, ela escolhera o mais brilhoso para ser a mais radiante da igreja.
A última a entrar seria a linda mulher de cabelos acobreados, cacheados, olhos claros como as aguas cristalinas de um lindo paraíso, seu sorriso era o mais luminoso da igreja, ela estava realizando seu grande sonho, casar-se na igreja com o amor da sua vida, seu grande lutador, seu eterno vencedor.
Renesmee entrará com sua mãe ao seu lado direito e ao seu lado esquerdo seu sogro, que com pouco mais de três anos convivendo com ele, se tornou como um pai.
Renesmee vestia um vestido rendado, que caia sobre os ombros, decote bem acentuado, porém comportado, o véu tão grande se arrastava sobre o tapete vermelho, todos com os olhos arregalados e a boca aberta diante de uma beleza escultural da futura esposa de Jacob.
Jacob olhou sua esposa, ele já a considerava assim desde que a conheceu. Ele sabia desde a primeira olhada, que ela era a garota que sua mãe sempre disse que ele encontraria. Ele sabia que ela seria sua, porque ele pertencia a ela desde aquele primeiro dia. Era o destino, era porque os dois lutaram tanto para que isso acontecesse.
Então as mãos se encontraram, as mãos gélidas de Renesmee constatava com as mãos quentes de Jacob, encontraram então os olhares, o brilho igual nos olhos negros e claros. Explicito ali era o sentimento de um amor tão lindo e grandioso que era capaz de tudo para serem felizes.
O casamento seguiu como sendo um dos melhores que a pequena Forks e um dos mais emocionantes, na hora do sim, os dois casais disseram juntos e para alegria de todos não teve nenhum incidente. Os melhores partidos da cidade estavam agora com grossas alianças em ouro maciço. Mas, as meninas sabiam que Jacob e Quil amavam mais que tudo, suas respectivas esposas.
...
Jacob entrou carregando sua esposa Renesmee nos braços, sua felicidade transbordando em sua alma, tudo tinha saído como previa, o sorriso dele não saíra de seu rosto desde que avistou sua amada entrando com um lindíssimo vestido branco rendado.
- Enfim em casa! – Jacob falou com a voz rouca que Nessie aprendeu a amar. Baixinho que já estava adulto chegou aos pés dos seus donos, latindo sem parar.
Nessie aproximou seus lábios dos de Jacob, poucas vezes durante a festa puderam ficar juntos, isso raramente acontecia. Eles ficavam pouco tempo separados, eles sabiam que não conseguiam ficar longe. Os lábios que já deveriam estar calejados, eram selvagens e amorosos, nunca, em nenhum momento o amor deles diminuiu só aumentou, cada dia mais.
         ...
Os olhos brilhosos e claros, agora fitavam mais uma vez a felicidade a frente, Nessie olhou o corpo desnudo do seu marido, ela estava tão feliz que não estava cabendo em seu corpo, ela queria expor para o mundo que eles se amavam, mesmo já expondo a poucas horas atrás diante de uma cidade toda. Jacob respirava tranquilamente.
Ela aprendeu que Jacob não gostava de ser acordado com gritos, que ele reagia muito mal diante disso. Mas, mesmo assim um sentimento de extravasar veio. Eles estavam casados e isso merecia um pouco de adrenalina.
Foi até a janela, sabia que era cedo, que muitos deveriam estar dormindo, inclusive ela. Mas, ela precisava.
Gritou então o que a cidade toda sabia, mas que sempre era bom pronunciar.
- JACOB! – No primeiro grito, já o fez se levantar com sobressalto da cama. – EU TE AMO MEU LOBO ENLOUQUECDO! – Mesmo sonolento ele ria, como uma criança feliz por estar fazendo bagunça. Os cachorros da vizinhança latiam muito, inclusive baixinho na sala.
Jacob então veio até a amada a abraçando pela cintura. Seu sorriso era tão lindo, Renesmee nunca se acostumou com esse afeto, com esse amor todo. Talvez nunca se acostumaria, era assim que o amava ainda mais sempre.
- EU TE AMO TAMBÉM BAIXINHA! – Ele gritou ainda mais alto e claro, com a voz sonolenta ainda pelo sono interrompido.
Pegou-a no colo diante do amanhecer, era uma linda paisagem.
- Jacob, quero te falar uma coisa. – Nessie de repente estava nervosa, mas em nenhum momento seu sorriso diminuiu.
- Fale minha baixinha. Imagino que não tenha uma coisa mais legal pra falar do que gritar pra todo mundo as 6 da manhã que me ama. – ele riu.
- Na verdade é uma coisa que quero te mostrar. – Ela desceu nos braços do amado. – Venha. – Ela puxou o braço de Jacob até o banheiro.
Mostrou então um teste de gravidez, é claro que Jacob não sabia o que aquilo significava.
- O que é isso baixinha? Um termômetro de duas linhas rosas? – ele coçou a cabeça indagando.
- As vezes duvido da sua inteligência, meu amor. – ela riu.
Ele estreitou.
- Estou brincando Jacob, - ele estreitou ainda mais por ela ter o chamado tão formal assim. – Amor, me escuta, isso é um teste de gravidez. Que acabei de fazer. – e então ela ficou vermelha.
Jacob pareceu pensar por uma eternidade, sempre com um sorriso. Ele estava em estado de choque.
- Er.... – ele limpou a garganta já emocionado. – O que significa esses pauzinhos aqui?
- Uma listra é negativo, duas listras é positivo. Teremos o nosso bebê, Jake. Estou gravida. – ela pronunciou com os olhos marejados.
Jacob deixou uma lagrima cair, ele estava realizando todos seus sonhos, encontrar a menina que sua mãe falou, ser um vencedor, casar-se, trabalhar com o que gostava e construir uma família. Agora ele seria pai e ele não poderia estar mais feliz, um ser, que seria uma mistura sua com o amor de sua vida era mais do que qualquer poderia querer.
Ele pegou sua baixinha nos braços novamente, e mais uma vez, como se fosse a primeira disse que a amava e que ela o fazia ser um vencedor.
Eles sabiam que não era o pra sempre, que sim, ainda passariam por barreiras aos longos dos anos, mas eles sabiam também que seriam vencedores no final. Que o amor era a principal conquista que os dois venceram.
 Lute pelo que quer, lute por um amor, pela sua família ou por qualquer coisa que ache relevante, nunca desista, independente do resultado será um vencedor, pois acima de tudo é um lutador. Essa foi a história de Jacob e Renesmee que lutaram por um amor e acabaram salvando suas vidas até então tristes, agora sendo felizes para sempre.

FIM

2 comentários:

  1. AHHHHHHHHHHH!!!! Q show! Eu chorei aqui,chorei demais,tocou fundo em meu coração esse final... AMEI nao canso de dizer q gostei,gostei não e sim gostooo demais dessa fanfiction! Obrigada,OBRIGADA MSM! Vc é uma ótima autora e escreve super bem... Estou feliz sabe? Eu estou muito feliz... Agora vou ficar aqui imaginando o filhinho deles rsrs,super Mega fofinho♡.♡ ... Bjus

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA