19 dezembro 2015

Fanfiction: Diário Dos Que Já Se Foram - Capítulo 24

­ 






Vingue-me

Ela pronuncia as palavras lentamente no outro lado da linha, que logo fica muda. Não que eu esperasse algo bom, não esperava algo bom á meses. Mesmo assim, seu pedido faz parecer que meu sangue está congelando dentro de minhas veias.

A atenção de todos da sala está em mim, o pânico começando a surgir. Medo! Sentimentos que com todos esses meses já estávamos acostumados. Meus amigos, e outros que eu não conhecia tão bem, mesmo assim não os queria mortos.

Eu queria mentir, mas a essa altura nenhuma mentira seria suficiente. Coloco o telefone no lugar, simplesmente não havia outra coisa que eu pudesse fazer. Abro a boca tentando dizer algo...

­ Eu sinto muito ­ As palavras não saem da minha boca. Viro-me para Logan, ele estava parado logo ali, mas minha atenção está na arma em sua mão trêmula. É a arma do meu pai!

Sinto o medo de todos na sala. Logan levanta seu olhar e fita meu rosto.

­Você descobriu tudo, não foi?

­ L­Logan...- Gaguejo sem saber o que falar. Qualquer palavra pode ser o fogo para a grande explosão.

­ Estou com você a meses, sei quando esta mentindo. Tentando me enganar! ­ Logan grita.

­ Você é uma vadia como ela ­ As palavras começam a fluir de sua boca, de um modo que chega uma hora que já não há mais sentido nelas.

Desvio o olhar para Taylor, que é o mais próximo de mim, ele olha para a arma na mão de Logan e posso ver a ideia de que passa diante de seus olhos. Discretamente, balanço a cabeça negativamente, mas ele nem parece perceber.

­ Olhe para mim enquanto falo com você! ­ Pulo de susto com a súbita explosão dele.

­ Vocês querem saber quem matou Isabelly? Procuraram por isso todos esses meses, não foi? ­ Ele da um sorriso nervoso ­ Fui eu! Por favor, façam cara de surpresa, porque não terá graça. Estou esperando por isso á dois anos.

­ Seu desgraçado! ­ Justin faz menção de ir até onde ele está.

­ Sabia que você não iria me decepcionar, Justin­ Diz mudando a posição da arma para ele ­ Sempre tão bom com as palavras.

Logo ouço o estampido alto que corta a sala ao meio. Dessa vez os segundos passam devagar, entre o barulho e Justin caindo de joelhos. Seus olhos vasculham a sala procurando por ajuda, antes de cair competente no chão.

Shailene tampa a boca, tentando não gritar, Ansel se coloca na sua frente, e eu sabia que ele não sairia dali por nada.

­ Aposto que agora você queria ter deixado tudo como estava, não é?

Sei que ele está falando para mim, mesmo que não me olhe. Seco meu rosto com a manga da blusa.

­ Eu estava tentando nos salvar! Por que você fez isso Logan, por que matou Isabelly? - Arrependo-me no mesmo minuto de ter perguntado. O rosto de Logan fica vermelho de raiva.

­ Porque eu não existia para ela. Ela amou todos eles ­ Ele aponta para todos da sala ­ Não importava o que ele fizessem, eu sempre estava ali quando eles a faziam se sentir mal. Mesmo assim não era importante. Ela queria ser popular, queria que todos a olhassem. Eu não era o suficiente. E depois ele apareceu ­ Ele coloca Taylor em sua mira ­ Ela se apaixonou por ele antes mesmo que ele dissesse "Oi".

“Depois disso, foi fácil atraí-la para o lago. Não tive que dizer que ele estaria lá também”.

Quando ele diz isso, posso ver Taylor fechando a mão com tanta força que parece até doloroso.

­ Mas quando ela percebeu que era apenas eu, ela gritou, gritou muito, e tentou ir embora – Riu debochado - Eu não deixei.

Sinto minha cabeça rodar ao fim da história, agora Isabelly era uma assassina, mais algum dia ela foi apenas uma garota inocente, que foi vitima.

­ Acho que agora é a sua vez ­ Ele diz segurando a arma com mais força.

Não, eu não deixaria. Meus pés se movem sem que ao menos eu pense antes. Empurro Logan, que dá tempo o suficiente para que Taylor corra escada acima, vou logo atrás.
Mas a cena seguinte me faz parar no meu da escada. Ansel joga uma cadeira contra janela com a ajuda de Paul, finalmente conseguindo quebrá-la.

­ Shailene! ­ Ansel a puxa tentando colocá-la para fora, mas Logan já tinha recuperado o equilíbrio. Ele da um sorriso amarelo, antes de levantar a arma novamente.

Ansel. Shailene. Paul.

Todos.

Taylor volta novamente até onde estou e começa a me puxar escada acima. A primeira porta aberta é a do meu quarto, ele me joga lá dentro e tranca a porta e arrasta minha mesa para trás da mesma, colocando o máximo de coisas entre nós e Logan.

­ Por que ele não atirou em mim? ­ Pergunto colocando a mão no peito. Meu coração está acelerado e o mais incrível: ainda está batendo. Haviam tantos que ainda mereciam estar assim.

­ Não pense nenhuma idiotice, okay - Taylor segura meu rosto com força. Apenas balanço a cabeça, não tinha mais força para responder. Somos interrompidos por um barulho na porta, podia imaginar quem era. Ele tenta empurrar a portar, mas não tinha força para isso.

­ Lily, venha aqui fora. Seus amigos estão aqui, venha salvá-los.

­ Não o escute Lily, olhe para mim ­ Olho o rosto de Taylor, posso jurar que por um segundo eu me senti segura novamente. De repente seus olhos se arregalam e ele solta um grunhido de dor.

Suas mãos em meu rosto se afrouxam. Descubro o motivo ao olhar para porta um furo que não estava ali antes. Um tiro tinha atravessado a porta e o acertado nas costas. As pernas de Taylor cedem, tento apoiá-lo, mas não consigo e acabo caindo com ele.

­ Taylor! Taylor! ­ O chamo, os olhos dele vagueiam em todas as direções como se não conseguisse mais me ver. Ele respira com dificuldade ­ Desculpa, desculpa ­ Continuo até que minha voz suma e até que não tenho mais que pedir desculpas.

­ Lily!­ A voz de Logan atravessa a porta. Dessa vez quando a escuto, não sinto medo sinto raiva. Beijo a testa de Taylor e tento deixá-lo confortável, mesmo que não faça mais sentido.

Levanto-me e caminho até a porta, arrasto a mesa para longe e tiro tudo que me pensei nos deixar seguros, como Taylor queria. Por último destranco a porta. Abro a porta devagar e o vejo. A arma ainda estava em sua mão, mas não estava apontada para mim.

­ Sabia que você não me deixaria.

Jogo-me contra Logan, batendo em seu peito com os punhos fechados, tentando acertar qualquer lugar que causasse dor.

­ O que esta fazendo? Você é como ela!

­ Não, não sou! ­ Continuo a acertá-lo, mesmo não causando efeito. Tento alcançar a arma, mas Logan se desvia. A arma dispara enquanto lutávamos, meus lábios se abrem sem que eu os controle, soltando um grito de agonia. Minha visão começa a escurecer, mas ainda consigo ver a escada atrás de Logan. Com a força que me resta, jogo meu corpo contra ele e nós dois rolamos escada abaixo.

Sinto minha consciência me deixar aos poucos. Viro minha cabeça para o lado e me de paro com o rosto de Logan, seus olhos estão vidrados, sem vida. Viro-me para o outro lado e quando a vejo no alto da escada. Ela parecia tão pior quanto em todos os meus pesadelos.

Isabelly começa a descer as escadas lentamente. Fecho meus olhos, tento invocar imagens dos últimos meses, meu primeiro dia de aula, a primeira vez que vi Taylor, meus amigos me dariam as boas-vindas pela segunda vez. Isabelly não podia mais machucá-los, ela teve o que ela queria, e agora teria meus amigos de volta. Eu era a última. Eu estava indo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA