21 março 2016

Fanfiction: Every Detail - Capítulo 38



- Porque não é você que está no meu lugar... - falei e ele começou.

...

Acordei com alguém pulando nas minhas costas, e quando eu vejo quem é... Sophia.

- Corre tia... corre! - falou ela, por sorte eu e Taylor estamos com roupas, na verdade Taylor de cueca, eu de calcinha com a blusa dele - Vamos, os presentes tia... corre. - falou ela pulando de alegria, animada que só.

- Pera meu amor... tia já vai. - olhei para o lado e Taylor não estava ali.

- Tio Taylor já desceu... só falta a senhora. - falou e eu ri do seu ânimo.

- Está bem... desce lá, vou tomar um banho rápido e já desço. - falei e lhe dei um beijo na testa, ela ainda estava com a roupa de dormir e com os cabelos soltos. Ela desceu de cima de mim e eu fui em direção ao banheiro. - Vai me esperar é? - ela assentiu fofa. - Tudo bem... vou sair em cinco minutos. - falei e fui logo tomar banho, coloquei uma roupa de casa mesmo. Logo sai e encontrei Sophia brincando com os dedos. - Vamos mocinha. - falei e peguei ela no colo, fomos descendo, logo ela saiu do meu colo e correu para abrir os presentes, logo foi parada por Deborah.

- Filha... não, depois do café. - falou Deborah, Sol faz cara de emburrada e eu ri da situação.

- Bom dia gente... - falei me juntando na mesa com todos, sentei do lado do Taylor, a única cadeira que sobrou.

- Bom dia... - falaram todos, Taylor me deu um selinho e logo começamos a comer, tinha de tudo. Frutas, bolos, queijo, suco, leite, iogurte, pão, ovos mexidos, bacon, tudo o que você imaginar. Depois de algum tempinho, era cedo ainda, por volta das oito da manhã, todos nós fomos para a sala, na verdade todos não, menos Sophia que estava empolgada e Makena que queria logo os presentes dela.

- Quem colocou aqueles presentes? - perguntei, pois tinha uns embrulhos que a gente não viu ontem.

- Deve ter sido minha mãe, ou meu pai logo que fomos dormir... não sei, - falou Taylor, nós estávamos sentados em um sofá juntos, agarradinhos, estava um pouco frio. E logo todos começaram a abrir os presentes. Logo ouvi um grito, todos nós nos agitamos, pois foi o grita da Sophia, que veio da cozinha, eu larguei de Taylor e sai correndo, quando chego lá, Sophia estava pulando igual uma maluquinha.

- Você me deu um susto! - falei com a mão no coração.

- Na verdade ela nos deu um susto. - falou Paul.

- Que foi meu amor? - falou Jorgie com a filha.

- Olha... - falou Sophia mostrando para todos, era aquele urso roxo do filme Toy Story 3, procuramos ele em tudo que é lugar e nada de se achar.

- Amor foi você quem... - Jorgie interrompeu a mulher.

- Não amor... eu tentei até comprar pelo computador só que esgotaram.

- É eu acho que papai noel resolveu colocar presentes a mais na nossa árvore. - falou Makena com a Torre Eiffel na mão, uma replica menor, do tamanho de um urso de pelúcia pequeno.

- É com certeza ele deu as caras... - falou Bia que acabara de chegar com uma caixinha na mão, quando ela abriu começou a tocar uma música baixa.

- Vamos todos lá ver... - falou Daniel, meus sogro, concordamos todos em ver. Paul ganhou um pac-man como despertador. Meu sogro um fusca em miniatura. Minha sogra, bonecas russas. Deborah uma Marilyn Monroe em escultura pequena. Jorgie um disco de vinil, Michael Jackson, o primeiro. Taylor ganhou um globo terrestre parecendo antigo. E eu? Vou abrir agora...

Quando eu abri, não entendi... era um globo de neve, aqueles que você balança e tem aquelas paradinhas parecendo neve, só que nele tinha um bebê no carrinho, ele era pequeno, estava dentro do carrinho.

- O que você ganhou amor? - falou Taylor.

- Isso... - falei e mostrei, ele sorriu, olhou para mim e viu o que tinha ali no meio da bola.

- Olha... - falou Paul.

- O que foi? - perguntei curiosa, ele me mostrou algo que estava dentro da caixinha do meu presente, era uma cartinha.

- Passa ai... - falei e ele me passou, abri ela e li - "Que seu bebê venha com saúde, pois amor e alegria ele tem bastante. Que você e seu futuro marido sejam felizes, com amor..." não diz quem é... - comecei a pensar quem fosse e quando eu olhei para a janela, vi uma pessoa, bem longe, me levantei do sofá e andei até a janela, Taylor ficou me chamando e eu não liguei, tentei ver quem era e nada... deixei o presente e a carta em cima de alguma coisa e fui até a porta e abri, meus olhos se encheram de lágrimas. Não podia ser... - Pai... - sussurrei já chorando.

- Oi filha...



Continua...

Um comentário:

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA