14 junho 2016

Fanfiction: Believe - Capítulo 28




*** Taylor POV ***

- Marie? O que você tá fazendo aqui? Quem deixou você entrar?
- Credo Taylor, É assim que se fala com a sua namorada?
- Você não é minha namorada. Boa noite – levantei e fui abrindo a porta, mas antes que eu pensasse em algo, ela bateu a porta e trancou ficando a minha frente. Soltei uma risada debochada.
- Isso é alguma piada? Foi o Tarik que mandou você fazer isso, não é?


Ela olhava para mim como um dos vampiros da saga. E eu era a presa. O mais estranho é que no quente verão de NY ela apareceu com um sobretudo preto.
- Eu não vou embora, Taylor. Ah não ser que você peça para eu ir mesmo depois de ver isso.


Ela foi desabotoando o casaco e eu engolia seco. Ela estava fazendo isso mesmo? Quando eu pisquei de novo ela estava só de calcinha e sutiã. Eu sou homem eu não podia parar de reparar nas curvas. Bem diferente da Jenny, claro, que era mil vezes mais encorpada, mas não vou negar que era bonita.
- Marie, sai daqui vai - ameaçava ir até a porta, mas ela se colocava na frente e mais um passo que eu desse eu esbarraria em seu corpo seminu.

- Não vou sair - diz pausadamente.
- Tá bom, então dorme aí no chão. Eu vou dormir na cama – falei sem paciência.
         Peguei minha roupa de dormir e fui ao banheiro para me trocar. Quando saí ela estava de pé no mesmo lugar. Olhei-a com desdém e deitei. De repente a cama se mexe, com toda certeza aquilo era um pesadelo. Ela simplesmente me atacou e beijou.
         O seu beijo urgente me machucava e por não querer machucá-la eu não forcei tanto para não arremessá-la longe. Eu com minha bermuda de dormir e ela roçando sua parte intima em mim. E apesar de não sentir nada por ela, era muita maldade comigo. Não era com ela que eu queria estar, mas daí o meu lado obscuro falou mais alto e eu fiz a pior besteira da minha vida.




*** Jenny POV ***




         Eu recebi a mensagem de Taylor e fiquei feliz de certa forma, não tinha como não ficar. A verdade é que mesmo com a mensagem eu não consegui dormir nada a noite e não sabia por quê. Pensava muito nele e em tudo o que havíamos conversado. Estava com um aperto no coração, não sabia se era saudade dele ou alguma outra coisa.
         No dia seguinte eu acordei com a voz de Danny ao telefone na sala. Ela não percebeu que eu estava perto e eu sem querer acabei ouvindo o que não devia.


- O que Tarik? Ela dormiu ai, no quarto dele?  Ontem ele estava com a minha amiga.


Ela continuou sem perceber minha presença.

- Olha não quero mais saber dele dizendo que gosta dela ou mandando mensagem. Chega, entendeu? Avisa logo para ele. Jenny vai viver a vida dela como se ele não tivesse existido isso eu garanto!

         Não consegui controlar e uma lágrima caiu dos meus olhos e na hora eu pensei no que Danny disse por último. Tarde demais, mas eu ia sobreviver.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA