18 outubro 2016

Fanfiction: Every Detail - Capítulo 43




Um mês depois...


  Esses últimos dias estão sendo corridos. Já estava tudo pronto. Vestido ajustado. Como será o bolo? Como vai ser a decoração do lugar? Fomos ao médico semana passada, Bia e eu. Enquanto Taylor estava resolvendo algo sobre o novo filme. E tudo está tudo bem com o bebê.


  Mas esse mês, meus enjoos ficaram piores. Eu fico cansada direto, minha fome aumento e percebi que Taylor estava começando a estranhar. Eu estava tentando de tudo para que ele não desconfiasse. Às vezes de madrugada eu acordava para comer, coisas bem esquisitas, como por exemplo, ovo frito com chantilly. Quando ele me viu fez uma cara de interrogação. E eu tentando explicar, mas nada do que eu disse fez sentido.

  Enquanto estávamos nos preparando para irmos à casa de seus pais, que nos convidaram para um almoço. Taylor decidiu levar uma garrafa de vinho tinto.

- vamos? – disse ele parado na soleira da porta, observando-me.
- O que foi? – perguntei.
- Nada, é só que... Seus seios, eles estão maiores – disse ele aproximando-se e os analisando-o.
- Impressão sua – menti.
  Meus seios estavam muito doloridos.
- Vamos – disse desviando o assunto.
  Peguei minha bolsa junto com meu celular e saímos.


[...]


- Enfim vocês chegaram ­– disse Daniel ao nos receber.
- Já estávamos preocupados – disse Deborah ao me abraçar.
- Casal! – disse Makes vindo em nossa direção, com um sorriso largo e nos abraçou.
- Vamos almoçar? – chamou Deborah.
  
Parece que ela leu meus pensamentos.

Quando todos estavam entrando ela me puxou para um abraço de lado e acariciou minha barriga.


[...]


- Amor? – disse Taylor ao observar meu prato.
- O que foi? – respondi parando de comer.
- Você vai comer isso tudo? – perguntou.

E eu assenti. Ficamos em silêncio, mas logo voltamos a comer. Às vezes conversávamos assuntos aleatórios.


[...]


  Makena e eu estávamos em seu quarto conversando, enquanto Deborah preparava o lanche da tarde.

- Mas e ai, sentiu algum desejo estranho? – perguntou Makena.
- Você acredita que eu acordei ás três da manhã, para comer ovo frito com chantilly?

Ela fez uma cara de nojo e nós rimos.

- Cara não dá. Como você aguentou? – disse ainda fazendo careta.
- Não sei. Estava tudo tão gostoso pra mim, porém em exatamente quinze minutos depois, eu já estava no banheiro colocando tudo para fora.

Ela soltou uma gargalhada.

- Não ri – Eu disse.

Mas não adiantou muito, pois comecei a rir junto.


[...]


Ouvimos um barulho. Era Taylor batendo na porta do quarto.

- Oi amor – falei.
- Tay, Tay, Tay! – disse Makena maliciosamente enquanto olhava para mim.

Eu a empurrei pelo ombro.

- O que foi? Eu não fiz nada. Ou fiz? – respondeu ele enquanto vinha em minha direção e sentou no puff ao meu lado.
- Você fez...
- Nada! Você não fez nada – interrompi Makena olhando-a com reprovação.


[...]


- Mas e ai, Luma como você está? Perguntou Daniel discretamente.
- Bem. – dei um sorriso leve.
- Dá para parar! – Gritou Taylor, assustando-me um pouco.
- O que foi meu filho? – Deborah o olhava assustada.
- O que foi? Vocês estão escondendo algo de mim e eu estou aturando isso já tem um mês – respondeu irritado.
- Não é nada, Taylor – falei.
- Se não é nada. Por que estão agindo estranho?

  Fiquei em silêncio.

- Em? Não vai falar?

  Taylor estava me estressando. Olhei para os lados, Deborah e Daniel estavam inquietos. Makena estava roendo as unhas.

- FALA! – gritou Taylor.
- Eu estou grávida! OK? Pronto, falei! – respondi em voz alta.
- Grávida? Quando você descobriu? – indagou Taylor ao sorri, mas logo voltou a ficar sério.
- Mês passado. Eu estava...
- E por que só está me contando agora? Eu tenho o direito de saber... – disse Taylor ao me interromper.
- Dá para você, parar com o estresse? Eu estava preparando uma surpresa para você! Estava, entretanto você começou a desconfiar. Eu estava planejando com todos! Agora deixou de ser surpresa, porque certo noivo pirou e começou a gritar! – respondi em voz alta, interrompendo-o.

  Taylor me observava, enquanto eu andava de um lado para outro. Quando percebi estamos sozinhos no quarto de Makena.

- Desculpa – sussurrou ele.
- Desculpa – falei.

  Ele caminhou até mim, colocou suas mãos em meu rosto e sorrimos.

- Você está grávida! Eu vou ser pai! Eu não estou acreditando.

  Taylor abaixou-se e beijou minha barriga e começou a falar.

- Papai está aqui te esperando, meu amor. Você nem nasceu, mas eu já te amo muito, viu?!

Nós choramos...

  Ouvimos um pequeno barulho. Quando olhamos para a porta, Makena estava tirando uma foto nossa.

- Não posta essa foto – falei enquanto Taylor levantava.
- Por quê? Pode postar sim – respondeu Taylor.
- O quê? – o observei incrédula.
- Quero que todo mundo saiba que vou ser pai – falou e todos riram.


[...]


- Estou cansada – disse manhosa e me sentando no sofá.

  Taylor foi em direção à cozinha.

- Que alguma coisa?
- Quero nuggets e água – respondi.

  Enquanto Taylor preparava meus nuggets, fui tomar um banho e me trocar. Depois de um tempo ele os trouxe com minha água. Ele viu a roupa com que estava vestida e riu.

- O que foi? – perguntei na inocência.

  Taylor se abaixou e começou a falar com minha barriga.

- Tomara que não seja igual a sua mãe, ela é viciada em Bob Esponja.

  Cerrei os olhos e fingi estar emburrada.

- O que coisa fofa – disse Taylor apertando as minhas bochechas.

  Dei uma tapa em suas mãos para tira-las do meu rosto e ele riu. Peguei o controle da Tv e a Liguei.

“­Temos novidades minha gente! Olha só o que achamos.”

  O apresentador do programa mostrou uma foto minha e de Taylor. Ele estava de joelhos beijando minha barriga.

“Tem algo acontecendo aqui e sinceramente, essa foto é fofa demais. Porém agora fiquem com os ouvidos bem atentos.”

  Apareceu na tela um vídeo do Taylor falando com minha barriga e mostrando tudo o que aconteceu depois.

“Olha que coisa fofa, nem nasceu e já está sendo muito amado ou amada. Agora façam suas apostas, o novo membro da família vai ser menino ou menina? Qual deve ser o nome, quero só ver. Aqui vai uma mensagem para Lulor, que vocês sejam muito felizes, que essa criança cresça com saúde, pois paz, alegria e amor ela já tem. E muito! O casamento já está por vim e vou está lá, colado, Uhu! Sejam muito felizes, nós amamos vocês.”

- E terminou ­– falei e rimos.
­- Vamos lá.
- Vamos para onde? – respondi confusa.
- Que tal Albert?

Entendi ao o que ele estava se referindo e sorri.

- Não, nada de Albert. Se for menino será... – parei pensativa.
- Albert! – respondeu sorrindo.
- Eu já disse, não vai ser Albert. Vai ser... Nicolas! – sorri.
- E por que não Albert Nicolas?
- Está Bem! – concordei revirando os olhos.
- Mas e se for menina? – perguntei.
- Rebecca – respondeu.

Fiz que não com a cabeça em protesto.

- Por quê?
- Rebecca era o nome da minha inimiga no colégio, não se lembra?
- Becca, a chata? – disse ele e eu ri.
- Esse foi o apelido que dei a ela.
- Então qual será?

  
Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA