23 outubro 2016

Fanfiction: Every Detail - Capítulo 44




Estamos conversando sobre qual seria o nome, na verdade estávamos discutindo, quando meu pai chegou.

- O que é isso? – meu pai perguntou rindo.
- Ele quer colocar o nome do meu filho de Albert – falei com birra.
- Eu gostei do... Não está mais aqui quem falou. – disse meu pai quando percebeu que o fuzilava com os olhos.



  
Meu pai subiu e ficamos lá discutindo um pouco mais, depois namoramos.

- Amor, agora que você sabe que estou grávida, que tal me mimar? – falei atrevida.
- Mas com o que te mimo? – perguntei com um sorriso malicioso.


  Um dia antes do casamento.


- Olhe bem, se eu vir alguma foto sua com alguma mulher, eu mato você! – disse a ele ao ir para sua despedida de solteiro.
- Calma, amor, vamos apenas até o bar... E beber todas – respondeu ele rindo e com voz de bêbado.
- Idiota – disse lhe dando um beijo rápido.
- Bora, Taylor! – gritou Paul.
- Você espere! – gritei para Paul e rimos.
- Não faça besteira, daqui a pouco eu vou para o das meninas.
- E que não tenha nenhum homem lá – falou ele e rimos.
- Eu estou carregando seu filho ou filha aqui, olha pra mim – eu disse.

  Taylor se abaixou e começou a falar com minha barriga.

- Faça com que sua mãe não apronte, está bem? Amo vocês – ele falou e beijou minha barriga.
- também amamos você – demos um selinho.

  Taylor saiu e eu fui tomar meu banho, coloquei a roupa, peguei minha bolsa e o celular. Vou fazer dois meses e já dá para perceber, ela está ficando redondinha e com o vestido que vou usar vai ficar mais visível.



[...]



- Luma! Cheguei... Vamos? – gritou Bia.
- Estou colocando o salto. – respondi com a voz alta.
- Prontinho? – preguntou ela da soleira da porta.

  Eu assenti.


[...]


- CHEGAMOS! – gritou Bia.

  O lugar estava cheio de flores, algumas coisas de bebê, bebida para elas e refrigerante e suco para mim, doces, somente doces, na verdade salgados tinham poucos. Conversamos, fizemos brincadeiras, fui paparicada, principalmente pela avó e a tia coruja. Com a brincadeira me fizeram tirar toda a minha roupa e ainda pintaram minha barriga, meus braços e minhas pernas. Divertimo-nos e rimos bastante.

- Gente! – falei em voz alta.
  Todos pararam.
- Aqui tem água de coco? – perguntei com a boca cheia d’água e todos riram.
- Não tem – respondeu Demi.
- Como assim vocês não tem água de coco? Meu filho NÃO vai nascer com cara de água de coco – falei muito séria e todos começaram a ri.
- Aqui – disse uma garçonete.
- Muito Obrigada, te agradeço muito por isso. – falei ao pegar o copo.
  Bebi tudo numa golada só e no final fiz uma carinha de alegria.



[...]



Estava totalmente cansada, eram exatamente três da manhã quando cheguei, o casamento seria à tarde e a festa à noite, caí na cama em um sono profundo. Meia hora depois ouvi a porta batendo, era meu pai chegando. Eu só veria o Taylor na igreja. Acordei de manhã com o corpo dolorido, fui tomar um banho e coloquei uma roupa preta. Eu e meu pai iriamos ver o tumulo da minha mãe, mau pai não queria, mas insistir.

- Só vou comer algo. – falei indo em direção da cozinha.
  Tomei o café da manhã rápido e fui para a sala.
- Vamos? – perguntei.
- Você tem certeza. Hoje é o dia do seu casamento e você está grávida, não pode. – disse meu pai.
- Eu vou. Ela era minha mãe, sua ex-mulher, a avó do meu filho. Não quero saber se é meu casamento, eu quero ir ver minha mãe. – falei percebendo as lágrimas em meu rosto.


[...]


- Eu vou te deixar sozinha, tudo bem?! – Assenti.
  Meu pai falou algumas palavras e depois colocou as flores que trouxera. Coloquei as minhas logo em seguida e fiquei em silêncio, lágrimas escorriam pelo meu rosto.
- Oi Mãe. Hoje vou me casar, também descobri que estou grávida, vou fazer dois meses. Meu noivo é o Taylor, ele é o filho de seus amigos, os Lautners. Você deve está alegre, conseguir realizar meu sonho. Sou uma cantora de sucesso.
  Fiquei em silêncio novamente, não conseguia conter minhas lágrimas.
- Queria tanto que você estivesse aqui. Principalmente hoje, sabe aquele vestido? Vou usar ele. Você disse que quando se casou não tinha dinheiro pra comprar ele. Mas você me disse que quando eu fosse me casar iria compra-lo para que eu usasse e vou usa-lo hoje. Eu acho que é só isso. Te amo muito e sempre vou ter amar. Seu ou sua neta também te ama, sempre irei contar sobre você à ele ou ela. Te amo – falei enxugando as lágrimas.

Continua...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA