30 outubro 2016

Fanfiction: Every Detail - Capítulo 45






- Você chegou – falou Bia que veio correndo em minha direção e alisou minha barriga.
- Você estava se referindo a quem? – Indaguei.
- A minha afilhada – respondeu Bia.
- Dona Beatriz vai ser a madrinha e o padrinho? Vocês já devem saber. E ela insistiu em dizer que é “afilhada” – falei.
- Vocês – falou Deborah rindo.
- Galera! Vou pegar minhas coisas e vou para a casa do Taylor – disse meu pai subindo as escadas.


  Os homens iriam se arrumar por lá.

- Vamos logo que hoje é o grande dia – falou Demi.

  Troquei de roupa e fomos todas ao Spa.



[...]



- Bom dia – falou a gerente.
- Bom dia – falou todos em coro.
- Me acompanhem – pediu a gerente.



[...]



  Nesse tempo que fiquei no Spa, vários sites estavam falando sobre meu casamento, não sabiam exatamente a data certa, somente o mês. O casamento seria às cinco horas, sem contar a meia hora de atraso. A festa será logo em seguida.

  Já estávamos prontas, quase na verdade. Faltava o vestido. Minhas madrinhas já estavam prontas. Makena, Deborah, mãe da Sophia, Demi e Bia. Os padrinhos de 
Taylor também. Paul, Wilmer e mais dois amigos.

- Pronto! Agora pode colocar o vestido, minha linda – falou o cabelereiro.

Coloquei o Vestido e já estava pronta.

- Você está linda. – falou Makes animada.
- Se meu filho aprontar algo, me fala que eu saio correndo de casa – disse minha sogra e acabamos rindo.
- Tia, você está linda – falou Sophia.
- Obrigada. Agora vamos logo, já estou atrasada dez minutos. Só de ficar aqui e não saber a hora – falei batendo as mãos.
- Calma, já vamos, Lua. – falou Deborah rindo.



[...]



- Meu Deus, como você está linda – falou meu pai ao me vir saindo do carro.
- Obrigado Pai – falei e ele beijou minhas mãos.
- Você sabe que está atrasada, não sabe?! – perguntou meu pai.
- É, eu sei – falei e acabamos rindo.

Fomos em frente a portaria e eu ouvi a música começar a tocar, era Christina cantando ao vivo. As portas se abriram e estava tudo lindo, mas quando olhei para Taylor, parece que o tempo parou e só estamos nós dois ali. No final da música, meu pai me virou fazendo com que eu ficasse frente a frente com ele e beijou minha testa, entregando minhas mãos para Taylor. Meu pai estava chorando.

- Cuida bem dela – sussurrou meu pai para Taylor.
- Sempre – respondeu Taylor ao me olhar e beijar minhas mãos.



[...]


- Caríssimos noivos, viestes à casa da Igreja para que o vosso propósito de contrair matrimônio seja firmado com o sagrado selo de Deus, perante o ministro da Igreja e na presença da comunidade cristã. Cristo vai abençoar o vosso amor conjugal. Ele, que já vos consagrou pelo santo Batismo, vai agora dotar-vos e fortalecer-vos com a graça especial de um novo Sacramento para poderdes assumir o dever de mútua e perpétua fidelidade e as demais obrigações do matrimônio. Diante da Igreja, vou, pois, interrogar-vos sobre as vossas disposições - E o padre continuou com toda aquela cerimônia de palavras.


[...]


-  Uma vez que é vosso propósito contrair o santo Matrimônio, uni as mãos direitas e manifestai o vosso consentimento na presença de Deus e da sua Igreja. - falou ele e unimos nossas mãos

- Eu, Taylor Lautner, recebo-te por minha esposa a ti Luma Miller, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida - Falou Taylor olhando nos meus olhos e colocando o anel, dando um beijo em seguida.

- Eu, Luma Miller, recebo-te por meu esposo a ti Taylor Lautner, e prometo ser-te fiel, amar-te e respeitar-te, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, todos os dias da nossa vida  - falou olhando nos seus olhos. Coloquei seu anel e fiz o mesmo gesto, o beijei.

- Confirme o Senhor, benignamente, o consentimento que manifestastes perante a sua Igreja, e Se digne enriquecer-vos com a sua bênção. Não separe o homem o que Deus uniu. Bendigamos ao Senhor - Concluiu o padre.

- Graças a Deus - Murmurou todos na igreja e nós também.

- Pode beijar a noiva - Taylor me puxou e nos beijamos calmo, sem pressa, nem nada. Paramos quando tivemos noção que todos estavam aplaudindo.


[...]


Agora seguimos para a o local que seria a festa e ficou tudo exatamente do jeito que eu queria. E o bolo? Ficou perfeito, maravilhoso, só que grande... Muito grande. Chega minha boca ficou cheia d'água. Pessoas vinham nos parabenizar sempre, falavam também do bebê que está por vim... e tudo.


[...]


- Quero cortar o bolo - Faço-me de manhosa e a família ri.

- Não chegou nem a hora - Falou Makes.

- Já estou com água na boca - Sophia chegou, ela estava dançando com a mãe.

- Tia Lu - Chamou-me, mas veio falar comigo em meu ouvido - Que horas vai cortar o bolo? - Perguntaram e todos riram.

- Que tal agora? - Ambas nos animamos.


[...]


- Amor! - Repreendeu-me.

- Que foi? - Perguntei inocente.

- Vai ser seu terceiro pedaço de bolo agora.

- E seu filho está aqui - Apontei para minha barriga sorrindo cínica e ele riu, balançando a cabeça.


[...]


- Vamos? - Perguntou Taylor. Agora estamos indo viajar, só não faço ideia para onde.

- Toma cuidado - Pai me abraçou.

- Eu sei, pai - Retribui o abraço.

- Não machuca minha princesa - Gritou Bia e entrei no carro. Então, finalmente, seguimos viajem.


[...]



- Pelo jeito você não vai me dizer onde vamos - Sai do banheiro do jatinho.

- Não vou mesmo, agora vem aqui - Puxou-me, me fazendo sentar em seu colo. 

Ficamos nos beijando até ele cortar o beijo e abaixar um pouco a cabeça.

- Espero que sua mãe goste da viajem, pois pode se dizer que vai demorar um pouco.

- Já sei! - Pulei - Estamos indo ao Brasil?

- Não sei... só chegando para você ver - Riu e fiz cara de indignada. Peguei meu celular e tirei uma foto da gente, eu com carinha triste e ele me dando um beijo na bochecha com a legenda 

" Chato! Não quer me dizer para onde vamos :( Estou 'tliste'... Marido feio @lautner_taylor".

Postei no instagram. Logo veio um monte de comentários. "Vocês já casaram?", "Como assim... Marido?", mas, o mas engraçado foi "Nossa senhora da bicicletinha, eles se casaram, nas encostas ainda gente" e mostrei para o Taylor. Mas logo ele arrancou o celular de mim.

- Ah não, amor, me dá.

- Não - Deu uma risadinha maléfica.

- Idiota!

- Gostosa!

- Deby!

- Ma.ra.vi.lho.sa - Fez gestos de curvas com as mãos. Joguei um travesseiro pequeno nele.


[...]


- Amor, acorda - Taylor vem me acordar - Amor, chegamos - Abri os olhos e quando vi estávamos voando ainda.

- Idiota! - Bati nele.

- Essa doeu.

- Era para doer mais- Resmungo - Tem chocolate aqui? - Assentiu - Do branco? - Assentiu - Me dá.


[...]



- Chegamos, senhores - O co-piloto nos deixa saber.

- Agora eu acredito - Provoco o Taylor. Ia olhar pela janela, só que o mesmo a fecha.

- Ainda não - Choraminguei

- Vai Tay, deixa.

- Não!

- Chato.


[...]



Estou agora com os olhos tapados. Já tentei expiar várias vezes e nada. Ele não deixava, às vezes dava uns gritinhos, mas logo passava. Pelo que eu percebi estávamos no carro. E ele sempre me perturbava.

- Você vai ver quando eu tirar isso aqui - O ameaço. Senti que o carro parou e ele me ajudou a descer e ficamos caminhando, não sei para onde, deve ser para o hotel. Só que eu estava sentindo muita brisa. Ai ele parou.

- Eu acho que aqui está bom - Posicionou-me de frente para algo. Ouvi um "clique" e supus que ele tirou foto. Cruzados os braços sob meu peito, fazendo biquinho.

- Não tira foto - Falei e quando terminei ele tirou a venda e eu pire - Não acredito! - Gritei e pulei nele - Te amo, te amo, te amo - Beijei cada detalhe do seu rosto.

- E ai, gostou da surpresa?

- É claro que sim.

Estávamos no Rio de Janeiro, no Brasil. Eu sabia!


3 anos depois


- Alice Beatriz, volta aqui - Gritei pela pestinha de dois anos.

O tempo passou, estou casada com o Taylor tem três anos. Ficamos no Brasil por 2 meses, mas logo voltamos. Descobrimos o sexo que era menina. É, a Bia acertou, ela me paparicava, pois eu disse "Para a sua afilhada nascer, eu tenho que estar bem... muito bem por sinal", ai pronto. Ela e Paul se casaram já tem um ano. Deborah está grávida de novo, não minha sogra a de Jorgie. Sophia está linda a cada dia, agora está com cinco anos, vem direto brincar com sua prima. Meus sogros vem para minha casa direto, Makena a mesma coisa. Agora está namorando um tal de Lucas, e Taylor? Não gostou nada disso, mas eu conversei com ele. Demi e Wilmer estão firmes e fortes, foi tanto assim que estão noivos. Meu pai? Está trabalhando, e agora está namorando. Ele tem que viver a vida dele, mas sempre vamos visitar minha mãe. Sempre falo dela para a Alice. E Alice sempre fala a mesma coisa que eu falava "Um dia eu quero ser igual a ela".

Bom... hoje Alice está correndo pela casa, estou tentando arrumar ela para ir dormir na casa dos padrinhos, mas ela não deixa.

- Alice - Consegui pegar ela - Peguei você!

- Amor! - Gritou Taylor.

- Estou aqui em cima - Ouvi o som dele subindo as escadas.

- Cheguei - Riu ao me ver tentando arrumar Alice.

- Pai, pai!

- Oi, meu amor - Taylor deu um beijo na testa da mesma e me deu um selinho.

- Não pode - Alio repreende.

- Não pode o quê? - Pergunto.

- Beijar na boca - Ela fez careta e rimos.

- Agora você está pronta - Terminei de arrumar seu cabelo e ela tentou correr, mas a puxei a tempo - Epa, fica um pouco quieta, filha. Seus padrinhos daqui a pouco chegam.

- Não - Correu, eu não aguento essa menina, só vive corre o tempo todo.

Taylor começou a rir.

- Para - Taquei o travesseiro nele.

- Que violência - Caminhou até o banheiro para tomar banho.


[...]


- Ali, vem aqui - Ela veio até mim.

- Oi, mãe.

- Não apronta com seus padrinhos, não esquece que sua madrinha é louca - A última parte eu sussurrei no seu ouvido e riu.

- Tchau mãe - Deu-me um beijo na bochecha e eu retribui - Tchau pai - Saiu correndo para dar um abraço no Tay, que logo deu um beijo nela.



[...]



- O que temos para comer? - Taylor pergunta a mim.

- Como eu disse, hoje fiz um jantar, acho que você vai gostar.

- Uou - falou ele animado. Preparei burritos, taco e chilli. Para a sobremesa, churros com sorvete, morango e cauda de chocolate - E lá vamos nós.


[...]


- Vou pegar a sobremesa - Falei e me levantei.

- Vou com você.

- Não, eu vou, fica ai - Ele me olhou estranho. Caminhei até a cozinha, fiz tudo enfeitado, e do lado coloquei doa sapatinhos, e coloquei uma coisa para tampar. Fui para a sala e ele estranhou.

- Por que tampou? - perguntou ele e deixei em cima da mesa. Me olhou, olhou para o prato e abriu. Pegou o sapatinho e com os olhos marejados falou

- Vamos ter mas um filho? - Já estava chorando e eu chorei junto, estou sensível esses dias.

- Vamos ter... vamos sim... - Falei e ele me puxou, comemos juntos a sobremesa e logo ele começou a falar.

- Obrigado... estou sendo o homem mas feliz desse mundo... com a mulher que eu amo, com uma filha que eu amo também e com mas um entrando na família, com mas um amor, para minha vida. Te amo - Ele abaixou para falar com minha barriga - Também te amo, viu? - Lembrei do dia que ele falou isso para Ali quando estava ainda aqui dentro - Vou amar vocês por mil anos, pelo resto da minha vida.

- Também te amo, por mil anos, pelo resto da minha vida - Lhe beijei, mas logo ele parou.

- Vamos para os nomes...

- Ah não, agora não, vamos curtir - falei e nos beijamos e foi a melhor noite da minha vida. Foi a noite de mais um anjo se pondo na terra.

FIM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário! A sua opinião sobre as fanfics é muito importante para que os autores continuem escrevendo. Fale sobre o mais gostou, sobre o que espera ler nos capítulos seguintes. Comente sobre seus personagens favoritos e os que mais detesta. Não deixe de comentar, seja mais ativo e evite que as fanfics entrem em hiatos por desmotivação da autora em escrever. Não seja um leitores fantasma. Comente agora mesmo!

DEIXE SEU RECADO!

SITE DE NOTICIAS - TAYLOR LAUTNER MANIA